Como fazer crochê: passo a passo e dicas para iniciantes

Quer aprender como fazer crochê para criar as suas próprias peças e, quem sabe, gerar renda com esse trabalho? Confira o passo a passo!

Imagem de uma pessoa pensando em como fazer crochê passo a passo desde seu computador.

Se você está procurando uma atividade prazerosa para fazer nas horas vagas ou uma nova fonte de renda, aprender como fazer crochê pode ser uma excelente alternativa!

Fazer artesanato ajuda a aliviar o estresse, é uma boa forma de estimular o cérebro e ainda pode gerar peças incríveis para uso pessoal, para decorar a casa, presentear amigos e familiares ou até mesmo vender e ganhar dinheiro usando a sua criatividade!

Se ainda é iniciante nessa arte, veja as nossas dicas e o passo a passo para começar a fazer crochê!

Quais são os tipos de agulhas e linhas?

Uma das primeiras dúvidas de quem vai começar a fazer crochê surge na hora de escolher as agulhas e linhas.

Existem opções de diferentes diâmetros e a escolha depende do resultado desejado, sendo que as linhas mais finas são mais indicadas para peças mais delicadas.

O importante é saber que as linhas finas sempre devem ser usadas com agulhas finas, ao passo que as linhas mais grossas também precisam de agulhas mais grossas.

Você também terá que escolher o melhor material para as agulhas, que podem ser de plástico, madeira, metal, emborrachadas… 

Isso não interfere tanto no resultado, mas pode ser interessante testar os diferentes tipos para escolher o que você acha mais confortável para trabalhar.

Como fazer crochê passo a passo

Antes de escolher a linha e a agulha, você precisa definir qual peça vai criar. 

Assim, você poderá escolher os materiais mais adequados e as cores certas para alcançar o resultado que deseja com o seu crochê.

Essa técnica é bastante utilizada para a criação de tapetes, caminhos de mesa, mantas, roupas, jogos americanos, porta-copos e o que mais a sua criatividade permitir. 

Cada peça exige materiais e pontos específicos, por isso é importante conhecer as possibilidades para saber aplicá-las corretamente. Confira!

Conheça os pontos

Existem muitas técnicas que podem ser usadas para elaborar peças com detalhes, texturas e visuais diferentes.

No entanto, iniciantes no crochê podem focar nos pontos básicos, que já são suficientes para o desenvolvimento de muitos trabalhos.

Correntinha

Esse é o ponto mais básico do crochê, que também é conhecido como Corr ou Ponto Corrente (pc).

Geralmente, o ponto correntinha é usado como base para a confecção das peças, por isso é importante começar praticando essa opção para se familiarizar. 

Para fazer esse ponto, você deve dar um nó móvel na ponta da agulha, passar o fio na agulha e puxá-lo por dentro do nó. 

Depois é só repetir esse processo quantas vezes forem necessárias para a confecção da sua peça. 

Nos gráficos, você identificará esse ponto como 0 ou O.

Ponto baixíssimo

O ponto baixíssimo (pbx), representado por um ponto nos gráficos, é mais usado para fazer o acabamento das peças em crochê e também para dar mais firmeza para as bordas.

Depois que você dominar o ponto correntinha, esse será mais simples de executar.

Você deve fazer um laço colocando a agulha em uma correntinha. Depois, puxe esse laço entre as duas correntinhas, ou seja, a que você colocou a agulha e a que estava na sua agulha, ligando as duas partes.

Ponto alto

O ponto alto (pa) é mais indicado para  a criação de peças com tecidos mais moles e é mais aberto do que o ponto baixo. 

Ele equivale a três pontos correntinha em tamanho e costuma ser usado para fazer detalhes em relevo.

Ponto baixo

Já o ponto baixo, ou pb, por ter uma trama mais fechada, é mais usado para confecção de peças mais firmes, como tapetes de crochê.

Ele também é o ponto principal dos amigurumis, que são uma tendência muito apreciada por fãs de crochê e artesanato de forma geral.

Nos gráficos, você verá esse ponto representado por x ou +.

Ponto fantasia

Os pontos correntinha, baixo, alto e baixíssimo são os mais básicos do crochê. 

Já o fantasia é um pouco mais avançado, mas você pode usá-lo assim que aprender e dominar os mais clássicos.

Ele é uma mistura dos pontos mais básicos, bastante usado para criar desenhos nas peças.

O ponto fantasia é conformado por um conjunto de pontos que formam a figura de uma estrela com seis pontas, ele se mostra como um ponto interessante para utilizar em trabalhos de alta qualidade. 

Separe os materiais necessários

Uma das vantagens do crochê é que você não precisa de muitas ferramentas para começar a praticar.

Basicamente, você vai precisar de:

  • agulhas de diferentes tamanhos;
  • linhas também de dimensões e cores variadas;
  • tesoura;
  • gráficos;
  • fita métrica;
  • caixa organizadora, se quiser manter todo o material junto e organizado.

Saiba o que são aumentos e diminuições

Algumas peças exigem aumentos ou diminuições, que são processos comuns no crochê.

Aumentar significa fazer mais do que apenas um ponto no mesmo ponto, sem avançar na carreira (sequência base de pontos, que vai se somando até dar corpo à peça que está sendo produzida).

Já a diminuição é o processo contrário. Nesse caso, você deve fazer os pontos consecutivos sem terminá-los, depois fechá-los juntos em um único laço.

Dicas essenciais para fazer crochê

Quando estamos aprendendo algo novo, é interessante saber por onde começar e quais os principais erros que devem ser evitados.

No crochê, comece fazendo algumas peças mais simples como teste para treinar os pontos e aperfeiçoar as técnicas. 

No início, as agulhas maiores são as mais indicadas e, com o tempo, você pode começar a testar outros tamanhos e materiais até se acostumar aos mais variados tipos.

Lembre-se de começar pelos pontos básicos que apresentamos aqui: correntinha, baixo, alto e baixíssimo, principalmente.

É fundamental dominar esses pontos para conseguir arrasar na criação das suas peças de crochê!

Por fim, não se esqueça de também se familiarizar com os gráficos para conseguir interpretar cada passo na hora de fazer as suas peças.

Você encontra gráficos na internet e também em revistas específicas de costura e crochê.

Seguir profissionais da área, conversar com quem já pratica há mais tempo e assistir a vídeos sobre o assunto também são ótimas formas de se aprofundar no universo do crochê e do artesanato!

Desenvolva o seu lado artístico!

Aprender algo artesanal é muito vantajoso para quem quer desenvolver habilidades manuais, treinar as capacidades mentais de foco e memorização, e, claro, produzir lindas peças personalizadas.

Mesmo quem nunca se aventurou na arte da costura pode aprender como fazer crochê, basta se dedicar à prática com regularidade, adquirir os materiais necessários e ter paciência.

Afinal, no início é comum errar e ter mais dificuldade. Mas a prática logo logo vai transformar essa atividade em algo mais fluido e prazeroso, pode ter certeza!

E se quiser conhecer e desenvolver outras técnicas artesanais, saiba também o que é macramê e como começar a fazer!

Autor
Equipe Hotmart

Equipe Hotmart

A Hotmart é a plataforma completa para quem quer aprender novas habilidades e adquirir cursos digitais em poucos cliques. No universo da Hotmart, as possibilidades são infinitas.