Fechar Notificações

Não perca mais nada!

Ative as notificações do blog para ser avisado sempre que tiver conteúdo novo!

Fechar Newsletter

JUNTE-SE A MILHARES DE EMPREENDEDORES DIGITAIS!

Receba os melhores conteúdos para crescer seu negócio online.

O que causa a evasão na EAD e como contornar essas questões?

O que causa a evasão na EAD e como contornar essas questões?

Descubra como manter os alunos engajados para que eles não abandonem suas aulas!

Não é difícil entender as razões pelas quais a educação a distância tem se expandido tanto nos últimos anos. Afinal, quem não quer facilidade de acesso, comodidade, economia e flexibilidade na hora de estudar?

No entanto, mesmo com tantos atrativos, a taxa de evasão na EAD chega a 50%, sendo, portanto, um enorme desafio para as instituições que adotam esse modelo de ensino.

Neste post, além de apresentar como é a EAD no Brasil e o que é a evasão, também vamos explicar alguns fatores que costumam fazer o aluno desistir do curso e o que deve ser feito para contornar essas questões. Vamos lá?

Como está a EAD no Brasil?

O avanço da tecnologia e das telecomunicações possibilitou o crescimento expressivo de alunos que optam pela EAD no Brasil.

Segundo o Censo da Educação Superior, a educação a distância no Brasil expandiu cerca de 17,6%, chegando a quase 1,8 milhão de estudantes em 2017 — e esse número aumenta à medida que esse modelo de ensino se torna cada vez mais popular entre instituições e produtores de conteúdo.

O que é a evasão na EAD?

Como vimos, o número de alunos que optam pelo estudo a distância é muito significativo.

No entanto, mais importante até do que atrair novas pessoas para a EAD, é fazer com que elas terminem os estudos.

Ou seja, uma das grandes prioridades das instituições de ensino e dos produtores de cursos online deve ser evitar a evasão na EAD, ou seja, o abandono completo do curso antes de terminá-lo.

Essa desistência dos alunos tem sido um dos maiores desafios enfrentados por quem promove o ensino unicamente no formato online.

Quais fatores geram evasão na EAD?

Um estudante pode abandonar uma escola ou faculdade convencional a qualquer momento, por uma série de motivos. O mesmo vale para a EAD. A seguir, listamos os principais pontos que influenciam nessa questão.

Falta de tempo

Nem todos conseguem fazer uma boa gestão de tempo para completar o ensino a distância.

Por ser um modelo de ensino ao qual muitas pessoas não estão acostumadas, o ideal é que a instituição ou o professor online ofereçam dicas de como os alunos podem estudar em suas horas disponíveis.

Problemas financeiros

Apesar de haver cursos online gratuitos, grande parte das opções são pagas, e nem todos têm condições para bancar aulas mensalmente.

Para contornar esse fator que gera evasão na EAD, as instituições ou produtores digitais podem oferecer descontos e formas variadas de pagamento.

Falta de apoio e interação

É normal o aluno se sentir perdido e desmotivado ao achar que não tem pessoas para conversar, principalmente por ter se acostumado, antes, com o contato direto com outros alunos e professores.

Assim, é necessário que existam outras formas de interação no curso online, por meio de recursos como webinários, redes sociais e fóruns de discussão, por exemplo.

Expectativas frustradas

Outro motivo que gera evasão na EAD é quando a promessa que é feita ao aluno antes de iniciar o curso não é cumprida ao longo das aulas, ou seja, quando não é entregue o que foi combinado ou quando o estudante não alcança os resultados desejados.00

Por isso, é muito importante ser transparente na divulgação do curso e explicar detalhadamente como será o funcionamento e o que o estudante aprenderá em cada um dos módulos.

Dificuldade de utilizar a plataforma

A usabilidade da plataforma EAD é outro fator que pode desmotivar os alunos que não estão muito acostumados com as novas tecnologias.

Para contornar esse problema, é necessário contar com uma plataforma que seja intuitiva, amigável e adaptada para dispositivos móveis.

Como evitar a evasão do aluno na EAD?

Ofereça experiências interativas

Não é só porque o curso não é presencial que ele precisa ser monótono e não ter interação, não é mesmo?

Há diversas maneiras de criar um ambiente de estudo mais atrativo para o aluno. É possível investir em chats online, possibilitando a conversa entre os alunos e professores, promover a criação de grupos de trabalhos e até mesmo gravar videoaulas para deixar o aprendizado mais fluído.

É importante ter em mente que, assim como no modelo convencional de ensino, estamos lidando com pessoas normais que têm necessidade de interagir para se manterem motivadas.

Por isso, a abertura de um canal de comunicação não apenas tende a diminuir a taxa de evasão na EAD, como também pode deixar a classe motivada, a ponto de intensificar a sua retenção de conteúdo.

Estimule a competitividade saudável

Um pouco de competitividade é totalmente saudável — até mesmo em um ambiente de estudo online. O desejo de querer se destacar e conseguir boas notas é um fator extremamente positivo para manter o aluno motivado a participar cada vez mais.

Isso pode ser estimulado por meio de fóruns de discussão, desafios de listas de exercícios, premiações de acordo com a quantidade de dúvidas que o usuário enviou ou solucionou na plataforma, entre outros.

Estabeleça metas

Do mesmo modo que as pessoas gostam de se envolver em competições para mostrar aos outros os seus talentos, ser desafiado pelos próprios professores, por meio de metas a serem cumpridas, também é uma forma de estimular a participação da classe e, principalmente, diminuir a chance de desistência do curso.

Mas lembre-se sempre: as metas devem ser desafiadoras, porém alcançáveis! Estabelecer desafios que os alunos não são capazes de cumprir pode até mesmo potencializar a evasão na EAD, e não é isso o que queremos, certo?

Passe a responsabilidade para o aluno

Como explicamos, um dos fatores que influenciam a evasão na EAD é a falta de apoio — mas, não se preocupe! Não estamos sendo contraditórios com esse tópico.

Passar a responsabilidade para o aluno não quer dizer abandoná-lo no meio da multidão, mas sim mostrar que a oportunidade de desenvolvimento é dele e, portanto, é ele que precisa “segurar as rédeas” do curso para construir um aprendizado. Os professores e colaboradores da plataforma servirão apenas como guias.

Essa é uma forma simples de engajar o usuário e mostrar que ele tem total liberdade nos seus estudos. E por falar em liberdade, confira a nossa próxima dica!

Dê liberdade ao aluno

É comum ver pioneiros na EAD procurando um manual fixo da melhor maneira de estudar. Apesar de termos algumas dicas para melhorar o rendimento estudando a distância, não existem regras na hora de aprender —, e um dos papéis do professor é mostrar exatamente isso!

O estudante deve ter autonomia para estudar no seu próprio tempo. Isso é uma grande vantagem, pois além dele ter a chance de iniciar seus estudos com as tarefas que mais gosta, ele também pode organizá-las de acordo com os horários que estiverem disponíveis, evitando um possível conflito de gestão de tempo.

Mantenha-se motivado e engajado

Sabe aquele famoso ditado “trate as pessoas como gostaria de ser tratado”? Pois bem! Também demonstre seus sentimentos como gostaria que as pessoas o fizessem!

Mostrar-se motivado e engajado no curso é a melhor maneira de despertar o ânimo dos alunos pelas aulas. Afinal, todos temos que mostrar o exemplo, não é mesmo?

Sendo assim, utilize planilhas de acompanhamento do desenvolvimento da classe, faça campanhas motivacionais e compartilhe seu entusiasmo com a turma.

Conheça o aluno

Como você pretende contornar a evasão na EAD, se nem ao menos conhece os problemas e motivos dos seus alunos para abandonarem o curso?

É preciso criar um relacionamento com a classe, a ponto de todos se sentirem à vontade para compartilhar suas necessidades e limitações. Isso vai permitir a elaboração de estratégias para reverter ou minimizar o cenário.

Se um aluno da turma expõe que tem déficit de atenção e que, portanto, quer desistir do ensino a distância por ter algumas dificuldades de acompanhar as aulas, você poderia propor aulas de reforço personalizadas, por exemplo.

O ensino a distância serve para facilitar e flexibilizar o acesso das aos cursos profissionalizantes, e não para colocar mais obstáculos no caminho dos estudantes.

Sendo assim, para diminuir a evasão da EAD, além de oferecer sempre o melhor conteúdo possível, é fundamental guiar o aluno durante todo o seu percurso de ensino, observando possíveis dificuldades e aplicando estratégias para incentivar sua motivação.

E você? Quais são as maiores dificuldades que tem encontrado na EAD e o que tem feito para diminuir a evasão dos alunos? Deixe seu comentário no post e compartilhe sua experiência!

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação.