Fechar Notificações

Não perca mais nada!

Ative as notificações do blog para ser avisado sempre que tiver conteúdo novo!

Fechar Newsletter

JUNTE-SE A MILHARES DE EMPREENDEDORES DIGITAIS!

Receba os melhores conteúdos para crescer seu negócio online.

Como ser um empreendedor de sucesso em 2018

BUSCA...

Como ser um empreendedor de sucesso em 2018

Descubra como triunfar em 2018 com nossas ideias e conselhos!

Tem uma frase muito popular na internet, porém de autor desconhecido, que fala mais ou menos o seguinte: “Quem teve a ideia de cortar o tempo em fatias, a que se deu o nome de ano, foi um indivíduo genial. Doze meses dão para qualquer ser humano se cansar e entregar os pontos. Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra vez”.

Apesar do ditado supersticioso, nós também acreditamos que o final do ano inspira nas pessoas o desejo da mudança. Em muitos casos, esse é o momento para colocar os últimos 365 dias em perspectiva e traçar novas metas, sejam elas pessoais ou profissionais.  

Independentemente se você está querendo mudar de carreira ou se quer se tornar um empreendedor, o planejamento prévio é determinante para o sucesso de sua nova empreitada. Pensando nisso, fizemos um post com dicas para ser um empreendedor de sucesso em 2018, além de algumas sugestões de mercados nos quais você pode atuar.

Aproveite essa oportunidade para tirar todas suas dúvidas sobre o assunto!

Ainda vale a pena empreender?

Antes de mais nada, a pergunta que não quer calar: com uma economia que oscila tanto, como é o caso do Brasil, será que ainda vale a pena empreender?

Uma pesquisa feita pelo Global Entrepreneurship Monitor (GEM), em 2016, e patrocinada por órgãos como Sebrae, Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade, Centro de Empreendedorismo e Novos Negócios e Universidade Federal do Paraná mostrou que este é o momento mais propício para se tornar um empreendedor.

A pesquisa também mostrou que 36% da população brasileira possui um negócio próprio ou está investindo em capacitação para esta finalidade, o que é o número mais alto registrado nos últimos anos.

Existe algum mercado novo para explorar?

Empreender não é o mesmo que criar algo nunca visto no mercado antes, mas sim identificar problemas e oportunidades para implementar uma solução que agregue valor à vida das pessoas.

Vamos pensar no caso do Netflix, por exemplo. Trata-se de um serviço de streaming que disponibiliza filmes e séries sob demanda. Antes dele surgir, as pessoas alugavam filmes, assinavam TV a cabo ou baixavam os conteúdos de maneira ilegal na web.

A ideia de ser um serviço de vídeos não é tão inovadora, se pararmos para pensar. Mas quando o Netflix disponibiliza um catálogo de filmes para assistir quando quiser, por um valor fixo por mês, eles reduziram o trabalho para o consumidor que tem o hábito de consumir esse tipo de conteúdo.

Com essa mentalidade, é possível se destacar em um nicho saturado.  

Opções de mercado para atuar

Há mais ou menos 20 anos, o único caminho para quem desejava empreender era criar um estabelecimento físico. Conforme a internet foi evoluindo, surgiram novas opções de mercado para quem quer atuar online e gerar renda com seus talentos e habilidades.  

Além do alcance maior, o mercado online tem a vantagem de ser menos burocrático, ou seja, você pode atuar nele sem precisar ter uma empresa formalizada, pelo menos no início.

Produtor

O Produtor é o profissional que transforma seu conhecimento em produto digital para vender pela internet. Para se tornar um é necessário ter um vasto conhecimento sobre o assunto para conseguir explicá-lo bem.

Vantagens

  • Autonomia para criar seu conteúdo;
  • Maior facilidade de distribuição;
  • Possibilidade de lucro escalável;
  • Variedade de formatos;
  • Baixo investimento.

Como se tornar um Produtor

O primeiro passo para criar um produto é listar os assuntos que você domina e que tem facilidade para ensinar.

Com essa lista em mãos, pesquise em ferramentas, como o Google Trends, se existe um público interessado por esses assuntos. Afinal, quanto mais pessoas buscarem pelo tema, maiores as chances de você vender seu produto depois de pronto.

Também sugerimos que você faça uma busca de palavras-chave em ferramentas como o Google Keyword Planner para identificar aquelas que têm mais tração nos buscadores. Essa pesquisa ajudará a conhecer melhor sua concorrência e as dores de quem busca esse tipo de produto.

Saiba mais sobre infoprodutos e veja os formatos que você pode criar para trabalhar na internet.

Afiliado

O Afiliado é o profissional que anuncia produtos de terceiros em troca de comissões por cada venda realizada.  

Vantagens   

  • Não é necessário criar um produto;
  • Pode começar sem nenhum investimento;
  • Tem liberdade para anunciar os produtos que quiser;
  • Não precisa construir uma audiência do zero.

Como se tornar um Afiliado

O primeiro passo para se tornar um Afiliado é se inscrever em uma plataforma de venda de produtos, como a Hotmart, por exemplo.

Após a inscrição, selecione os produtos que você quer anunciar. É importante que os produtos selecionados agreguem valor para as pessoas que acompanham seu blog ou te seguem nas redes sociais, pois só assim a indicação será bem recebida e pode ser convertida em vendas.

Entenda melhor os programas de Afiliados.

Influenciador Digital

O influenciador tem um trabalho similar ao de um Afiliado, com a diferença de que ele vende a própria imagem para divulgar um produto, ao invés de receber comissões pelas vendas realizadas. Essa pode ser uma opção para quem já é popular na internet e deseja capitalizar  sua personalidade/estilo de vida.

Vantagens

  • Trabalha com sua própria imagem;
  • Não precisa repassar comissões, a não ser que trabalhe com uma agência de influenciadores;.
  • Pode ganhar dinheiro de diferentes formas: posts patrocinados, presença em eventos, parcerias com marcas, etc.

Como se tornar um influenciador

Em primeiro lugar, você precisará ter uma audiência grande e engajada, para depois pensar em monetizar seu conteúdo.

Para construir sua audiência é fundamental criar conteúdos atrativos e que agreguem valor para quem te acompanha.

Você também precisará ser consistente em suas publicações, fazer postagens com frequência e ter um relacionamento próximo com seus seguidores.

Aqui no blog, nós temos um post super completo mostrando como se tornar um influenciador digital, aproveite para conferir todas nossas dicas por lá também.    

YouTuber

O YouTuber também é um tipo de influenciador digital, mas com a diferença de que ele produz conteúdo em vídeo, necessariamente.

Para monetizar seus canais, esses profissionais podem se inscrever no Google AdSense para veicular anúncios ou negociar valores com marcas por menções em vídeos.

Vantagens

  • Liberdade para criar o próprio conteúdo;
  • Pode trabalhar de onde quiser;
  • Pode ganhar dinheiro de diferentes formas:  posts patrocinados, presença em eventos, parcerias com marcas, Google AdSense, etc.

Como se tornar um YouTuber

O primeiro passo para ser um YouTuber é criar um canal na plataforma de vídeos. Se você não sabe como é o processo, confira o passo a passo detalhado no post Como criar um canal no YouTube: o checklist para se tornar um YouTuber.

Freelancer

O profissional freelancer é aquele que trabalha por conta própria, cobrando por uma habilidade específica como redação, criação de sites, design, fotografia, etc.

Atualmente, existem várias plataformas que conectam freelancers com clientes, nas quais o prestador de serviço pode negociar valores.

Vantagens

  • Flexibilidade de horários;
  • Liberdade para trabalhar de onde quiser;
  • Liberdade para escolher os clientes com quem quer trabalhar.

Como se tornar um freelancer

Para se tornar um profissional freelancer é necessário possuir um portfólio atualizado com seu trabalho, seja ele em texto, fotos, etc. Você pode criar uma página na internet, para essa finalidade.   

Esse site ou blog é fundamental para mostrar para os possíveis empregadores o tipo de trabalho que você realiza, em poucas palavras, “vender seu peixe”.

Com um portfólio criado, você pode optar por negociar com os clientes um a um ou se cadastrar em plataformas para freelancers, como 99freelas e Workana, para que as empresas entrem em contato com você.

Evite conversar com possíveis empregadores por redes sociais, pois isso passa uma imagem pouco profissional e, se preferir, crie uma conta de e-mail específica para essas demandas ou organize sua caixa de entrada com marcadores, para não deixar passar nenhuma proposta sem ler.  

Planejamento do negócio

Se você já tem um negócio em andamento, confira aqui alguns conteúdos que podem te ajudar na gestão de seu empreendimento.

Se sua empresa ainda está na fase inicial, prepare-se para fazer muita pesquisa, afinal, você ainda precisa conhecer seu mercado, o público para quem seu serviço é indicado e como você pode promover a melhor experiência para ele.

Escolha do nicho

O nicho é como se fosse um recorte em uma área de atuação maior. Sapatos infantis é um nicho dentro do segmento de calçados, que faz parte da indústria da moda e por aí vai.

A escolha de seu nicho deve estar alinhada a seus talentos e habilidades, algo que você tenha facilidade de fazer e ensinar.

Também deve ser algo mais específico, com mais possibilidades para explorar. Mas, ao mesmo tempo, não pode ser segmentado demais, pois é importante que exista procura pelo produto que você pretende vender.

Para ser mais assertivo na escolha de seu nicho, tente se fazer algumas das perguntas abaixo:

  • O que seus amigos te pedem sempre para ensinar?
  • O que você faria se pudesse trabalhar apenas por prazer?
  • Qual habilidade sua poderia trazer uma mudança positiva para a vida de outras pessoas?

Pesquisa de mercado

O primeiro passo para qualquer empreendimento é entender o mercado no qual você atuará. Quais são seus concorrentes, o que eles oferecem e, principalmente, quais são as necessidades negligenciadas por esse mercado, pois é exatamente aí que você deve atuar, caso queira estabelecer um diferencial competitivo para sua marca.

Para fazer essa pesquisa, existem várias ferramentas que você pode utilizar, como:

  • Google Alerts, no qual você configura alertas sempre que seu concorrente for mencionado em outros sites;
  • SemRush e Moz, para avaliar a força do domínio de seu concorrente e avaliar o nível de concorrência por determinadas palavras-chave;
  • Social Mention e similares, para acompanhar a saúde de várias marcas nas redes sociais;
  • Reclame Aqui, para monitorar a relação que os consumidores têm com sua concorrência, etc.

A lista é longa, mas a ferramenta mais simples e fácil de utilizar ainda é o Google. Se você ficar de olho na SERP, que são aqueles resultados que aparecem quando buscamos por um determinado termo, já terá uma noção básica de quem são seus concorrentes.

Vale ressaltar que essa análise não é feita com o objetivo de copiar o que os outros estão fazendo, mas sim de encontrar os pontos fortes e fracos de seu mercado, para você se posicionar mais estrategicamente.

Plano de negócios

O plano de negócios é um documento estratégico que vai orientar todas as ações de sua empresa de agora em diante, para que você alcance os resultados esperados.

A ideia é que o plano antecipe todos os cenários possíveis para sua empresa, e o que você deve fazer para que seu negócio cresça de maneira sustentável.

Para criá-lo, você precisa, antes de mais nada, ter uma ideia clara de quais são seus objetivos a curto, médio e longo prazo considerando um período de doze meses. Qualquer que seja o objetivo de seu negócio, um ano é um prazo mais que suficiente para saber se você está no caminho certo e identificar as ações que estão trazendo mais resultado.

Em geral, um bom plano de negócios é aquele que responde o máximo de questões sobre uma  empresa, fornecendo um direcionamento financeiro, operacional e de marketing. Lembre-se de sempre revisá-lo conforme o desempenho de sua empresa, corrigindo possíveis falhas.

Saiba como criar o seu em: Como criar um plano de negócios para seu negócio digital?    

Protótipo de sua ideia (Mínimo Produto Viável)

Para saber se sua ideia é tão boa na prática quanto parece em sua cabeça, você precisará criar um mínimo produto viável, que basicamente é um protótipo de sua ideia, porém feito com menos recursos e direcionado para um público menor.

O MVP tem o objetivo de verificar se seu produto atende a demanda para a qual ele foi criado, além de identificar possíveis falhas antes de lançá-lo no mercado. Esses testes são importantes para garantir que você conseguirá oferecer uma boa experiência para os usuários do serviço.

Dicas para começar 2018 com o pé direito

A única forma de saber se um negócio dará certo mesmo é fazendo. Mas algumas dicas podem te ajudar a fazer de 2018 um ano mais promissor para seus negócios. Essas dicas são daquelas que a gente até anota no post it para não esquecer!

Faça boas conexões profissionais

Não é porque você trabalha por conta própria que não precisa fazer networking. Pelo contrário, é exatamente porque você está sozinho nessa que é interessante se cercar de pessoas que possam agregar novos conhecimentos para seu negócio.

Você já deve ter ouvido várias vezes que é nos eventos que você conhece as pessoas que podem mudar seu negócio, seja um parceiro para criação de conteúdo, um profissional referência na criação de sites, um investidor ou até mesmo um consumidor em potencial, que pode te dar feedbacks sinceros sobre o que você precisa melhorar.

Faça o possível para participar de eventos de seu mercado e seja ativo em redes sociais como o LinkedIn, pois esses meios possibilitam que você conheça mais pessoas.

Outra maneira interessante de captar novas parcerias é acessar sites e blogs de produtos relacionados ao seu e fazer contato por e-mail, propondo troca de guest posts, pois essa estratégia aumenta a quantidade de links referenciando para seu conteúdo e é útil para fortalecer o domínio dos dois.

Se você trabalha como YouTuber ou Influenciador, pode fazer collabs com canais que falam sobre assuntos parecidos. Assim você tem a possibilidade de ficar conhecido por um público que tem interesse nos temas que você aborda e aumenta a visibilidade de seu canal nos mecanismos de busca.

Resumindo, faça o possível para criar boas conexões profissionais e esteja aberto para ajudar outras pessoas a crescerem seus empreendimentos também, afinal, a troca precisa ser interessante para todos os envolvidos na parceria.    

Trace metas ousadas

Já dizia o ditado: quem não arrisca, não petisca. Se você fica se planejando demais e não dá o primeiro passo, nunca conseguirá saber se seu negócio poderia dar certo.  

Vale lembrar que metas ousadas são diferentes de metas impossíveis. Estas últimas só servem para te frustrar e deixá-lo desmotivado.

Para uma meta ser útil para seu objetivo, ela precisa ser:  

  • Específica: deixar claro o que você pretende alcançar;
  • Mensurável: fácil de identificar se ela foi atingida ou não;
  • Alcançável: possível de ser realizada com os recursos que você dispõe no momento;
  • Relevante: deve contribuir para o crescimento de seu negócio;  
  • Temporal: deve ter um prazo para ser atingida.

Digamos que seu objetivo é dobrar sua base de leads nos próximos seis meses. Um exemplo de meta que une todos os fatores acima é: inserir mais formulários de captura em seu site.

Essa meta é específica, pois você visa o aumento de sua base.

Mensurável, porque você consegue rastrear o número de cadastros via formulários de captura.

Alcançável, porque você dispõe dos recursos para fazê-lo.

Relevante, pois ter mais leads para trabalhar pode incrementar suas vendas.

Temporal, porque você tem apenas seis meses para analisar os resultados de sua estratégia.  

Uma dica muito importante aqui: o fato de estabelecer uma meta no início do ano não quer dizer que você não pode revisá-la ao longo do processo e até mesmo estabelecer novas metas derivadas dessa primeira.

Escute seu público

O consumidor é o maior termômetro para saber se você está no caminho certo. Se ele estiver tendo uma boa experiência, ele vai retribuir, seja comprando mais vezes ou indicando seu serviço para alguém.

O contrário também acontece. O consumidor que estiver insatisfeito ou se sentir enganado de alguma forma se tornará o maior detrator de sua empresa.  

E porque, exatamente, você quer que as pessoas falem bem de você e de seu produto?

De acordo com alguns estudos de marketing, a opinião de outros consumidores pesa bastante em nossa decisão de compra, que é o que chamamos de prova social.

Por isso, ouça sempre o que seu consumidor tem a dizer. Não minimize um problema que ele esteja enfrentando, e esteja a postos para oferecer um pós-venda humanizado.

Ninguém gosta de ter a sensação de que está falando com um robô. Sendo assim, evite programar respostas automáticas para todo tipo de interação, pois isso pode irritar seu consumidor.

E por último, não deixe de conversar com seus clientes, mesmo que eles não tenham feito nenhuma solicitação. Usar o e-mail marketing para nutrir o relacionamento com sua base é uma estratégia boa e barata para encantar seus clientes e transformá-los em evangelizadores de sua marca.  

Aproveite para promover pesquisas de opinião e tente descobrir o que você pode melhorar para oferecer uma experiência ainda mais completa.

Comece agora!

Para que esperar 2018 se você pode começar agora? Inscreva-se no Desafio 30 Dias, um curso online e totalmente gratuito, que ensina como criar um curso online do zero, em apenas 30 dias!

Hotmart