Sparkle app icon

Sparkle App
Participe da comunidade exclusiva do nosso blog!
Grátis -

VER

O que é freelancer? Descubra como entrar nesse mercado

O que é freelancer? Descubra como entrar nesse mercado

Seja para ganhar uma renda extra, ter mais tempo ou autonomia, ser um freelancer é uma ótima alternativa. Mas será que você tem o que é preciso para atuar nesse mercado?

Já pensou em deixar a rotina de escritório e poder trabalhar de onde quiser? Ter a chance de escolher em quais projetos trabalhar? Ou ainda organizar o próprio tempo? Pois essa é a realidade de quem decide trabalhar como freelancer online.

E nos últimos tempo, cada vez mais pessoas têm decidido entrar nesse mercado. Seja para se reinserir no mercado de trabalho, gerar renda extra ou ter mais autonomia e liberdade na carreira.

Quer entender melhor o que é um freelancer e o que é necessário para se tornar um? Então continue lendo este post e descubra tudo sobre esse tipo de atividade.

O que é freelancer?

Você já deve ter pegado um job para complementar a renda no fim do mês. Ou talvez conheça alguém que largou o emprego para trabalhar por conta própria. Esse tipo de atividade é chamada de freelancer.

Freelancer, ou freela, é um profissional que trabalha de maneira autônoma prestando serviços para empresas ou pessoas por períodos de tempo determinados. E quando esses trabalhos são feitos exclusivamente por meio da internet, são chamados de freelancer online.

Ao contrário de um trabalhador tradicional, o freelancer não possui nenhum vínculo trabalhista com a empresa ou pessoa que contrata os seus serviços.

Com isso, os contratos de prestação de serviço têm duração determinada, de acordo com a disponibilidade do profissional e a demanda do cliente. Mesmo assim, a relação de trabalho pode ser recorrente caso ambas as partes tenham interesse.

E como o freelancer não possui nenhum vínculo trabalhista, ele pode trabalhar atendendo diversos clientes ao mesmo tempo.

No Hotmart Tips, dei algumas dicas para quem quer se tornar um freelancer. Confira:

É preciso ter diploma para trabalhar como freelancer?

De acordo com a pesquisa Mercado Freelancer 2018, realizada pela Rock Content, We Do Logos e 99jobs, mais de 90% dos freelancers brasileiros possuem ensino superior (graduação ou pós-graduação).

Apesar disso, a exigência de um diploma para atuar como freelancer online depende da área. Para aquelas em que o exercício profissional exige uma formação específica, como arquitetura, engenharia ou contabilidade, o diploma pode ser necessário.

Já em outras, onde o diploma não é uma exigência legal, o próprio mercado pede profissionais especializados, como jornalismo e marketing. Nesses nichos, os freelancers sem diploma acabam ficando atrás dos concorrentes.

Em atividades criativas, como fotografia, design gráfico e edição de vídeos, por sua vez, o talento e a experiência do profissional conta muito mais do que o diploma.

Quais as vantagens de ser um freelancer online?

Se o número de profissionais que entram nesse mercado todos os anos não para de crescer, é porque deve valer a pena.

De fato, trabalhar como freelancer traz uma série de vantagens para o profissional. E você confere algumas logo abaixo:

  • Mais flexibilidade: O maior benefício de ser um freelancer é a flexibilidade que esse tipo de trabalho proporciona. Dependendo do tipo de atividade, o profissional autônomo pode fazer o próprio horário e trabalhar de onde quiser (em casa, em uma biblioteca ou na beira da praia).
  • Possibilidade de ganhar mais: Em emprego formal, não importa a carga de trabalho, o salário será sempre o mesmo. Já como freelancer, é você quem determina quanto recebe por hora ou trabalho concluído. Ou seja, quanto mais demandas entregues, mais dinheiro!
  • Trabalhar com o que gosta: Em um emprego tradicional, é comum participar de projetos com os quais não nos identificamos. Um freelancer, por outro lado, tem total autonomia para aceitar as propostas que achar mais interessantes.

E as desvantagens?

Obviamente, nem tudo são flores no mundo dos freelancers online e esse tipo de trabalho também conta com algumas desvantagens.

Então, se você pretende entrar nesse mercado, não pode deixar de avaliar os pontos negativos.

  • Pouca estabilidade: Apesar de poder ganhar mais em relação a um emprego formal, um freelancer sofre com a falta de estabilidade financeira. Pode ser que, em determinados períodos, apareçam menos jobs e o dinheiro seja menor. Ou seja, se você quer entrar nesse mercado, precisa saber lidar com essa incerteza.
  • Sem benefícios trabalhistas: Outro ponto negativo é que, ao escolher trabalhar como autônomo, você está abrindo mão de uma série de direitos garantidos aos trabalhadores formais. Isso inclui 13º salário, férias remuneradas, FGTS e auxílio-doença.

O que é necessário para ser um freelancer?

Okay, você já avaliou as vantagens e desvantagens de ser um profissional freelancer e decidiu que esse é o melhor caminho para você. Mas será que você tem o perfil adequado para essa ocupação?

Esse tipo de trabalho oferece várias vantagens para o profissional, mas não é todo mundo que consegue se adaptar e sair bem nesse tipo de serviço.

Por ser uma profissão liberal, é fundamental que a pessoa tenha ou desenvolva algumas características para administrar bem seu tempo, suas finanças e as demandas dos clientes.

Veja algumas das principais características que você precisa ter, se quiser começar a prestar serviços como freelancer online.

1. Ser organizado

Por mais que o profissional freelancer preste serviços para outras pessoas, ele é o único responsável por organizar tudo o que se refere a seu trabalho.

Por isso, ele precisa ser minimamente organizado para dar conta de montar sua agenda, responder os clientes com agilidade, divulgar seu serviço e executar todas as tarefas relacionadas.

No caso de um freelancer online, que na maioria das vezes trabalha em casa ou em escritórios compartilhados, é essencial ter organização para criar uma rotina, saber separar a vida pessoal da profissional, arrumar um espaço adequado para trabalhar e entregar tudo dentro do prazo, mesmo sem ninguém a seu lado fazendo cobranças.

O profissional que não consegue se organizar por conta própria pode acabar prejudicando sua imagem no mercado, atrasar entregas importantes e se perder no meio de tantas atribuições.

2. Ser comunicativo

As oportunidades de trabalho não caem do céu para ninguém, muito menos para quem trabalha como autônomo.

Então, para ser um freelancer online, a pessoa precisa ser comunicativa, saber se expressar bem e transmitir confiança ao conversar com seus potenciais clientes.

É por meio do contato com outras pessoas que o profissional vai conseguir mostrar que é bom no que faz, fazer um bom networking e se destacar no mercado.

3. Saber negociar

 

Precificar o trabalho nunca é uma tarefa fácil. Principalmente para quem está começando, pode ser um desafio descobrir o valor certo para cada serviço e se posicionar quando o cliente sugerir algo diferente.

Contudo, o bom freelancer online é aquele que sabe negociar para chegar a um preço justo para as duas partes.

Ele precisa saber explicar os motivos pelos quais está cobrando determinado valor e saber que, dependendo da situação, vale a pena considerar uma proposta para fidelizar o cliente ou ganhar mais experiência.

Depois de um certo tempo de atuação, fica mais fácil saber quanto cobrar por seu trabalho.

Mas, no início, é necessário ter muito jogo de cintura para colocar um preço que seja atrativo, sem desvalorizar o que você faz ou se oferecer para trabalhar praticamente de graça.

4. Saber usar a internet a seu favor

Como freelancer online, a internet será a vitrine de seu trabalho. Por isso, é imprescindível conhecer as ferramentas disponíveis e as melhores técnicas para divulgar o que você faz e atrair clientes.

Criar um blog e manter perfis em redes sociais como Instagram, Facebook e LinkedIn são algumas das estratégias que o profissional pode usar.

Ao compartilhar conteúdos interessantes e que agregam valor para os usuários, ele mostra que tem autoridade no assunto e começa a ser reconhecido em seu nicho.

Por exemplo:

Um freelancer que trabalha com redação de textos pode preparar artigos completos com dicas de escrita, técnicas de SEO ou erros mais cometidos pelos redatores. Assim, ele mostra que sabe tudo sobre o tema, começa a conquistar a confiança das pessoas e cria uma marca pessoal, que é o que diferencia um profissional de seus concorrentes.

5. Saber se planejar financeiramente

Como já explicamos, trabalhar como freelancer pode trazer uma certa instabilidade financeira. Além dos imprevistos e emergências que podem acontecer na vida de qualquer profissional.

Por isso, é importante que o freelancer online saiba controlar suas finanças para não passar dificuldade caso fique doente ou tenha que ficar sem trabalhar por um tempo.

Nesse sentido, o segredo para o planejamento é ficar de olho em quanto vai receber pelos trabalhos concluídos e como está gastando. E, se possível, economizar e investir uma quantia mensal para ter um fundo de reserva para emergências.

Como atuar como freelancer online?

Se você se identificou com esse perfil, já tem boas chances de se tornar um freelancer de sucesso.

Então, chegou a hora de descobrir o que você precisa fazer para começar a trabalhar online:

1. Tenha um portfólio

É comum que o cliente e o freelancer online não tenham nenhum tipo de contato presencial antes, durante, nem depois de fechar o contrato.

Por este motivo, muitas pessoas têm receio de contratar um profissional sem conhecer bem seu trabalho.

Ter um portfólio é a melhor maneira do freelancer mostrar um pouco de sua trajetória profissional, citar suas habilidades e mostrar seus principais trabalhos e clientes.

Então, não deixe de criar um portfólio completo, com todas as informações necessárias para que o cliente perceba que você tem exatamente aquilo que ele procura para seu projeto.

No início, principalmente para quem está usando a oportunidade para se aventurar em uma nova carreira, pode ser que você não tenha nenhum trabalho para exibir em seu portfólio.

Mas não se preocupe! Você pode alterá-lo assim que conseguir finalizar seu primeiro trabalho.

Uma boa dica para quem está começando é adicionar materiais criados gratuitamente ou como voluntário, por exemplo, trabalhos feitos para amigos, para projetos pessoais ou instituições.

Mesmo que eles não tenham sido trabalhos feitos exatamente nos moldes que seus clientes têm interesse, podem servir para mostrar a qualidade do que você faz.

2. Peça indicações

Poucas propagandas são mais eficientes do que um cliente antigo, não é mesmo?

Isso também serve para quem trabalha como freelancer online. Afinal, quem já contratou seu serviço e ficou satisfeito tem grandes chances de falar bem de você e comprovar seu comprometimento com o que você faz.

Então, sempre que possível, recorra a seus próprios clientes ou colegas de profissão. Peça a eles para compartilharem experiências positivas que tiveram com você e que te indiquem para novos trabalhos.

Ainda mais importante do que saber pedir indicações é sempre oferecer o seu melhor. Assim, você começa a ser indicado espontaneamente, pois terá conquistado a confiança das pessoas e mostrado que está preparado para assumir desafios.

3. Faça apenas o que você dá conta

Muitas pessoas que começam a trabalhar por conta própria acabam pegando vários trabalhos para garantir uma renda maior no final do mês. No entanto, nem sempre essa é uma boa estratégia.

É importante ficar atento para se comprometer apenas com aquilo que você realmente consegue fazer com qualidade e dentro do prazo estipulado.

Na maioria das vezes, é mais lucrativo pegar menos projetos para ter tempo de fazer com calma e entregar algo valioso para o cliente. Assim, você transmite uma imagem profissional e ganha credibilidade no mercado.

Futuramente, esse cliente pode te contratar novamente ou indicar seu trabalho para outras pessoas, o que é melhor do que pegar vários trabalhos ao mesmo tempo e entregar com menos qualidade.

4. Faça seu marketing pessoal

Lembra que falamos que o freelancer online é responsável por tudo o que envolve seu trabalho? O marketing pessoal não fica de fora.

Você precisa criar sua marca, divulgar seu trabalho e mostrar o que te diferencia dos outros freelancers, para que as pessoas concluam que você é o profissional mais indicado para aquilo que eles precisam.

Aqui, entra a importância de saber se comunicar e se posicionar na internet, pois o meio digital é o lugar ideal para você se apresentar e prospectar clientes.

Para fazer esse marketing pessoal com assertividade, descubra seus pontos fortes e fracos e conheça também sua concorrência.

Assim, você vai conseguir construir uma marca atrativa para os clientes e mostrar que oferece vantagens exclusivas e relevantes.

Também é importante saber criar parcerias e participar de eventos, fóruns e comunidades sobre o nicho no qual você atua, para que as pessoas comecem a te conhecer e, principalmente, a descobrir seu trabalho.

5. Esteja onde seus clientes estão

milhares de canais diferentes, se sua audiência não está em nenhum deles, certo?

Estude bem o perfil dos seus clientes para entender onde eles estão e conseguir alcançá-los com suas estratégias de marketing.

Essa é a hora de usar tudo o que você sabe sobre o ambiente virtual para criar perfis interessantes nas redes sociais e se cadastrar nas melhores plataformas online de contratação de freelancers.

Existem várias opções que podem te conectar aos clientes e sua escolha vai depender do tipo de serviço que você oferece.

6. Divida bem o seu tempo

Prepare-se para usar todas suas técnicas de organização, pois você vai precisar dividir bem seu tempo para conciliar os trabalhos como freelancer com suas outras atividades.

Se você não se planejar direito, corre o risco de acumular tarefas e prejudicar o rendimento de seu trabalho.

Além disso, quando os horários estão bem definidos e sua agenda está organizada, é mais fácil encontrar tempo para novos projetos, antecipar o que é mais urgente e achar brechas para descansar e se divertir, o que é importante para todo profissional.

Existem vários recursos que podem ser usados para te ajudar, como planners, agendas, aplicativos de celular e o calendário do Google, por exemplo.

O importante é dividir seu dia de acordo com sua rotina e registrar todas as atividades, para que você dê conta de fazer tudo da melhor maneira possível.

7. Estude sempre

Por mais que você acredite que já conhece tudo sobre seu mercado, sempre tem algum tema novo para aprender ou alguma habilidade que você pode aperfeiçoar.

Além disso, manter-se atualizado é uma das melhores formas de sair na frente dos concorrentes e se destacar.

O bom freelancer online é aquele que está constantemente estudando e se especializando para oferecer o melhor para seus clientes.

Uma das áreas de conhecimento mais importantes para esse profissional é o marketing digital, afinal, é preciso saber divulgar e vender seu trabalho na internet.

Ficou interessado em seguir a carreira de freelancer online e vai precisar de uma ajuda nisso?

Conheça os melhores cursos de marketing digital totalmente gratuitos para você se especializar.

Este post foi publicado originalmente em agosto de 2018 e atualizado com informações mais completas e recentes.

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação.