Fechar

Como lidar com feedback negativo

Saiba que fatores podem ajudar na hora de se recuperar de uma crítica no ambiente de trabalho.

Feedback negativo: um homem com seu computador no centro e, ao redor, 3 ícones com um X representando as críticas recebidas.

Em algum momento de nossas vidas, vamos ser convidados a uma reunião ou receber em uma conversa franca o tão temido feedback negativo.

É claro que ninguém gosta de ouvir críticas, mas é preciso compreender que elas são necessárias e que podem ajudar no nosso desenvolvimento e em pontos que ainda estão imaturos em nossas carreiras.

O gestor deve ter a delicadeza de passá-lo de forma construtiva e não destrutiva, fazendo com que o colaborador entenda em quais pontos ele errou. Caso contrário, isso só gerará desconforto para ambas as partes e os processos não serão melhorados.

O feedback negativo não pode fazer com que a pessoa perca sua motivação e confiança em sua própria capacidade. Por isso, separamos algumas dicas que vão auxiliar você a reagir com profissionalismo quando receber um.

A importância do feedback negativo

O feedback é fundamental em um ambiente de trabalho. Afinal, é por meio dele que setores e gestores conseguem mensurar parte dos processos e verificar o andamento das atividades.

Os líderes precisam realizar uma boa gestão e trocar informações com seus liderados. Isso significa que eles deverão apontar os erros, pois têm a experiência e o conhecimento necessários para isso.

O feedback positivo deve funcionar como um motivador e o negativo precisa servir como fonte de informações necessárias para evoluir para um próximo estágio.

As críticas não devem ser levadas para o lado pessoal e é preciso maturidade para encará-las.

Logo, o feedback negativo é importante para todas as esferas. Ele auxilia a evolução da pessoa, traça novas metas de trabalho e incentiva equipes a darem o melhor de si, para um objetivo em comum.

5 dicas para receber bem um feedback negativo

Grandes personalidades, pessoas influentes e CEOs de marcas conhecidas tiveram uma longa trajetória até se tornarem quem são. Com certeza, esse caminho não foi fácil e foi repleto de feedbacks, positivos e negativos.

A grande diferença entre um profissional respeitado e um mediano é a forma como ele lida com problemas e críticas. Por isso, separamos 5 dicas para deixar esse processo mais simplificado.

1. Não tenha pressa para reagir

A impulsividade pode estragar muitas relações, inclusive no trabalho.

Depois de uma reunião ou de uma crítica na internet, não tente rebatê-la de imediato, inventar desculpas ou procurar culpados para a situação.

Separar um tempo para pensar e refletir fará com que a resposta seja mais plausível e sensata.

Essa transformação é chamada pelos psicólogos de reavaliação cognitiva, quando a pessoa começa a encarar o feedback como algo útil e produtivo para a sua evolução.

2. Obtenha mais informação

Para reagir a um feedback, respondê-lo e propor mudanças, é preciso compreender completamente a situação.

Se alguém reclama dos seus conteúdos ou dos seus resultados, faça perguntas mais detalhadas, como:

  • Quais períodos não foram satisfatórios?
  • Qual era a expectativa?
  • O que você acha que eu poderia ter feito diferente?

Dessa forma, o feedback sai do espaço abstrato e se torna uma informação real.

Além disso, ele tem que ter relação com o trabalho desempenhado e não com a visão pessoal do crítico. Por isso, um bom feedback critica um trabalho, jamais uma pessoa.

Procure entender objetivamente o que deve ser melhorado e peça a ajuda dos responsáveis para evoluir e evitar novos erros. Assim, você estará mudando seus hábitos e sinalizando que tem a intenção de se desenvolver cada vez mais.

Outro fator é que você só deve considerar feedbacks vindos de pessoas que têm relação direta com o seu trabalho. Há muitos comentários e críticas construtivas de pessoas aleatórias que não têm o conhecimento necessário para dá-los ou apenas querem criticar sem o propósito de ajudar.

3. Dê um sinal de mudança

Depois de dar um feedback, é normal que as pessoas esperem mudanças. De nada adianta reconhecer os erros e propor melhorias se elas não forem colocadas em prática.

É difícil enxergar nossos erros e mais ainda mudar a forma de realizar algumas ações.

Portanto, as mudanças precisam acontecer, mesmo que sejam feitas em pequenos gestos.

Busque demonstrar esforço estudando mais, conversando com especialistas e procurando cursos complementares e treinamentos na sua área.

4. Não se vitimize

Bons críticos tentam criar empatia na hora de passar os feedbacks. Por isso, fazer-se de vítima ou se isolar não é uma atitude madura ou interessante para a melhora.

A crítica não deve ser fonte de raiva ou acomodação, mas uma alavanca que te desafie a conquistar novas metas.

5. Agradeça

O agradecimento em situações delicadas confere uma autoridade moral. Esse ato é tão simples, mas frequentemente esquecido.

Mesmo que você receba um feedback agressivo ou com intenções ruins, agradeça a pessoa que teve a intenção de compartilhá-lo com você.

Se a pessoa que emitiu o comentário tem a intenção de ajudar, a gratidão deve ser verdadeira, pois ela empenhou parte do tempo dela para ajudá-lo de alguma forma.

Se o comentário não foi dado com o intuito de ajudar, agradeça a atitude e encerre o assunto. Por vezes, as pessoas tentam criar brigas e desentendimentos a partir de críticas e, ao agradecer, você evita o conflito desnecessário.

Feedbacks negativos como ponte para o sucesso

Depois de um rapport ou uma reunião com feedbacks negativos, é preciso encarar as críticas com maturidade e procurar crescer e se desenvolver no trabalho.

Nenhum empreendedor de sucesso chegou ao topo sem receber críticas, porém, todos eles souberam utilizá-las para melhorar seus pontos fracos e transformar percalços em pontes para o sucesso.

Além disso, os feedbacks não devem definir quem você é ou o trabalho desempenhado. Vários fatores contribuem para um bom ou um péssimo trabalho e, em alguns casos, o melhor a se fazer é esquecer o fato e seguir em frente.

Essas dicas são valiosas, principalmente se você estiver em início de carreira ou se aventurando em uma nova área. É difícil começar acertando em tudo, mas é preciso acreditar em você e na sua capacidade.

Portanto, depois dessas dicas, o feedback negativo não será mais empecilho nem fator de medo em sua carreira.

Gostou do nosso conteúdo? Quer ter acesso a outros artigos? Então, assine nossa newsletter e receba as novidades direto na sua caixa de emails.

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação.