Fechar Notificações

Não perca mais nada!

Ative as notificações do blog para ser avisado sempre que tiver conteúdo novo!

Fechar Newsletter

JUNTE-SE A MILHARES DE EMPREENDEDORES DIGITAIS!

Receba os melhores conteúdos para crescer seu negócio online.

Saiba por que ter atenção à gestão de pessoas para desenvolver talentos

Saiba por que ter atenção à gestão de pessoas para desenvolver talentos

Motivação, diálogo, trabalho em equipe, valorização de competências e desenvolvimento profissional: esses são os pilares da gestão de pessoas. Entenda!

Você já estudou sobre a 1ª Revolução Industrial, não é?

Então, sabe que, para chegarmos às configurações que temos hoje, houve um longo processo de constantes revisões das condições de trabalho: antes, os funcionários eram vistos como peças substituíveis. Agora, temos cada vez mais noção da importância da gestão de pessoas.

Aliás, até o termo mudou: funcionários hoje são colaboradores. Ou seja, mais que exercer uma função específica no negócio, sabemos que a equipe colabora diretamente com os resultados de uma organização. E é justamente por isso que é tão importante investir nesse recurso.

Acompanhe!

O conceito de gestão de pessoas

Um negócio precisa ser gerido para manter sua saúde. Entram nessa lista a gestão financeira, administrativa, de suprimentos e, também, de pessoas

O conceito se refere a nada menos do que cuidar do recurso para que ele gere resultados.

Fazer uma boa gestão de pessoas, no entanto, vai além de recrutar e seguir as normas trabalhistas.

A ideia é administrar os colaboradores de modo que eles entreguem o melhor de si para o negócio. Aqui, estamos falando de retenção, valorização e motivação do capital humano.

Desse modo, podemos dizer que, ao contrário do Departamento Pessoal e dos Recursos Humanos, a gestão de pessoas não se restringe a um setor. Ela deve ser praticada em todas as áreas do negócio, com foco em tornar todo o ambiente de trabalho mais harmonioso, produtivo e participativo.

Os 5 pilares da gestão de pessoas

Quando falamos sobre pilares, estamos nos referindo a certos conceitos nos quais a gestão de pessoas se sustenta, isto é, sem eles, ela não consegue se manter sólida. Por isso, todos eles devem ser protagonistas.

1. Motivação

A gestão de pessoas começa e termina na motivação.

Profissionais motivados trabalham melhor, relacionam-se mais harmoniosamente e entregam resultados mais significativos.

Muitos gestores ainda acreditam que a motivação parte de investimentos financeiros, mas se enganam.

É claro, a notícia de um aumento é sempre bem-vinda.

No entanto, para que o colaborador entregue o melhor de si nas atividades desempenhadas, o buraco é mais embaixo: ele precisa de uma figura de liderança que realmente estimule o seu desenvolvimento pessoal e profissional, além de uma boa dose de confiança mútua.

2. Comunicação horizontal

A comunicação é outra chave da gestão de pessoas.

Se antes a configuração padrão dentro de um negócio era hierarquizada — liderados tendo suas opiniões submetidas às dos líderes —, hoje esse quadro já não combina nada com os novos modelos de negócio.

A palavra da vez é diálogo.

O incentivo a uma cultura de feedback é um dos melhores meios de se melhorar a comunicação dentro de uma organização. Assim, todos têm suas vozes ouvidas e consideradas importantes para a constante evolução do negócio.

A consolidação de uma cultura de comunicação horizontal é uma excelente forma de estar sempre aprimorando os processos internos. Afinal, ninguém entende mais do que precisa ser feito ou melhorado do que quem atua diretamente com determinada tarefa: a percepção é mais global quando não se tem topos hierárquicos.

3. Trabalho em equipe

O trabalho em equipe é um clássico da gestão de pessoas e com toda a razão: uma cultura de cooperação e de coletividade normalmente é mais benéfica do que a do individualismo.

Para tanto, a figura do líder é essencial, pois é ele quem manterá os profissionais alinhados em torno de um mesmo objetivo.

A ideia central do trabalho em equipe é que todos tenham a sensação de pertencimento a algo maior que cada um.

Todas as competências e habilidades diversas em um time contribuem para a construção de um todo mais bem-sucedido.

4. Valorização de competências

Na gestão de pessoas, a importância da valorização de competências é muito clara. Isso parte desde a organização das rotinas de trabalho — alocando os colaboradores nos setores e funções em que eles se saem melhor — até o reconhecimento dos trabalhos realizados — prêmios, bonificações e títulos de destaque.

Avaliar constantemente o desempenho dos profissionais é essencial.

Quando os resultados forem positivos, os gestores devem fazer questão de parabenizar a equipe e reconhecer méritos. Quando forem insuficientes, pode-se direcionar melhor as demandas e promover estímulos estratégicos.

5. Desenvolvimento profissional

Por último, mas não menos importante, o 5º pilar da gestão de pessoas está relacionado a uma cultura de aprendizado contínuo.

Investir na equipe é promover a evolução profissional dos colaboradores por meio de cursos, treinamentos e palestras, por exemplo.

Outra forma de estimular o aprimoramento dos profissionais é elaborar algum programa de gratificações para aqueles que investem na própria capacitação.

Descontos para graduação ou pós-graduação ou reajustes na faixa salarial por matrícula em cursos de extensão em alguma área de interesse para o negócio são possibilidades que podem agradar muito.

A importância da gestão de pessoas

Hoje em dia, a chave de uma equipe com bons resultados não está apenas na remuneração, tampouco nos benefícios.

Tudo isso é importante? Lógico! Entretanto, não é raro encontrar quem ganhe bem, mas que se sinta infeliz com sua atividade profissional.

O que verdadeiramente leva a 100% de dedicação nas atividades é o engajamento — com o ambiente, com a função e com os valores do negócio.

Desse modo, o comprometimento com a qualidade se torna genuíno, ou seja, ultrapassa a obrigação prevista no contrato de trabalho.

Com um bom trabalho de gestão de pessoas, os colaboradores se sentem uma parte viva e essencial para o negócio.

É tão bom quando a gente sente que é necessário, não é? Esse sentimento coletivo de engajamento propicia ganhos muito importantes para a organização, como:

  • coerência com a missão;
  • aumento de produtividade;
  • retenção de talentos;
  • ambiente de trabalho saudável;
  • equilíbrio entre expectativas;
  • mais qualidade nos produtos e serviços.

O cuidado com os colaboradores e os resultados

Como você viu, a gestão de pessoas é baseada em alguns pilares que, sobretudo, valorizam o profissional.

Empresas empenhadas na qualidade de seus produtos ou serviços sabem que colaboradores capacitados, engajados e satisfeitos com seu ambiente de trabalho fazem toda a diferença nos resultados.

Por isso, se você tem pessoas que trabalham para o seu negócio, não deixe esse importante recurso desestimulado.

Invista na gestão de pessoas e mostre para seus colaboradores que eles são essenciais e fazem a diferença. Você perceberá como a motivação para o trabalho aumentará.

Quer mais dicas para desenvolver sua equipe?

Veja como capacitar seus colaboradores com um treinamento empresarial.

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação.