Sparkle app icon

Sparkle App
Participe da comunidade exclusiva do nosso blog!
Grátis -

VER

Aprenda como produzir conteúdo para cada etapa do Funil de Vendas e acelere a jornada de compra do seu negócio

Aprenda como produzir conteúdo para cada etapa do Funil de Vendas e acelere a jornada de compra do seu negócio

Cada etapa do funil de vendas possui suas próprias características. E, portanto, exige um tipo de conteúdo diferente. Neste artigo, você vai aprender quais conteúdos se encaixam em cada etapa!

Escolher qual produto comprar nem sempre é uma tarefa simples. O consumidor precisa de uma força, algo que o faça se sentir atraído e o ajude a reconhecer que aquela mercadoria é necessária. Somente assim ele tomará a decisão de compra.

Todas essas etapas, desde o momento em que alguém reconhece que tem uma necessidade até o momento da compra, são conhecidas como funil de vendas, processo bastante explorado no inbound marketing.

Para ajudar o consumidor a andar por todas as etapas do funil de maneira mais orgânica e rápida, a produção de conteúdos adequados para cada estágio pode ajudar.

E foi por isso que preparamos este texto, onde reunimos dicas para você criar conteúdo para cada etapa do funil de vendas. Continue lendo e descubra!

O que é funil de vendas? 

Para entender o funil de vendas, é preciso entender todo a jornada de compra do consumidor, afinal, ele ilustra essa trajetória. 

Antes de comprar, o consumidor tem o primeiro contato com a empresa. Essa primeira etapa é mais larga, porque abrange mais pessoas, aquelas que realmente não conhecem o negócio. 

Num segundo momento, a pessoa considera comprar naquele negócio por entender que ele compreende sobre uma determinada demanda que ela possui. Esse passo é menos largo, já que o número de leads aqui é menor que a fase anterior. 

Depois, essa pessoa avalia comprar, de fato, naquele empreendimento por entender que as soluções oferecidas são as melhores para o seu desejo. Agora, esse processo é mais fino, pelo número de pessoas que chegam até aqui serem naturalmente menor. 

Começou largo. Terminou fino. Um funil.

Todo esse processo é envolvido de estratégia de marketing, porque, como você pôde perceber, para que uma pessoa passe de níveis dentro do funil, ela precisa ser envolvida, ter um interesse despertado e finalmente convencida da compra. Por isso, é preciso inteligência.

Aí entra um novo elemento: o marketing de conteúdo.

Qual o papel do marketing de conteúdo no funil de vendas? 

O marketing de conteúdo pode ser considerado um guia dentro dessa jornada do consumidor. Cada nível do funil – o topo, o meio e o fundo – pede uma abordagem diferente com o cliente. 

E cada um é envolvido com conteúdos interessantes e relevantes que permitem a pessoa conhecer as soluções que o negócio oferece. Engajar, de fato. Por isso, o marketing de conteúdo é a estratégia que levará uma pessoa a conhecer a sua marca até fazê-la comprar. 

Como cada nível exige uma estratégia diferente, é preciso que o marketing de conteúdo entenda isso e ofereça conteúdos aderentes a fase que a pessoa esteja dentro do funil. E bom, agora é preciso entender cada uma dessa etapa, certo?

Como criar conteúdo para cada etapa do funil de vendas? 

É por isso que estamos aqui: para explicar como o marketing de conteúdo age de acordo com a etapa que o consumidor está no funil. Portanto, leia como você pode criar uma estratégia eficiente, com uma produção de conteúdo adequada para cada etapa para conquistar um novo lead. 

Topo de funil: o momento da descoberta

Para iniciar a jornada dentro do funil, o topo. Esse é aquele momento em que a pessoa tem o primeiro contato com seu negócio porque, de alguma forma, ela está descobrindo ter algum problema ou necessidade. Ela ainda não está procurando algo para comprar.

Esse não é, portanto, o momento demonstrar seu produto. É a hora de trazer informações em conteúdos abrangentes que possam permitir que o público se identifique com o tema e se reconheça com uma necessidade. 

Logo, seu objetivo aqui é atrair pessoas que se identifiquem com seu conteúdo de modo que você possa ter mais tráfego no blog, por exemplo. E alguns tipos de conteúdo baseados nas estratégias de inbound marketing são perfeitos para esse momento. 

Como os webinars, que são videoconferências com especialistas de algum tema. Esse formato, muitas vezes, são transmissões ao vivo, mas nada impede que você possa fazer um perpétuo. De toda forma, eles são usados para esclarecer questões mais simples para pessoas que ainda buscam informações sobre o assunto. 

Por sua vez, os vídeos também podem cumprir o papel dos webinars, mas sem essa cara de seminário que o formato possui. Os vídeos são queridos na internet e tem muito poder de atração. Lembre-se de se valer com muitas informações, ainda que básicas e abrangentes.  

O blog post também pode contribuir para fornecer de maneira ampla informações ao seu potencial lead nessa etapa do funil de vendas. Esse é um formato simples de ser criado e podem ser mais curtos, como listas, tutoriais ou guias. Sempre de maneira bem objetiva.  

Há ainda os infográficos, que são recursos visuais que contribuem a experiência do consumidor com informações e dados. Eles geralmente são bem explorados por direcionar a leitura do público de maneira mais agradável e intuitiva. 

Meio de funil: considerando as opções 

Continuando a jornada por dentro do funil de vendas, chegamos ao segundo nível. O meio do funil é aquele momento em que a pessoa já entendeu que tem uma necessidade e começa a considerar buscar uma solução para ela.

Então, seu negócio estará mais direcionado e a pessoa estará disposta a fornecer os dados quando precisar. Ou seja, ela já estaria propensa a baixar um ebook, por exemplo, preenchendo um formulário com seu email. Portanto, aqui as landings pages já serão fundamentais. 

Um produto perfeito para esse momento do funil de venda são os ebooks. Eles permitem conteúdos mais completos, que exploram melhor um determinado assunto. Esse é um formato que as pessoas deixem seus dados para baixar por acharem que valem a pena possuir. 

Os blog posts sempre serão mencionados em qualquer momento do funil de vendas, mas, dessa vez, com conteúdos mais longos, detalhando melhor cada informação que você explorar no texto.  

Os podcasts estão cada vez mais solidificado no mercado digital e também são bem aproveitados aqui, no meio do funil. O consumo de produtos em áudio são, geralmente, realizados quando a pessoa faz outras atividades e por isso, podem ter um conteúdo mais elaborado. 

Fundo de funil: a hora da decisão de compra 

Chegamos no nível em que todos desejam ter clientes, o fundo do funil. Agora sim você precisa falar do seu produto como uma solução para as necessidades de pessoas. 

Portanto o grande personagem dessa etapa é a sua marca ou o seu produto. Todas as funcionalidades e vantagens que você oferece e que permitirão solucionar os seus problemas. 

Nesse momento, explore conteúdos que mostrem essas vantagens. Como os depoimentos de clientes. Neles, as pessoas que já adquiriram seu produto falam como foram beneficiadas por eles. 

Além dos depoimentos, os clientes que você já conquistou podem servir como cases de sucesso. Nesse caso, mostre como o seu negócio ajudou o cliente, de modo a inspirar aquela pessoa que quer adquirir algo que você oferece, mostrando vantagens e diferenciais.  

Os reviews de produtos são outras formas em que você pode mostrar o porquê que aquilo que você vende e a solução para a pessoa. Fazer comparação com outros materiais em vídeos ou mesmo num blog post pode ser definitivo para o lead tomar a decisão de compra. 

O que fazer depois do funil de vendas? 

Ao chegar no final do funil de vendas, ter conquistado o cliente, que adquiriu um produto do seu negócio, a sensação é de que a jornada acabou. Mas, não acabou, não!

Após todas essas etapas, você precisa continuar engajando – e encantando – com seu cliente. Fazer com que ele “não se esqueça” do seu negócio e que possa voltar a adquirir algo que ofereça. O que é chamado de fidelizar clientes

Fazer com que um cliente seja fiel, é preciso criar promoções especiais e utilizar de recursos mais avançados. Por exemplo, ter um suporte especializado ou vídeos explicativos que possam ajudar esse cliente com o produto que adquiriu, por exemplo. 

Outra solução é usar os dados que o cliente forneceu para oferecer produtos personalizados, aderente a idade, sexo e histórico de compras dessa pessoa.  

O importante é saber que sua relação com o cliente não acaba na conversão, ou seja, no momento final do funil de vendas. Seu comprometimento com os leads precisa ser longa e estratégica. Por isso, que tal saber como fazer um pós-venda memorável? Você terá 7 dicas fundamentais no texto do link. Aproveite!

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação.