Fechar Notificações

Não perca mais nada!

Ative as notificações do blog para ser avisado sempre que tiver conteúdo novo!

Fechar Newsletter

JUNTE-SE A MILHARES DE EMPREENDEDORES DIGITAIS!

Receba os melhores conteúdos para crescer seu negócio online.

Fechar Black Week Hotmart

Quer fazer mais vendas? Participe da Black Week Hotmart. Nos últimos anos, os números foram impressionantes: aumento de 200% em vendas em um único dia!

Quero participar

7 dicas para criar vídeos tutoriais

7 dicas para criar vídeos tutoriais

Já pensou em criar vídeos tutoriais? Veja 7 dicas para produzí-los!

Precisa consertar alguma coisa em casa, mas não sabe como? YouTube. Quer fazer a maquiagem perfeita para o evento no fim de semana? YouTube.

Poderíamos pensar em muitos exemplos, mas o ponto é que a plataforma é muito procurada por conteúdos instrutivos com as mais variadas temáticas.

Então, que tal criar vídeos tutoriais?

Essa é uma excelente alternativa para quem quer engajar seguidores: os tutoriais estão entre os formatos de vídeo mais assistidos.

Afinal, um dos grandes atrativos da internet é, justamente, a possibilidade de aprender coisas novas com conhecimentos acessíveis. E, para isso, o YouTube é um ótimo recurso.

Se você já trabalha com produção de vídeos ou mesmo se esse terreno ainda é desconhecido, a boa notícia é que não é nenhum bicho de 7 cabeças.

No entanto, a criação de um material de qualidade exige trabalho duro e uma boa dose de preparação. Veja!

1. Pense no tema que será abordado

O primeiro passo é definir qual tema você abordará. Desse modo, todo o planejamento e a parte técnica de criar vídeos tutoriais será direcionada para esse assunto específico.

Priorize temáticas sobre as quais você tem bastante domínio: ser um especialista é importante para que a transmissão de conhecimento seja mais efetiva.

2. Escolha um modelo de tutorial

Com o tema definido, fica mais fácil pensar no modelo de tutorial mais adequado. Veja os mais conhecidos.

Screencast

O tutorial screencast é aquele em que, no vídeo, é reproduzida a tela do computador de quem está ensinando o assunto.

É muito utilizado para mostrar montagem de sites, execução de programas de edição musical, apresentações de softwares etc.

Videoaula

A videoaula também é bastante útil para explicar passo a passo. Sua característica predominante é a presença do instrutor na gravação, falando diretamente com o público.

É o modelo preferido dos tutoriais de maquiagem, de gastronomia e de trabalhos artísticos.

Visual — hands on

Também dá para criar vídeos tutoriais sem falar necessariamente no vídeo.

Fazem muito sucesso os materiais no formato “hands on” (literalmente: “mãos em”), nos quais aparecem as mãos do instrutor manuseando os objetos e ensinando visualmente o passo a passo.

Visual — animação

No mesmo sentido do formato hands on, existem tutoriais que consistem apenas em animações, sem a presença do tutor.

Nesse caso, são indicadas temáticas de fácil entendimento, já que não haverá a narração explicativa — é o caso de trabalhos artesanais menos complexos, receitas simples etc.

3. Elabore um roteiro e ensaie

E aí, conseguiu definir qual é o melhor modelo de tutorial para o assunto que você quer abordar? Ótimo! Então, é hora de preparar o conteúdo.

Organização do passo a passo

Antes de partir para a gravação e edição, prepare um roteiro de ações e tópicos que serão tratados.

Afinal, você ensinará algo, e a organização de ideias é essencial para que esse conhecimento seja transmitido com clareza.

Retórica e linguagem corporal

Outra dica é: ensaie antes da gravação. Essa sugestão vale, sobretudo, para os formatos em que você vai aparecer falando com o público.

Nesse caso, além de treinar a fala preparada no roteiro, é interessante estudar sobre linguagem corporal e a influência da gestualização na hora de captar a atenção da audiência.

4. Prepare o equipamento de gravação

Já preparou o roteiro e deu uma boa ensaiada?

Então, o próximo passo é preparar o equipamento de gravação.

Separe todos os itens antes de iniciar a filmagem para não ter que interromper a sequência de instrução. Isso pode fazer com que você perca o raciocínio. Anote aí:

  • câmera: escolha um entre os muitos tipos de câmera — cada um proporciona resultados específicos;
  • tripé: é um item essencial para quem não tem um auxiliar de gravação, pois permite que a câmera fique imóvel enquanto você executa o passo a passo;
  • microfone: a captação de áudio é decisiva para a qualidade final, então, vale a pena investir em bons microfones.

5. Grave um material excelente

Agora sim: vamos à ação! Antes de iniciar a gravação do vídeo, porém, preste atenção em detalhes que favorecem — ou prejudicam — a excelência do material.

Cenário

Um ambiente condizente com a temática e livre de bagunça faz muita diferença.

Se não tem nenhum lugar bacana para servir de estúdio, uma dica é apostar no chroma key (a famosa tela verde), mas, é claro: esse recurso exige um pouco mais de habilidade com programas de edição.

Iluminação

A iluminação do vídeo é um dos aspectos que diferencia um material amador de um profissional.

Por isso, capriche nesse ponto: aproveite a iluminação natural do cômodo, faça gravações externas ou, se o local não recebe uma boa incidência de luz, conte com equipamentos para auxiliar.

6. Não se esqueça da pós-produção

Todas as dicas anteriores se referiram à pré-produção. Com tudo pronto, é hora de colocar o planejamento em prática e mostrar tudo que você sabe sobre o assunto.

No entanto, o trabalho não termina aí: criar vídeos tutoriais também exige um tanto de esforço na pós-produção. Confira!

Edição

  • Cortes: remova pausas na fala, vícios de linguagem, erros no roteiro e barulhos externos;
  • seleções de cena: selecione as cenas que vão compor o material final e, se necessário, reordene a apresentação dos tópicos;
  • tratamento do áudio: realize a edição de vozes para melhorar a nitidez do som e a eliminação de ruídos;
  • tratamento da imagem: acerte detalhes como exposição e foco para que a experiência visual seja boa para o público.

Finalização

  • Inserção de efeitos: nos vídeos tutoriais, efeitos digitais são bem-vindos para facilitar a explicação do conteúdo;
  • inclusão de legendas: legendar as falas também ajuda a deixar o material ainda mais eficaz na transmissão de conhecimento;
  • definição de thumbnail: sabe aquela imagem que fica na miniatura do vídeo, como uma capa? É a thumbnail — um artifício com grande influência no número de visualizações.

7. Capriche na divulgação

Depois de tanto trabalho, pode publicar seu conteúdo e descansar!

Mas, depois de tanto esforço, vale a pena investir na divulgação para que ele tenha um bom alcance de público, não é?

Algumas dicas são: usar suas redes sociais para promover o material e contratar anúncios pagos.

Além disso, dá para apostar no SEO para vídeos: palavras-chave com bom tráfego, descrições estratégicas, duração adequada do conteúdo, inserção de cards e thumbnails certeiras são algumas das ações que dão certo!

Como dissemos, os vídeos tutoriais são excelentes para engajar os seguidores, já que tratam diretamente de soluções para alguma necessidade do público.

Por isso, é interessante fazer um trabalho de divulgação que tenha um bom alcance para atrair mais visitantes ao seu canal, mas também não esquecer de iniciativas voltadas exclusivamente para quem já acompanha suas publicações.

Mãos à obra!

Ufa! Bastante coisa, né?

Agora, você tem um bom caminho para começar a criar vídeos tutoriais.

Como você viu, um bom resultado depende de muita preparação antes da publicação do seu material e, inclusive, vários retoques depois da gravação.

Falando nisso, aqui no blog há um post escrito por um de nossos videomakers sobre como é possível gravar vídeos de qualidade utilizando recursos a seu alcance, confira!

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação.