Fechar Notificações

Não perca mais nada!

Ative as notificações do blog para ser avisado sempre que tiver conteúdo novo!

Fechar Newsletter

JUNTE-SE A MILHARES DE EMPREENDEDORES DIGITAIS!

Receba os melhores conteúdos para crescer seu negócio online.

Fechar Minicurso Hotmart

Você é professor?

Já tem conteúdo para ensinar?

Comece 2019 com o pé direito e sendo dono de seu próprio negócio.

Aprenda a criar seu curso online de forma gratuita.

QUERO ACESSAR O MINICURSO
Fechar ¿Cómo crear el ebook perfecto para venderlo en Internet?

¿Cómo crear el ebook perfecto para venderlo en Internet?

Aprende a transformar tu conocimiento en un ebook con nuestra guía gratis.

¡DESCARGA EL MATERIAL!

10 técnicas para encontrar assuntos para blog

10 técnicas para encontrar assuntos para blog

Veja alternativas simples para organizar sua produção de conteúdo

Para ser bem-sucedido com seu blog, mais do que escrever bem, você precisará abordar assuntos relevantes para sua audiência e ajudá-la a solucionar problemas. A equação é simples: quanto mais valor você oferece para seu visitante, maiores as chances dele se engajar com seu conteúdo e indicá-lo para outras pessoas.

Neste momento, você deve estar se perguntando: “mas como eu vou descobrir os temas que mais interessam meus visitantes?”  

Com o avanço da internet e de suas ferramentas, está cada vez mais fácil descobrir que tipo de informação os usuários estão buscando quando chegam até sua página e, a partir disso, ser mais assertivo em sua produção de conteúdo.

Confira nossa lista com 10 estratégias para encontrar os assuntos mais relevantes para seu blog!  

1.Use a barra de pesquisas do Google/YouTube

Quando você começa a escrever na barra de pesquisas de buscadores como Google e YouTube, a própria ferramenta completa sua frase com os termos mais buscados pelos usuários, conforme o exemplo abaixo.

Barra de pesquisa Google

No caso do Google, essas sugestões de palavras também aparecem no rodapé da página de resultados no campo pesquisas relacionadas.

Esses termos já são um bom ponto de partida para sua produção de textos, mas se você quiser ir mais a fundo em sua análise, pesquise o volume de buscas de cada um deles no Google Keyword Planner e use ferramentas como Moz ou SemRush para descobrir o grau de dificuldade para ranquear para aquele termo. Assim você identifica se tem recursos suficientes para competir por aquela palavra-chave.

Vale ressaltar que o volume de buscas não deve ser o único fator a ser considerado na hora de escrever um conteúdo. Mais importante que isso é avaliar se aquele termo é relevante para seu negócio. Por exemplo: um blogueiro que fala sobre viagens não é a pessoa mais indicada para falar sobre maquiagem, já que existem outros blogueiros especializados neste assunto.

2.Visite o Google Trends

O Google Trends lista os assuntos mais procurados no momento. A ferramenta entrega um gráfico com um volume de buscas no período determinado por você, países nos quais aquele assunto foi mais pesquisado, além dos principais termos relacionados.

Você ainda pode filtrar os resultados por categoria (“artes e entretenimento”, por exemplo) ou por país, para chegar a um resultado ainda mais específico.

Essas informações são importantes, afinal, se o volume de buscas está crescendo, significa que muita gente está pesquisando sobre o assunto, ou seja, vale a pena investir tempo criando um conteúdo inédito sobre ele.   

Para exemplificar, fizemos uma pesquisa sobre o volume de buscas do termo “doces finos”, nos últimos três meses, no Brasil.  

Google Trends

Uma dica importante na hora de fazer sua busca é pesquisar por períodos de tempo maiores (acima de 90 dias), pois dessa forma você evita escrever sobre assuntos que foram muito buscados na última semana, mas que não terão relevância nenhuma daqui um mês.

Tente privilegiar conteúdos perenes que podem continuar gerando valor para seus leitores, independentemente de quanto tempo passar.

3.Faça uma análise do desempenho do blog

Se você já tem um blog há mais tempo, a análise do desempenho da página te ajudará a descobrir os conteúdos mais acessados e o comportamento dos visitantes.

Mas por que isso é importante? Ao saber os conteúdos que são mais acessados, você pode produzir mais materiais focados no assunto e responder outras dúvidas de seus usuários.   

Existem duas ferramentas fundamentais para essa tarefa, uma delas é o Google Analytics. Para ter acesso ao Analytics, é preciso ter uma conta do Google, já que todos os serviços  estão vinculados. (Confira o passo a passo para configurar o Analytics.)

No menu à esquerda, clique em Comportamento > Conteúdo > Todas as páginas. Com esse comando, você verá os posts mais acessados de seu blog, o tempo médio de permanência na página e a taxa de rejeição.    

Já o Google Search Console mostra quais palavras os usuários pesquisaram para encontrar seu blog. Para descobrir quais são, selecione Tráfego de pesquisa > Search Analytics > Consultas e pronto: a ferramenta entrega uma lista com os termos que mais trazem tráfego para seu site e a quantidade de acessos provenientes de cada um.  

Ainda no Search Console, no menu Páginas,você consegue descobrir quais posts seus estão ranqueando no Google e para quais termos. Essa informação é fundamental para mensurar os resultados de suas estratégias de SEO.  

4.Pesquise em grupos do Facebook

A maioria das pessoas que está online também usa a internet para socializar. Com isso, os grupos em redes sociais como o LinkedIn e Facebook se tornaram espaços para compartilhar experiências, tirar dúvidas e expressar opiniões sobre produtos e serviços.

Para saber os assuntos que os usuários estão comentando, quais são seus problemas e dúvidas, é importante fazer parte desses grupos de discussão e, sempre que possível, interagir com as pessoas.

Muitos blogueiros/empreendedores confundem participar de grupos com fazer propaganda de si mesmo o tempo todo, e é exatamente isso que você deve evitar.

Pense que você está ali como um mero espectador, para descobrir os tópicos que mais interessam sua audiência.  Isso significa que você não deve compartilhar links e, quando quiser fazê-lo, precisará entregar valor para as pessoas que estão participando da discussão.

5.Analise sua concorrência

Monitorar o site da concorrência é bom por dois motivos:

  • Você consegue fazer uma análise comparativa com seu blog: qualidade dos textos, tipo de linguagem usada, imagens, etc.
  • É útil para identificar os assuntos que estão sendo negligenciados pelo seu mercado e que podem ser interessantes para sua audiência.

É importante que você entenda que trabalhar como blogueiro está muito mais relacionado a identificar problemas e propor soluções, do que criar algo inédito e nunca visto antes. Nesse caso, saber o que seu concorrente está fazendo é fundamental para propor novas abordagens e criar um conteúdo original, mesmo que você esteja falando sobre um assunto parecido.

6.Consulte o Facebook Insights

O Facebook Audience Insights é uma ferramenta analítica disponível para qualquer empreendedor que possui uma página no Facebook. Por meio dela,é possível obter dados demográficos e comportamentais de seus seguidores, que podem ser úteis para descobrir os temas que mais interessam para esses perfis.    

7.Pesquise blogs estrangeiros sobre o assunto

Na hora de escrever, quanto mais referências você tiver, melhor. Por isso, sugerimos que, além dos concorrentes nacionais, você pesquise por blogs estrangeiros, pois eles podem te dar ideias de assuntos para abordar, inclusive com dados mundiais.

Mas, para isso, é preciso ter alguns cuidados. Os públicos para os quais esses blogs falam são  bem diferentes, logo, um assunto que atrai muita atenção em outro país, pode não ter o mesmo impacto aqui. Depois que você identificar possíveis temas, será necessário pesquisar o volume de buscas daquela palavra-chave em sua região de origem, conforme explicamos no primeiro tópico do texto.

Nem precisa dizer que o conteúdo deve ser 100% original, pois o plágio é penalizado e pode trazer danos graves para sua credibilidade, ok?

8.Renove conteúdos desatualizados

Para ter bons conteúdos, nem sempre você precisará escrever textos do zero. Você também pode revitalizar posts antigos para acrescentar informações mais relevantes e atuais. Essa é uma boa maneira de garantir que seus materiais continuem gerando valor para sua audiência, mesmo anos depois da publicação.

Mas o fato de “reaproveitar” um conteúdo não significa que você terá menos trabalho. Antes de mais nada, você precisará descobrir quais posts seus estão atraindo tráfego, mas ainda não estão nas primeiras posições dos rankings de busca (considere até a segunda página de resultados).

Em seguida, faça uma pesquisa sobre o assunto para saber se ele passou por alguma mudança relevante desde que o post foi publicado. Também é interessante analisar os posts da concorrência, para pensar em novas abordagens para seu texto.  

Por último, vem a etapa de reescrever o texto. Como você já está mais acostumado com o processo da escrita, é possível que essa seja a parte mais simples.

Não se esqueça de acompanhar os acessos após a atualização, para saber se as mudanças trouxeram retorno em tráfego.  

9.Faça pesquisas de opinião

A forma mais simples de descobrir o que as pessoas querem é perguntando, e no caso do blog, não é diferente!

Entre em contato com seus leitores por e-mail e pergunte para eles que tipo de conteúdo eles gostariam de ler em sua página. Isso não só te ajudará a encontrar assuntos sobre os quais escrever, como é uma forma de nutrir o relacionamento com sua base.  

Atualmente, existem várias ferramentas que permitem realizar pesquisas de opinião gratuitamente, como os Formulários Google. Ou seja, você não precisará gastar nada para conhecer melhor seu público, e em troca da participação das pessoas na pesquisa, você pode oferecer um conteúdo mais assertivo.   

10.Crie um calendário editorial

A última técnica não é exatamente para encontrar novos temas, mas sim uma maneira de manter sua produção de conteúdo organizada.

O calendário editorial é um cronograma de todas as estratégias de marketing de seu negócio. Nele, você pode incluir publicações de redes sociais, posts para blog, disparo de newsletter e todos os conteúdos que sejam essenciais para divulgar sua marca.

Com um calendário pré-definido, você tem uma visão macro de suas estratégias, pode organizar melhor seu tempo de acordo com cada demanda e tem mais tranquilidade para mensurar os resultados.  

Como criar um calendário editorial em apenas 3 passos

1. Estabeleça seu objetivo

Existem vários objetivos para atingir com seu blog, como se tornar uma autoridade em um assunto, aumentar o tráfego de sua página, aumentar a conversão dos textos, etc.  

2. Defina a melhor ferramenta

Depois de escolher seu objetivo, você deve definir a melhor ferramenta para criar e gerenciar o calendário editorial. Algumas opções são: o Google Calendar, Asana e Trello. Para não fazer confusões com os prazos, é importante que você agrupe as tarefas de acordo com os canais: blog, redes sociais ou e-mail marketing, e classifique-as por ordem de importância.

Dessa forma, você consegue saber quais posts são prioritários e quais podem ser reagendados.  Lembrando que o calendário é apenas um documento para orientar sua produção de conteúdo, portanto, não se preocupe se tiver que editá-lo para adequá-lo às demandas de sua audiência.

3. Determine a frequência

O último passo é definir a frequência ideal para publicação dos posts. Esse cálculo deve levar em consideração a importância da demanda e a quantidade de tarefas que você consegue desempenhar.

>> Confira mais informações sobre calendário editorial

Resumindo: seja qual for a técnica escolhida, o mais importante é colocar os interesses de sua audiência em primeiro lugar e criar um conteúdo original. Agora, que você já sabe como escolher uma pauta e organizar sua produção de conteúdo, confira nosso post com 4 ideias para ganhar dinheiro com blog.

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação.