Sparkle app icon

Sparkle App
Participe da comunidade exclusiva do nosso blog!
Grátis -

VER

Diário de Uma Creator #3: Colocando a mão na massa!

Diário de Uma Creator #3: Colocando a mão na massa!

Seu conteúdo já está totalmente planejado? Então é hora da próxima etapa: colocando a mão na massa! Confira como no Diário de Uma Creator.

Anteriormente em Diário de uma creator… (haha) olha só quem está aqui, mais uma vez, marcando presença nessa sua segunda-feira.

Preciso confessar que eu amo o ar de recomeço que apenas as segundas-feiras carregam e, se for parar pra pensar, escolhemos um dia muito estratégico para te encontrar aqui no Sparkle, né?

No último episódio, lancei um desafio para você: planejar as suas próximas duas semanas de conteúdo. Me manda aqui nos comentários se você conseguiu, se teve alguma dificuldade, porque, agora, nós vamos usar todas essas ideias que você teve e, finalmente, vamos colocar a mão na massa.

Para começar, já vou logo avisando que não tem problema se você não conseguiu fazer as suas duas semanas de conteúdo, se fez só uma. Tá tudo bem. O importante foi você ter começado a criar o hábito de sentar, colocar as ideias para fora e esboçar um planejamento de conteúdo.

Vai por mim, quando você estiver com tudo agendadinho no Creator Studio, a ferramenta que o Facebook criou para facilitar o agendamento de conteúdo, vai dar uma calma no coração. Uma verdadeira paz de espírito, sabe?

Quer esse sentimento de dever cumprido para você também, né? Vamos juntos que temos muito o que conversar neste terceiro episódio. 

Te dou as boas-vindas ao podcast Diário de uma Creator.

Se você ficou interessado e quer escutar o episódio, é só clicar aqui. Agora, se preferir ler, continue rolando a tela para conferir a transcrição do podcast.

 

Colocando a mão na massa!

Muito prazer, eu sou Ana Clara, copywriter na Hotmart e apaixonada por tudo que envolve criação de conteúdo e criatividade. Toda segunda , temos um encontro marcado aqui na nossa comunidade do Sparkle.

Essa temporada vai ter  quatro episódios inéditos para que você saia daqui com ideias práticas para colocar pra rodar no seu dia a dia de criação de conteúdo.

Se você ainda não assistiu aos dois primeiros episódios, vale a pena acompanhar desde o início, tenho certeza que vamos evoluir por aqui.

>> Diário de Uma Creator #1

>> Diário de Uma Creator #2

Inspire-se nas pessoas certas

Quando comecei na internet, confesso que peguei as piores referências do que fazer e eu me arrependo muito, viu?

Antes, existia o mito de que blogueira era, necessariamente, blogueira de moda e precisava mostrar o seu estilo de vida também! Era um combo.

Para você ter uma ideia, as minhas referências eram a Camila Coelho e a Thássia Naves, claramente, duas pessoas que tinham uma classe social diferente da minha e com um número de seguidores absurdo também.

Resumindo: estava me inspirando nas pessoas erradas.

Antes de mais nada, você precisa saber, creator, que estilo de vida não é bem um nicho, tá?

É preciso ter algo a mais ali. Essas duas criadoras, que hoje já se transformaram em celebridades, tem algo a mais para mostrar além do estilo de vida.

Elas se consolidaram no nicho de moda e de maquiagem a ponto das pessoas quererem saber mais o que se passa no dia a dia delas. Mas até chegar lá, demorou anos.

E eu estava me inspirando no destino final, ao invés de me inspirar no caminho que elas percorreram até chegar onde estavam, sabe?

Outra cilada que ter referências erradas me mostrou está relacionada à comida. Sério, quem disse que as pessoas querem saber o que você come no almoço, no jantar ou no café da manhã?

A menos que você seja uma pessoa ligada à gastronomia, faça resenhas de restaurantes ou exponha a sua vida fitness e novos hábitos alimentares, a verdade é que ninguém quer saber o que você está comendo. Ponto!

Eu já cheguei a esperar uns cinco minutos pelo clique perfeito para só depois começar a comer. E sabe o que aconteceu? 

A comida esfriou! Não, não é só isso. A parte mais instagramável da minha vida se tornou a hora de comer e, sério, tinha dia que meu story parecia um menu de restaurante. E olha que gastronomia nem é meu forte, quem cozinha aqui em casa é o meu marido.

E, pior, as pessoas começaram a me relacionar com comida. E, acredite se quiser, uma pessoa que me acompanhava, até hoje não sei quem, criou um perfil com minhas fotos pessoais e colocou por cima frases que me ligavam a comida.

Uma até dizia que eu era a pessoa que amava o momento de assaltar a mesa de doce nas festas de aniversário.

Não que eu não seja essa pessoa, eu realmente aproveito as festas infantis ao máximo, mas não era isso que eu queria passar pra quem me acompanhava, sabe?

A mensagem estava errada. E o problema não eram as pessoas, elas estavam certas por pensarem isso de mim, afinal, era o que eu mostrava. O que estava errado era o conteúdo que eu publicava e com qual frequência.

É preciso ter em mente que as pessoas enxergam de você o que você quer mostrar. O Instagram, por exemplo, é ótimo pra isso. Mas…

Ao mesmo tempo em que as redes sociais são capazes de simular uma realidade positiva pra você e te exaltar, elas podem fazer o contrário.

Tudo vai depender muito da constância da sua mensagem e o quanto ela é repetida na cabeça das pessoas.

Tenha em mente a mensagem que quer passar

E por que eu resolvi contar tudo isso?

Estamos no momento de criar conteúdo e você precisa ter em mente qual é a mensagem que deseja passar para o seu público.

Para começar essa reflexão, separei uma pergunta: como você imagina que o seu seguidor recomendaria o seu conteúdo para um amigo?

Acredito que teve até uma brincadeira dessa nos stories uma vez e as respostas serviam para entender como estava o seu posicionamento.

E aí, será que você está passando ou não a mensagem que gostaria de transmitir?

Só assim você vai dar mais valor a cada novo Stories, foto e vídeo, a cada um dos conteúdos que você publica nas redes sociais. Isso porque serão eles que vão te transportar rumo ao seu propósito online.

Vai por mim, até a sua rotina de publicação de Stories, por exemplo, muda totalmente quando você tem mais noção do que quer transmitir para as pessoas.

Cada vez que você aparece ao longo do dia ali, começa a ter um objetivo especial. É importante ter em mente que:

  • A roupa que você usa transmite algo ao seu público.
  • O fato de você usar filtros para deixar tudo mais perfeito mostra algo ao seu público.
  • A parte da sua rotina que deseja mostrar vai direcionar uma visão sobre você… e assim por diante.

Dessa forma, dia após dia, com constância, você vai se mostrando uma pessoa mais familiar para quem te acompanha, vai se conectando e, ao mesmo tempo, direcionando a mensagem que deseja transmitir.

Por exemplo, nas minhas redes sociais, eu abordo o nicho de intercâmbio e também falo sobre estudo de idiomas. Mas essa combinação não aconteceu do nada, eu senti a necessidade de ter um contato por um período maior com o público que deseja estudar no exterior e o vínculo foi começar a se preparar, em relação ao idioma, ainda no Brasil.

Então, tudo o que eu mostro nos Stories tem um propósito.

Por exemplo, ao invés de simplesmente mostrar um café da manhã, na verdade, eu vou mostrar o café da manhã eu tinha durante o intercâmbio e o que eu normalmente comida. As pessoas têm certa curiosidade quanto a isso, sabe?

Eu não vou só postar uma foto de look no espelho, eu vou falar de como montar, economizar ou comprar roupas de inverno para o intercâmbio.

Ao mostrar a série que estou assistindo, eu vou estimular a inserir legenda e áudio em inglês e assim por diante.

Assim, me conecto com a minha audiência ao mostrar meu dia a dia, mas, claro, dando um toque do meu propósito.

E não, viu? Eu não quero me mostrar como uma professora de inglês, por exemplo, eu consegui criar um vínculo bem maior com o meu público mostrando que eu ainda sou estudante de inglês, como eles, que cometo muitos erros, faço aulas toda semana e, assim, crio conteúdo com a minha experiência de estudo.

Tá vendo? Tudo depende da forma com que você se expressa para o seu público, sabe? Sem contar que assim eu me coloco no mesmo nível que eles e me conecto muito mais.

Como escolher o melhor conteúdo

Mas e aí, quais desses conteúdos que você listou vão se transformar em vídeo ou postagens nas suas redes sociais?

Para selecionar os melhores, é preciso lembrar do seu propósito com a criação de conteúdo e também quem é a sua persona. Esses direcionamentos vão te ajudar a tomar a melhor decisão tendo como referência para quem e porquê você está criando esse conteúdo.

Feito isso, é preciso pensar em, pelo menos, duas formas de distribuir o mesmo conteúdo.

Como assim? A ideia aqui é reaproveitar o mesmo conteúdo e trazer novas abordagens em formatos diferentes: transformar o carrossel em foto, em vídeo, em story… fazer o mesmo conteúdo tomar outras formas.

Algo que já reparei que funciona muito é pegar um conteúdo que faço inteiramente na legenda e levar para um carrossel informativo. Assim, consigo usar o mesmo conteúdo de duas formas diferentes.

O mais interessante é que as pessoas tendem a compartilhar e salvar mais os conteúdos que são em formato carrossel informativo do que aqueles que tem fotos minhas, já que nestes é mais provável ter um grande número de likes e comentários.

Isso eu reparei observando a minha audiência, pode ser que a sua seja diferente. Por isso, é sempre um teste e é necessário criar essa diversificação para entender o que funciona melhor com o seu público, sabe? Por isso os testes com conteúdos similares, o que achou da ideia?

Com o passar do tempo, você começa a ficar cada vez mais estratégico na sua publicação.

Então, se você quer que as pessoas salvem o conteúdo, você vai criá-lo de uma forma, se quer que compartilhem, de outra, se deseja mais curtidas assim… e por aí vai, entende?

Não é postar e sair correndo, é postar, interagir ao longo do dia, analisar os resultados e saber qual dos formatos será mais estratégico pro resultado que quer ter.

Por isso, cada um dos conteúdos precisam ter o que chamamos de CTA, chamada para ação, isto é, o que você quer que o seu público faça depois de consumir o conteúdo? E, claro, tenha uma meta estipulada. Por exemplo, quero gerar 10 salvamentos, 40 compartilhamentos… assim, você vai se desafiando cada vez mais também.

Algo que me ajuda muito durante a criação de conteúdo é ter um tempo separado para escrever, criar as artes e vídeos, editar e publicar. Sinto que sou mais produtiva assim.

Então, a minha dica é, se deseja criar um carrossel com várias dicas, escreva todas primeiro em um documento e, só depois, vá para a ferramenta de criação que você utiliza. Eu, por exemplo, sou uma verdadeira designer do Canva. Por isso, só depois de ter o conteúdo em texto pronto, parto rumo à algo mais visual.

Me conte aqui nos comentários se você gostou dessa dica e se vai começar a analisar o seu público dessa forma, tenho certeza que vai conseguir compreender melhor o formato que eles gostam mais.

No próximo episódio, nós vamos conversar sobre gerar consistência na sua mensagem. Será um momento importante para se firmar cada vez mais como autoridade no seu nicho. Te aguardo, hein?

Até segunda-feira. Tchau!

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação.