O que é DIY (Do It Yourself)? Saiba como utilizar a prática para ganhar uma renda extra!

Você sabe o que é DIY? Saiba como você pode aproveitar melhor as habilidades manuais para economizar e ganhar uma renda extra!

O que é DIY - uma mulher confeccionando artesanatos utilizando práticas DIY

Você sabe o que é DIY (Do It Yourself)? Neste artigo, vamos explicar tudo sobre essa prática, suas aplicações e suas vantagens!

“Se quer algo bem feito, faça você mesmo”. Apesar de ser um clichê, essa frase faz sentido para muita gente. Quem nunca se aventurou em uma atividade manual para economizar, ou porque acredita que pode fazer melhor do que uma pessoa contratada?

Com a internet, a prática do “faça você mesmo” se tornou ainda mais comum. Influenciadores, especialistas e até mesmo criadores de conteúdo pouco conhecidos podem divulgar suas habilidades facilmente, ensinando milhares de pessoas.

Mas será que essa ideia se aplica para todas as atividades manuais que fazemos? Abaixo, vamos falar sobre os principais aspectos do conceito de Do It Yourself (DIY). Confira!

O que é DIY (Do It Yourself)?

Primeiro, precisamos explicar o que é DIY. Do It Yourself consiste em um movimento que incentiva a realização de atividades manuais. Em tradução livre, o termo DIY significa “faça você mesmo”.

Adeptos do DIY costumam fazer móveis, equipamentos, roupas e designers variados por conta própria. Ou seja, em vez de comprar em uma loja, decidem confeccionar do seu próprio jeito.

Essa prática é bem abrangente, indo desde a customização de uma roupa até a construção de um equipamento industrial. O importante é que tudo seja feito por conta própria.

Como o conceito se originou?

O conceito de Do It Yourself é bem antigo. Ele foi citado pela primeira vez nos Estados Unidos, em 1912.

Antes, a ideia por trás do DIY partia do incentivo para que moradores de um bairro construíssem suas casas apenas com os materiais que estavam disponíveis na vizinhança. Depois disso, o termo voltou a se tornar popular nos anos 50.

Agora, o Do It Yourself está cada vez mais difundido, especialmente com as redes sociais, que permitem que as pessoas mostrem suas obras por conta própria com mais facilidade, incentivando esse movimento.

Em quais áreas o DIY pode ser aplicado?

Uma das principais vantagens do DIY é sua ampla aplicação. É uma ideia que pode ser executada em quase todas as atividades manuais que realizamos no dia a dia.

Além disso, o Do It Yourself não exige que você seja especialista no que está se propondo a fazer. A ideia é buscar conhecimentos alternativos para aprender enquanto usa a sua criatividade. 

O DIY envolve desde pequenas customizações e consertos, até a criação de itens do zero, independentemente dos materiais e técnicas usadas.

Em produtos artesanais

Produtos artesanais, por essência, são uma espécie de DIY. E aqui não estamos falando apenas de artesanato em si, mas de qualquer produto feito em casa.

Cervejas artesanais, chocolates, doces, colares, pulseiras… tudo o que você faz usando materiais em seu estado básico é uma prática de Do It Yourself.

Na costura

Costurar roupas é uma das práticas mais comuns do Brasil. Portanto, também pode ser considerada uma das atividades DIY primordiais. 

Criar luvas, cachecóis, gorros e toalhas do zero é um ótimo exemplo de Do It Yourself, mas reparos e customizações pontuais também se encaixam nessa ideia.

Na marcenaria

A marcenaria é uma das práticas mais populares do Do It Yourself. Muitas pessoas usam madeira para construir móveis do zero, criando escrivaninhas, guarda-roupas, estantes, entre outros produtos, usando caixotes e pedaços de madeira.

Além de ser um dos exemplos mais concretos de DIT, a marcenaria também é um dos mais difíceis, que exige um conhecimento acima da média.

Na eletrônica

Já se imaginou fabricando um teclado do zero? E um mouse, ou monitor? A criação de customização de eletrônicos também é um bom exemplo de DIY.

Trabalhar com eletrônica também exige habilidades acima da média, além de alguma experiência na área. Afinal, criar um robô não é algo simples, né?

Na customização de produtos prontos

Outro exemplo muito comum de DIY é a customização de produtos prontos. Sabe quando você decide pintar uma roupa manchada, que está em bom estado, para reutilizá-la com outra cor? Isso é um ato de Do It Yourself!

O mesmo vale para pequenos consertos do dia a dia, seja em itens do vestuário, móveis ou até ambientes da sua casa. O importante é que as mudanças tenham um grau de personalização.

Como começar a praticar o DIY (Do It Yourself)?

Nem todo mundo tem a disposição de fazer DIY, mas quem começa, costuma sentir que a prática é muito recompensadora.

É muito bom ganhar uma habilidade nova, ou criar algo que gostamos do zero. Além de trazer satisfação, é algo que te dá mais conhecimento.

Para te ajudar nesse processo, preparamos algumas dicas que vão te ajudar a iniciar no Do It Yourself.

Comece com pequenos ajustes e consertos

Para iniciar sua vida no universo DIY, tente começar com pequenos ajustes e consertos em itens que você já tem. Além de aprender atividades manuais, você vai conseguir recuperar e reaproveitar produtos que já tem.

Faça cursos online para aperfeiçoar suas habilidades

Outra boa dica nesse começo é buscar conhecimentos teóricos. Cursos online de costura, marcenaria, pintura, entre outras habilidades, podem te ajudar a aperfeiçoar melhor suas habilidades manuais.

Não tenha medo de pedir opiniões

O DIY não exige perfeição. É comum que suas primeiras peças feitas à mão fiquem aquém do esperado. Por isso, é importante ouvir opiniões e críticas construtivas para melhorar cada vez mais, sem levar para o lado pessoal.

Quais são as verdadeiras vantagens do DIY (Do It Yourself)?

Pronto, agora você já sabe o que é DIY e quais são os primeiros passos para começar a adotar esse estilo de vida. Mas será que vale a pena?

Muitas pessoas preferem comprar os itens que usam no dia a dia, por praticidade e também por falta de habilidade. Entretanto, esse nem sempre é o melhor caminho.

Conheça as principais vantagens de aplicar o conceito de Do It Yourself na sua vida!

Você pode fazer um dinheiro extra

Uma das vantagens do DIY é sua capacidade de transformar meros hobbies em profissão e fazer um dinheiro extra. Se você se tornar bom nas coisas que cria, nada impede que você faça da sua habilidade uma valiosa fonte de renda.

Você não precisará comprar sempre produtos novos 

Reaproveitar materiais é uma ótima forma de economizar. Em um mundo cada vez mais caro, é importante usar nossos recursos com inteligência e o DIY permite isso. Na mão de quem é hábil, tábuas soltas podem se transformar em um móvel de qualidade.

Você pode presentear em datas especiais 

O valor de um presente, muitas vezes, é encontrado em atos simbólicos. O DIY é excelente para quem valoriza presentes feitos à mão, especialmente em datas emocionais como o Dia das Mães, Dia dos Pais, Dia dos Namorados, Natal, entre outras.

Iniciar as práticas de Do It Yourself é muito importante para estimular não só a criatividade, mas também a independência. No nosso Marketplace, você encontra diversos cursos online voltados para marcenaria, costura, pintura e muito mais!

Mergulhe de cabeça nas práticas DIY com os cursos online disponíveis no nosso Marketplace!

Autor
Equipe Hotmart

Equipe Hotmart

A Hotmart é a plataforma completa para quem quer aprender novas habilidades e adquirir cursos digitais em poucos cliques. No universo da Hotmart, as possibilidades são infinitas.