Teoria das cores: o que é e para que serve?

Descubra o que é a teoria das cores e como aplicar ela no seu trabalho!

blogAprenda_teoria das cores

A teoria das cores aborda exatamente essa nossa maneira de ver as cores, a diferença de percepção e como isso pode ser usado para alcançar determinados objetivos e transmitir mensagens.

Você já reparou como é diferente a sensação de entrar em um ambiente azul claro e em um com paredes ou muitos detalhes em vermelho?

Pessoas que trabalham em áreas de criatividade, como design e comunicação, principalmente, precisam entender o potencial das cores para otimizar os resultados das suas ações e causar as reações desejadas no público.

Continue a leitura para saber mais sobre o assunto!

O que é a teoria das cores?

O que se sabe hoje é que a cor é um fenômeno relacionado à luz e não é algo tangível. 

Ou seja, a cor é uma impressão produzida na retina dos olhos pela luz refletida pelos objetos que olhamos.

As 12 cores que nossos olhos conseguem reconhecer são divididas entre cores primárias, secundárias e terciárias. Juntas, elas formam o círculo cromático.

Esse círculo é um material que ajuda a compreender melhor a divisão das cores devido às suas propriedades e também a entender como elas podem ser combinadas entre si para atingir determinado efeito.

Como surgiu a psicologia das cores?

Isaac Newton foi quem descobriu que uma luz branca, ao passar por um prisma, se  multiplica em diversas cores. 

Essa descoberta foi fundamental para todos os posteriores estudos sobre as cores e para a construção do nosso conhecimento atual sobre o tema.

Johann Wolfgang von Goethe é reconhecido como o criador da Teoria das Cores atualmente difundida, pois foi quem abordou como a nossa percepção influencia a maneira como vemos e sentimos as cores.

Já a Psicologia das Cores teve uma das maiores contribuições feitas por Eva Heller, socióloga que descobriu padrões culturais universais de linguagem e pensamento que se relacionam diretamente com a nossa percepção sobre as cores. 

Por isso, o seu livro “A Psicologia das Cores: como as cores afetam a razão e a emoção” é uma obra amplamente difundida entre profissionais que trabalham com cores de alguma forma.

Como funciona a hierarquia das cores

O círculo cromático é dividido em 12 cores: 3 primárias, 3 secundárias e 6 terciárias. 

A mistura dessas cores dá origem às outras diversas cores, que podem ser mais ou menos intensas, dependendo da quantidade usada.

1. Cores primárias

Amarelo, vermelho e azul são as cores primárias, consideradas as mais básicas do círculo cromático.

Nenhuma combinação de outras cores consegue criá-las, mas elas são a base para todas as outras.

2. Cores secundárias

Já as cores secundárias são uma mistura de duas cores primárias: 

  • laranja: amarelo e vermelho;
  • verde: azul e amarelo;
  • roxo: vermelho e azul.

3. Cores terciárias

Por fim, as cores terciárias são criadas a partir da mistura de uma cor primária e uma cor secundária.

As diferenças entre RGB, CMYK e RYB

As cores primárias são divididas em dois sistemas: aditivos e subtrativos. As siglas RGB, CMYK e RYB representam esses modelos de cores, que são classificados de acordo com a sua finalidade.

RGB (red, green, blue) é um sistema que caracteriza as cores aditivas, ou seja, as cores produzidas pela luz: vermelho, verde e azul. 

Esse é o sistema usado em produções para meios digitais, já que estamos falando de dispositivos que emitem luz, como monitores.

Essas cores, quando misturadas na mesma proporção, produzem o branco. Já com a retirada dessas cores, o resultado é o preto.

Já o sistema CMYK (cyan, magenta, yellow, black) é um sistema subtrativo, mais comum na impressão de materiais e composto pelas cores ciano, magenta, amarelo e preto.

Por fim, o sistema RYB (red, yellow, blue), também subtrativo, é composto pelas cores primárias e usado nas artes.

As propriedades das cores

As cores têm três propriedades:

  • matiz: é a primeira percepção e o que define a tonalidade, ou seja, é o próprio nome dado à cor;
  • brilho (ou luminosidade): referente à claridade de cada cor. Cores mais iluminadas têm mais branco, cores mais escuras têm mais adição de preto;
  • saturação: diz respeito à pureza e intensidade da cor.

Temperatura e harmonia

Você já deve ter reparado que algumas cores parecem mais intensas, enquanto outras transmitem uma sensação de maior tranquilidade.

As cores quentes são as mais vivas e estimulantes, como vermelho, amarelo e laranja.

Já as cores frias, como o azul, são consideradas mais calmas, por isso contribuem para essa sensação harmoniosa e tranquila.

Há também as cores neutras, que são apenas o preto e o branco.

Entender essas características contribui para que, na hora de fazer as suas criações, você escolha as cores certas para transmitir a mensagem que deseja. 

Se a ideia é falar de algo animado e cheio de vivacidade, como uma campanha para o Carnaval, vale a pena investir em cores mais quentes.

Já no caso de um design para redes sociais sobre os benefícios do chá para acalmar, por exemplo, cores mais frias e leves ajudam a transmitir a sensação de leveza. 

Cores complementares e análogas

Para entender a teoria das cores também é importante saber o que são as cores complementares e análogas.

Vamos voltar ao círculo cromático: as cores vizinhas são as chamadas análogas. Elas combinam entre si e, juntas, criam visuais considerados mais brandos, sem muito contraste.

Já as cores complementares são opostas no círculo e criam imagens de alto contraste, ou seja, mais intensas.

A importância da teoria das cores no design 

As cores escolhidas para as produções de design não são, ou pelo menos não deveriam ser, aleatórias. 

Conhecer a teoria das cores e saber usar o círculo cromático para comunicar a mensagem ao público é algo fundamental para ter os resultados desejados.

Designers que estudam e compreendem a importância das cores podem usar esse conhecimento para criar peças mais impactantes e que realmente conversem com as pessoas.

E quem trabalha com design sabe que não pode ficar para trás quando o assunto é conhecimento e inovação! 

Afinal, esse é um mercado em constante mudança, e nada melhor do que se atualizar sempre para ter uma boa carreira.

Então aproveite para saber também o que é UX Design e descubra como o design pode ser usado para melhorar a experiência dos usuários!

Autor
Equipe Hotmart

Equipe Hotmart

A Hotmart é a plataforma completa para quem quer aprender novas habilidades e adquirir cursos digitais em poucos cliques. No universo da Hotmart, as possibilidades são infinitas.