Fechar Notificações

Não perca mais nada!

Ative as notificações do blog para ser avisado sempre que tiver conteúdo novo!

Fechar Newsletter

JUNTE-SE A MILHARES DE EMPREENDEDORES DIGITAIS!

Receba os melhores conteúdos para crescer seu negócio online.

Sob medida: como criar conteúdo para blog, redes sociais e e-mail

Sob medida: como criar conteúdo para blog, redes sociais e e-mail

Quer ter mais clientes felizes? Aprenda como criar conteúdo para as três principais plataformas de divulgação de marketing de conteúdo.

Para o mundo das comunicações, já não é uma novidade o fato de que a produção de conteúdo é quem está determinando a tendência nas estratégias do marketing digital e constituindo tanto a base do nosso conhecimento atual, quanto do entretenimento.

E, obviamente, o conteúdo, em suas várias formas: texto, imagem, vídeo, áudio, entre outros, tornou-se a principal ferramenta para atrair pessoas, convertê-las em clientes e fidelizá-las. Daí a importância que a mídia está dando a isso.

Ainda que, obviamente, a sua popularidade não seja apenas porque conta com as diferentes apresentações e formatos, mas porque atende a uma questão fundamental: a resolução de problemas reais das pessoas e o seu surgimento no momento certo.

Além disso, é preciso relembrarmos de que um conteúdo é definido como um presente útil que os anunciantes podem dar às pessoas para que estas obtenham informação prática sobre um tema em particular e, assim, adquirir maior visibilidade como marcas ou empresas e se tornar o acesso direto para a construção de público e aquisição de clientes.

Fica claro até aqui que o conteúdo é uma peça fundamental para as comunicações atuais. Mas, criar conteúdo em si, envolve um grande esforço, dedicação e muito estudo sobre o comportamento dos públicos, a fim de saber como apresentá-lo de forma correta para eles.

Adicionalmente, além da criação de conteúdo, é fundamental também juntá-lo às estratégias adequadas de divulgação. Mas, antes de continuar, vale a pena destacar que o que vamos falar a seguir é justamente sobre como produzir conteúdo para as três principais plataformas de divulgação do marketing de conteúdo: blogs, redes sociais e e-mail.

Como criar conteúdo adequado:

Em primeiro lugar, não podemos falar sobre como criar conteúdo adequado sem saber o que ele é, certo?

No entanto, o que entendemos aqui como um conteúdo adequado é aquele que chama a atenção nas diferentes plataformas de divulgação, graças à sua construção, que visa tanto responder às dúvidas das pessoas para que possa ser útil, como atender às exigências dos motores de busca para posicionar. Um esforço duplo.

Para conseguir isso, é necessário ter um produtor de conteúdo que domine as particularidades e garanta que o conteúdo atraia pessoas e corresponda sempre à plataforma de divulgação. Portanto, essas particularidades são:

Essas tarefas, embora não sejam pequenas ou rápidas, são as que fazem com que o conteúdo realmente valha a pena e os usuários encontrem no que você faz um diferencial frente à saturação da informação.

Tipos de conteúdo

Existe uma grande variedade de formatos de conteúdo. Em relação aos textuais, temos cerca de 58 tipos de conteúdo diferentes para contar a você.

Entre outros, encontramos:

Dados apresentados com a ajuda de recursos visuais.

  • Gráficos de informação resumida

Muito parecido ao infográfico, apenas com informação mais resumida. Perfeitos para a divulgação em redes sociais.

Um seminário ministrado on-line.

  • Vídeos
  • Guest posts

Troca de artigos de interesse entre blogs com públicos e assuntos afins.

  • Podcasts

Publicações digitais periódicas em áudios ou vídeos.

  • E-books

Livro em formato eletrônico de acesso gratuito com informação valiosa para o leitor interessado.

E muito mais.

Agora, você deve estar se perguntando: “por que falar dos tipos de conteúdo, mesmo que rapidamente, quando na verdade você gostaria de saber sobre a sua produção?”

Bom, acontece que primeiro devemos ter claro que existem diferentes tipos de conteúdo, para entender como eles podem se encaixar nas plataformas de divulgação. Além disso, tais plataformas não podem se sustentar sem a existência prévia de algum desses conteúdos.

Como produzir conteúdo para blog, redes sociais e e-mail

Como já dissemos, o blog, as redes sociais e os e-mails são as principais plataformas que usamos no marketing de conteúdo para divulgar. Cada uma delas atende funções diferentes e, embora a base de criação de conteúdo seja igual: personas, qualidade, SEO, pertinência; seus formatos correspondem a produções e estratégias diferentes.

Blog

Um blog é um site na Internet onde textos, imagens, vídeos, etc., são publicados periodicamente. Servem não só para essas publicações, mas também para abrir um espaço de interação com os visitantes relacionados aos temas, expandir informações, resolver dúvidas e problemas, gerar visibilidade, promover produtos, etc.

Tipos de conteúdo para blog

O blog é o lugar favorito para hospedar todos os tipos de conteúdo. Geralmente, em um blog você pode encontrar os seguintes conteúdos:

Imagens: corretamente otimizadas e usadas para complementar um texto, por exemplo.

Vídeos: produções audiovisuais acompanhadas por explicações textuais ou introduções.

Infográficos: gráficos explicativos sobre um tema específico.

Artigos: a especialidade do blog. Textos informativos e divertidos para aprender sobre um determinado assunto.

Ebooks: enquanto os ebooks são lançados em Landing Pages, os blogs podem divulgar os ebooks disponíveis através de artigos introdutórios. Conheça um exemplo de um artigo introdutório aqui: SEO: o guia definitivo.

Entre outros.

Como produzir conteúdo para blog

Este tema merece um artigo bastante detalhado e, além de falar sobre isso, devido a questões de agilidade desse conteúdo, abordaremos de maneira geral a produção de conteúdo para blog.

Para começar a produção, você precisa saber o que, como e quando escrever.

O que escrever:

Digamos que o seu blog é sobre Marketing de Conteúdo. Em seguida, procure os assuntos relacionados ao tema, por exemplo: produção de conteúdo, conteúdo em redes sociais, tipos de marketing, público-alvo, definição de metas, entre outros.

Com a lista de temas relacionados, dê a si mesmo a tarefa de pesquisar em profundidade e de buscar tendências. Somente nesse estudo, você saberá muito bem o que escrever para o seu blog.

Então, faça a si mesmo as seguintes perguntas e dependendo da sua resposta, você saberá por onde começar: Qual é o tema principal do seu blog? Quais temas internos são os que geram maior interesse?

Como escrever:

Este é um dos pontos mais complicados, mas vamos fazer checklist que o ajudará a escrever seu conteúdo para o blog:

  •  Crie uma buyer persona
  • Selecione o tema
  • Pesquise palavras-chave do tema e selecione uma principal; as restantes, que devem estar relacionadas, servirão para serem usadas ao longo do texto.
  • Crie um rascunho do texto.
  • Pense em dois títulos: Título SEO e título interno. O título SEO é quem tem a função de motivar os cliques no link e serve para ser identificado pelos buscadores. O título interno dá os motivos ao leitor para ler o conteúdo.

Nossa recomendação é criar ambos os títulos antes de escrever o texto, para que você delimite a extensão e os temas a serem tratados. No entanto, uma vez que você terminar de escrever o conteúdo, volte aos títulos para ajustá-los, se necessário.

  •  Corpo de texto: Segue a estrutura básica de redação: introdução, desenvolvimento e conclusão. Cuide da escaneabilidade, ou seja, que o texto seja visualmente atrativo para ler: divida o texto em subtítulos e use imagens.
  • CTA: O Call to Action (chamada para ação) inclui sempre uma chamada nos seus conteúdos, seja no meio do texto ou no final. Ambas posições têm diferentes razões de ser: no meio serve para que o leitor obtenha mais informação sobre um tema em particular clicando em outro link, e no final, serve para uma ação como: compartilhar o conteúdo, comentar, etc.
  • Não podemos deixar nunca de lado o SEO; devemos contar com textos e títulos otimizados, urls amigáveis, meta descriptions adequadas.
  • Divulgação: finalmente, assim que o seu conteúdo estiver pronto no blog, é hora de divulgá-lo de outras maneiras para alcançar mais pessoas.
Quando escrever:

Faça um calendário, seja físico ou online. Observe as datas. Verifique se há alguma data especial próxima como: aniversário da sua empresa, datas comemorativas, feriados, etc. Desta forma, você irá conseguir programar o seu tempo e se preparar sempre para atender às demandas do seu blog ou pensar em um plano b com tempo.

O calendário, além disso, serve não só para identificar datas importantes, mas também para criar uma frequência com a qual o leitor irá identificá-lo, pois ele sabe que encontrará sempre ali conteúdo do seu interesse.

Redes sociais

As redes sociais são websites nos quais as pessoas se conectam com seus amigos, conhecidos e familiares, para compartilhar conteúdos, interagir e criar comunidades sobre temas de interesse, seja de trabalho, leituras, jogos, etc.

Com a popularidade em alta, as marcas, empresas e negócios começaram a se interessar pelo alcance das redes sociais e decidiram entrar nesse meio. No entanto, existe uma regra específica que deve ser respeitada:

As pessoas querem se conectar com pessoas, não apenas obter atualizações de uma empresa ou de um produto. É por isso que é importante que uma marca se comunique de forma pessoal e humanizada. Deve sempre ser útil e interessante para os problemas ou interesses dos usuários.

Tipos de conteúdo para as redes sociais

As redes sociais, ao invés de serem lugares para a criação de conteúdo, são espaços indispensáveis para sua divulgação. Claro que novos conteúdos podem surgir e serem exclusivos das redes sociais, mas seu objetivo final no marketing de conteúdo é fazer com que os usuários interajam, se sintam atraídos pela comunicação e, finalmente, acessem o blog ou o site.

Portanto, os tipos de conteúdo para redes sociais são os mesmos do blog: artigos, ebooks, imagens, infográficos … embora esteja claro, deve-se notar que eles têm uma maior preferência visual. No entanto, sendo possível divulgar os mesmos formatos de conteúdo, a diferença está na forma como são apresentados.

Como produzir conteúdo para as redes sociais

Seguindo a mesma dinâmica dos blogs, segue abaixo um checklist do que você precisa saber para a produção de conteúdo nas redes sociais:

O que produzir:

Antes de se sentar para criar conteúdo para as redes sociais, você deve ter claro seus objetivos com a rede. Ou seja, o que você pretende divulgar nas redes sociais? Você  quer envolver, gerar interações, que compartilhem seus conteúdos, gerar cliques no seu site ou blog, despertar polêmicas, informar?

Em outras palavras, para saber o que produzir, você deve primeiro saber muito bem qual é o objetivo a cumprir.

Em segundo lugar, você deve entender muito bem a rede social onde deseja se comunicar. Não é a mesma coisa anunciar no Instagram, onde os conteúdos são puramente visuais, do que anunciar no Twitter, onde os textos prevalecem. Portanto, escolha a rede social e aprenda muito bem o estilo de comunicação dessa rede social. Então, com isso entendido, coloque o estilo de comunicação da sua marca para dialogar com o da rede. Dessa forma, você saberá como deve conversar com pessoas em determinadas redes sociais.

Com o objetivo claro e a rede escolhida, você poderá escolher o tipo de conteúdo que deseja divulgar para as diferentes comunicações.

Como produzir
  •  Segmente a sua audiência. Quem é a pessoa que segue você nas redes e o que ela quer saber de você?
  • Tenha em mente os 3 pilares do conteúdo nas redes: informar, divertir e ser útil.
  • Não tente vender sempre nas redes sociais. Encontre a harmonia entre um bom conteúdo e uma boa promoção.
  • Lembre-se de que as redes sociais servem para divulgar os conteúdos. Portanto, aproveite o espaço para gerar contextos, comunidades e universos.
  • Seja breve. Embora existam redes sociais que permitam gerar maior quantidade de textos introdutórios ou provocativos, procure sempre ser breve. A criatividade com poucas palavras e contundente, pode dizer coisas importantes. Além disso, sendo breve, você garante que nenhuma das redes corte o seu texto, escondendo o restante atrás do famoso “ver mais”.
  • Use emojis nos textos. Os emojis fazem parte da natureza das redes sociais, além disso, geram empatia com o leitor. Veja um exemplo de como usá-los na imagem abaixo:

como criar conteúdos - imagem de um envelope aberto com uma carta

  • Sempre disponibilize um link onde as pessoas possam ser encaminhadas ao site, blog ou mesmo outras redes sociais. Tudo depende do objetivo. Está lembrado? Você quer gerar tráfego no blog e conseguir seguidores?
  • Gere textos em diferentes estilos. Utilize perguntas, sinais de admiração, crie mistério.
  • CTA: call to action claro. O que você quer que a pessoa faça com o conteúdo? Convide-a para acessar se for um artigo para compartilhar e comentar.

Quando produzir

Da mesma forma, tenha em mente datas especiais e crie um calendário organizado de redes sociais. Ao contrário de um blog, as redes sociais precisam ser atualizadas todos os dias e, inclusive, várias vezes por dia.

As redes sociais são um organismo vivo; as pessoas estão em tempo real interagindo com você, portanto, elas exigem que você sempre produza.

E-mail

Um e-mail (electronic mail), em português, correio eletrônico, é um aplicativo de Internet que permite a criação, recepção e troca de mensagens.

Foi uma ferramenta de comunicação muito útil nas últimas décadas e o marketing está fazendo uso da principal vantagem: a comunicação em nível pessoal.

Atualmente, é uma ferramenta muito importante e uma plataforma que requer mais cuidado na hora de criar comunicações.

Tipos de conteúdo para e-mails

Os e-mails são um espaço que as marcas podem usar para entrar em contato de forma consensual e direta com os usuários. O conteúdo que é enviado em um e-mail deve ser cuidadosamente selecionado para não correr o risco de se tornar spam.

Todos os formatos de que falamos antes: vídeos, imagens, textos, ebooks, são permitidos, mas, ao contrário das duas plataformas discutidas antes, um e-mail busca a variedade e não a quantidade.

As pessoas contam com horários determinados para verificar sua caixa de entrada. Portanto, depende de você tornar-se prioridade ao ser atrativo e mostrando sempre informação que a pessoa quer receber. Não é para enviar infinitas mensagens promocionais de produtos.

Como produzir conteúdo para e-mail

Regra de ouro: se for um e-mail pessoal, faça com que o usuário sinta que a mensagem que você envia é, de fato, pessoal.

O que enviar

Um e-mail é uma forma de comunicação que deve ser direta e clara. Da mesma forma, deve ser o objetivo do envio. O que você pretende enviando um e-mail? Gerar tráfego no blog, promover um evento, gerar leads, fidelizar?

Quando você tem um objetivo de envio claro, é mais fácil saber qual o tipo de conteúdo que você enviará: uma imagem com um convite para um evento, um artigo de notícias, um vídeo educacional, são alguns dos exemplos.

Como escrever
  • Primeiro: pense no assunto. Da mesma forma que um título de blog, crie o assunto com base nos objetivos de envio. Assim, você delimita os problemas a serem abordados no e-mail. Volte para o assunto assim que terminar o e-mail para garantir que eles ainda falam da mesma coisa.
  • Nos assuntos você pode usar o mistério, a comédia, fazer perguntas ou usar emojis. Apenas esteja certo de que sejam títulos curtos.
  • O corpo do texto deve ser feito de forma tal que a pessoa sinta que está falando diretamente com ela. Deve ser breve, mas substancial.
  • Procure começar com boas introduções que deixem claro para a pessoa o objetivo do e-mail.
  • Apresente o conteúdo de forma simples. Você pode criar uma história ou um contexto para a situação. Veja um exemplo disso:

como criar conteúdos - Imagem de exemplo de um e-mail marketing

  • Destaque no texto as ideias mais importantes em negrito, com uma cor diferente ou com letras maiúsculas; mas não abuse do recurso.
  • Use parágrafos curtos, mas explicativos.
  • Muito cuidado com a ortografia. Depois que você envia um e-mail, não há como voltar atrás.
  • Tenha cuidado com os envios; filtre as listas de contatos de acordo com os interesses.
  • Disponibilize suas informações de contato.
  • Deixe visível a possibilidade de cancelar a assinatura. É melhor perder um usuário que não deseja mais receber seus e-mails, do que ir para a caixa de spam.
  • CTA: Como sempre, deve haver uma intenção fundamental: que o usuário clique, compartilhe, acesse. Para isso, deixe links visíveis com mensagens claras informando o que deseja fazer com o link: acesse, compartilhe, leia, entre nas redes sociais, etc.]

Quando enviar

A frequência do envio é fundamental. Defina um dia da semana e deixe o usuário saber desde o início quando e porquê ele começará a receber seus e-mails. É importante definir um padrão de dias de envio, porque o usuário saberá quando esperar e você não se tornará um spam.

Para terminar

Este artigo teve a intenção de ser um panorama geral sobre como produzir conteúdo para cada uma das plataformas fundamentais: blog, redes sociais e e-mail. Vale a pena destacar que cada uma das plataformas merece um artigo detalhado que explique com profundidade como fazer cada um dos passos.

Esperamos que tenha sido útil, pelo menos para identificar os pontos fundamentais da criação de conteúdo.

Se você gostou deste texto, aprenda a aumentar seu tráfego com marketing de conteúdo.

Este artigo foi produzido pelo Marketing de Conteúdo, Rock Content.

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação.