Fechar Notificações

Não perca mais nada!

Ative as notificações do blog para ser avisado sempre que tiver conteúdo novo!

Fechar Newsletter

JUNTE-SE A MILHARES DE EMPREENDEDORES DIGITAIS!

Receba os melhores conteúdos para crescer seu negócio online.

14 dicas para você aprender a convencer para vender mais

14 dicas para você aprender a convencer para vender mais

O mundo de negócios precisa de empreendedores que saibam convencer. Confira 14 dicas para você aprender, encantar e ganhar mais!

Se está se perguntando: “será que é possível aprender a convencer?”, tenho uma excelente notícia para dar a você: “sim, é possível, sim!”.

É claro que você não acorda num dia e, de repente, já está com excelente poder de convencimento, pois essa habilidade é desenvolvida com prática e aprendizado no dia a dia.

Mas, por que é importante aprender a convencer? Você encontrará a resposta no tópico seguinte.

Destacar-se no mundo de negócios exige um poder notável para convencer

Para você sentir a necessidade de aprender a convencer, pense no seguinte cenário: 

A concorrência está aumentando cada vez mais no seu nicho de trabalho. Como garantir que você é quem irá fechar uma venda, e não seu concorrente? São vários fatores: a qualidade do produto/serviço, a ótima presença da sua marca no mercado, um time de suporte que supere as expectativas dos clientes e por aí vai…

Mas, além disso, saiba que o cliente em potencial tem o primeiro contato com você ou com sua equipe de vendas e, muitas vezes, ele nem sabe da sua marca. Então, é imprescindível que você saiba vender seu peixe e se promover!

Acredite, o estilo com o qual você aborda um cliente influencia muito em sua decisão de compra. Seja por meio de sua linguagem corporal, seus argumentos de vendas, o valor excepcional que seu produto/serviço agrega a ele e sua confiabilidade, tudo isso faz com que o comprador prefira uma marca a outra. 

Seu foco deve ser o de conquistar o cliente, encantá-lo com o produto e, principalmente, aguçar a sua curiosidade, incentivando-o a pensar em suas dores/desejos nos quais seu produto/serviço soluciona ou desperta. Mas, como fazer isso na prática? Calma. Vamos por partes.

Convencer é dom ou talento?

Essa pergunta é muito importante, pois é ela que irá abrir o caminho para muita gente, inclusive você.

Antes de mais nada, que tal entender a diferença entre um dom e um talento? 

O dom indica que a pessoa tem uma habilidade natural para desempenhar algo de forma fantástica e destacada. Quando você encontra alguém assim, desde o primeiro momento você percebe que essa pessoa nasceu para executar o que faz, pois é possível notar que ela já possui uma mente bem preparada para dar um show sobre certo assunto ou em certa área.

Quanto ao talento, refere-se à habilidade que pode ser desenvolvida com o tempo, com prática e dedicação.

E aí, ficou feliz agora? Isso tudo foi para dizer que é possível aprender a convencer, e você também pode desenvolver essa qualidade, pois ela poderá levá-lo ao sucesso pessoal e profissional.

Continue lendo este post para conhecer algumas dicas que poderão ajudá-lo a aprender a convencer.

Dicas para se destacar no convencimento

Índice
1- Sorria 2- Faça com que o cliente seja protagonista da conversa 3- Fale a língua de seu cliente 4- Leia seu cliente 5- Demonstre confiança no que você oferece 6- Foque nas necessidades e não nas vendas 7- Seja empático com seu cliente 8- Seja criativo nas respostas 9- Seja paciente 10- Tenha inteligência emocional 11- Use provas sociais 12- Não decida pelo seu cliente 13- Ajude seu cliente mesmo que ele não queira comprar seu produto 14- Mantenha contato frequente com o cliente 

1- Sorria

Sim, é exatamente como você leu, sorria! O sorriso faz milagres. 

O sorriso ajuda a romper muitas barreiras entre você e seu cliente, especialmente quando for um cliente novo.

Com seu sorriso você garante que o ambiente seja conveniente para começar um diálogo, assim o cliente se mostrará mais aberto para interagir na conversa.

Percebo que muitos vendedores se esquecem de sorrir no atendimento, e isso pode afastar as oportunidades. Portanto, preste bastante atenção nesse ponto.

2- Faça com que o cliente seja protagonista da conversa

Se quiser aprender a convencer, é essencial que você abra o caminho para o seu cliente falar.

Convencer não significa dominar a conversa e abalar as chances de fala do comprador, pois isso pode fazer com que ele perca o interesse em seus produtos/serviços.

Recomendo deixar seu cliente conversar, falar, interagir, explicar suas necessidades e você deve ouvi-lo até o fim. Esses momentos são importantes para identificar as dores/necessidades e se preparar para decidir as frases que irá usar em seus argumentos futuros.

Ouvir é mais benéfico que falar. Ouça o máximo, fale o mínimo, e deixe sua conversa mais sucinta e útil.

3- Fale a língua do seu cliente

Nesta dica não estou falando de sotaques, gírias, palavras locais etc. 

Falar a língua do cliente tem outros significados e motivos e irei te contar agora mesmo.

Quando você escuta seu comprador falando, observe bem seu vocabulário, escolha alguma expressão geral que ele usa e, quando precisar, use-a.

Como resultado, seu cliente sente um reflexo positivo, como se você fosse uma pessoa mais próxima e, assim, ele fica mais à vontade na conversa, se mostrando mais disponível para confiar no que você diz.

Falar a língua do cliente também significa escolher o vocabulário que se enquadra na realidade social dele. Dessa forma, você transmite as informações e benefícios do produto/serviço usando palavras que ele compreende muito bem, facilitando assim o processo de convencimento, pois garante que ele está entendendo perfeitamente a mensagem que você quer passar.

4- Leia seu cliente

Ler o cliente é uma estratégia inteligente que muitos vendedores desejam usar, mas poucos conseguem desempenhá-la com eficácia.

Esta dica é perfeita e eficiente para você que quer aprender a convencer, pois é por meio dela que você consegue coletar mais impressões e observações úteis sobre seus compradores.

Com essa estratégia você passa a descobrir mais sobre seu cliente, indo bem além das palavras que ele diz.

Para fazer essa leitura, observe bem a postura do seu comprador: quais gestos ele faz? O que seus olhos querem dizer? Ele está se sentindo inseguro para comprar? Está desconfiando do que você está dizendo? Será que ele está com medo ou entediado? 

O corpo costuma revelar muitas mensagens sobre as quais a própria pessoa não quer compartilhar e tende a esconder.

Foque na maneira que seu cliente está enxergando o produto. Será que ele está olhando de forma agitada? Isso pode ser um sinal de falta de interesse, por exemplo.

5- Demonstre confiança no que você oferece

Como vendedor, a confiança é a mensagem que sua linguagem corporal e suas palavras devem transmitir ao cliente se você quiser convencê-lo.

No momento em que demonstra insegurança no que está oferecendo a seu comprador, as chances de perdê-lo são grandes. E isso é um aspecto que seu cliente enxerga nitidamente, mas saiba que é possível evitar.

Observe seu tom de voz e não fale muito baixo, pois isso é um sinal de que você não está se sentindo seguro no que diz. Tente adequar a sua linguagem corporal também, deixando suas mãos abertas e evitando cruzá-las na área do tórax. Isso pode parecer que está se fechando e impedindo que o comprador interaja com você.

Olhe diretamente para o cliente na hora de conversar, e altere sua entonação quando mostrar o resultado que o produto pode trazer para ele. Essa tática é eficaz e faz com que ele se sinta mais entusiasmado para comprar.

6- Foque nas necessidades e não nas vendas

É a dica de ouro para você aprender a convencer, pois todas as suas atividades e estratégias devem partir das necessidades do público.

Saiba que, geralmente, o cliente compra por necessidade, para resolver um problema que enfrenta ou realizar um sonho, mas nunca comprará nada se não sentir que determinado produto tem importância para ele.

Então descubra a dor/desejo do seu cliente e, a partir disso, mostre o potencial que o seu produto/serviço tem para resolver a questão. O comprador começa a pensar profundamente na possibilidade de compra se ele realmente sentir que seu produto é capaz de realizar seus sonhos ou acabar com suas dores.

7- Seja empático com seu cliente

É a outra chave para você conquistar a confiança de seus compradores, pois é a partir da capacidade de gerar empatia que você se torna muito mais próximo de fazer com que o cliente compre o que está sendo oferecido.

Entenda seu cliente, seja empático, coloque-se em seu lugar para descobrir no que ele está pensando e quais são suas objeções de compra.

Isso não só ajuda a desenvolver seus argumentos de maneira eficiente, como também a ganhar a confiança do seu cliente, pois, dessa maneira, você consegue passar algumas dicas úteis para o seu contexto. E isso pode ser decisivo na tomada de decisão.

Muitos estudos afirmam ainda que os clientes compram porque eles são influenciados pelas emoções muito mais do que pela razão.

Então, que tal investir nisso? Aposte no senso de urgência (gatilho de escassez) e no senso de reciprocidade. Você pode unir a estratégia e oferecer ao mesmo tempo um brinde ou uma promoção imperdível, sempre focada na dor que o comprador está vivendo.

8- Seja criativo nas respostas

Acredite no poder dessa dica para você aprender a convencer muito bem.

Há alguns clientes que fazem questão de contra-argumentar tudo que você fala sobre o produto/serviço.

No entanto, acredite que, para eles, talvez não seja importante a qualidade das respostas, mas sim que você tenha uma resposta para cada situação.

Em tais situações, aposte na criatividade, concorde com o que o comprador está dizendo e acrescente um argumento que o responda. Assim você ganha a sua admiração e ele passa a te olhar como referência no assunto.

Nesse sentido, é preciso que você mostre seu interesse em tudo que o cliente diz e o agradeça por suas preocupações. Apresente a ele outras ideias ou alternativas que possam ajudá-lo a eliminar quaisquer medos ou indecisão.

9- Seja paciente se quiser aprender a convencer

Muitos empreendedores acabam perdendo clientes devido à impaciência do vendedor.

Quem quer aprender a convencer, deve aprender a lidar com o cliente com muita paciência, ter disponibilidade para ouvir e se preparar para vê-lo insistindo e mostrando sua vontade em não comprar, e isso é normal.

Continue com o mesmo fluxo de raciocínio que você iniciou, afirmando que quem tem o poder de decidir o que comprar e quando comprar é o próprio cliente, criando dessa maneira uma comunicação flexível, mostrando liberdade de escolha ao comprador.

10- Tenha inteligência emocional

É muito comum que você veja um vendedor ficando um pouco bravo depois de muito tempo explicando para o cliente e ele decide não comprar o produto no final. Aposto que você já passou por uma situação como essa, certo?

Diante dessas situações, é imprescindível que você controle suas emoções para que o cliente não perceba uma diferença no seu comportamento, senão ele irá perceber que você só quer vender seus produtos e não se importa com a experiência dele.

E não é só isso, você perde também as chances de negociar com esse cliente num futuro próximo. Além de que é muito provável que ele fale mal do seu atendimento para os outros.

Acredite, quando você sabe lidar com suas emoções, mostrando que o cliente é sempre bem-vindo, mesmo que ele não compre na hora, você está ganhando a fidelidade do seu comprador e está certificando-o que é um exemplo no atendimento. Por isso, muitas vezes ele pode voltar logo a comprar na sua mão.

Hoje em dia não basta apenas convencer seu cliente a comprar na hora, mas sim constantemente. Trata-se de uma estratégia inteligente especialmente para as empresas que lidam com uma alta concorrência.

11- Use provas sociais

Nada influencia mais nas decisões dos clientes do que os próprios depoimentos de quem comprou seus produtos anteriormente.

E você pode se beneficiar disso usando esses relatos em forma de vídeos, montando um bloco com fotos dos seus clientes felizes com os produtos. Desse jeito fica muito mais fácil convencer mais um cliente a comprar.

Frases como: ‘muitas pessoas ficaram felizes com nossos produtos, conforme mostra a placa atrás do senhor’, ou ‘ganhamos um prêmio da Organização Mundial de xxxxx’, ‘participamos do maior evento na América Latina, assista ao vídeo….’ fazem toda diferença! 

Isso eleva a credibilidade dos produtos/serviços e a possibilidade de compra, já que os possíveis clientes podem ficar convencidos da realização que eles também podem ter.

12- Não decida pelo seu cliente

Nada é mais irritante do que ver o vendedor decidindo pelo cliente.

Se fizer isso, então, infelizmente, você está provando e convencendo o público de que você está interessado apenas nas vendas e não se preocupa verdadeiramente com os clientes.

Evite, a qualquer custo, tomar decisões no lugar do cliente. Dê tempo ao seu cliente para que ele possa pensar bem, refletir antes de chegar à decisão final

Quando você se preocupa com esses detalhes, está garantindo a seus compradores a excelência de sua marca de modo geral, e isso é o que importa se você quiser escalar suas vendas.

O cliente que tem liberdade em decidir e não fica se sentindo ameaçado o tempo todo pelo vendedor chega mais rápido à conclusão, que termina, na maior parte das vezes, com compras.

13- Ajude seu cliente mesmo que ele não queira comprar seu produto

Falando em encantar clientes e convencê-los a apostar na sua marca e seu profissionalismo, vale a pena focar bem nesta dica: ajude seu cliente mesmo que ele não compre o que você está oferecendo.

Sem a menor dúvida, as pessoas compram o que gera valor para elas, certo? Então, se quiser aprender a convencer seus clientes a comprarem, ofereça a eles um valor, um favor, um conselho, uma dica, um guia completo em pdf, um site útil, o que for.

A partir disso seu cliente passa a se identificar com sua marca, a estreitar os laços com você e a tornar-se um promotor da sua empresa. Além disso, quando ele estiver na sua loja você consegue se posicionar como o seu consultor, gerando uma aproximação e confiança maior, acelerando o processo de vendas como um todo.

14- Mantenha contato frequente com o cliente 

A pós-venda é a etapa que você não pode deixar de lado se quiser aprender a encantar seus clientes com o poder de convencimento.

Ligue para os clientes se você prometeu que faria isso, envie para eles listas de sites úteis, indique lugares com descontos, pois é preciso lembrá-los de que você está sempre disposto a ajudá-los. Todas são práticas que fortalecem o convencimento de que você é o melhor no mercado.

Ficou animado para convencer o mundo?

Se você chegou até aqui, é muito provável que esteja animadíssimo para começar a colocar a mão na massa e aplicar tudo que aprendeu comigo neste texto!

E para que eu possa ajudá-lo ainda mais em sua jornada rumo ao convencimento, recomendo que você leia este post que ensina 17 dicas para você ser um ótimo vendedor.

Boas vendas!

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação.