Fechar Notificações

Não perca mais nada!

Ative as notificações do blog para ser avisado sempre que tiver conteúdo novo!

Fechar Newsletter

JUNTE-SE A MILHARES DE EMPREENDEDORES DIGITAIS!

Receba os melhores conteúdos para crescer seu negócio online.

Saiba quais são os principais desafios do ensino a distância e como superá-los

Saiba quais são os principais desafios do ensino a distância e como superá-los

Quer começar a dar aulas online? Confira nossas dicas para superar as dificuldades do EAD!

Se você é tutor ou educador EAD, certamente, já se deparou com alguns desafios do ensino a distância. Por mais que essa modalidade tenha seus obstáculos, ela oferece uma grande oportunidade para produção de conteúdo diverso e pode ser mais inclusiva que o modelo tradicional.

O modelo de ensino a distância cresceu no Brasil nos últimos anos. Segundo o censo da educação superior, organizado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), essa modalidade cresceu 17,6% em 2017, chegando a 1,8 milhões de alunos matriculados.

É importante ressaltar que o EAD não vai substituir o presencial, já que cada tipo de curso atende um público e mercado diferentes.

Além disso, cada modalidade apresenta pontos negativos e positivos e caberá ao aluno definir o que são suas prioridades no momento da escolha.

Se você é um profissional da área e se interessou pelo assunto, continue lendo este conteúdo!

Afinal, vale a pena dar aulas online?

O ensino a distância tem se valorizado nos últimos anos, pois houve a expansão e facilidade de acesso à internet, tornando a educação mais acessível e inclusiva.

Grandes instituições têm apostado nesse mercado, investindo em tecnologia e em aulas cada vez mais interativas, além de pequenos produtores de conteúdo que criaram canais e cursos livres.

Dessa forma, dar aulas online é vantajoso para professores e tutores, uma vez que esses profissionais ganham novas oportunidades de trabalho, além da flexibilidade de horário.

No modelo tradicional, professores precisam estar presentes nas instituições diariamente e em horários fixos. No caso das aulas online, o tutor pode gravar o conteúdo e disponibilizá-lo aos alunos em plataformas ou canais.

Além disso, as gravações podem ser feitas no momento em que o professor desejar e o conteúdo pode ser utilizado para diversas turmas ou por um longo período. Portanto, vale muito a pena dar aulas online, mesmo que essa modalidade apresente algumas dificuldades.

5 desafios do ensino a distância para o professor

O profissional da educação constantemente se depara com desafios em sua jornada. Cada modelo de ensino traz peculiaridades e competências diferentes, que precisam ser alinhadas para que um bom trabalho seja entregue.

Alguns preferem lidar com o ensino para jovens e adultos, pois há maior maturidade. Em outros casos, os professores preferem dar aulas para crianças pela oportunidade de formar cidadãos.

Independentemente da escolha do profissional, quem supera barreiras consegue aproveitar mais oportunidades e o ensino a distância é uma delas. Para superar os desafios dessa modalidade é preciso versatilidade, adaptação e comunicação.

Veja os principais desafios e aprenda a contorná-los!

1. Dificuldade em diversificar conteúdos

A dificuldade em diversificar e ofertar conteúdos na educação a distância é um desafio apontado por muitos professores.

Muitos profissionais estão realizando a transição do meio tradicional para o meio online e isso traz alguns bloqueios, como a forma de ofertar conteúdos. No método tradicional, há cronogramas preestabelecidos, ementas de cursos e horários definidos.

No caso da educação a distância, o profissional fica livre para decidir essas questões e isso pode se tornar um problema. É certo que apenas migrar as atividades realizadas em sala de aula para o meio online não vai funcionar.

Por isso o tutor deve procurar oferecer conteúdos interessantes, interativos e, sempre que possível, conversar com os alunos e verificar o que eles estão achando da metodologia.

2. Interação com os alunos

A interação com os alunos é outro obstáculo no EAD, mas que facilmente pode ser resolvido. Atualmente, vários cursos, ferramentas e plataformas já disponibilizam salas de bate-papo e fóruns de discussões para aumentar a interação entre professor e aluno.

Nesse caso, a tecnologia deve funcionar como uma aliada, e o aluno deve se sentir importante e ouvido, mesmo que a distância.

Isso significa que mesmo na educação online é preciso ter cronogramas, avaliações e testes, além da possibilidade de que os alunos conversem com os professores e tirem dúvidas de forma rápida.

Busque estipular um tempo máximo de resposta de e-mails e dúvidas e incentive que outros alunos auxiliem nas questões dos colegas, aumentando a interação e gerando discussões interessantes.

3. Altas taxas de inadimplência

A taxa de inadimplência ainda é o maior motivo de evasão. Esse abandono prejudica o professor, o curso e o próprio aluno, que acaba perdendo o ritmo de estudos e muitas vezes nunca mais volta às aulas.

Para driblar isso, você deverá pensar em opções que auxiliem o aluno a permanecer no curso. Algumas opções são: oferecer bolsas de estudo, financiamentos ou descontos.

Além disso, o professor também deve conversar sempre com os estudantes e verificar quais são as expectativas e realidades de cada um. Por vezes, a inadimplência não é o único fator de abandono — normalmente ela é acompanhada por insatisfação com as aulas, desmotivação e falta de perspectiva.

4. Falta de dedicação dos estudantes

A indisciplina dos estudantes é vivenciada por todos os professores, seja nas salas de aula, seja nas plataformas online. Em ambientes presenciais, conversas paralelas, falta de atenção e bagunça são os problemas mais comuns.

No caso do ambiente digital, o abandono de algumas matérias, a falta de empenho nos estudos e, finalmente, a desistência do curso são os problemas mais frequentes.

O que garantirá que o estudante seja mais presente e dedicado é a motivação que o professor emprega naquela aula. Se a aula e os conteúdos forem desmotivantes e cansativos, o aluno terá dificuldade em aprender.

Atualmente, muitos professores do ensino a distância estenderam suas aulas das plataformas e passaram a dar dicas e auxílio extra por meio das redes sociais. Essa é uma excelente alternativa para estreitar laços com os alunos e ganhar a confiança e dedicação deles.

5. Falta do feedback instantâneo

A falta de feedback instantâneo pode ser outro desafio do ensino a distância. Em salas de aula presenciais, o professor explica a matéria, pergunta se há dúvidas e muda a forma de explicar até que o conteúdo seja entendido.

Já nas aulas online, na maioria das vezes, o professor grava várias aulas antes de colocá-las online e quando elas são disponibilizadas a aceitação pode não ser tão boa ou o formato pode não agradar.

A dica para evitar frustrações nesse sentido é tentar fazer lives inaugurais antes de disponibilizar o curso completo e sempre gravar aos poucos, esperando o feedback do público e as sugestões.

Outra dica para tentar acertar é fazer vídeos entre 20 e 30 minutos, para que não fique cansativo para quem explica e nem para quem assiste, tentar dar exemplos práticos e elucidar situações com slides dinâmicos e organogramas visuais.

Que tal investir em novas oportunidades?

Percebemos, portanto, que os desafios do ensino a distância podem ser superados com algumas ações simples. O profissional deve entender que a tecnologia não está ali para substituí-lo, mas sim para agregar ferramentas no ensino.

Esse nicho só tende a crescer nos próximos anos e trará grandes oportunidades para professores e profissionais que pretendem investir nessa área.

Gostou do nosso texto e quer aprender mais sobre como criar e divulgar um curso online? Então, baixe o nosso ebook sobre o tema.

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação.