7 erros que podem prejudicar o seu negócio nos primeiros meses

7 erros que podem prejudicar o seu negócio nos primeiros meses

Conheça os erros que podem prejudicar o seu negócio e entenda o que você pode fazer para melhorar a sua performance online.

Ter um negócio próprio ainda é um sonho de muita gente. Mas muitas vezes por falta de experiência do empreendedor, esse sonho acaba se tornando um pesadelo. Para ajudar você que está começando no mercado de produtos digitais agora, vamos mostrar os erros que podem prejudicar seu negócio logo nos primeiros meses, e o que você pode fazer para assegurar a longevidade do seu empreendimento.

Tem dúvidas sobre o que está fazendo de errado? Confira nossas dicas e aprenda a virar o jogo a seu favor!

1- Falta de planejamento

O erro mais comum dos empreendedores é achar que ter uma boa ideia é o suficiente para seu negócio decolar. Mas, infelizmente, não é assim que o mercado funciona, e por dois motivos: já existem muitas boas ideias disponíveis por aí, e é impossível gerir um negócio sem saber para onde você está indo. “Isso significa que a minha ideia nunca sairá do papel?”

Nada disso! Significa apenas que você precisará de planejamento prévio e muita análise de mercado, antes de arriscar suas economias para criar um negócio. A seguir listamos quais pontos não podem faltar no seu planejamento!

Plano de negócios

O plano de negócios ou business plan, é um documento estratégico que você utilizará para transmitir sua visão de negócios para os membros da sua equipe ou para potenciais investidores, respondendo questões como:

  • O que é o seu produto?
  • A quem ele se destina?
  • O que você precisa para colocá-lo à venda? (recursos financeiros e criativos)
  • Quais são suas metas para os primeiros 12 meses?
  • Quais ações você pretende implementar para atingir essas metas?

Traçar um plano de negócios o ajudará não só a estabelecer seus objetivos, como a identificar as melhores estratégias para alcançá-los. Isso significa que você poderá concentrar sua energia e seus recursos no que você realmente precisa fazer, ao invés de desperdiçar seus esforços em ações que não trarão resultados para o seu negócio.

Recentemente nós fizemos um post ensinando como criar um plano de negócios para vender um produto digital. Em caso de dúvidas, sugiro dar uma olhada assim que acabar de ler este texto!

Estudo da audiência

Tão importante quanto definir sua estratégia de negócios é entender a persona para quem o seu produto se destina. Para além de aspectos representativos gerais como gênero, idade e  cidade de origem, você deve analisar os hábitos de consumo da sua audiência, saber onde essas pessoas buscam informações, quais os problemas elas enfrentam diariamente e como o seu produto pode resolver esses problemas.

Se o seu negócio está muito no início, recomendamos que você mapeie apenas uma persona, para ter um esforço de divulgação menor. Com o tempo, conforme seu negócio for amadurecendo, você descobrirá outros públicos que também precisam da sua atenção!

Análise de mercado

Antes de criar um produto, recomenda-se que você conheça bem o segmento no qual pretende atuar. Geralmente, quanto mais genérico for o tema do seu produto, maior o volume de buscas e, consequentemente, maior será sua concorrência. No vídeo abaixo, explicamos o passo a passo para você escolher o nicho ideal para empreender.

Uma vez que você encontrar o equilíbrio entre alguma coisa que você gosta de fazer e um mercado que seja lucrativo, você precisará fazer uma análise específica da concorrência, também conhecido como benchmarkingDescobrir os pontos fortes e os pontos fracos da sua concorrência, te dará ideias do que você precisa aprimorar no seu produto ou na sua página de vendas.  

2- Falta de profissionalismo

O fato de você trabalhar por conta própria não significa que você deve ser menos profissional. Inclusive, é exatamente o contrário: uma vez que o sucesso do seu empreendimento depende inteiramente de você, será preciso investir mais esforço e dedicação para que os resultados apareçam.

Isso inclui:

Ter uma rotina de trabalho

Trabalhando de casa você naturalmente tem horários mais flexíveis, mas é importante estabelecer a hora para iniciar suas atividades, bem como a hora de encerrar o dia. Só assim você garante que  terá tempo necessário para cumprir suas tarefas, sem ficar sobrecarregado.

Separar finanças pessoais de finanças do negócio

Todo empreendimento precisa ter um fluxo de caixa para continuar funcionando. Ou seja, parte do dinheiro das vendas, deve ser investido em melhorias no seu produto. Um erro muito comum dos empreendedores que estão começando é movimentar o dinheiro que pertence ao negócio.

Isso é errado porque você perde o controle sobre o lucro do seu empreendimento e fica sem recursos em caixa caso surja alguma emergência. A melhor forma de evitar esse erro é ter planilhas bem detalhadas dos seus gastos pessoais e dos gastos que foram feitos para a manutenção do negócio. Sua gestão será bem mais eficiente se você manter seus processos bem documentados, acredite.

3- Falta de divulgação

Quem não é visto não é lembrado, em tradução simples: não importa quão bom seu produto seja, ele precisa ter visibilidade. Existem duas formas de conquistar essa visibilidade na web: se tornando uma autoridade no assunto, ou investindo em publicidade paga.

A diferença entre os dois modelos é o tempo. Enquanto para se tornar uma referência você precisará de certo conhecimento para implementar técnicas de SEO e otimizar seus canais para conversão, com a publicidade paga você investe mais dinheiro, mas consegue chegar até sua audiência com menos esforço, basta que os seus anúncios sejam otimizados.

Isso não significa que uma estratégia anula a outra! Você pode criar anúncios, enquanto trabalha sua estratégia orgânica, seja qual for o porte do seu negócio. Independentemente da estratégia que você adotar, sua comunicação precisa ser envolvente e gerar empatia na sua audiência, a ponto de convencer os usuários que o seu produto é ideal para o problema que eles estão enfrentando.

4- Falta de conteúdo de qualidade

O principal objetivo dos buscadores é mostrar aos usuários os resultados mais relevantes para o termo pesquisado. No caso do Google são mais de 200 fatores analisados para o rankeamento de um site, a maioria deles relacionada à experiência do usuário.

Um dos fatores que mais determina o posicionamento da sua página nos motores de busca, com certeza é: conteúdo único e de qualidade! Para se diferenciar da sua concorrência o seu grande trunfo é criar conteúdo que gere identificação entre a sua audiência e o seu produto.

Se você tem um site ou um blog precisará criar conteúdos que agreguem valor à vida das pessoas, antes mesmo de apresentar sua oferta. Quando você entrega conteúdo de qualidade sem exigir uma contrapartida, você contribui para a percepção de que a sua solução é ideal para aquele lead.

5- Falta de relacionamento com os agentes do seu negócio

Mesmo que você trabalhe por conta própria, outras pessoas também influenciam o seu negócio como fornecedores, Afiliados, freelancers e colaboradores, quando for o caso. Ter um bom relacionamento com esses agentes é fundamental para aumentar o alcance do seu produto.

Fornecedores

Encontrar bons fornecedores para o seu negócio é uma jogada de sorte. Pode ser que você encontre profissionais compatíveis com sua marca logo de cara, assim como você pode lidar com entregas aquém do esperado. Sempre que você encontrar um fornecedor cujo trabalho contribua para a qualidade do seu produto, o ideal é criar um relacionamento duradouro com ele.

Envie feedbacks sobre o trabalho que está em andamento, esteja aberto para sugestões, indique o fornecedor para os amigos. Lembre-se: assim como você escolhe fornecedores, eles também escolhem para quem querem trabalhar.

Afiliados

Nas grandes plataformas de vendas online os Afiliados ainda são responsáveis pela maioria das vendas. Mas para que eles realizem um bom trabalho, você precisa fornecer informações precisas sobre o seu produto. Se você cria uma página de vendas ruim para hospedar sua oferta, é pouco provável que pessoas escolham seu produto para anunciar, já que isso significa que eles terão mais trabalho para convencer os usuários a fazerem a compra.

A sua missão é criar uma relação win-win, onde todo mundo ganha. Você ganha mais visibilidade para a sua página e o afiliado ganha uma comissão compatível pelo esforço empreendido na venda do seu  produto.

No Hotmart Tips, nós também já demos dicas para atrair mais afiliados.

Colaboradores

Que tal lembrar sua experiência profissional antes de criar seu próprio negócio:   Você se sentia motivado para trabalhar? O seu chefe influenciava na qualidade do seu trabalho? Essas perguntas te ajudarão a entender um padrão simples: profissionais motivados rendem mais.

Logo, se você quiser extrair o máximo de seus colaboradores, precisará envolvê-los em todas as etapas do seu negócio e encorajá-los a darem suas opiniões sobre o que você pode melhorar no seu produto.

6- Falta de suporte para o comprador

No caso do mercado digital é comum as pessoas ainda terem dúvida sobre como acessar o produto e extrair o máximo de suas potencialidades. Para ajudar esses clientes, você precisará de ter um suporte eficiente e acessível!

Quanto mais demorado for seu retorno, mais tempo seu usuário terá para buscar por ofertas semelhantes  na concorrência. Quando você atende prontamente seu cliente, tem a chance de responder a objeção que ele está tendo sobre a compra e convencê-lo de que ele fez a escolha certa ao adquirir seu produto. Nós falamos mais sobre suporte ao comprador no post 6 técnicas de venda para iniciantes.

7- E finalmente, falta de modéstia   

Não, você não leu errado!A falta de modéstia também é um inimigo do seu negócio. E eu já te explico o porquê. Ainda que sua ideia seja muito boa, você precisa considerar diferentes cenários, inclusive aqueles onde sua ideia é um completo fracasso.

Fazer a autocrítica de tempos em tempos é fundamental para otimizar seu trabalho e identificar as ações que trazem os melhores e os piores resultados para o seu empreendimento. É claro, que essa análise não deve ser apenas subjetiva, mas também embasada nos resultados que você obteve com o seu produto nos primeiros meses como número de conversões, taxa de clique , volume de tráfego no blog, etc.

Resumindo…

Ter uma boa ideia nas mãos não é garantia de sucesso. Você precisará de muito esforço e de uma dose extra de paciência, para operar no seu potencial máximo. Para ver mais dicas de como criar e divulgar o seu produto na internet, inscreva-se no Hotmart Academy.