Aprenda como fazer boas parcerias para o seu negócio

Aprenda como fazer boas parcerias para o seu negócio

Nem sempre é fácil encontrar o parceiro certo para o seu negócio. Aprenda a identificar o stakeholder que pode ajudar a alavancar suas vendas

Quem atua no mercado digital sabe que fazer boas parcerias, pode ser uma estratégia extremamente útil para expandir o alcance da sua empresa/produto.

O que você talvez não saiba é que parcerias de negócios não são firmadas apenas entre empresas, podendo ser entre empresas e colaboradores, e no caso da Hotmart entre Produtores e Afiliados.

Esse conjunto de atores externos é conhecido como leque de stakeholders. Isto porque as possibilidades de parcerias são variadas e cada uma delas tem um objetivo diferente, logo seus stakeholders também devem ser diversos.

A palavra Stakeholder significa público estratégico e descreve uma pessoa ou grupo que tem interesse em uma empresa ou negócio

Sabemos que nem sempre é tarefa fácil reconhecer o parceiro certo. Por isso listamos 5 dicas imperdíveis para você se dar bem nesse quesito, a partir de agora!

1- Identifique possíveis parcerias

Para uma parceria de negócios render bons frutos, ela precisa ser vantajosa para todos os envolvidos.

Por isso, antes de abordar um de seus stakeholders e propor uma parceria, deixe claro o que cada parte tem a ganhar com essa associação.

Quanto mais informação você tiver sobre o seu negócio, mais fácil convencer possíveis parceiros sobre as vantagens de se associar a você e ao seu produto.

Identifique quais as competências que faltam à você, quais delas você tem que desenvolver internamente e quais poderia alavancar através de parcerias.

O seu objetivo aqui é descobrir os conhecimentos ou práticas que podem ser integrados aos seus processos, para gerar uma vantagem competitiva para o seu empreendimento, e vice-versa.

Como você irá levantar esses dados? A resposta mais uma vez está na internet: faça benchmarking para conhecer o seu mercado, acesse as páginas do seu parceiro em potencial e descubra quem é o cliente deles.

Vale lembrar que o seu stakeholder nem sempre será do mesmo nicho/subnicho que o seu, mas o público alvo deles deve compartilhar os mesmos interesses da sua persona para que a sua divulgação seja assertiva.

Um exemplo prático:

Imagine que você vende cursos de culinária japonesa e seu produto faz muito sucesso na comunidade oriental.

Seu negócio começa a crescer e você decide expandir o seu alcance criando um curso sobre a cultura japonesa.

Você pode se associar à outros Produtores que tenham cursos de japonês ou sobre anime, por exemplo.

Repare que, apesar dos subnichos serem diferentes, os dois produtos se destinam à pessoas que têm interesse pela cultura oriental.

Dessa forma todos os produtores e afiliados envolvidos conquistam novas parcelas do mercado.

2 – Se associe à empresas que compartilhem os mesmos valores que você

Quando você já tiver identificado as pessoas e empresas que atuam em determinada área é hora de pensar em alianças mais fortes e duradouras.

Para tanto você precisa levar em conta os valores e princípios éticos com os quais trabalha e verificar na sua rede onde eles também se encontram.

Procure líderes e empreendedores que estejam alinhados com seus valores e crenças. Isto irá refletir no futuro de suas negociações de forma impactante.

Empresas de maior porte, com administração mais tradicional e hierarquia definida, terão dificuldade de se associar à empresas com horários mais flexíveis e processos menos rígidos.

Você conseguiria se adaptar à uma cultura muito diferente da sua? Na dúvida se o esforço de adaptação vale a pena, lembre-se do primeiro tópico desse texto: as parcerias só são benéficas quando suprem as necessidades de todos os envolvidos.

O importante aqui é pensar que dentre todos os possíveis stakeholders que você pesquisou existem alguns que serão aliados estratégicos durante muito tempo.

Por isso é importante que eles tenham a mesma visão de negócios que você, do contrário vocês travarão uma eterna “queda de braço” e , eventualmente, podem perder o timing em decisões que poderiam trazer bons resultados para ambos.

3- Avalie todos os cenários possíveis

Como as parcerias envolvem mais de uma pessoa opinando sobre algumas decisões, é importante discutir todos os aspectos que dizem respeito à associação, sejam eles subjetivos, legais ou financeiros.

Certifique-se de se sentar com seu parceiro para discutir o melhor e o pior dos cenários.

Confronte os planos de negócios dos dois e vejam se suas metas coincidem, principalmente no que diz respeito aos resultados que vocês esperam obter com a parceria.

Como estamos falando para empreendedores digitais, esses detalhes podem ser alinhados por e-mail ou por skype.

Desde que os registros dessas conversas fiquem arquivados por todo o período que a relação de negócios for mantida.

O ideal é criar um documento formalizando os tópicos principais dessa conversa, como:

  • Quais são as obrigações de cada um; 
  • Se a associação está atrelada à uma meta específica;
  • Como as decisões futuras serão tomadas;
  • Como a divulgação será feita;   
  • Como os parceiros dividirão o lucro (no caso de produtos desenvolvidos em conjunto);  
  • Como dissolver a parceria, caso os resultados não sejam os esperados;

4- Faça networking constantemente

Já ouviu aquele ditado popular: quem não é visto, não é lembrado? Ele também se aplica ao mercado de produtos digitais!

Nesse caso “ser visto”, significa ter uma sólida rede de contatos. E para construir essa rede de contatos, você precisará fazer networking.

Eu sei,  a palavra networking ainda é um pesadelo para os mais tímidos, mas ainda é a melhor forma de encontrar parceiros estratégicos para o seu negócio.

Mas não pense que fazer networking se restringe apenas à comparecer em eventos. O bom networking consiste em manter contato com profissionais do seu segmento, se possível através de conteúdo que gere valor para essas conexões.

Por conteúdo de valor eu quero dizer que não basta enviar mensagens sobre o seu produto pelo Facebook ou pelo Linkedin.

Para ser lembrado você precisará  focar em empreendedores em quem você vê potencial de relacionamento, seja como parceiro de negócios, sócio ou afiliado.

A relevância da sua rede de contatos dependerá muito mais da qualidade das conexões que você  estabelece do que da quantidade de pessoas que você adiciona.

Algumas dicas simples podem te ajudar a fazer um bom networking:

  • Em eventos de negócios evite conversar apenas com pessoas que você já conhece. Aqui na Hotmart, por exemplo, existe o Fire, evento anual promovido para os nossos afiliados, que é uma ótima oportunidade para crescer sua rede de contatos.
  • Demonstrar interesse e construir uma conversa é essencial para manter suas conexões engajadas. Em poucas palavras, não mencione o seu produto logo de cara, a menos que  haja contexto para isso.
  • O seu stakeholder também é um lead e, portanto, precisa ser educado sobre o seu produto.  
  • Manter a comunicação recorrente é importante. Parabenizar por um novo cargo, enviar recomendações, compartilhar artigos que podem interessar aquela conexão, são todos exemplos de práticas recomendáveis.
  • Para contribuir com o negócio de outras pessoas muitas vezes basta dar uma opinião, divulgar um evento e compartilhar um link.  São atitudes simples que geram empatia na rede que você está construindo.

Se você investir em criar um relacionamento duradouro com os seus contatos, irá perceber que com o tempo eles se tornarão os maiores embaixadores da sua marca.  

5- Aposte em uma comunicação eficiente

Você que é produtor de conteúdo digital sabe da importância de contar com parcerias estratégicas e colaboradores motivados. Gente competente que dá o suporte necessário para que seu negócio cresça.

Mas para alcançar esse cenário, você precisará investir em uma comunicação eficiente com todos os atores envolvidos no seu negócio.

Deixe claro os deveres e responsabilidades de cada um e esteja aberto à sugestões que podem melhorar a sua perfomance.

Acredite: quando os parceiros estão alinhados em torno dos mesmos objetivos é mais fácil convencer os clientes sobre as vantagens de adquirir os produtos/soluções que vocês estão comercializando, o que por sua vez irá melhorar a sua taxa de conversão.

Conclusão

Contribuindo com outros empreendedores, desenvolvendo suas habilidades e tornando-se reconhecido por elas, você será capaz de estabelecer boas parcerias para o seu negócio e fazer com que seu produto tenha cada vez mais alcance e relevância no mercado.  

E você, tem alguma dica que gostaria de compartilhar conosco? Deixe aqui nos comentários!

* Esse texto foi postado originalmente em Janeiro de 2014 e foi atualizado para fornecer informações mais precisas e completas.