Fechar Notificações

Não perca mais nada!

Ative as notificações do blog para ser avisado sempre que tiver conteúdo novo!

Fechar Newsletter

JUNTE-SE A MILHARES DE EMPREENDEDORES DIGITAIS!

Receba os melhores conteúdos para crescer seu negócio online.

Fechar Três dias imperdíveis para aprender tudo sobre o mercado digital!

Três dias imperdíveis para aprender tudo sobre o mercado digital!

Garanta seu ingresso

Por que a gestão de conhecimento é importante para sua empresa?

Por que a gestão de conhecimento é importante para sua empresa?

Conheça as principais estratégias de gestão de conhecimento para sua empresa.

Gestão de conhecimento (do inglês, Knowledge Management) é um conjunto de estratégias usadas dentro das organizações para potencializar resultados.

Em uma sociedade na qual o conhecimento é tão bem reconhecido e almejado principalmente por profissionais que querem se destacar, é praticamente impossível tentar fazer melhorias em um negócio sem pensar na aquisição de conhecimentos específicos.

Todos os dias, somos impactados por informações novas e que podem nos ajudar a melhorar algum aspecto tanto de nossas vidas pessoais como profissionais.

Mas de nada adianta receber todas essas ideias se você não souber como usá-las a seu favor e, principalmente, em prol de seu negócio.

Parece difícil?

Continue lendo este post para entender o conceito de gestão de conhecimento e saber como ela pode ser aplicada em sua empresa.

Qual a importância da gestão de conhecimento

O conceito de gestão de conhecimento é relativamente recente no mundo dos negócios.

De uns anos para cá, trabalhar estratégias que possibilitem o crescimento intelectual das organizações se tornou prioridade. Gestores, treinadores e donos de empresas começaram a se dar conta da importância de agregar valor aos processos em suas empresas.

O foco da gestão de conhecimento não está apenas nos resultados e crescimento financeiro, mas sim nos resultados e crescimento pessoal. São estratégias completas que geram benefícios para a empresa como um todo, mas principalmente para os empreendedores e colaboradores que atuam na organização.

1. Vantagens da gestão de conhecimento para os colaboradores

Quando a gestão de conhecimento é aplicada, todo o potencial individual dos colaboradores é otimizado e explorado da melhor maneira possível.

Cada uma das pessoas que trabalha em uma empresa possui saberes e conhecimentos úteis para o desenvolvimento dos processos empresariais.

Porém, muitas vezes, esse conhecimento não é utilizado e acaba até mesmo passando despercebido pelos gestores.

Ambiente em que o conhecimento é trabalhado e incentivado constantemente tendem a ser mais criativos, com geração de valor para quem aprende algo novo e principalmente compartilhamento de experiências.

Colaboradores inseridos em organizações que se preocupam com a gestão de conhecimento conseguem trabalhar muito melhor e crescem junto com a empresa.

2. Vantagens da gestão de conhecimento para os empreendedores e empresas

Os empreendedores que estão à frente da empresa, bem como a própria empresa, ganham com a gestão de conhecimento porque esse processo não é específico para uma área ou setor, mas sim abrange toda a organização.

Talvez, o principal benefício para a empresa seja a criação de valor. Mas não se trata de valor financeiro ou de mercado, e sim de valor agregado.

O conhecimento gerado, compartilhado e mantido dentro da empresa é convertido em produtividade, visões mais humanas e processos cada vez melhores.

Consumidores, clientes, parceiros e sociedade em geral passam a ver a empresa como uma organização diferenciada. Ou seja, seu valor interno ganha destaque.

As organizações são formadas por pessoas, espaço físico, processos, ferramentas e a própria cultura da organização (pensamentos, crenças e desafios).

A gestão de conhecimento procura trabalhar todos esses aspectos de forma simultânea.

Não se trata de aprendizagem organizacional (foco nos colaboradores), mas sim do uso e aplicação efetiva do conhecimento empresarial.

Ferramentas da gestão de conhecimento

Agora que você já entendeu a importância da gestão de conhecimento tanto para quem trabalha quanto para o empreendedor e para a empresa, é hora de conhecer as melhores ferramentas para colocar essa estratégia em prática.

Conheça 8 recursos poderosos que podem ser aplicadas dentro de uma empresa e seus benefícios.

1. Gestão de informação

Todos os dias, uma empresa lida com diversas informações, independentemente de você ter um negócio online ou offline.

Saber quais são as informações mais importantes, quais devem ser filtradas e descartadas e quais devem ser repassadas aos colaboradores é fundamental.

Além disso, é preciso ter certeza de quais serão os receptores das informações, para conseguir potencializar os resultados e reduzir erros.

A gestão de informação está relacionada ao controle das informações dentro da empresa. Não apenas com relação à sua distribuição, mas também obtenção e análise.

Sem uma boa gestão de informação, os dados se perdem no interior da corporação, chegam a receptores errados e causam confusão operacional.

A gestão de informação se relaciona com a gestão de conhecimento na medida em que informação e conhecimento são conceitos aproximados, mas que muitas vezes se confundem.

O conhecimento é transmitido conjuntamente com as informações compartilhadas. Garantir a qualidade de informação é garantir, por consequência, a qualidade do conhecimento.

2. Educação corporativa

A educação deve ser entendida como um processo mais amplo do que a simples realização de treinamentos e qualificação profissional dos colaboradores.

Os treinamentos são fundamentais para garantia do nível de qualidade e conhecimento dentro da organização, mas a educação corporativa vai além.

Para garantir uma boa gestão de conhecimento é fundamental que as potencialidades individuais dos colaboradores sejam exploradas. Tudo isso deve ser feito visando o crescimento da empresa como um todo.

Diplomas profissionais e horas de treinamento são bons indicadores de mercado, mas não são suficientes para mensurar o nível de conhecimento e valor agregado.

Em linhas gerais, a educação corporativa é o resultado da gestão de conhecimento combinada com a gestão de pessoas. Quando esses dois processos são trabalhados, os objetivos de longo prazo da empresa podem ser alcançados de forma mais eficiente.

A educação é pensada para permitir a continuidade da empresa ao longo do tempo, com elevação contínua dos níveis de qualidade internos.

Por isso, o foco deve estar na aplicação de estratégias completas que ultrapassem o mero treinamento dos colaboradores. Até mesmo o treinamento deve ser repensado para permitir o crescimento real de todos os colaboradores, com otimização para a missão e objetivos da empresa.

3. Inteligência corporativa

A inteligência corporativa é representada pela somatória de todas as inteligências individuais.

O potencial intelectual dentro das empresas é imensurável. Colocar em prática estratégias que visem utilizar esse potencial em prol da missão empresarial é sempre desejável.

Em termos conceituais, a inteligência corporativa representa a integração entre pessoas, ferramentas, práticas e processos.

Ter boas ferramentas, atualizadas, processos ricos e bem estruturados é importante. Mas também é igualmente saber integrar todos esses aspectos, gerando o que chamamos de inteligência corporativa.

Trata-se do nível de compatibilidade entre todas áreas da empresa.

A inteligência de uma organização pode ser medida com base na capacidade de integração entre as mais variadas partes que a compõe. Sem essa integração, sem um correto compartilhamento de informações e de saberes, a inteligência se perde.

4. Gestão de conhecimentos organizacionais

Para realizar a gestão de conhecimentos organizacionais é imprescindível colocar em prática técnicas e estratégias variadas.

Entre elas está a criação de canais de comunicação claros e eficientes, descentralização dos processos de formação de ideias, apresentação de soluções e estimulação do aperfeiçoamento individual.

Dentro da organização existem saberes infinitos, uma grande massa criativa e energia produtiva. Essas são dimensões muito ricas que podem contribuir com o crescimento da empresa não apenas no sentido financeiro, mas também pessoal.

5. Gestão de competências

Existem competências que são úteis ao contexto empresarial. Para cada modelo de negócio, competências diferentes são requisitadas. Como fazer a gestão dessas competências, de forma a criar um ambiente produtivo, rico e criativo? A resposta está na gestão dos colaboradores, com foco no potencial de cada um deles.

Todas as caraterísticas positivas devem ser estimuladas, ao passo que pequenos erros devem ser solucionados. A gestão de conhecimento passa, necessariamente, pelo melhoramento das competências individuais, para que se transformem em competências globais, da própria empresa.

Essa transformação do potencial individual em valor agregado é fundamental para o crescimento da organização no mercado. Profissionais competentes fazem empresas competentes.

6. Melhores práticas

Todas as práticas internas de uma instituição podem ser melhoradas e aperfeiçoadas com o tempo.

A gestão de conhecimento nos mostra que o nível de qualidade, em todos os setores, não apresenta um limite máximo. Muito pelo contrário, é possível crescer e melhorar cada vez mais.

Para tornar as práticas empresariais melhores é necessário acompanhamento, análise de informações e experimentos.

Para que as mudanças sejam abraçadas por todos os colaboradores – e não recusadas, como acontece em muitas empresas – as práticas devem ser analisadas com a ajuda de todos os envolvidos.

Fazer com que os destinatários das mudanças se sintam participantes do processo de transformação é fundamental para garantir aceitação.

Sempre que possível, os gestores devem consultar seus colaboradores, entender quais práticas precisam ser melhoradas e como fazer isso de forma a otimizar as experiências e processos.

7. Gestão de talentos

Ter bons talentos dentro da empresa é um grande diferencial.

Porém, ocorre que, muitas vezes, os talentos existem, mas não são conhecidos por parte dos gestores, treinadores e empreendedores.

O potencial desperdiçado é um sério risco para o crescimento da organização, que apesar de contar com bons profissionais, não consegue extrair o melhor que eles têm a oferecer.

Para solucionar esse problema, a gestão de talentos é indispensável.

Trata-se da implementação de estratégias que permitam identificar os talentos existentes dentro da empresa, potencializando e explorando cada um deles. Tudo com base nos valores e missão da empresa.

Além disso, a gestão de talentos permite desenvolver habilidades que talvez estejam adormecidas, o que contribui com o aumento do nível de conhecimento organizacional.

8. Desenvolvimento de pessoas

Por fim, mas não menos importante, o desenvolvimento de pessoas, uma das grandes estratégias de gestão de conhecimento para empresas.

Os colaboradores da empresa – e aqui estamos falando de todos eles, desde os técnicos, ao suporte, passando pelo pessoal administrativo e serviços gerais – devem receber atenção contínua.

Quando as pessoas que atuam em uma empresa crescem, o negócio também cresce.

Esse é o resultado lógico da boa gestão de pessoas, que deve ser feita de forma completa e orgânica. O setor de recursos humanos da empresa é muito importante nesse processo.

A gestão de conhecimento é um dos vários processos que devem ser implementados em um negócio para que ele alcance sucesso e cresça no mercado.

Porém, existem muitos outros processos igualmente importantes, todos com suas características e peculiaridades.

Se você é um empreendedor ou trabalha com gestão de pessoas em uma empresa e quer saber mais sobre esse assunto, leia nosso post complemento sobre treinamento empresarial e veja qual é o melhor para seu negócio.

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação.