Fechar Notificações

Não perca mais nada!

Ative as notificações do blog para ser avisado sempre que tiver conteúdo novo!

Fechar Newsletter

JUNTE-SE A MILHARES DE EMPREENDEDORES DIGITAIS!

Receba os melhores conteúdos para crescer seu negócio online.

Fechar Black Week Hotmart

Quer fazer mais vendas? Participe da Black Week Hotmart. Nos últimos anos, os números foram impressionantes: aumento de 200% em vendas em um único dia!

Quero participar
Fechar Como criar um curso online em vídeo

Como criar um curso online em vídeo

Passo a passo para transformar seu conhecimento em produto digital.

Download gratuito

O que você precisa saber antes de criar um produto digital?

O que você precisa saber antes de criar um produto digital?

Passos iniciais para quem quer ser Produtor digital.

Se você tem um bom conhecimento sobre certo assunto e quer compartilhá-lo com outras pessoas, criar um produto digital é uma ótima estratégia.

No entanto, você sabe como criar algo do zero?

Muitas pessoas pensam que sim, mas depois descobrem que não se planejaram o suficiente.

Antes de colocar a “mão na massa”, é preciso estudar o conceito do produto, seu público-alvo e avaliar se a ideia é rentável.

Para ajudar você nessa tarefa, nos próximos tópicos, esclarecemos o que é preciso para criar um produto digital e como você pode ter bons resultados nesse processo.

Escolha o tema sobre o qual quer falar

Antes de mais nada, para criar um produto digital, é preciso definir o tema sobre o qual você quer falar.

O mais recomendado é que seja algo que você conhece bem, mais que a média das pessoas. Dessa forma, você poderá criar e entregar algo relevante para seu público.

Se for um tema que você conhece pouco, é provável que precise de parceiros para desenvolver o produto digital. Por um lado, isso pode reduzir a carga de trabalho, por outro, aumentar os gastos de criação.

Por isso, pense bem sobre o que você quer e consegue falar.

Determine o formato do produto

Já definido o tema, por exemplo, saúde e bem-estar, é hora de determinar o formato do conteúdo.

Hoje, há uma enorme variedade de formatos possíveis, incluindo ebook, videoaula e podcast.

No entanto, o formato mais adequado vai depender de três fatores:

  1. os recursos disponíveis (microfone, sistema de edição, câmera, dinheiro etc.),
  2. o interesse do público-alvo e
  3. a capacidade de adaptação ao tema proposto.

Nesse último caso, imagine ensinar uma receita de bolo com um podcast. Pode até dar certo, mas a qualidade não será a mesma, afinal, não seria possível mostrar o passo a passo. Assim sendo, uma videoaula poderia ser mais interessante.

Conheça os produtos concorrentes

Agora você já tem o conceito do seu produto digital em mente, porém, quem já vende algo parecido? A qual preço? Com quais padrões de qualidade?

O terceiro passo é conhecer os produtos concorrentes. E a ideia aqui é fazer uma espécie de benchmarking.

É preciso selecionar dois ou três concorrentes para aprender com eles, adaptando pontos interessantes ao seu produto digital. Mas, atenção: nunca apenas copie!

Defina sua buyer persona

Ainda nas primeiras etapas, antes de colocar tudo em prática, é preciso conhecer melhor o seu público-alvo.

  • Quem vai consumir seu produto?
  • O que essa pessoa espera?
  • Até quanto ela está disposta a pagar?

Para isso, você poderia segmentar seu público-alvo, isto é, definir suas características mais comuns (idade, gênero, classe social, estado civil etc.).

No entanto, o mais interessante é criar uma buyer persona.

Em linhas gerais, a buyer persona é uma pessoa fictícia, um representante ideal do comprador. Ela tem nome, idade, gênero, uma história e muito mais informações.

A ideia é criar um personagem que represente quem comprará o seu produto.

Coloque a mão na massa

Ao seguir os passos anteriores, você terá uma boa noção do produto digital que quer desenvolver e se ele fará sucesso entre os clientes. Contudo, não basta ter um plano, é preciso colocar tudo em prática.

Para ter uma boa execução, crie um pequeno plano de ação.

Você pode fazer os seguintes questionamentos:

  • A criação do meu produto digital pode ser dividida em quais subpassos?
  • Esses subpassos podem ser divididos em outros menores?

No final das contas, você terá vários passos necessários para concluir a criação do seu produto digital. Isso deixará o trabalho mais organizado e evitará desperdício de tempo, energia e dinheiro.

Determine o canal de venda

Da criação à primeira venda do produto digital, há um longo caminho. No entanto, desde o início é interessante ter em mente os canais pelos quais vai veicular e vender seu produto.

Por razões óbvias, é necessário contar com um canal confiável e de destaque no mercado.

Além disso, é pertinente que seja uma plataforma gratuita e completa para hospedar e vender os produtos digitais, para que você possa se preocupar apenas com o conteúdo de seu curso.

Os principais nichos para produtos digitais

Uma pergunta que todo Produtor digital deve fazer é: quais são os principais nichos para criar um produto?

Isso porque certos mercados contam com clientes mais ávidos e dispostos a gastar, além de uma concorrência menos acentuada.

Alguns dos segmentos de mercado mais interessantes são:

  • casamento;
  • saúde e bem-estar;
  • cultura pop;
  • empreendedorismo;
  • gastronomia;
  • ensino de idiomas;
  • liderança e carreira;
  • economia e política;
  • esportes.

É difícil definir qual área é mais ou menos rentável, até porque todas contam com clientes apaixonados.

Além disso, com um bom produto digital, será possível chamar a atenção do seu público e ter um bom desempenho em vendas.

Vale mencionar que, dentro de cada nicho, existem mercados ainda menores e mais restritos. Neles, a competitividade também é menor.

Dentro da gastronomia, por exemplo, há a culinária vegana, que pode ser uma boa aposta.

O importante mesmo é perceber onde seu produto pode se destacar e ajudar seu público, além de criar um conteúdo completo e de alta qualidade. Esse é o principal fator para ter sucesso com produtos digitais.

Os formatos de conteúdo digital mais usados

Do mesmo modo que existem muitos segmentos, há diferentes formatos para a produção de conteúdo. Eles vão de ebooks até videoaulas, passando por infográficos e podcasts.

Os mais usados são:

  • Ebooks — livros digitais, geralmente mais amplos e bem diagramados;
  • Infográficos — apresentação de informações objetivas e em gráficos, em um único corpo;
  • Videoaulas — aulas bem planejadas e gravadas em vídeo;
  • Estudos de caso — minuciosas análises de acontecimentos, geralmente em texto;
  • Podcasts — apresentações no formato de áudio;
  • Cursos em vídeo — materiais mais completos e dedicados à formação de certas competências.

O que você deve avaliar antes de criar um produto digital

É preciso lembrar que cada formato demanda um conjunto específico de recursos e conhecimentos.

Por vezes, você precisará de um parceiro para diagramar ou editar o produto, ou até mesmo alguém para gravar as aulas e desenvolver o conteúdo. Assim, no final, seu produto digital terá mais qualidade.

Como pode observar, há algumas questões que você precisa saber antes de criar um produto digital, entre elas, conhecer clientes, concorrentes, principais formatos e plataformas de venda, por exemplo.

Mas, depois de tudo isso definido, você precisa colocar a mão na massa e tirar sua ideia do papel. Só assim conseguirá perceber se sua ideia é mesmo algo que pode ser rentável.

Esse é o momento de eliminar hábitos tóxicos, como a procrastinação, a fim de manter o foco e criar algo fora do lugar-comum.

Agora que você está por dentro do tema, que tal baixar um checklist que vai direcionar você desde a criação até a venda do seu produto digital?

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação.