Fechar Notificações

Não perca mais nada!

Ative as notificações do blog para ser avisado sempre que tiver conteúdo novo!

Fechar Newsletter

JUNTE-SE A MILHARES DE EMPREENDEDORES DIGITAIS!

Receba os melhores conteúdos para crescer seu negócio online.

Descubra o que é Clickbait e por que evitar esta prática

Descubra o que é Clickbait e por que evitar esta prática

Fazer promessas milagrosas e usar chamadas sensacionalistas pode até atrair muitos cliques, mas as consequências podem ser muito negativas. Descubra por que evitar o clickbait.

Alguma vez, ao navegar pela internet, você se deparou com um post em redes sociais, vídeos ou um e-mail que prometia resolver todos seus problemas? Como uma fórmula milagrosa para enriquecer, como perder peso em poucos dias ou até um novo produto revolucionário?

Quem nunca parou tudo o que estava fazendo para clicar no link e conferir a oferta irresistível para, em seguida, perceber que o conteúdo não cumpria a promessa do título, que atire a primeira pedra.

Acredite, isso é mais comum do que parece e todo mundo já passou por essa situação pelo menos uma vez.

Nessas horas, a sensação é que fomos fisgados por uma isca absolutamente irresistível. E a essa tentação damos o nome de clickbait.

No artigo de hoje, você vai entender mais sobre essa prática tão comum no ambiente digital e por que você deve evitá-la em suas estratégias de marketing. Vamos nessa?

O que é clickbait

Esse nome te parece estranho? Calma, você já viu diversos clickbaits por aí. Talvez tenha até sido vítima de alguns deles.

Clickbait – ou isca de clique, na tradução para o português – é um conteúdo que faz promessas exageradas e milagrosas para levar usuários até uma determinada página da web.

Esse tipo de conteúdo geralmente “fisga” a atenção do público com títulos e chamadas tentadoras e sensacionalistas, como “você não vai acreditar nisso” ou “você nunca vai descobrir o que aconteceu’.

Entretanto, um clickbait não cumpre suas promessas e mente para o usuário.

O clickbait funciona como as iscas de pesca: eles prometem algum segredo ou solução milagrosa para um problema. Assim, os leitores se sentem “fisgados” e não pensam duas vezes antes de clicar no conteúdo.

Muita gente, especialmente pequenos negócios que querem resultados instantâneos, tendem a usar clickbait porque ele é uma maneira extremamente rápida de gerar tráfego online. E com mais tráfego, mais clientes em potencial e mais vendas.

O problema é que, como as promessas do título quase nunca são cumpridas, esses usuários se sentem enganados e abandonam a marca.

Por que o clickbait funciona

Se clickbait consiste em usar uma escrita sensacionalista ou mentirosa para atrair cliques e tráfego, por que ainda existem pessoas que se deixam enganar? E por que ainda existem empresas e profissionais que insistem nessa prática?

É bastante simples. O clickbait usa uma série de recursos que atraem de maneira irresistível a atenção do público.

Ele explora sentimentos que todos nós temos e que são irracionais. Entre esses recursos estão:

  • os medos que seus clientes possam ter;
  • o desejo por algum bem ou objetivo ainda não conquistado;
  • uma dor ou dificuldade enfrentada pelos consumidores;
  • curiosidade.

Além disso, também é muito comum que as chamadas de clickbaits abusem de gatilhos mentais. Isso chama ainda mais a atenção do leitor, tornando praticamente impossível resistir e não clicar no link.

Ou seja, mesmo sendo uma prática condenável, o clickbait acaba sim levando a um aumento do tráfego. Mas, como você entenderá mais para a frente, não vale a pena.

Exemplos mais comuns de clickbait na internet

Todo mundo já viu ou caiu em um clickbait alguma vez. Logo, não é muito difícil reconhecer esse tipo de conteúdo.

De maneira geral, clickbaits apresentam algumas características comuns, como:

Informações enganosas

Aqui temos os conteúdos que apresentam informações que não são verdadeiras para enganar o usuário de propósito.

Nessa categoria, se encaixam as fake news (notícias falsas), que apresentam títulos e conteúdo enganosos, feitos para desinformar, gerar comoção e engajamento entre o público.

Também podemos destacar conteúdos com informações erradas no título com o único motivo de gerar cliques. Na maioria das vezes, essas informações não apresentam nenhuma ligação com o restante do material, enganando os usuários que o acessaram.

Informações repetidas

Outra estratégia bastante comum por quem cria clickbait. O usuário se interessa pela chamada, clica e, ao acessar o conteúdo, percebe que todas as informações não passam de cópias de outros materiais.

São repetições da mesma informação de outros sites e empresas, muitas vezes com o mesmo título, mas escritas de forma diferente.

Conteúdos assim, além de enganarem o público, ainda constituem plágio, algo que infringe o direito autoral na internet e pode resultar em penalizações.

Informações incompletas

Outra estratégia muito usada por quem está atrás de cliques e de dinheiro com publicidade online é publicar informações resumidas ou incompletas sobre conteúdos que encontra em outros sites ou canais.

Essa atitude também mostra a falta de compromisso da empresa com a informação em si e também com o público.

Informações exageradas

Muitas páginas e negócios online enchem suas chamadas com termos como “o melhor”, “o maior”, “o mais recomendável”, entre outros, para dar a impressão de mais autoridade e gerar tráfego.

Mas, em vez de oferecer informações realmente comprovadas, usam esses adjetivos apenas para despertar a curiosidade da audiência. O usuário clica no link esperando encontrar a melhor solução, com dados que garantam sua eficácia, mas, no fim, é enganado.

Por que você não deve usar o clickbait

Depois de entender como os clickbaits funcionam na prática (e também pelas suas próprias experiências com esse tipo de conteúdo), você já deve saber que não vale a pena usá-los.

Entretanto, para acabar com qualquer dúvida que ainda possa existir, vamos mostrar o que pode acontecer se você resolver usar um clickbait para atrair mais tráfego.

Você estará mentindo para seu público

O pilar do marketing digital é entregar conteúdos relevantes para seu público, algo que o ajude a resolver os problemas que ele enfrenta no dia a dia. Isso fortalece o relacionamento das pessoas com a marca, gerando autoridade e facilitando as vendas.

Mas você não vai conseguir fazer isso se sua estratégia estiver baseada em mentiras ou informações incorretas. Você estará prometendo soluções que, no fim das contas, não entrega.

Além de não ser ético enganar as pessoas, você pode colocar em risco a reputação de sua marca. Imagine ser reconhecido no mercado como um negócio mentiroso, que cumpre e não entrega as promessas que faz. Péssimo, não é?

Os resultados podem decepcionar com o tempo

No começo, pode ser que seu blog ou canal do YouTube ganhe dezenas, centenas ou até mesmo milhares de novos acessos. Tudo graças ao uso de clickbait.

Isso é muito bom, não é mesmo? Bem, nem tanto…

Os conteúdos podem até ser populares no começo, mas, à medida que a audiência percebe que você está usando clickbaits, os acessos podem despencar, a reputação de sua página fica prejudicada e você pode até ser penalizado pelos mecanismos de busca.

No fim, não adianta ter milhões de acessos se nenhum desses visitantes se converterem em leads ou clientes.

Você pode perder clientes em potencial

Toda estratégia digital, para ter êxito, precisa levar em conta a experiência do usuário desde o momento em que ele conhece a marca pela primeira vez até a conclusão da compra.

Portanto, se as pessoas que visitam seu blog, site ou canal do YouTube se deparam com um clickbait e se sentem enganadas, provavelmente irão associar seu negócio com uma experiência negativa.

E quando isso acontece, você corre o risco de perder oportunidades de negócios valiosas. E, pior, colocar sua empresa em risco.

Abandone o clickbait!

Como vimos, a prática do clickbait é bastante prejudicial para a estratégia de marketing de seu negócio. Ao mentir para o público e não entregar o que promete, você corre o risco de manchar a imagem da marca e perder clientes em potencial.

Por isso, é muito importante proporcionar a melhor experiência possível. Procure revisar seu conteúdo para ter a certeza de que todas as promessas são cumpridas e que quem acessar seu conteúdo não sairá decepcionado.

Embora seja tentador usar o clickbait para atrair a atenção dos internautas e conquistar mais cliques e tráfego, existem outras técnicas muito mais eficientes. E, o melhor, honestas. Uma delas é o copywriting. 

Quer aprender a escrever textos que vendem? Então confira nosso artigo completo sobre o tema.

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação.