Fechar Notificações

Não perca mais nada!

Ative as notificações do blog para ser avisado sempre que tiver conteúdo novo!

Fechar Newsletter

JUNTE-SE A MILHARES DE EMPREENDEDORES DIGITAIS!

Receba os melhores conteúdos para crescer seu negócio online.

Fechar Black Week Hotmart

Quer fazer mais vendas? Participe da Black Week Hotmart. Nos últimos anos, os números foram impressionantes: aumento de 200% em vendas em um único dia!

Quero participar

Email marketing: o que é e como fazer? [Passo a passo]

Email marketing: o que é e como fazer? [Passo a passo]

Passo a passo prático!

O email não morreu e não vai morrer tão cedo. Ele continua firme e forte, sendo um dos principais meios de comunicação e marketing para negócios.

Se você é empreendedor e ainda não utiliza estratégias de email marketing para se relacionar com clientes e fazer mais vendas, agora é sua chance de começar!

Vamos ver, neste post, o que é email marketing, por que ele é importante e como começar a usar.

Índice
O que é email marketing Por que fazer email marketing Segmentação Inbound Tipos de email marketing Newsletter Nutrição de leads Convites e divulgação Como fazer email marketing 1- Escolha sua ferramenta de automação de email marketing 2- Capture os leads 3- Crie a campanha 4- Dispare e faça análise

O que é email marketing

Email marketing é uma estratégia de marketing digital que faz parte do marketing de conteúdo.

Consiste em disparar emails segmentados e relevantes para uma base de leads que se inscreveram para receber conteúdos sobre o negócio, produto ou serviço.

Aqui, reforço a necessidade de serem segmentados e relevantes. Isso quer dizer que você terá que mandar conteúdos que sejam de valor apenas para quem tem interesse sobre o que contém no email. Portanto, nada de spam!

E ainda, em uma estratégia mais avançada e completa, as bases poderão ser divididas de acordo com seus níveis no funil de Inbound.

São esses aspectos que diferenciam uma boa estratégia de email marketing e fazem com que o empreendedor realmente obtenha sucesso com ela.

Por que fazer email marketing

Segundo dados da pesquisa realizada pela Rock Content, 95,9% das pessoas entrevistadas conferem seu email diariamente e 76,7% das empresas adotam a estratégia de email marketing e, dentre elas, 96,1% acreditam na eficácia dessa estratégia.

Olhando para esses dados, é fácil entender porque tanto se fala em email marketing e porque ele é uma das primeiras opções de marketing digital praticada por empresas e empreendedores.

E, se isso não foi suficiente para te convencer da importância do email marketing, temos mais dois motivos para você:

Segmentação

Em uma estratégia de email marketing, você pode mandar emails segmentados para sua audiência, de acordo com o interesse deles e com a maturidade em relação ao negócio.

Como se faz isso?

Uma vez que, para entrarem em sua base de emails, as pessoas precisam se cadastrar. O caminho até o cadastro pode envolver uma landing page, com conteúdos específicos de acordo com a finalidade da lista de entrada, e/ou um formulário de cadastro.

Portanto, somente quem está interessado naquele conteúdo irá se cadastrar. Com isso, supõe-se que o lead que se cadastrou é um lead qualificado.

Além disso, é possível qualificá-lo ainda mais com um formulário de cadastro mais completo. Você pode pedir informações como: site, redes sociais, como ele chegou até lá e interesses, além do endereço de email.

Quando o contato dos leads entram para sua base, você terá informações super valiosas sobre eles para pensar estratégias direcionadas para cada perfil.

E quem já conhece marketing digital sabe que personalização aumenta as chances de conversão. Então, por que não utilizar o email, um canal intimista e amigável, para aplicar essa tática? 

Inbound

O outro motivo é que, com email marketing, você pode iniciar uma estratégia rica de Inbound Marketing, que consiste em oferecer conteúdos estratégicos e relevantes, a fim de fazer com que o lead avance no funil até o objetivo final do negócio (que pode ser uma venda, cadastro no site, etc.).

O Inbound Marketing começa fora do email, com a etapa de atração, e tem o email marketing como ponto chave das etapas de conversão e decisão, sendo o canal com melhor custo-benefício para o empreendedor.

Entenda melhor como funciona o Funil de Inbound com nosso Hotmart Tips sobre o assunto:

https://www.youtube.com/watch?v=hovVvlVWCEk&t=5s

Tipos de email marketing

Existem três tipos mais comuns de email marketing. São eles:

Newsletter

O envio de newsletter é um tipo muito utilizado. Sua principal função é informar os assinantes e levar novidades e lançamentos de seu negócio a eles.

É uma estratégia perfeita para manter o relacionamento com clientes em potencial e, inclusive, com quem já é cliente de fato. Também é bom para identificar assinantes que estão um tempo sem interagir e criar emails ou condições especiais para engajá-los.

Apesar de ser o tipo mais simples e popular de email marketing, newsletters geram muitos leads e podem ser o primeiro passo para uma estratégia de nutrição, como veremos a seguir.

Nutrição de leads

A nutrição de leads já é uma prática do Inbound. São emails enviados para uma base de leads com conteúdos que vão avançando à medida que o lead demonstra interesse em conhecer mais sobre o produto/serviço de seu negócio, até chegar num ponto em que está preparado para a compra (ou outra ação de conversão).

Portanto, neste tipo, as estratégias são muito mais complexas e devem ser previamente definidas. Para isso usam-se ferramentas de automação de email marketing.

Por exemplo: você oferece um ebook com o conteúdo completo de um post em seu blog e, em troca do download, os leitores devem preencher um formulário, inserindo o contato de email e respondendo a uma pergunta sobre o que mais têm interesse em aprender.

Antes de disparar qualquer email, você precisará ter definido fluxos de nutrição, cruzando os interesses do formulário com o produto/serviço que mais se adequa a cada um para ser oferecido na etapa de decisão. 

Nos fluxos, os emails terão que ser planejados com conteúdos condizentes a cada etapa do funil. Assim, a cada email recebido, o lead que demonstrar interesse e clicar no cta, receberá, depois, um email com um conteúdo mais avançado.

Com a automação configurada, assim que o visitante enviar o formulário, ele estará na lista segmentada e começará a receber automaticamente os emails do fluxo que se adequa ao interesse dele. Isso sem você precisar mexer um dedo a mais.

Para quem é novo nesta área, pode ter soado bem confuso. Mas fique tranquilo, explicamos tudo detalhadamente neste post sobre nutrição de leads.

Convites e divulgação

Por fim, é possível mandar email marketing para convidar pessoas para eventos, lançamentos ou para fazer uma campanha de divulgação.

Caso você já tenha uma base de leads, é só mandar os emails para uma lista de interesse. Se não, o ideal é fazer uma campanha de atração e oferecer o formulário de cadastro em uma landing page.

As vantagens são as mesmas dos outros tipos, poder segmentar e personalizar. O que muda aqui é o conteúdo e o objetivo da estratégia.

Como fazer email marketing

1- Escolha sua ferramenta de automação de email marketing

É muito importante usar as ferramentas de automação para fazer emails e estratégias mais profissionais, para ter como mensurar e analisar suas ações.

Existem diversas opções disponíveis no mercado, desde ferramentas mais simples e gratuitas até ferramentas super completas.

Aqui vão algumas dicas de ferramentas para você começar a usar email marketing:

Mailchimp

Mailchimp email marketing

O Mailchimp é uma plataforma gratuita, ideal para quem nunca fez email marketing e quer começar a aprender, que possui várias funcionalidades. Você pode criar diversas automações, templates de email customizáveis e ferramentas de análise.

Leadlovers

Leadlovers email marketing

A leadlovers é uma plataforma brasileira de automação de marketing e uma suas funcionalidades é a automação de email.

Com planos a preços que cabem no bolso, é uma ótima opção para quem quer começar do zero com profissionalismo.

E-goi

e-goi email marketing

Também especializada em automação de marketing, a e-goi é uma opção para quem está começando, pois é intuitiva e o custo-benefício vale a pena.

2- Capture os leads

Você já leu um pouquinho aqui sobre a captura dos leads. Essa etapa é muito importante para a segmentação. Por isso, se você já tem uma estratégia de marketing de atração, ela precisa estar alinhada aqui.

Você pode capturar leads nas redes sociais, por meio de um blog e campanhas de mídia. 

Para estratégias de inbound é importante ter uma landing page otimizada e um formulário completo e bem estruturado.

Mas, para a newsletter, apenas um banner ou pop-up, com o campo de preencher o email, em seu site ou blog é suficiente.

E atente-se à LGPD, Lei Geral de Proteção de Dados, uma regulamentação criada para proteger dados pessoais de internautas. Ela entrará em vigor em agosto de 2020, mas quem trabalha com email marketing já precisa preparar para se adequar às mudanças.

3- Crie a campanha

Crie as listas segmentadas, defina fluxos para estratégia de nutrição e monte seus emails.

Dicas para criar emails que convertem:

  • Use um templates simples, mas bonitos: tenha uma identidade visual, use fontes do sistema e inclua imagens, se necessário. Mas, de preferência, deixe o email com um aspecto minimalista, pois, se for muito elaborado, poderá afastar o lead.
  • Crie títulos chamativos: aproveite os gatilhos mentais para persuadir o lead.
  • Escreva um conteúdo relevante e de valor para os leads: pense em ajudar a resolver a dor desse lead, antes de pensar em vender seu produto ou serviço.
  • Coloque um CTA: sempre inclua chamadas para a ação que direcionam para o conteúdo completo ou para uma página específica. Assim, você poderá analisar a qualidade de seu email e o engajamento dos leads pela taxa de cliques.
  • Use uma linguagem informal e intimista: uma dos benefícios do email é poder se aproximar de seu cliente em potencial. Portanto, ao usar uma linguagem informal você humaniza sua abordagem, fazendo com que ele se conecte melhor com seu negócio e não pense que ali por trás só têm robôs tentando fazer vendas.

4- Dispare e faça análise

Com tudo pronto, teste os emails antes de enviar e depois dispare ou configure a automação para fazer o disparo de forma automática.

E, como já diz a premissa do marketing digital, analise o resultado de cada email e campanha, faça testes AB e continue aprimorando suas estratégias.

Mas quais métricas importam?

Um outro benefício do email marketing é a quantidade de métricas valiosas para se analisar, como taxa de abertura, taxa clique, opt-out e outras.

No entanto, é preciso saber o que elas representam e como tirar ações a partir dessa análise.

Por isso, leia nosso conteúdo que explica detalhadamente como analisar seus resultados com as 9 principais métricas de email marketing.

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação.