Fechar Notificações

Não perca mais nada!

Ative as notificações do blog para ser avisado sempre que tiver conteúdo novo!

Fechar Newsletter

JUNTE-SE A MILHARES DE EMPREENDEDORES DIGITAIS!

Receba os melhores conteúdos para crescer seu negócio online.

7 erros em cursos online que você não pode cometer

7 erros em cursos online que você não pode cometer

Dicas práticas para quem quer vender cursos online!

Está pensando em como lançar um curso online? Ou já tem seus cursos prontos e quer descobrir como vendê-los?

Independentemente do seu caso específico, vender cursos pela internet exige planejamento, estudo do mercado e, é claro, um curso com conteúdo adequado, que agregue conhecimento aos alunos.

Mas além desses acertos, dessas boas práticas, existem também alguns erros em cursos online comuns que você deve evitar.

Neste post, selecionamos 7 deles. Leia todos com atenção e entenda por que você deve evitá-los.

1. Não definir uma buyer-persona

Buyer-persona é uma representação ficcional de um (ou de vários) perfis de clientes de um negócio.

No caso de cursos online, esses clientes são seus alunos. Ora, não há como vender cursos online sem conhecer o perfil de seus alunos, concorda?

Com esse perfil definido, sua comunicação e até o conteúdo do curso será muito mais assertivo

Para isso, você deve estudar os perfis dos alunos que já fizeram cursos semelhantes e também pode fazer uma pesquisa de mercado online, usando ferramentas gratuitas, como o Google Forms e a MindMiners

2. Investir em mídia paga sem dominar essa tática de marketing

Investir em AdWords ou no Facebook Ads pode sair caro e não trazer retorno principalmente se você não tiver muito conhecimento das ferramentas de anúncio e de marketing digital.

O ideal é contar com um profissional especializado para isso, o que, mais uma vez, significa um custo para o seu negócio ou estudar bastante para aprender a dominar todas as técnicas necessárias para investir em tráfego pago.

Por isso, cuidado se quiser vender cursos pela internet dessa forma! 

3. Não criar um blog para atrair leads

Pense bem: se você é capaz de criar o conteúdo de todo um curso online, por que não seria capaz de escrever um ou dois artigos relevantes para seu público-alvo por semana?

Mas fique atento! Esses conteúdos do blog não devem ser uma propaganda do seus cursos, mas textos que tratam de assuntos do interesse de seu perfil de alunos.

Para descobrir isso, existe uma ferramenta gratuita e fácil de usar, de forma intuitiva, o Google Keyword Planner.

Com ela, você descobre quais palavras-chave são mais usadas por seu público de interesse nas buscas do Google. Aí, você escolhe aquelas que têm relação com os assuntos de seus cursos e escreve textos informativos.

O segredo está em incluir links para e-books, infográficos e outros materiais mais ricos sobre o tema. Então, quando os interessados clicam nesses links, são convidados a trocar seu nome e e-mail (entre outras informações de seu interesse) pelo conteúdo mais profundo.

Assim, você cria uma base de leads!

4. Não fazer e-mail marketing

Muitas pessoas acreditam que o e-mail marketing é uma prática do passado e que tem pouca efetividade no marketing atual.

Na verdade, esse é um dos canais que traz mais retorno para as empresas. Pesquisas mostram que 72% dos consumidores consideram esse o melhor canal de comunicação com empresas.

Só que, para isso, você deve ter uma base de leads qualificados e não deve nunca enviar e-mails aleatoriamente para listas compradas.

E o que foi que mostramos no item anterior? Como criar sua lista de leads!

Uma boa campanha de e-mail marketing, devidamente segmentada e com um texto relevante, é uma das formas mais efetivas para vender cursos online.

5. Não usar as mídias sociais

Talvez você não tenha se dado conta, mas tanto a criação do blog quanto o envio de e-mail marketing são ferramentas de divulgação que não têm custo nenhum, ou muito baixo.

Isso porque só dependem do seu trabalho e do uso de ferramentas que podem ser até gratuitas.

E sabe outra forma de divulgação para seus cursos que não custa absolutamente nada e que você pode fazer com facilidade? Usar as mídias sociais!

Crie páginas, perfis e fanpages no Facebook, Instagram, Pinterest, LinkedIn… O segredo aqui é descobrir quais são as mídias que seu público mais utiliza. 

Não é necessário estar em todas elas, mas usar as que mais se comunicam com suas personas é fundamental.

6. Não usar ferramentas de gestão de vendas e marketing [GRATUITAS!!!]

CRM gratuito, disparadores de e-mails sem custo e até softwares de automação de marketing com planos freemium existem muitos por aí.

Portanto, não há desculpas para você não usar essas e outras plataformas de marketing, vendas e divulgação de seus cursos online.

Hoje, com a transformação digital nas empresas, se você não estiver usando a tecnologia como aliada, ficará para trás e será superado por seus concorrentes.

7. Não fazer uma pesquisa de satisfação ao final do curso

Nossa dica final de erros em curso online que você deve evitar envolve pesquisas de satisfação de clientes.

Ao final do curso, use as mesmas plataformas de pesquisa que recomendamos no item 1 e descubra o que está agradando seus alunos e em que pontos seu conteúdo ainda precisa melhorar.

Assim, além de mostrar para seus clientes que você valoriza suas opiniões e que quer se aperfeiçoar cada vez mais, terá insights valiosos sobre como aprimorar seus cursos e, assim, conquistar e fidelizar cada vez mais alunos.

Ficou claro os tipos de erros em cursos online mais comuns e que você deve evitar? Então, revise nossas dicas e veja quais delas podem ser de grande ajuda para o seu negócio. 

Este artigo foi escrito por Júlio Paulillo, Co-founder e CMO do Agendor, a plataforma de aprimoramento em vendas para vendedores profissionais.

 

 

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação.