Fechar Notificações

Não perca mais nada!

Ative as notificações do blog para ser avisado sempre que tiver conteúdo novo!

Fechar Newsletter

JUNTE-SE A MILHARES DE EMPREENDEDORES DIGITAIS!

Receba os melhores conteúdos para crescer seu negócio online.

Fechar Três dias imperdíveis para aprender tudo sobre o mercado digital!

Três dias imperdíveis para aprender tudo sobre o mercado digital!

Garanta seu ingresso

Como criar o Call to Action perfeito

Como criar o Call to Action perfeito

Seu Call to Action é REALMENTE bom?

Escrito por Neil Patel e traduzido carinhosamente pela Hotmart.

Esse artigo faz parte de uma série que será publicada mensalmente com os melhores posts do mega especialista em geração de tráfego, conversão e criação de conteúdo. A publicação original você encontra aqui.

Call to Action

Assine já. Compre já. Saiba mais.

Calls to action comuns como esses podem não dar resultado, já que seu público-alvo está cada vez mais bem informado.

Quer aprender a escrever calls to action perfeitos para cativar e educar seu público alvo, aumentando suas conversões? Esse artigo foi feito para você.

Uma das principais razões pelas quais a maioria das landing pages e páginas de vendas não convertem leads em clientes é o uso de calls to action fracos.

Nem todos os calls to action são iguais. A maioria dos profissionais de marketing B2B não está usando calls to action eficazes quando se trata do engajamento de seus consumidores ideais. E alguns não usam calls to action de forma alguma. De acordo com a Small Biz Trends, 70% dos pequenos negócios B2B não têm um call to action.

B2B

Pare de inventar desculpas para a falta de um call to action. É hora de atrair a atenção dos visitantes com calls to action simples e eficazes que vão impulsionar suas conversões e transformar você em uma autoridade no assunto, de acordo com Joanna Wibe.

Para ser honesto, criar um call to action que leve seus visitantes a agir da maneira desejada não é uma tarefa fácil. Mas as oito táticas descritas a seguir vão simplificar esse processo.

Tática nº 1: Venda uma avaliação gratuita

Esqueça o modelo freemium. Ofereça uma avaliação gratuita. Calls to action oferecendo avaliações gratuitas são uma daquelas táticas a que ninguém resiste. Isso funciona particularmente bem para empresas que vendem software como serviço (SaaS), como a Sales Force.

Não tenha medo de oferecer avaliações gratuitas. Há pelo menos 8 maneiras de converter usuários gratuitos em assinantes, com ajuda do e-mail marketing.

É essencial guiar seus visitantes em cada passo do processo de compra. Isso te ajuda a identificar o que é eficaz e o que pode ser ignorado. Existe um ponto de equilíbrio entre as necessidades e das objeções do cliente que vai te ajudar a aumentar sua taxa de conversão.

3

“Demonstração gratuita”

Quando começamos a KISSmetrics e a CrazyEgg, adotamos essa tática para aumentar nossa base consumidora. E, graças a uma demonstração gratuita de 14 dias, o Shopify aumentou sua receita em 10 vezes em 3 anos e agora tem 175.000 usuários.

4

Se você quer que seus clientes ajam, precisa remover todos os obstáculos para ajuda-los. Lembre-se, o público tem muitas perguntas e quer que você ofereça a solução certa.

Se você pedir aos consumidores que comprem logo após seu primeiro contato com sua marca, 84% deles vão deixar seu site. Mas, ao oferecer uma avaliação gratuita você pode aumentar suas conversões em 328%.

Atenção: lembre-se que, ao usar avaliações gratuitas em seu CTA, você precisa ter cuidado para não perder esses novos usuários no final do período de avaliação.

Um estudo conduzido pelo professor de marketing Harald Van Heerde, da Massey University, e co-pesquisadores das universidades de Tilburg e Maastrich examinou dados sobre as famílias de 16.512 usuários. A pesquisa revelou que uma larga porcentagem dos usuários que se registrou para uma avaliação gratuita não fez o upgrade para uma conta premium (paga) após o período de teste.

Esses números alertam para as armadilhas que podem afetar provedores de serviço de software desavisados.

Com o uso de testes A/B e métricas de rastreamento, você poderá decidir qual é a duração mais adequada para uma demonstração gratuita do seu produto.

O que é melhor para você, uma avaliação gratuita de 14 ou de 30 dias? É difícil dizer – eu não sei qual é a natureza do seu negócio ou o quão responsivos e adaptáveis são seus consumidores ideais.

Então, ao invés de tentar adivinhar, faça testes para saber com certeza que opção funciona melhor pra você e levará a mais conversões para o produto premium.

Por exemplo, o Moz oferece 30 dias de avaliação gratuita:

5

A Shopify oferece 14 dias, enquanto a Bigcommerce optou por um período de avaliação de 15 dias:

 

6

Muitas marcas de destaque, apesar de já terem clientelas grandes, continuam oferecendo avaliações gratuitas a novos usuários. Veja por exemplo a Insightly.com, uma empresa de serviço de software CRM muito popular:

7

Tática nº 2: Crie um CTA com foco em benefícios

Seu call to action deve oferecer alguma vantagem para o consumidor. Sem isso, sua taxa de cliques vai diminuir. Vou explicar como isso é importante usando um exemplo do Google.

Como você sabe, a internet é alimentada principalmente por conteúdo. No passado, antes que o Google começasse a implementar atualizações de seu algoritmo, muita gente não se preocupava com a qualidade de seus artigos, posts de blog, vídeos, ebooks etc. Mas hoje tudo mudou.

Mas porque o Google é tão dedicado ao valor fornecido por cada conteúdo? Por causa de seus usuários.

Ao usar o Google, as pessoas buscam desesperadamente as melhores respostas. Se o Google não fornecer as respostas corretas, seus usuários migrarão para o Bing, o Yahoo ou outros sites de busca, como o Duck Duck Go ou o Mamma. O benefício para o usuário é o acesso à melhor informação possível.

8

Da mesma maneira, seu CTA deve mostrar uma vantagem para o usuário. Se as pessoas não têm certeza de qual é o benefício oferecido pelo seu botão CTA, não vão clicar no link.

Após testar várias opções de texto nos meus botões de CTA, eu resolvi continuar oferecendo benefícios. No Quicksprout, eu prometi aos leitores “dobrar seu tráfego em 20 dias”. No botão de CTA, convidei-os a clicar e assistir um curso gratuito:

Call-to-action com foco em benefícios

Call-to-action com foco em benefícios

Mas eu não sou o único especialista em marketing que oferece valor e cria textos com foco nos benefícios oferecidos aos usuários. Noah Kagan, especialista em marketing de sucesso, faz ainda melhor:

CTA e texto com foco em benefícios

Call to Action e texto com foco em benefícios

Nota: A localização e a cor dos seus botões CTA são similarmente importantes. Muitos empreendedores concluíram que colocar uma caixa para registro do lado direito da landing page funciona melhor, enquanto outros especialistas em marketing obtêm mais conversões ao colocar o botão no final da página.

click rate

Será que botões CTA vermelhos funcionam melhor do que os verdes? É difícil saber. Essas variações nos resultados significam simplesmente que você deve testar cada elemento do seu call to action.

Tática nº 3: Ofereça recompensa instantânea

Ninguém gosta de esperar. Eu detesto encontrar filas longas no aeroporto ou no banco. Você também, provavelmente.

É por isso que, se quer construir seu negócio online, você precisa garantir que seu atendimento ao consumidor funciona. Testar a paciência do cliente com longas esperas, por exemplo, constitui 35% do que os consumidores consideram mau atendimento.

customer service

Satisfazer seus clientes é a principal razão de ter um negócio. E a recompensa instantânea é o oposto da recompensa diferida.

Quando seu cliente ideal vai à sua landing page, tem perguntas como “será que eu vou obter o máximo de satisfação ao comprar esse produto ou assinar sua newsletter?”

Em praticamente todos os outros contextos da vida real, a recompensa diferida é a chave do sucesso. Valorizamos aquilo pelo qual temos que nos esforçar e esperar.

Mas quando se trata de persuadir pessoas a agir online, especialmente na venda de produtos digitais (ex. ebooks, software), até pequenos atrasos na entrega do benefício vão afetar negativamente sua taxa de conversão.

Entenda que a internet é um espaço virtual, e, consequentemente, é difícil confiar em alguém online. De acordo com a Traffic Maven, “os consumidores de hoje estão cada vez mais acostumados às recompensas instantâneas”. Eles querem gratificação imediata.

Se eu for à sua loja de câmeras digitais e comprar uma câmera, não espero ter o produto em mãos imediatamente. Uma câmera é um produto físico, e o vendedor precisa organizar o envio e toda a logística. Mas quando eu compro software em sua loja, tenho a expectativa de baixar os arquivos imediatamente.

O especialista em mídia social Jon Loomer entende como usar o poder da recompensa instantânea para levar usuários a se registrar em sua lista de mailing. Seu call to action, “Get Ebook”, tem dado bons resultados para ele.

13

Russ Henneberry, Diretor de Editorial da Digital Marketer, usa o poder da gratificação instantânea estrategicamente para criar suas mensagens de CTA. Ele também usa duas palavras, “Baixe Agora”, para apelar às emoções das pessoas e persuadi-las a aderir.

14

Tática nº 4: Instigue curiosidade

O uso eficaz da curiosidade vai te levar a aumentos nas vendas.

Gráficos neil-09

Em 2014, Andrew Sobel listou 6 regras para produzir curiosidade. Uma dessas regras é dizer às pessoas o que você faz e que resultados você obtém, mas não os detalhes de como você faz isso.

A curiosidade é o desejo de saber algo. Se suas mensagens de call to action fazem que seus potenciais clientes queiram saber o que vem após aquele CTA, crescem as chances de clicarem em seu link. E quanto mais alta for sua taxa de cliques, mais vendas você terá.

cliques impressões

Um novo estudo da University of California-Davis sugere que provocar a nossa curiosidade resulta em mudanças no cérebro que nos ajudam a aprender não só sobre o assunto em foco mas também informações ocasionais.

17

Aumentar a curiosidade do seu cliente pelo seu produto não é simplesmente uma questão de sorte. Gatilhos emocionais como confiança, deleite, surpresa, diversão e, o mais importante, satisfação instigam a curiosidade de seus usuários.

Quando as pessoas confiam em você, por exemplo, elas ficam mais propícias a agir da maneira que você pede. Da mesma forma, quando as pessoas ficam maravilhadas com o texto em sua landing page ou em seus anúncios PPC, elas vão clicar porque reconhecem um benefício que foi prometido ali.

a estética evoca emoções

A curiosidade te faz querer aceitar uma oferta, já que você imagina a recompensa e como ela pode melhorar sua vida. É uma jornada emocional para aprender mais, saber mais, ter mais e ser mais.

Seu público alvo é composto de seres humanos que tomam decisões racionais e emocionais dependendo da informação que recebem.

histórias

Copywriters sabem que as pessoas compram produtos pela emoção e depois se justificam com a lógica. Se isso é verdade, é sua responsabilidade usar a curiosidade para evocar emoções que vão persuadir seus clientes a comprar. Mesmo nas compras B2B, a emoção é mais importante do que a lógica.

emoção

Criar urgência também ajuda a estimular a curiosidade. Um senso de urgência leva o público a querer o produto “antes que acabe”, enquanto a curiosidade faz com o que o usuário procure uma recompensa ou benefício. Sempre que ambos esses elementos estiverem presentes, você terá taxas de cliques e taxas de conversão mais altas.

A Crazyegg, uma empresa de heat mapping que eu co-fundei, tem tido um crescimento significativo ao longo dos anos. Nós utilizamos diversos formatos de texto nos nossos botões de CTA, mas a versão que usamos atualmente evoca muita curiosidade.

21

Muitos donos de sites querem saber porque seus visitantes vão embora. O usuário do Crazyegg espera descobrir essa resposta ao colocar a URL de seu site na caixa e clicar em show me my heat map.

A Music Law Contracts também instiga a curiosidade do usuário com seu botão de CTA. O título da landing page faz uma promessa, e o botão de CTA a cumpre.

22

Lembre-se que, ao provocar curiosidade, você precisa também ser honesto com seus usuários. Não tente atraí-los com palavras e botões de ação só para entregar recompensas diferentes das que tinha prometido.

Se prometer vídeos gratuitos, ofereça vídeos gratuitos. Cumpra sua promessa e sua taxa de conversão será alta.

Ao escrever seu call to action, você deve encontrar uma forma de integrar essas 5 palavras muito persuasivas:

  • você
  • grátis/gratuito
  • bônus/extra
  • porque
  • instantâneo
  • novo

No blog da Kissmetrics, entendemos o impacto de usar palavras persuasivas para convencer usuários a se registrar em nossa lista de mailing. Veja nossa caixa de pop-up:

23

Tática nº 5: Agrave o problema e aí ofereça uma solução

Uma pesquisa realizada pela 1st Financial Training Services revelou que 96% dos consumidores insatisfeitos não fizeram reclamações – mas 91% simplesmente foi embora e nunca mais voltou.

Exemplo: Dentes sensíveis? Quanto mais você esperar, mais sério e mais caro pode ser o tratamento. Marque uma consulta agora mesmo!

Muitas vezes, o que é preciso para criar um call to action que convence o consumidor a clicar e continuar é uma compreensão mais aprofundada do seu público. E, de acordo com a Lee Resource, “para cada reclamação de usuário há 26 outros clientes insatisfeitos que ficaram calados”.

Demian Farnworth compartilhou uma fórmula de redação publicitária poderosa para dominar as plataformas de mídia social e cativar as mentes do público:

  • identifique um problema
  • discuta o problema
  • apresente uma solução

Como usar cada um desses elementos para criar um call to action que convence seus clientes potenciais a comprar? Vamos explorar cada um desses elementos e ver como podem aumentar a taxa de cliques e as conversões para o nosso CTA.

i) Identifique o problema: Sua habilidade de identificar qual é o maior problema do seu público faz toda a diferença. Quando você entender que dificuldades os usuários enfrentam, terá mais capacidade de fornecer as soluções corretas.

Lembre-se que a maioria dos problemas que seu público-alvo diz ter na verdade não são a questão principal. Por exemplo, se você é um especialista em tráfego na web e sua responsabilidade é ajudar sua equipe a levar visitantes segmentados para um site, qual deveria ser o primeiro passo?

Uma solução é criar primeiro uma landing page para transformar visitantes em leads. Depois, você pode criar um imã de leads para persuadir os visitantes a se registrar. Se você pretende fazer uma campanha PPC em Google Adwords ou um anúncio no Facebook, sua landing page deve estar pronta antes que você crie o texto do anúncio.

Nesse caso, o problema principal do seu público não é o tráfego em si, mas a otimização da landing page. Afinal, se a landing page não estiver otimizada para converter visitantes em leads, não adianta haver tráfego.

Você pode usar o Quora para ajudar a identificar os problemas do seu público-alvo. Se você considerar criticamente a questão abaixo, fica claro que a pessoa que fez a pergunta tem algum conhecimento sobre geração de tráfego na web. Veja só:

25

O que esse usuário quer é obter tráfego gratuitamente. Se você recomendar o uso de anúncios PPC, isso significa que não soube identificar corretamente o problema.

De maneira similar, se o seu call to action não identifica os problemas do seu cliente, você conseguirá poucos cliques, ou mesmo nenhum.

Um site que entende seus usuários e seu problema é o Help Scout. Essa mensagem aparece no título, que reconhece que muitas soluções de help desk não entregam um serviço de atendimento ao consumidor eficiente e garante ao usuário que a Help Scout sabe que ele não está satisfeito com essas soluções.

26

Em seu CTA, a Help Scout pede aos usuários que “vejam a diferença” – a diferença entre outras soluções de help desk e o produto oferecido pela Help Scout.

Encontre uma maneira de identificar o que seus consumidores ideais estão enfrentando e use isso para atraí-los para sua oferta.

ii) Agrave o problema: após identificar o problema dominante, mas antes de oferecer uma solução, é importante agravar o problema. Agravar ignifica instigar interesse ou fazer com que alguém fique ansioso a respeito de algo.

Se você não debater ou enfrentar o problema diretamente, os consumidores nunca saberão que você tem uma solução. Um estudo recente revela que 45% dos consumidores nos E.U.A. abandonarão uma transação online se perceberem que suas perguntas ou problemas não são resolvidos.

“45% dos consumidores americanos vão abandonar uma transação online se suas perguntas ou problemas não forem respondidos rapidamente.” - Forrester

“45% dos consumidores americanos vão abandonar uma transação online se suas perguntas ou problemas não forem respondidos rapidamente.” – Forrester

Seu público-alvo pode não conhecer as implicações dos sintomas que estão surgindo como resultado de seus problemas. Se for esse o caso, é seu papel informá-los a esse respeito.

Essa técnica de redação publicitária tem sido usada há muito tempo por Dan Kennedy, Ted Nicholas e outros redatores renomados.

Aqui estão dois exemplos de discussão de problemas, por Robert Stover:

Robert Stover

Lembre-se que você pode discutir um problema no título, subtítulo ou em tópicos na sua landing page. Cada um desses elementos vai aumentar ou diminuir as conversões para o seu call to action.

Vistaprint.com, uma empresa que imprime cartões de visita e outros materiais de marketing, sabe como convencer seus potenciais clientes. Em sua landing page, a empresa percebeu que a maioria dos profissionais de marketing e empresários têm problemas divulgando sua ideia e obtendo clientes.

29

Se o seu público alvo consiste em empresários que estão cansados de criar conteúdo para impulsionar suas vendas, sem resultados, você pode capitalizar nisso no título da sua landing page. Seu título pode ser alguma coisa do tipo:

Pare de escrever conteúdo novo. Use essa fórmula em três passos para transformar seu conteúdo antigo em uma máquina de gerar leads!

iii) Apresente uma solução: Esse é o elemento final, que pode determinar o sucesso ou o fracasso do seu call to action. Você precisa apresentar uma solução para os problemas que estão atrapalhando seus usuários.

Identificar e discutir o problema não é suficiente. Seu trabalho é fazer com que a solução esteja disponível para todos.

Em seu livro The Customer Service Solution: Managing Emotions, Trust, and Control to Win your Costumer’s Business, o autor Sriram Dasu explica como os consumidores veem o serviço e mostra como melhorar cada vez mais o atendimento ao consumidor resolvendo os problemas do público.

Um exemplo de uma marca que sabe como apresentar a solução correta é a Webnode, que facilita a criação de bons websites, especialmente para quem não quer mexer com programação. O call to action diz tudo:

30

O Awesome Web, um site que ajuda a procurar e contratar web designers e developers, usa uma tática ligeiramente diferente em seu call to action. Ao invés do botão de CTA são utilizados links com textos para diferentes serviços. Mas antes disso, o site pede ao usuário que identifique o problema que está enfrentando:

31

Usei uma fórmula parecida para criar minha landing page e CTA no Quicksprout.com. Comecei com uma pergunta: “Você quer mais tráfego?”

Claro, nenhum especialista de marketing razoável responderia que “não”. Para isso criei a ferramenta do Quicksprout, que ajuda usuários a identificar porque estão recebendo tráfego, o que falta e o que podem fazer para obter mais.

32

Tática nº 6: Estimule a necessidade de pertencer a um grupo

Por acaso você já sentiu que perdeu uma oportunidade que poderia ter mudado seu negócio e sua vida? Seres humanos têm em seu DNA a necessidade de sempre ser parte de um grupo. Seu potencial cliente não quer perder uma experiência que outros já tiveram.

fila

A necessidade de pertencer a grupos se relaciona ao conceito de prova social. O site Techcrunch observou que a prova social é o futuro do marketing, pois é a forma mais fácil de deixar o consumidor tranquilo e eliminar suas objeções.

Prova social é um conceito que determina que as pessoas agem com base no que as outras já fizeram, ou seja, seguem a maioria – fazem as mesmas coisas porque não querem deixar de receber uma recompensa.

Esse trecho, retirado do ConversionXL, ajuda a entender melhor a prova social. O Dr. Robert Cialdini é um grande especialista em persuasão e da influência:provas sociaisMuitas marcas usam a prova social de várias maneiras – observando, por exemplo, o número de pessoas que está em sua lista de mailing ou usa seu produto – para produzir suas mensagens de call to action.

Por exemplo, a MailChimp, empresa de e-mail marketing, afirma que mais de 8 milhões de pessoas já são usuários do MailChimp. Isso provavelmente motivaria novos visitantes a experimentar o serviço também.

35

O especialista de marketing da Help Scout, Gregory Ciotti, também usa a prova social para o crescimento da lista de mailing da empresa. Uma das formas como ele convence novos visitantes a se registrar é a exibição do número atual de assinantes:

36

Ao estudar criticamente exemplos de prova social, você perceberá que a maioria deles não traz essa informação escrita diretamente nos botões de call to action. E isso está correto, já que o call to action deve conter apenas um texto cuidadosamente selecionado com o objetivo de levar o consumidor a clicar no botão.

Pat Flynn, fundador do SmartPassiveIncome.com, também usa prova social para mostrar seus assinantes e persuadir novos assinantes a se registrar.

37

“Prova Social”

O uso de prova social pode funcionar não só na seção principal do blog ou da landing page, mas também em outras partes do seu site. Muitos blogueiros inteligentes exibem seu número de assinantes na barra lateral para persuadir novos usuários a se registrar. Darren Rowse, fundados do Probloggers.net, é um bom exemplo.

38

Tática nº 7: Use um cliffhanger estratégico

Você não imagina o que vai acontecer…!

Cliffhangers são usados principalmente por autores de ficção e roteiristas. Um cliffhanger é um final não-resolvido que aparece em uma série de livros ou de TV e deixa o público ansioso por saber o que vai acontecer.

Cliffhangers também funcionam para especialistas de marketing. Você precisa que os usuários cliquem no seu botão de call to action, ou não vai obter conversões. É por isso que o CTA é o ponto decisivo entre o abandono (taxa de rejeição do site) e as conversões.

São os cliffhangers que garantem que fãs e entusiastas desejem ver o próximo episódio de uma série de TV.

cliffhanger

Hollywood faz um excelente trabalho segmentando um filme em uma série, fazendo com que o público queira assistir todos os episódios para descobrir o que acontece no final. Como definiu bem o escritor e cartunista Dr. Seuss:

“Praticamente todas as páginas são cliffhangers. Você precisa se forçar a virá-las.”- Dr. Seuss

Se você usar essa mesma estratégia para criar suas mensagens de call to action, seu público-alvo será levado a descobrir o que está por trás do botão.

Seres humanos têm a necessidade do encerramento psicológico. Os circuitos abertos que se abrem em filmes de Hollywood, best-sellers e histórias de marketing nos deixam insatisfeitos.

Por isso sempre buscamos mais e queremos continuar lendo até chegar ao final. Eis um exemplo perfeito de cliffhanger, usado por Kevan Lee para iniciar um call to action nesse tweet:

42

A Turbotax, empresa que vende um software de preparação de impostos e é parte da Intuit, entende que a narrativa é uma técnica de marketing poderosa a que ninguém resiste. Isso será verdade sempre que o público alvo for composto de seres humanos, impulsionados pela emoção.

Turbotax.com usa o conceito de cliffhanger para persuadir potenciais clientes a assistir seu vídeo:

43

“Veja como TurboTax é fácil”

Veja como a Evernote usa um cliffhanger para convencer usuários a fazer um upgrade para uma solução premium. O botão de CTA, “Go Premium” é em si um pequeno cliffhanger, pois instiga o usuário a descobrir que funções estão disponíveis na versão premium.

45

Cliffhangers podem ser usados em qualquer área. Se você é um desenvolvedor web freelancer, pode escrever três mensagens de CTA diferentes para consumidores que procuram web design pra Word Press, HTML ou Joomla, por exemplo.

O blog Content Marketing Up é um exemplo perfeito de um blog com múltiplos cliffhangers. Potenciais clientes podem escolher facilmente o que querem:

46

FreshBooks usou a técnica acima em seus calls to action. Como a empresa oferece soluções de contabilidade para não-especialistas em vários segmento e indústrias, foram feitos quatro botões de CTA diferentes.47

O texto do seu CTA é um elemento crucial de toda landing page. Você precisa garantir que ele seja relevante, útil e fácil de entender. Um pequeno ajuste ao texto pode fazer uma grande diferença.

Por exemplo, a Fitness World, uma grande cadeia de academias na Escandinávia, mudou o texto de seu CTA de “Adquira uma assinatura” para “Encontre uma academia e adquira uma assinatura”. Essa simples mudança levou a um resultado impressionante: um aumento de 213,16% na taxa de cliques.

48

Tática nº 8: Ofereça um bônus

Todo mundo quer recompensas. Não existe almoço grátis, mas nós humanos não conseguimos resistir à tentação do brinde.

Por isso, uma forma eficaz de atrair e reter mais consumidores é oferecer um bônus. Você precisa começar a oferecer um bônus em sua mensagem de CTA.

Quando uma empresa ou prestadora de serviço te dá uma oportunidade de economizar dinheiro ao fazer uma compra, essa é uma forma de recompensa, pois o risco é deles.

Um bom exemplo é a Sprint, uma empresa que fornece celulares e planos de telefonia. A Sprint aumentou sua base consumidora usando essa estratégia. Atualmente, a Sprint oferece descontos de 200 dólares ou mais no novo Samsung Galaxy S6 Edge.

49

A Verizon faz o mesmo, oferecendo ao consumidor a oportunidade de economizar 300 dólares ao trocar seu telefone antigo por um novo. De fato, a maioria das fornecedoras de serviços de telecomunicação oferece vantagens como descontos, frete gratuito, ofertas do tipo compre-um-leve-dois e abatimentos.

50

Conclusão

Sua landing page, seus banners promocionais, texto publicitário e campanhas de anúncios PPC vão gerar leads de qualidade e consumidores para o seu negócio sempre que alguém clicar no seu botão de call to action.

Em muitos casos, uma taxa de cliques alta vai resultar em uma taxa de conversão mais alta, desde que todos os outros elementos (como o funil de vendas e a oferta) sejam otimizados para o público-alvo.

Lembre-se, você não tem um problema com tráfego de blog. O maior desafio associado à criação de um blog lucrativo, um funil de vendas ou um produto é conseguir que as pessoas certas cliquem nos botões Comprar ou Adicionar ao carrinho.

Se a cada dia você conseguir persuadir um pequeno número de usuários a fazer isso, terá vendas regulares.

Finalmente, seja atraindo tráfego a partir de mecanismos de busca ou através de recomendações em redes sociais, lembre-se que você precisa testar sua mensagem de call to action e seu texto.

Não existe uma regra única para criar um CTA atraente. A única forma de saber o que funciona é testar diversas variações.

Qual é a sua melhor estratégia para criar um call to action que leva as pessoas certas a clicar e comprar?

_____

Adaptamos algumas imagens para melhor entendimento em português.

_____

Assista a entrevista do Neil Patel com João Pedro Resende, CEO da Hotmart, e confira outras dicas que ele tem para o seu negócio aqui.

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação.