Fechar Notificações

Não perca mais nada!

Ative as notificações do blog para ser avisado sempre que tiver conteúdo novo!

Fechar Newsletter

JUNTE-SE A MILHARES DE EMPREENDEDORES DIGITAIS!

Receba os melhores conteúdos para crescer seu negócio online.

Fechar Minicurso Hotmart

Você é professor?

Já tem conteúdo para ensinar?

Comece 2019 com o pé direito e sendo dono de seu próprio negócio.

Aprenda a criar seu curso online de forma gratuita.

QUERO ACESSAR O MINICURSO
Fechar ¿Cómo crear un curso online con videoclases?

¿Cómo crear un curso
online con videoclases?

Aprende a transformar tu conocimiento en un curso online con nuestra guía gratis.

¡DESCARGA EL MATERIAL!

O que é ensino híbrido?

O que é ensino híbrido?

Conheça melhor as características dessa metodologia que mistura o ensino tradicional com o online.

O ensino híbrido é um método alternativo de ensino que surgiu junto com as novas tecnologias educacionais e está em alta em vários contextos de aprendizagem.

Seu principal objetivo no início era solucionar os problemas de alunos que talvez tenham dificuldade de acompanhar uma aula expositiva tradicional seja por falta de tempo ou pela distância até a instituição de ensino.

Porém, aos poucos, foi-se percebendo que essa não era a única vantagem do ensino híbrido, já que tanto alunos quanto professores podem se beneficiar com a educação a distância.

Quer entender quais são suas principais características?

Continue com a gente!

O que é ensino híbrido?

O ensino híbrido, como o próprio nome diz, é um método educacional que mescla o ensino a distância com o ensino tradicional, trazendo aspectos positivos de cada uma dessas modalidades e maximizando a eficiência geral da aprendizagem.

Esse tipo de ensino pode se dar de duas maneiras:

Modelo disruptivo

Aqui, a maior parte das aulas é apresentada utilizando uma plataforma EAD, que disponibiliza o curso em formato de vídeos, permitindo que o aluno acompanhe a matéria de onde estiver.

Pode ser que também ocorram alguns encontros presenciais nos quais alunos e professores se reúnem para discutir algum tópico, realizar uma atividade especial ou até mesmo fazer uma avaliação. Porém, esse tipo de encontro é pontual, ou seja, não acontece com muita frequência.

Modelo sustentado

Esse é o tipo mais comum e talvez mais conhecido principalmente por ser muito utilizado em instituições de ensino superior.

O modelo sustentado é aquele que conserva as características do ensino tradicional e a maioria das aulas são assistidas presencialmente, mas com a utilização de equipamentos que permitem realizar atividades online tanto fora da sala de aula quanto dentro dela.

Entre os modelos sustentados, há 4 tipos que se destacam mais, que são:

1. Modelo de rotação por estações

Nesse modelo, a sala é dividida em estações de trabalho e cada uma delas tem uma função específica, mas que, em conjunto, conseguem atingir um objetivo em comum.

No modelo de rotação por estações, cada um dos alunos (ou grupo deles) trabalham em diferentes estações. Após um tempo, há uma troca entre os alunos e cada um deles deve passar, durante o processo inteiro, por todas as estações.

Como é um modelo híbrido, pelo menos uma dessas estações deve ser online.

2. Modelo de laboratório rotacional

Esse modelo proposto é realizado do seguinte modo:

Divide-se o grupo de estudos em duas categorias:

  1. Alunos que farão primeiro a matéria prática;
  2. Alunos que farão primeiro a parte teórica.

Depois disso, ambos os grupos realizam as matérias para as quais eles foram designados.

Depois de um tempo, cada grupo inverte a sua função e os que fizeram a parte teórica irão para a parte prática e vice-versa.

Desse modo, todos aprendem do mesmo jeito, sempre visando diferentes modos de chegar na mesma conclusão. O mesmo tema fica, portanto, claro aos dois grupos de estudantes que aprendem de dois modos diferentes.

Para ilustrar, um exemplo comum é o de aulas de educação física.

A maior parte das aulas de educação física em uma escola tradicional podem ser dadas na prática e na teoria. Porém, saber a teoria de um jogo e suas regras é tão importante quanto jogá-lo e ter a experiência de como funcionam essas regras.

Então, se você estiver ensinando handebol, pode ter um grupo de alunos aprendendo as técnicas do jogo enquanto o outro realiza a atividade prática e, na outra semana, pode inverter os grupos.

3. Modelo de rotação individual

A rotação individual é um modelo no qual o aluno como indivíduo trabalha sozinho sem necessariamente passar por todas as estações de estudo.

Por exemplo:

Se você está realizando um curso em eletromecânica, pode optar somente pelas áreas que voltam para a eletricidade. Logo, o roteiro é personalizado pelo estudante, deixando ainda mais autônomo o método de ensino híbrido.

4. Sala de aula invertida

A sala de aula invertida é um método muito utilizado nas universidades.

O aluno estuda o assunto que será abordado antes das aulas presenciais. Com isso, ele já está mais preparado quando o professor expõe as ideias do tema que será estudado.

O professor, por sua vez, trata de questionar algumas pressuposições do conteúdo, observar se elas são corretas ou não e contrapõe sempre uma ideia diferente dentro do material que foi lido pelos alunos.

Além disso, a troca de experiência com a discussão de conteúdos vistos antes da aula é excelente para que o aluno desenvolva uma autonomia e um modo de pensar diferente na hora de obter seu conhecimento.

Assim, é possível que o aluno escolha o seu melhor modo de aprender.

Vantagens do ensino híbrido

Independentemente do modelo de ensino híbrido escolhido, em todos esses casos, o meio online dá autonomia e flexibilidade ao estudante, além de permitir que ele aprenda sozinho e explore suas capacidades dentro do possível fora de sala de aula.

O meio  presencial, por outro lado, permite uma troca de experiências mais pessoal e uma comunicação em tempo real.

Ou seja, cada processo, seja online ou presencial, serve para complementar um ao outro, melhorando ainda mais a capacidade de absorver o conhecimento.

Mas, além das vantagens para o aluno, esse modelo de ensino também tem características positivas para a instituição de ensino.

Falaremos das principais vantagens a seguir:

Para os alunos

Autonomia

A principal vantagem para os alunos, como já dissemos aqui, é a de que eles se tornam mais autônomos em relação ao aprendizado e estudo.

Existem pessoas que costumam estudar sozinhas e preferem até mesmo ler livros da matéria porque têm dificuldades em prestar atenção em um professor expondo uma aula.

Além disso, com o ensino híbrido é possível desenvolver mais a capacidade de aprender por si só, o que desperta no estudante uma característica de alguém que é mais pesquisador e que procura a solução de suas dúvidas de forma autônoma.

Essa característica é ótima não apenas para os estudos como também para a vida, já que incentiva a pessoa a ser a responsável por suas decisões.

Maior aproveitamento das aulas

É fácil observar que os alunos podem aproveitar mais as aulas porque eles não ficam somente em aulas expositivas, mas buscam o conhecimento antes.

Com isso, é possível que o aluno aprenda ainda mais, porque além daquilo que é apresentado pelo professor, ele terá acesso contínuo com outros tipos de materiais aconselhados ou não pelo professor.

Além disso, a discussão que depois é realizada presencialmente permite que o aluno tente observar do seu próprio modo o assunto que está estudando.

Aproximação da realidade escolar com o cotidiano de cada aluno

Além das duas vantagens apresentadas nos tópicos anteriores, os alunos ainda podem organizar seus estudos do modo que mais se encaixe com sua realidade. Ou seja, eles conseguem encaixar o período de estudo em seus cotidianos.

Não é necessário somente ir até uma sala de aula presencial para ouvir o professor falar e acabar o processo de aprendizagem por ali. O ensino híbrido supera esses limites, já que é possível estudar de qualquer lugar e a qualquer hora.

Para a instituição

Melhor aproveitamento do tempo do educador

Não só os alunos têm melhor aproveitamento, mas os educadores também ganham com o ensino híbrido.

Para um professor que dá muitas aulas por dia, pode ser que ele acabe não tendo tempo suficiente para se preparar da melhor forma possível ou até mesmo não consiga dar aula para um número muito grande de alunos, já que o espaço físico é limitante.

Como o professor criará aulas online, elas podem ser utilizadas mais de uma vez e, com isso, ele terá mais tempo para se dedicar a outras atividades ou até mesmo para estudar e preparar novos materiais.

Redução de custos

A redução dos custos é uma vantagem tanto para a instituição de ensino quanto para o aluno.

Como não é necessário ter um espaço físico todos os dias para dar aulas, o professor consegue disponibilizar seu curso por um preço mais baixo e pode inclusive utilizar ferramentas gratuitas online para ajudá-lo a criar seu material.

Com isso, o valor de venda do curso também é mais baixo, o que ajuda na hora do aluno adquirir esse tipo de material.

Aposte em aulas virtuais

Como você deve ter percebido, o ensino híbrido é uma ótima opção para instituições de ensino que querem ir além da educação tradicional.

Aliar a tecnologia à educação é uma forma de difundir ainda mais o conhecimento, além de inserir a escola à nova realidade do aluno, que está constantemente em contato com a internet.

Mas não pense que essa alternativa é apenas para quem já trabalha com educação.

Os cursos online são cada vez mais procurados e abordam temas de várias áreas. Por isso, desde que você tenha algo para ensinar, é possível trabalhar com esse modelo de ensino.

Quer entender melhor porque essa é uma boa alternativa?

Leia nosso guia completo que ensina como ganhar dinheiro dando aulas online.

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação.