Fechar Notificações

Não perca mais nada!

Ative as notificações do blog para ser avisado sempre que tiver conteúdo novo!

Fechar Newsletter

JUNTE-SE A MILHARES DE EMPREENDEDORES DIGITAIS!

Receba os melhores conteúdos para crescer seu negócio online.

Fechar Minicurso Hotmart

Você é professor?

Já tem conteúdo para ensinar?

Comece 2019 com o pé direito e sendo dono de seu próprio negócio.

Aprenda a criar seu curso online de forma gratuita.

QUERO ACESSAR O MINICURSO
Fechar 66 ideas de nichos de mercado para crear productos digitales

66 ideas de nichos de mercado para crear productos digitales

Descarga nuestra guía gratuita y conoce los mejores segmentos para emprender en Internet.

¡DESCARGA EL MATERIAL!

Como usar a gamificação na educação

Como usar a gamificação na educação

Conheça as 7 principais vantagens de usar essa estratégia em seus cursos online.

O reconhecimento do poder de atração dos jogos fez com que eles deixassem de ser usados apenas para a diversão, para se tornarem instrumentos importantes nos negócios, na área da saúde e até mesmo no ensino e aprendizagem.

Esse processo é denominado gamificação, ou seja, o uso da metodologia dos jogos em contextos diferentes para facilitar o engajamento das pessoas e tornar as atividades mais atrativas.

Como a dinâmica dos jogos atrai públicos de todas as idades e classes sociais, essa estratégia tem sido amplamente difundida.

O uso da gamificação na educação, por exemplo, é uma tendência que promete ganhar cada vez mais espaço.

Por isso, se você é professor ou ensina seu conhecimento de alguma forma, precisa entender mais sobre esse tema.

Você está por dentro do assunto e sabe como aplicar essa estratégia?

Se sua resposta foi não, este texto vai tirar todas as suas dúvidas sobre o tema e mostrar como os jogos podem valorizar os seus cursos.

Mas mesmo que sua resposta tenha sido sim, você conseguirá entender quais são as 7 vantagens que faz a gamificação na educação ser um sucesso tanto para alunos quanto para professores.

O que é gamificação na educação?

A educação tradicional tem sido o alvo de muitas críticas, principalmente pelo desinteresse e dificuldade de adesão dos alunos.

Vamos pensar juntos:

Se a tecnologia está presente em tudo o que fazemos, porquê não usar isso para transformar o ensino e facilitar a aprendizagem?

A gamificação na educação é uma das alternativas encontradas pelas instituições e professores para chamar a atenção dos alunos e diversificar o processo pedagógico.

O recurso pode ser usado por meio de jogos prontos, que já existem e são conhecidos no mercado, ou com ferramentas criadas especificamente para aquele objetivo, grupo ou tarefa.

Quais são as vantagens da gamificação na educação?

Muitas pessoas ficam com o pé atrás quando pensam em utilizar a gamificação com fins educativos por acreditarem que os jogos servem apenas para entretenimento e lazer.

Não dá para ignorarmos como pode ser divertido participar de um jogo, mas garantimos que o foco principal deste recurso no contexto educacional vai muito além da diversão.

Confira algumas das vantagens que a metodologia oferece tanto para os alunos quanto para os professores.

1. Aumenta o interesse dos alunos

Prestar atenção em uma aula ou focar em uma prova podem ser tarefas difíceis para os alunos, principalmente quando eles passam o dia todo expostos a milhares de estímulos em celulares, tablets e computadores.

A gamificação na educação serve, então, para aumentar o interesse pelos conteúdos ensinados e pelas atividades que têm que ser executadas.

Afinal, o mecanismo dos jogos torna o aprendizado mais leve e interativo, fazendo com que as pessoas aprendam coisas novas ou desenvolvam habilidades sem se darem conta disso.

2. Mais engajamento nas aulas

Os professores que trabalham com educação a distância estão sempre buscando novas estratégias para deixar as suas aulas mais interessantes.

Como as aulas acontecem em um ambiente virtual, que se transforma rapidamente, a maneira de transmitir conhecimento também precisa se modificar e se adaptar às tendências.

O uso da gamificação na área educacional facilita o engajamento dos alunos, pois usa uma linguagem familiar e atrativa para a maioria deles, principalmente se seu público for jovem.

Além disso, os professores podem recorrer a recursos como pontuações, rankings, prêmios e cenários diferenciados para fazer com que os alunos realmente se envolvam naquilo que está sendo proposto.

Mas, além das aulas online, a metodologia também pode ser aplicada no ambiente tradicional de sala de aula.

Em várias instituições, o uso de jogos já é uma prática comum, só que, normalmente, os instrumentos usados são os jogos de tabuleiro pedagógicos ou dinâmicas de grupo.

A proposta da gamificação na educação é usar os recursos tecnológicos para se aproximar dos alunos, ou seja, usar algo que faz parte das suas rotinas para potencializar a aprendizagem.

Para fazer isso nas aulas presenciais, basta ter acesso à internet e aos dispositivos móveis necessários.

3. Desperta a curiosidade dos alunos

Manter os alunos curiosos é uma das maiores preocupações de quem trabalha ensinando, afinal, ninguém corre atrás de novos conhecimentos ou experiências se não se sentir estimulado por aquilo.

E você já deve ter percebido que tudo o que é novidade atrai olhares, não é mesmo?

No ambiente educacional, por mais que as coisas já estejam mudando, ainda há muitas regras e padrões que devem ser seguidos.

Com isso, os alunos acabam ficando desmotivados por já saberem exatamente tudo o que vai acontecer durante as aulas.

Quando o professor traz uma proposta inovadora e criativa, ele desperta a curiosidade dos alunos, principalmente quando o recurso utilizado se relaciona com algo que eles gostam e se identificam.

4. Quebra objeções

Muitos alunos associam o processo de aprendizagem a algo chato, que deve ser feito apenas por obrigação.

Com a gamificação, o professor quebra essa barreira e mostra que aprender pode ser algo divertido e gostoso.

Afinal, no formato tradicional de aula, o aluno realiza a maioria das atividades apenas para aprender um conteúdo novo. Se aquele assunto não for pessoalmente relevante para ele, pode ser difícil encontrar motivação para prestar atenção.

Já com o uso da gamificação na educação, o aluno aprende enquanto recebe vários outros estímulos, o que ajuda a absorver o conhecimento e desmistificar o preconceito que muitos têm sobre os métodos de ensino.

Quem não acredita no potencial educativo dos jogos também pode se surpreender bastante com o uso desta metodologia.

Quando as atividades são feitas após muito estudo e planejamento, até os mais céticos se rendem à gamificação, pois percebem a capacidade de desenvolvimento de competências e de espírito de equipe que um jogo pode ter.

5. Estimula a competição saudável

Incentivar a competição entre os alunos não significa colocá-los uns contra os outros para ver quem é o melhor, até porque isso não contribui para o processo de aprendizagem e desenvolvimento de autoestima.

O que a gamificação estimula é a competição saudável, que serve como incentivo para se aperfeiçoar constantemente e superar os seus próprios limites.

Isso acontece porque os jogos possibilitam que o aluno observe o seu desempenho em tempo real, identificando os seus pontos fortes e visualizando na prática o que precisa melhorar.

O uso de premiações, rankings de pontuação e diferentes níveis funcionam como aliados para motivar os alunos a estudarem mais e realmente se dedicar durante a realização das atividades.

Se o professor souber conduzir bem a situação, esse clima de competição pode, inclusive, instigar a interação entre os colegas e aumentar a troca de saberes.

Se você trabalha com e-learning, sabe como é importante usar ferramentas que promovam esse contato, já que o processo de ensino e aprendizagem no ambiente virtual acontece, na maioria das vezes, individualmente.

6. Pode ser usado com todas as idades

Uma das maiores vantagens da gamificação é a possibilidade de utilizá-la com públicos diferentes.

Independentemente da idade, todas as pessoas já tiveram alguma experiência com jogos, mesmo que tenha sido fora do ambiente virtual.

Se você souber adaptar a linguagem e usar os recursos adequados, é possível usar os jogos para ensinar alunos de todas as faixas etárias.

Normalmente, as pessoas mais jovens interagem com a tecnologia com mais frequência e têm o costume de jogar outros games nos momentos de lazer.

Com esses alunos, o professor pode explorar atividades mais complexas e que exigem mais habilidade com os instrumentos tecnológicos.

Se o seu público for mais velho ou tiver menos experiência com a tecnologia, o ideal é recorrer a jogos mais simples.

Lembre-se que o objetivo da gamificação na educação é tornar o ensino mais dinâmico. Se você propõe atividades muito complicadas para os alunos, pode causar o efeito oposto, criando objeções e perda de interesse.

7. Ajuda a aumentar o nível de atenção dos alunos

Você já deve ter ouvido falar que os alunos estão cada vez mais desatentos.

Essa queixa não diz respeito apenas às pessoas que estão no ensino regular, mas também àquelas que fazem cursos livres ou de especialização.

A evolução da tecnologia trouxe muitos benefícios, mas também criou ambientes cheios de distrações e estímulos constantes. Isso dificulta que as pessoas mantenham o foco em uma única atividade por muito tempo.

Diante disso, quem trabalha com educação precisa buscar formas não apenas de conseguir a atenção dos alunos, mas também de mantê-la. E a gamificação é uma das estratégias que podem ser usadas para atingir esse objetivo.

Ao incluir os jogos nas suas aulas, você pode dividi-los em etapas ou partidas. Assim, os alunos precisam ter mais atenção e prolongar a participação em uma única atividade.

Como usar a gamificação na educação?

Existem várias maneiras de aplicar a gamificação na educação e diversificar as suas aulas.

Você pode usar os jogos para fazer simulações e preparar os alunos para situações reais na vida profissional ou pessoal.

Por exemplo:

Se você dá aulas online para um curso de Administração de Empresas, pode criar um jogo no qual o aluno tem que criar um plano de negócios ou administrar uma empresa fictícia.

Você também pode usar os jogos dentro das suas aulas para deixá-las mais dinâmicas.

Uma das opções é dividir os módulos do seu curso em fases, com metas específicas que o aluno deve alcançar para passar para o próximo nível.

Com esse tipo de estratégia é interessante usar um design exclusivo, com um contexto criativo e envolvente para os usuários, algo que realmente crie um ambiente de jogo.

Faça com que o aluno assuma um personagem dentro das suas aulas, que devem contar uma história e ter objetivos, regras e um pouco de diversão, como em um jogo de verdade.

Assim, o aluno se envolve na resolução dos problemas de uma maneira lúdica, enquanto aprende a aplicar o que aprendeu teoricamente.

Pronto para deixar o seu curso mais atrativo?

Você viu como a gamificação na educação é uma excelente estratégia para os professores que querem aumentar o engajamento dos alunos nas suas aulas.

Usar os jogos nos seus cursos pode te ajudar a se destacar no mercado e atrair mais alunos, pois as pessoas têm buscado cada vez mais inovação, tecnologia e praticidade na hora de aprender novos conhecimentos.

O uso de jogos é apenas uma das tecnologias educacionais que você pode usar para deixar as suas aulas mais interessantes. Existem várias outras estratégias para serem aplicadas.

Quem conhecer um pouco mais sobre esses recursos?

Confira o nosso post que ensina como criar um quiz e descubra como essa técnica pode te ajudar a diversificar o seu curso online.

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação.