Fechar Notificações

Não perca mais nada!

Ative as notificações do blog para ser avisado sempre que tiver conteúdo novo!

Fechar Newsletter

JUNTE-SE A MILHARES DE EMPREENDEDORES DIGITAIS!

Receba os melhores conteúdos para crescer seu negócio online.

Como criar e manter uma cultura de feedbacks constantes

Como criar e manter uma cultura de feedbacks constantes

Descubra como inserir a cultura de feedbacks em sua empresa e fazer com que todos tenham vontade de participar!

No mundo moderno se tornou muito popular o discurso de que o mais importante dentro de uma organização são as pessoas e que os resultados e produtos só existem por causa de times engajados e que vestem a camisa para fazer e entregar sempre o melhor.

Além de salários competitivos, pacote de benefícios interessantes, um ambiente que inspire a criatividade e autonomia, o que mais pode ser importante para manter o nível de produtividade e satisfação do time dentro da organização?

Uma ferramenta poderosa para isso é a cultura de feedbacks constantes, e que funcione tanto de líder para liderado como pelo caminho inverso também.

Ainda não tem essa rotina dentro da sua empresa e gostaria de saber como implantá-la para melhorar ainda mais os resultados? Então siga a leitura até o final que vamos explicar em detalhes como inserir essa mentalidade dentro da organização e como fazer com que todos tenham vontade de participar.

O que é feedback?

Feedback é a ação de conversar com outra pessoa e indicar suas percepções sobre determinado comportamento, atitude ou tarefa realizada por ela. Essa conversa pode ser tanto para apontar uma característica positiva, e reforçar o que está sendo bem feito, como também pode ser para mostrar algo que pode ser melhorado.

A parte mais importante desse processo é que seja feito de forma estruturada, com planejamento e muita transparência, pois, só assim será possível fazer com que todo o time fique engajado e entenda que é para o bem de todos e para deixar o ambiente dentro da empresa ainda melhor.

Uma parcela significativa de pessoas não gosta de receber críticas e ouvir que há algo em seu comportamento ou nas suas entregas que precisa ser melhorado, por isso, é preciso estabelecer uma orientação clara para que todos entendam a importância disso para o desenvolvimento de integrantes do time e também para a melhoria de resultados.

O mesmo vale para um feedback positivo, é preciso que seja estruturado e planejado para que a pessoa entenda e confie no que está sendo falado para não ficar parecendo que está sendo feito apenas para cumprir uma agenda estabelecida pelas lideranças do time.

Quando dar o feedback?

Tão importante quanto iniciar uma cultura de feedback dentro da empresa, é torná-la constante e periódica. Ou seja, precisa fazer parte da cultura e rotina de todos dentro do time, para que haja visibilidade de quando essas cerimônias irão acontecer e também comprometimento com essa análise frequente dos outros integrantes da equipe.

Além de datas definidas para o feedback inicial, em que serão feitas as considerações mais importantes sobre comportamento e entregas do time, é essencial definir um momento para o acompanhamento das ações que serão levantadas durante essa conversa.

É preciso ter a visibilidade de que algo precisa ser feito para que haja essa melhora e que haverá acompanhamento para analisar a evolução do que foi discutido.

Como estruturar um feedback positivo?

Esse tipo de feedback é mais fácil de ser feito e também recebido de forma mais amistosa pelos funcionários. Mesmo assim, é essencial que haja uma estrutura bem pensada para que a conversa faça sentido e apresente pontos bem fundamentados para garantir a melhor experiência possível.

Parte essencial desse processo é apresentar o elogio e embasar a opinião com fatos que foram percebidos no dia a dia, sejam eles comportamentais, de entregas ou resultados apresentados. O comentário precisa ser tangível e o funcionário precisa acreditar que houve uma avaliação criteriosa para ser apresentada.

A inserção de exemplos de comportamentos positivos e resultados satisfatórios alcançados ao longo do período avaliado tornam o feedback muito mais palpável e verdadeiro, portanto, é preciso haver esse momento de análise comportamental e de desempenho dos colaboradores.

Essa conversa precisa ser realizada em um ambiente neutro, onde as duas pessoas se sintam confortáveis e livres para serem transparentes e trocarem percepções de forma aberta. De nada vai adiantar criar uma reunião de feedback se ela não for feita da forma certa.

Como estruturar um feedback construtivo?

O feedback construtivo já pode ser recebido com um pouco mais de resistência pelos colaboradores e também pelos líderes, portanto, é preciso ter cuidado na hora de estruturá-lo para deixar claro que o objetivo é apontar pontos que podem ser melhorados e não falar mal da pessoa.

Assim como no feedback positivo, é essencial trazer um exemplo claro de comportamento ou ação que não foi bem recebida e que apresenta espaço para melhoria. Tanto o líder quanto o liderado podem incentivar a criação de um plano de ação para investir nesse ponto e criar a evolução necessária.

É essencial se expressar de forma empática e calma e perceber como a outra pessoa reage conforme recebe as informações, assim, você pode direcionar e mudar a forma como está falando, caso perceba que será necessário.

Durante a conversa, é importante deixar a pessoa bastante confortável e não apresentar o feedback como algo negativo e que coloca a posição na empresa em risco. Assim como é melhor tratar de um ponto por vez, caso haja mais de um item a ser apontado para melhorias.

Se todos os pontos forem apresentados de uma só vez, é possível que haja desmotivação e desânimo, já que haverá um grande trabalho a ser feito para melhorar todos os pontos. Então, é importante ter objetividade nesse momento e garantir que a pessoa saia motivada a mudar e não com medo do que vem pela frente.

Apenas o líder pode dar feedback?

Na cultura empresarial moderna, a troca de feedbacks é feita nos dois sentidos. O líder apresenta os seus pontos para o liderado, assim como o liderado também apresenta os seus pontos para o líder.

Diferentemente do que acontecia até o início dos anos 2000, o objetivo de muitas empresas é criar uma estrutura mais horizontal, em que haja relações mais abertas entre os integrantes do time.

Isso faz com que seja importante que a troca de feedbacks aconteça entre todas as pessoas que fazem parte do time, para que possam criar uma relação mais próxima, de confiança, e que melhore o ambiente e também as relações de trabalho.

Além disso, tem se tornado mais natural a troca de feedbacks entre os próprios integrantes do time, fazendo com que todos avaliem os comportamentos e ações de todos. Isso ajuda muito na criação de um relacionamento mais próximo e aumenta os níveis de confiança e sensação de time.

Modelos de feedback

Já que a cultura de feedbacks está cada vez mais enraizada nas empresas, modelos diferentes foram criados para permitir essa troca de maneira mais ágil e também de forma mais tranquila para todos. Então, é possível dar um feedback pontual sobre uma ação específica, ou também é possível juntar todo o time para uma troca de feedbacks coletivos.

Vamos falar um pouco sobre os diferentes modelos de feedback para que você possa escolher quais deles fazem mais sentido na sua empresa.

Feedback 360º

esse modelo de feedback, os integrantes do time são avaliados por todos que têm relação com eles no dia a dia. Ou seja, além das recomendações do gestor, também é possível receber avaliações feitas pelos pares. Isso torna o feedback muito mais plural e traz diferentes percepções.

Feedback Kudos

riado para o reconhecimento de ações pontuais, esse modelo de feedback consiste na descrição do elogio em cartões de reconhecimento que serão entregues individualmente aos colaboradores ou até mesmo em cerimônias do time.

Feedback Wall

Nesse caso, os feedbacks são dados pelos colaboradores em quadros que são fixados nas paredes e geralmente são compostos por duas colunas. Na primeira, são descritos os feedbacks positivos. Já na segunda coluna ficarão os feedbacks construtivos.

Feedback Canvas

odelo feito para a avaliação coletiva do time. Nesse caso, é preciso usar um quadro branco em que todos irão apontar competências, pontos positivos e negativos e o que precisa ser feito para melhorar cada um deles. Além disso, há uma atribuição de nota de 1 (novato) a 7(mestre) sobre os pontos apresentados.

Feedback Sanduíche

sse modelo de feedback recebe esse nome por ser feito em camadas. Na primeira, é feito um elogio para quebrar o gelo e tornar o ambiente mais amigável para a sequência do processo.

Na segunda camada, é feita uma pergunta sobre um ponto de melhoria, ao invés de um apontamento direto.

Já a última camada traz uma ação a ser tomada para buscar uma evolução no ponto apresentado.

Seja qual for a forma de feedback que você vai escolher para implementar na sua empresa, é essencial que essa ação seja feita de forma planejada, estruturada, transparente e aberta para todos da empresa.

Quanto mais o colaborador se sente parte integrante do time, mais engajado ele ficará e mais comprometido com os resultados, além de se tornar um embaixador da marca e promovê-la como um ótimo espaço de trabalho.

Este post foi escrito pela equipe do Stoodi.

>> Confira também a importância da diversidade no ambiente de trabalho.

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação.