Sparkle app icon

Sparkle App
Participe da comunidade exclusiva do nosso blog!
Grátis -

VER

Saiba o que é uma lista de emails e aprenda a criar uma para o seu negócio

Conheça o poder de uma boa base de emails e como você pode construir uma lista organicamente para o seu negócio.

Saiba o que é uma lista de emails e aprenda a criar uma para o seu negócio

Apesar do avanço das redes sociais, aplicativos e outras plataformas digitais, o email continua sendo um canal de comunicação relevante e valioso. Além de ser um “endereço virtual”, o email é o ambiente ideal para receber informações, notícias e promoções.

Há quem acredite que o email é um canal ultrapassado. Pelo contrário, as marcas sabem que ele é uma das principais ferramentas de relacionamento e, por isso, é muito utilizado no marketing digital quando falamos em estratégias de marketing para a atração de clientes.

Para garantir que o relacionamento entre público e marca seja efetivo nessa ferramenta, é preciso criar listas de emails dos seus potenciais clientes e compradores.

Neste post, vamos mostrar passo a passo como criar uma lista de emails para o seu negócio e se vale a pena comprar uma lista de emails pronta.

O que é uma lista de emails?

A lista de emails é uma ferramenta que elenca uma série de endereços e dados de clientes ou potenciais clientes. Basicamente, ela tem como função facilitar a captação de leads, organizá-los e melhorar a comunicação da marca com eles, facilitando a jornada de compra.

Através dessa base de contatos é possível criar uma newsletter e disparar emails para nutrição dos leads de acordo com o estágio em que eles se encontram no funil de vendas.

A criação de uma lista de emails também faz parte da estratégia de email marketing que visa enviar conteúdos relevantes com o objetivo de encantar e despertar o interesse da audiência e, assim, conquistar compradores fiéis e apaixonados.

O email é um canal direto e mais próximo do usuário. Por isso, investir nele é fundamental para marcas que querem crescer no ambiente digital e fidelizar seus clientes.

Por que ter uma lista de emails é vantajoso?

Imagine que você possui um supermercado e tem um depósito onde armazena a comida que vende.

Para encontrar os produtos que irão para as gôndolas, é necessário que eles estejam muito bem organizados de acordo com suas características (biscoitos doces, biscoitos salgados, macarrão, molhos, frutas, carnes, queijos, sobremesas etc.).

No entanto, se essas mercadorias estiverem desorganizadas (cada uma em um lugar, todas misturadas e sem qualquer tipo de classificação), é muito provável que você se perca toda vez que precisar procurar um produto em seu depósito, não é?

A lista de emails é como se fosse um depósito, e as informações de seus clientes ou potenciais clientes são como os alimentos que sempre devem ser bem armazenados e organizados para que, na hora de encontrá-los, você possa fazer isso facilmente.

Através da lista de emails, você poderá captar e construir uma base de leads, melhorar o diálogo da sua marca com o público e segmentar corretamente os usuários em cada etapa do seu funil de vendas por meio das estratégias de marketing de conteúdo.

Ela é uma ferramenta que organiza seus contatos e aproxima sua marca de pessoas realmente interessadas no que o seu negócio tem a oferecer.

Como criar uma lista de emails para o seu negócio?

1. Defina o seu objetivo com a construção da lista

Para construir uma lista de emails é preciso, primeiramente, determinar um objetivo para ela. Você quer acelerar a jornada de compra, apresentar um produto ou serviço novo, atrair novos clientes ou aprofundar a relação do seu negócio com compradores antigos? 

Tenha esse objetivo bem claro e siga os próximos passos com base nele. A sua lista seguirá um planejamento de conteúdo específico para que o resultado se aproxime do que foi esperado desde o início.

2. Escolha as informações que sua lista necessita

Um dos passos na construção da sua lista é a criação de um formulário para captação dos emails e dados dos usuários (nome, idade, telefone, ocupação etc.). 

O email é uma informação obrigatória, porém, outros dados pessoais são fundamentais porque servirão de base para direcionar de maneira eficiente as estratégias e os conteúdos para esses públicos. 

Avalie, dentro do seu negócio e nicho de atuação, quais informações são importantes para a venda de seus produtos ou serviços e quais dados e respostas você precisa para identificar melhor o que seu cliente ideal deseja e necessita.

Por exemplo, se você tem cursos de inglês online para diferentes níveis, é importante saber o nível de conhecimento de cada contato da sua lista de emails, para que você possa oferecer conteúdos de acordo com o seu perfil.

Nesse caso do curso de inglês, saber o gênero dos seus leads não é algo muito importante. Mas, se você quer oferecer um programa fitness de alimentação e exercícios físicos, por exemplo, esta informação será muito estratégica, porque os conteúdos podem ser muito diferentes para homens e mulheres, que têm diferentes tipos de metabolismo.

Nome, idade, gênero, profissão, nacionalidade e número de telefone são algumas das informações que podem ser interessantes para o seu negócio. Além disso, outros dados mais específicos (como no caso do nível de inglês) podem ser muito úteis de acordo com cada nicho de mercado.

Mas tenha cuidado para não colocar muitas informações, que são mais difíceis de conseguir e, também, de controlar. Geralmente, 3 ou 4 dados são suficientes para enviar emails segmentados para seus leads.

Observe quais dados são relevantes para a lista de emails que está criando e se você precisa de poucas ou muitas informações para identificar se o público esperado está sendo captado.

3. Crie uma oferta ou isca digital relevante

Para obter as informações necessárias dos usuários, chega o momento de oferecer uma boa oferta. Essa oferta servirá como uma moeda de troca pelos dados oferecidos no formulário.

A isca digital é um material gratuito de muito valor para a sua audiência. Ela pode ser:

  • um ebook;
  • um infográfico;
  • uma planilha; 
  • a participação em um evento (webinar, seminário, palestra, workshop, curso online);
  • promoções, descontos, entre outros.

Pense em uma oferta que relacione o objetivo da sua lista à solução que a persona da sua marca busca. Traga neste produto digital uma ajuda ou uma informação significativa para os internautas. 

Desperte o desejo com um material de qualidade que incentive o fornecimento de alguns dados como um voto de confiança no seu negócio.

4. Elabore uma landing page

A landing page é uma página online criada com foco em conversão que tem um importante papel na captação de novos leads por meio de uma oferta gratuita.

É na landing page que você disponibilizará a sua isca digital em troca de informações que contribuirão para a geração da sua lista de emails.

A página deve ser simples, intuitiva e com uma chamada para que o formulário seja preenchido e, dessa forma, libere a oferta disponível.

5. Divulgue a sua página de captura

Uma boa divulgação vai auxiliar no aumento do alcance da sua página de captura e, consequentemente, aumentar a sua base de emails cadastrados. Utilize as redes sociais da marca, sites, blogs e outros canais digitais para conquistar visitas, cliques e conversões.

Faça a divulgação com foco no seu produto digital gratuito e em como ele vai agregar conhecimento. Mostre o quão imperdível é aquela oferta e por qual razão a pessoa vai se beneficiar com ela. Utilize gatilhos mentais e um CTA nesse processo de convencimento.

Após a página divulgada, é o momento de aguardar pelos novos inscritos na sua lista de emails! 

6. Acompanhe os resultados

Com a lista ganhando novos emails, você fará uma análise periódica dos resultados obtidos. 

Avalie o número de leads gerados, os dados informados pelos usuários, o alcance da landing page, os emails descadastrados, entre outras métricas que vão apontar o que funcionou e o que pode ser melhorado na criação da sua próxima lista.

Esta etapa vai definir seus próximos passos e polir outros processos, como a criação de conteúdo, melhorias na página de captação, técnicas de divulgação, construção de persona etc.

7. Armazene os dados da sua lista de emails

As informações dos seus leads devem ser armazenadas em um local em que estejam seguras e bem organizadas. Para começar, você pode colocar os dados em uma planilha, como o Google Sheets, por exemplo.

No entanto, o ideal é que você armazene as informações diretamente na ferramenta de envios de email que você usa; as principais do mercado têm um espaço específico para que você coloque os dados e crie sua lista de contatos.

Vale a pena comprar uma lista de emails?

Se você escrever no Google “comprar listas de email”, aparecerão muitas opções. Duvida? Veja só:

Lista de emails - exemplos de sites de compra

No começo, pode parecer uma boa ideia comprar uma lista que já esteja pronta, certo? Mas, não se engane! Há muitas razões pelas quais você NÃO PRECISA COMPRAR UMA LISTA DE EMAILS.

Comprar uma lista de emails não é recomendado porque você pode, além de não ter bons resultados, prejudicar a base de emails que você já tem ou está começando a construir.

O primeiro fator para não comprar uma lista de emails é a má qualidade dos leads desta lista. Você não tem os dados necessários dessas pessoas, e elas não fazem parte do seu público.

Imagine que você receba um email de uma marca ou empresa que não conhece. Você nunca viu o site deles, você não sabe o que é, você não sabe se é confiável, e o pior de tudo: você nunca autorizou que te enviassem uma mensagem. Você abriria o email? Provavelmente não, certo? Muito menos se você não precisa do produto ou serviço que estão oferecendo.

A abertura de emails e as conversões por meio destes endereços será inferior porque não existiu uma estratégia para captar esses usuários.

Os endereços de email também podem ser falsos, estarem inativos ou não serem mais acessados, o que é prejudicial para a construção de um relacionamento entre marca e público.

Os conteúdos enviados correrão o risco de serem marcados como SPAM e a sua marca não será encarada como segura e confiável nem por parte das plataformas, nem por quem vai receber as mensagens no lixo eletrônico.

Precisamos lembrar também que nenhuma dessas pessoas forneceram seus emails para o seu negócio, então, provavelmente, esses dados foram repassados sem qualquer permissão ou sinalização do uso indevido.

Além disso, a maioria das ferramentas de envio de email, como MailChimp, Klicksend e GetResponse, sabem muito bem quando você está fazendo algo que não está certo e podem alertá-lo quando você tentar enviar mensagens para uma lista comprada.

Por fim, há um outro ponto: Em diversos países, inclusive no Brasil, já existem leis que deixam claro que, para enviar emails, o destinatário precisa autorizar o recebimento de mensagens. Além de antiético, enviar mensagens sem esse consentimento pode implicar em penalizações legais.

No Brasil, essa lei é chamada de LGPD, ou Lei Geral de Proteção de Dados. Já em países da União Europeia, a legislação sobre esse tema é a GDPR, ou Regulamento Geral de Proteção de Dados.

Tudo pronto para você ter a sua lista de emails!

Agora você já tem o passo a passo para criar a sua lista de emails de forma orgânica utilizando uma página de captura atrativa e disponibilizando ofertas relevantes para a sua persona.

Criar uma lista de emails organicamente vai melhorar o modo como sua marca se comunica e também contribuirá para a aquisição de novos clientes. 

Por mais que pareça uma ideia tentadora em um primeiro momento, a compra de listas prontas prejudica o desempenho dos seus emails enviados e tira a credibilidade da sua marca. Por isso, sempre aposte em estratégias orgânicas que trarão resultados positivos a longo prazo. 

Não se esqueça de focar na análise para garantir que os resultados sejam satisfatórios. Uma das etapas cruciais é o acompanhamento dos resultados da lista de emails e aqui no blog da Hotmart você encontra um conteúdo completo sobre as métricas de email marketing.


Este post foi originalmente escrito em janeiro de 2018 e atualizado para conter informações mais completas e precisas.

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação.