Fechar Notificações

Não perca mais nada!

Ative as notificações do blog para ser avisado sempre que tiver conteúdo novo!

Fechar Newsletter

JUNTE-SE A MILHARES DE EMPREENDEDORES DIGITAIS!

Receba os melhores conteúdos para crescer seu negócio online.

Fechar Três dias imperdíveis para aprender tudo sobre o mercado digital!

Três dias imperdíveis para aprender tudo sobre o mercado digital!

Garanta seu ingresso

Tudo que você precisa saber sobre carreira em W

Tudo que você precisa saber sobre carreira em W

Conheça a melhor opção para profissionais que querem combinar técnica e gestão de pessoas.

Conhecer as características da carreira em W é muito importante para os profissionais de hoje. Afinal, cada vez mais, cabe às pessoas identificar as demandas e evitar a própria defasagem, realizando um autogerenciamento de suas competências.

Ao compreendermos esse conceito, entenderemos o que, de fato, significa combinar técnica e gestão. Consequentemente, podemos planejar o nosso desenvolvimento para adquirir as habilidades necessárias e sermos bem-sucedidos nesse contexto.

Continue a leitura para conhecer as principais características da carreira em W e saber como se qualificar!

A diferença entre carreira em W e carreira em Y

No passado, as organizações já foram muito mais verticalizadas do que hoje.

Ao ser admitido, o colaborador via uma série de degraus acima de sua posição e tinha a possibilidade de subir linearmente na hierarquia da empresa.

Hoje, tudo está mais horizontal.

Os níveis hierárquicos já não são o único caminho e, cada vez mais, as empresas buscam formas de contemplar pessoas com perfil técnico em seus planos de cargos e salários.

Carreira em Y

A consequência dos novos planos de cargos foi a ampliação do espaço para modelos alternativos de crescimento profissional.

Entre os mais famosos, está a carreira em Y, na qual os esforços, a partir de certo ponto, podem ser direcionados para uma das seguintes opções:

  1. Subir na empresa para cargos mais elevados de gestão;
  2. Atuar em funções cada vez mais complexas e que exigem graus mais aprofundados de qualificação técnica.

Note que a substituição da carreira linear— em que os degraus na empresa correspondem apenas aos cargos de gestão— atende aos interesses de profissionais altamente especializados, mas que não têm vocação para integrar a estrutura administrativa.

Carreira em W

O problema é que a separação entre técnica e gestão não resolveu todas demandas.

Há pessoas que, mesmo sendo especializadas em uma área, podem exercer funções de liderança. Assim, elas veem seu potencial restringido pelo modelo em Y.

Outro ponto importante é a necessidade de líderes inspiradores.

Hoje, existe quase um consenso de que não basta ser chefe. Quem está à frente de uma equipe precisa ser capaz de orientar, influenciar e encorajar os profissionais. E isso, em muitos casos, exige pôr a mão na massa.

Assim, surgiu uma terceira opção de desenvolvimento.

A carreira em W consiste em estabelecer atribuições de gestão dentro do universo técnico. Consequentemente, o profissional pode alavancar sua carreira e exercer uma posição de liderança sem renunciar ao trabalho especializado.

Conheça as 4 competências fundamentais da carreira em W

A principal vantagem da carreira em W é permitir o crescimento profissional conciliando técnica e gestão.

Diferentemente do que ocorre na Y, nenhum desses aspectos ficará em segundo plano, porque ambos são exigidos pelos cargos.

Em muitos casos, isso implica em uma flexibilização de hierarquias.

Como as equipes contarão com diversos profissionais capazes de liderar e exercer a competência técnica, define-se uma composição para cada projeto. Dessa forma, todos podem ser comandantes ou comandados, a depender da tarefa.

Além disso, o ambiente é mais propício para inovação e criatividade. Afinal, todos os profissionais somam o conhecimento sobre as necessidades do negócio com a qualificação técnica para identificar melhorias e propor soluções.

Trata-se, portanto, de um novo perfil que exige atenção especial dos profissionais para que adquiram as competências-chave e tenham uma carreira bem-sucedida.

Liderança

A primeira competência importante é a liderança.

O motivo é que, com a flexibilização de hierarquias, não haverá muitos meios para conduzir a equipe do ponto A ao ponto B senão pela influência, pelo encorajamento e pela motivação.

Criatividade e inovação

Outro fundamento é a capacidade de utilizar os recursos para gerar novas soluções.

Ao conferir mais espaço para inovação, a carreira em W coloca os profissionais mais criativos em vantagem, porque estes estarão ajustados ao novo modelo de trabalho.

Gestão de tempo

Um terceiro ponto é que não se contará mais com uma lista fixa de serviços.

As tarefas variam bastante em tipo, prazo e complexidade. Logo, o profissional precisa fazer uma boa gestão de tempo para definir prioridades e se organizar para dar conta do trabalho e se destacar.

Comunicação

Por fim, a capacidade de transmitir informações claras e objetivas, negociar e ouvir os demais será fundamental.

Assim como a liderança, a comunicação é uma exigência para ser bem-sucedido em um ambiente de poder horizontalizado.

As ordens ficam em segundo plano em relação aos acordos e aos entendimentos.

Descubra como desenvolver sua carreira em W

Uma segunda consequência do enxugamento dos níveis hierárquicos é a necessidade de autogerenciamento de carreira.

Cabe às pessoas identificarem demandas e adquirirem as competências fundamentais para o crescimento profissional.

Com tudo mais horizontal, você não encontrará uma escadaria pronta até as melhores posições. Será preciso entender quais são as necessidades e buscar meios para se qualificar.

Por isso, agora que você já entende o que é carreira em W, trouxemos 3 dicas para traçar um plano e atender aos requisitos deste modelo.

1. Faça um inventário de forças e fraquezas

Ao planejar uma carreira, é importante identificar os gaps de competência, ou seja, a lacuna entre as habilidades e os conhecimentos necessários para atingir o objetivo daquele cargo e aquilo que o profissional de fato tem.

Então, uma boa saída é utilizar a análise SWOT, descrevendo forças, fraquezas, oportunidades e ameaças. Assim, você consegue entender o que já desenvolveu e os pontos que ainda precisa melhorar.

2. Enxergue e crie oportunidades de negócio

A cabeça do profissional deve ser sempre a de dono, buscando um entendimento do negócio como um todo e visualizando novas oportunidades.

Não à toa, ter uma mente empreendedora será um passo relevante. Assim, você consegue pensar em soluções que sejam voltadas não apenas para sua área, mas para todo o negócio.

3. Seja comunicativo e criativo

Também é importante entender que comunicação e criatividade são habilidades que podem ser treinadas.

No primeiro caso, o processo ocorre em grande parte com base em tentativa e erro, podendo ser auxiliado por técnicas de rapport e de fala em público.

No segundo, uma opção interessante é aplicar o design thinking às atividades.

Conheça a importância de se preparar

Diante de um cenário de substituição do modelo linear e de foco no autogerenciamento, adquirimos maior espaço para sermos criativos e inovadores. No entanto, isso também significa maior responsabilidade pelo desenvolvimento pessoal e pelas decisões profissionais.

Sendo assim, além de conhecermos as características da carreira em W, precisamos assumir o protagonismo e buscar as competências-chave para nos adaptarmos a esse novo contexto.

Se você gostou do conteúdo e quer ficar ainda mais preparado, leia tudo sobre o que é carreira em Y e conheça o outro modelo que está em alta nas organizações!

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação.