Fechar Notificações

Não perca mais nada!

Ative as notificações do blog para ser avisado sempre que tiver conteúdo novo!

Fechar Newsletter

JUNTE-SE A MILHARES DE EMPREENDEDORES DIGITAIS!

Receba os melhores conteúdos para crescer seu negócio online.

Fechar Semana do YouTube

Data: 03/09 a 07/09

Aprenda técnicas para criar conteúdos que engajam e aumente a quantidade de seguidores de seu canal!

Inscreva-se

4 dicas para enviar email marketing da maneira correta

4 dicas para enviar email marketing da maneira correta

Entenda como melhorar seus e-mails!

Enviar correios eletrônicos é uma das técnicas de marketing direto mais eficiente para empresas. Tanto para PMEs ou para grandes negócios, utilizar o email marketing vem com todo um buquê de benefícios consideráveis.

A seguir, mostraremos 4 dicas para enviar email marketing. Considere os erros do primeiro ítem para aplicar as técnicas de envio recomendadas nos outros 3 tópicos.

1. Não envie email marketing para uma base de dados comprada

O ato de comprar uma base de dados não é realmente lícito e é algo frequentemente feito para enviar spam aos contato.

Essa é uma tática instantânea, mas abusiva. Seu único objetivo é enviar a maior quantidade de emails possível dentro de um curto prazo de tempo, com a filosofia de “vender por vender”.

Quais problemas podem vir com a compra de uma base de dados ilegal?

  • As bases compradas não são apenas ilícitas, mas também contêm pessoas que nunca deram seu consentimento para estar na lista. O grande problema disso é que essas pessoas não têm interesse em receber seus emails, tendo uma probabilidade muito baixa de chegar a abri-los.
  • Os provedores de email filtram esse tipo de mensagem comercial para a caixa de spam, frequentemente por termos usados no assunto e no conteúdo da mensagem. Portanto, a reputação da sua marca será afetada de maneira negativa.
  • Enviar sua campanha a um grande número de destinatários não quer dizer que você terá melhores resultados. Nem sempre mais é mais! Com o envio de e-mails massivos indiscriminado, você não conseguirá fidelizar clientes – talvez consiga alguma venda, mas só se tiver sorte.
  • Com a nova lei europeia de proteção de dados (o famoso GDPR), as leis que falam do trato de dados pessoais dos usuários sem o seu consentimento prévio pode resultar em multas e taxas muito dolorosas para sua empresa.

2.  Envie email marketing segmentado e personalizado

Com uma lista de contatos legalmente coletados, ou seja, uma base de dados qualificada, você se assegura de contar com clientes potenciais que realmente estão interessados no seu produto ou serviço.

À medida que você interage com seus destinatários, você vai conhecendo melhor seus gostos e interesses. Assim, você termina oferecendo um conteúdo relevante e personalizado – gerando mais vendas.

No que diz respeito à coleta da sua base de dados, você dispõe de duas ferramentas para essa tarefa:

  • Se você já tinha sua base de dados previamente configurada da forma correta, resta apenas você entrar na sua ferramenta de email marketing e importar os arquivos com contatos para o software. O formato mais comum e acessível é o arquivo Excel, que facilita a classificação de campos de dados do usuário por colunas.
  • Por outro lado, se você busca aumentar sua base de dados, uma das melhores opções é utilizar um formulário de inscrição. Nesses formulários, é crucial que você tenha os seguintes campos: nome e sobrenome, email, número de telefone e data de nascimento (esses últimos dois são opcionais, embora sejam muito úteis, como veremos depois).

A personalização das suas campanhas consiste em enviar conteúdo relevante e de valor aos destinatários adequados, no momento exato.

Para isso, uma das melhores técnicas que você pode usar é a segmentação da sua base de dados. Ou seja, segmentar os envios das suas campanhas em função da idade, dados demográficos, interesse ou histórico de navegação e compra dos seus destinatários.

Alguns dados básicos já são coletados nos seus formulários, mas ainda assim você provavelmente precisará de mais informação para ter uma boa segmentação nas suas campanhas de mailing. As enquetes ou questionários de opinião são bons métodos para extrair dados muito interessantes.

Agora, vamos ver uma série de elementos de personalização que não só vão evitar que as suas campanhas acabem como SPAM, mas também aumentam a sua entregabilidade e melhoraram suas taxas de abertura.

  • Personalizar o assunto: isso é super importante, já que será o primeiro conteúdo que o destinatário verá antes de abrir o email. É recomendável evitar assuntos longos, com pontos de exclamação, maiúsculas ou palavras muito promocionais.
  • Personalizar o nome e email do remetente: outra cara da mesma moeda, pois o destinatário verá ambos justo ao lado do assunto na sua caixa de entrada. Por isso, deve ser um nome que inspire confiança e proximidade.

A melhor combinação é incluir seu nome no endereço de email ou o nome do seu departamento, junto ao nome da sua empresa no domínio. Ou seja, você deve poder contar com um domínio profissional (nome@minhaempresa.com).

A identificação da marca ou a personalização do remetente dão confiança ao destinatário e o instigam a abrir a mensagem. Por outro lado, os emails com o endereço estilo “@hotmail” ou “@gmail” não têm boa reputação no mundo do email marketing.

  • Equilibrar a proporção de texto-imagem: é recomendado ter um equilíbrio de 60% texto e 40% imagem no conteúdo da sua newsletter. Se você envia uma campanha na qual uma parte esmagadora da sua newsletter é composta apenas de imagens, ela será filtrada como SPAM pelos provedores de email.
  • Adicionar recomendações de produtos: é outra maneira de personalizar suas campanhas e de melhorar seu relacionamento com os clientes, além de aumentar a taxa de conversão. Se trata de enviar conteúdo com base em uma experiência prévia do usuário com a sua marca. Isso pode ser conseguido rastreando o histórico de navegação e de compras dos seus destinatários, para poder oferecer conteúdo que seja relacionado com seus interesses e com os da sua loja.

3. Envie email marketing com uma ferramenta de automação de marketing: sequências automáticas + SMS

Agora, você já tem uma lista de contatos qualificada e segmentada, e conhece os elementos que devem ser personalizados para melhorar a entregabilidade das suas campanhas de email marketing.

O passo seguinte é enviar suas campanhas, mas antes, você precisa saber como fazer esse envio.

No marketing automático, você consegue criar sequências de envio automáticas, economizando tempo e obtendo uma simplificação do processo de envio de campanhas.

Entre as principais sequências automáticas, podemos distinguir três, que são clássicas:

  • Sequência de boas-vindas: uma vez que o usuário se inscreve em sua newsletter, ele recebe um email de boas-vindas de maneira automática. Enviar um email de boas-vindas como agradecimento pela inscrição dá um toque de proximidade.
  • Sequência de aniversário: é uma data que deve ser aproveitada para fidelizar seus destinatários, oferecendo algum desconto ou promoção nos seus produtos como um presente pelo aniversário. A única coisa que você tem que fazer é escolher a coluna com as datas de nascimento na sua lista de contatos, para que o programa use essa data como gatilho para suas campanhas de aniversário.
  • Sequência de atualização de dados: esta opção serve para enviar um email automático cada vez que o usuário modifique algum dos seus dados pessoais. O email servirá como uma notificação de que a modificação foi feita com sucesso. É utilizado também para confirmar a compra de um produto ou para notificar o estado de envio de um pedido.

Diversificar suas campanhas de email marketing com outros canais, como SMS massivos, vai aumentar a eficiência dos seus envios.

Os SMS massivos são o melhor complemento de marketing direto para o emailing. O SMS conta com características próprias que o fazem um canal muito atrativo para o email marketing.

  1. A taxa de entregabilidade do SMS é de 95%. Isso tem o poder de melhorar suas taxas de aberturas de maneira drástica.
  2. A instantaneidade do SMS: 90% dos SMS são lidos até 3 minutos depois de serem recebidos.
  3. Rentabilidade: você não precisa investir tempo nem dinheiro. Em poucos minutos, você pode criar e enviar a sua campanha de SMS, sem nenhum tipo de conhecimento técnico.

Os SMS massivos são um bom canal de fidelização e um ótimo complemento para sua campanha de email marketing.

Por exemplo:

Depois de enviar uma campanha de emailing, você pode enviar um SMS com um desconto. Você só tem que incluir um link na mensagem SMS que leve o destinatário à landing page na qual se vende o produto.

Com esse método, você assegura a abertura das suas campanhas e aumenta a probabilidade de conversão.

Importante: é indispensável que você conte com um design responsivo em todas suas páginas, para que elas possam se adaptar a um dispositivo de leitura pequeno – como um smartphone.

Devido à extensão limitada das mensagens SMS (160 caracteres), é recomendável inserir elementos multimídia nas suas páginas responsivas. Para isso, é importante incluir links nos seus SMS que levem o destinatário à página desejada.

4.  Analise os resultados dos seus envios de email marketing

Uma vez que você tenha suas campanhas de mailing automatizadas, resta apenas medir os resultados dessas campanhas, as ações e o comportamento dos seus destinatários.

Em função da campanha que você escolha, você pode consultar os relatórios em tempo real e conferir estatísticas importantes, como a taxa de abertura, de cliques, de rejeição ou tempo de leitura.

Essas estatísticas são recolhidas de forma automática graças ao tracking de comportamento incorporado em grande parte das ferramentas de email marketing.

Nesse último passo da sua estratégia, a interpretação desses números é vital. Em outras palavras, a função de tracking está feita para que você possa observar com atenção o desempenho da sua campanha, detectar possíveis falhas e implementar melhorias com cada campanha – entendendo cada vez melhor os resultados e o comportamento dos seus destinatários.

Em função disso, podemos segmentar os contatos usando diversos grupos:

  • Aqueles que abriram sua campanha: taxa de abertura considerando o número total de destinatários. Com esse grupo, você deve seguir o mesmo estilo com campanhas personalizadas que incentivem a compra.
  • Aqueles que clicaram no link: a porcentagem de destinatários que abriu o seu email e clicou em algum link (a taxa de cliques). Dentro desse grupo, você poderá distinguir entre os que saíram da página, os que navegaram pelo seu site e aqueles que compraram alguma coisa (a famosa taxa de conversão).
  • Aqueles que não abriram sua campanha: o problema pode ser o assunto do email, que não foi interessante ou relevante para o destinatário. Você terá que enviar outra campanha com um assunto muito diferente para ver se consegue motivar a abertura do email.
  • Aqueles que nem receberam sua campanha: no email marketing, este grupo é conhecido como “a lista negra”. Nessa “blacklist”, são incluídos dois grupos: os que cancelaram sua inscrição na newsletter e os que simplesmente não receberam sua campanha. Os que não receberam nada são parte da taxa de rebotes. Os motivos pelos quais o usuário não recebeu seu email podem variar: talvez porque a sua caixa de entrada esteja cheia, ou porque o endereço do email está errado ou já não existe.

Para concluir, podemos afirmar que uma estratégia de email marketing bem trabalhada e cuidada desde o início vai permitir que você estabeleça relações a longo prazo com seus clientes.

E se, para isso, você utiliza uma ferramenta profissional em vez do correio convencional, você terá mais facilidades e recursos, além da possibilidade de gerir grandes volumes de bancos de dados.

Você tem mais dúvidas sobre como enviar email marketing? Deixe um comentário aqui embaixo!

Guest post produzido por Diego Prego, Content Manager da Mailify.

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação.