Fechar Notificações

Não perca mais nada!

Ative as notificações do blog para ser avisado sempre que tiver conteúdo novo!

Fechar Newsletter

JUNTE-SE A MILHARES DE EMPREENDEDORES DIGITAIS!

Receba os melhores conteúdos para crescer seu negócio online.

Fechar Três dias imperdíveis para aprender tudo sobre o mercado digital!

Três dias imperdíveis para aprender tudo sobre o mercado digital!

Garanta seu ingresso

Como aplicar uma estratégia de go to market em seu negócio

Como aplicar uma estratégia de go to market em seu negócio

Entenda mais sobre essa estratégia de colocação do seu produto ou serviço no mercado de maneira mais precisa e eficiente.

Criar uma empresa e colocá-la no mercado de maneira que se destaque neste cenário cada vez mais competitivo é o sonho de qualquer empreendedor iniciante. E, para alcançá-lo, é preciso um bom plano de inserção.

Estamos falando de Go to Market, uma estratégia de colocação do seu produto ou serviço no mercado de maneira mais precisa e eficiente.

Ela é focada nos resultados em curto e médio prazo para alcançar objetivos específicos e levar o desenvolvimento inicial de seu negócio.

É muito comum a estratégia go to market ser associada ao plano de negócios.

Embora os dois conceitos estejam relacionados, eles possuem suas diferenças e devem ser aplicados em momentos distintos.

Neste post, vamos explicar as principais diferenças entre eles e quais são os passos para você utilizar o go to market para o sucesso de seu negócio.

Conhecendo o go to market

Como falamos acima, go to market é uma estratégia pensada para as empresas inserirem seus produtos ou serviços da maneira necessária para alcançar resultados mais rápidos.

Ela evita que os empreendedores saiam atirando para todos os lados, mantendo o foco em seu público de fato e aumentando, assim, as possibilidades de sucesso nas vendas.

Diferente do plano de negócios, que é um estudo mais amplo e focado em um desenvolvimento gradual e em longo prazo, o go to market conta com ações direcionadas para respostas em curto prazo.

Contém etapas sucintas e otimizadas para explorar em pouco tempo o máximo do potencial de um grupo de ações para atingir os clientes.

É ideal para empresas que vão lançar novos produtos ou serviços, que estão se reestruturando ou querem expandir seu negócio.

São ações pontuais focadas em pilares tendo em vista desde o início quais são seus objetivos e quem você deve atingir.

Quer conhecer melhor esses pilares? Acompanhe a seguir.

Pilares estratégicos

Para ser assim tão eficaz, esse método deve se basear em três pilares:

  1. Produto
  2. Público
  3. Divulgação

Sendo assim, é preciso ter bem claro o que se quer vender, para quem se destina e quais são os melhores canais de distribuição.

Tudo isso deve ser pensado agregando valores aos produtos, sua empresa e suas ações.

Determinado os principais pilares, fica muito mais fácil definir as ações que serão tomadas em busca de seus objetivos iniciais.

Como aplicar a estratégia de go to market

Antes de seguir os próximos passos, pense em como você quer que sua empresa seja vista, ou seja, como seus clientes devem reconhecê-la.

Depois disso, esteja preparado para possíveis mudanças que podem representar ainda mais possibilidades de atuação no seu negócio.

Às vezes, suas expectativas nem sempre estão alinhadas com os desejos dos clientes. Mas é ideal que seus conceitos e princípios estejam estabelecidos até para que você possa aprimorá-los.

Tenha sempre em vista seus valores e as respostas que você deseja na hora de partir para a ação.

Tendo isso em mente, você pode seguir essas 5 dicas gerais para começar uma estratégia de go to market:

Índice
  1. Conheça seu mercado
  2. Tenha uma proposta de valor bem definida
  3. Defina seu objetivo
  4. Escolha seus canais de vendas
  5. Analise seus resultados

1. Conheça seu mercado

Conhecer o seu nicho é um ponto primordial para qualquer empreendedor de sucesso.

Por meio de uma boa pesquisa de mercado, é possível obter informações valiosas para seu negócio como:

  • A concorrência;
  • A aceitação do público ao seu produto;
  • As lacunas que podem ser preenchidas por você.

Além disso, ajuda a ter uma visão real daquilo que funciona e não funciona, evitando desgastes desnecessários.

Outro ponto é compreender as necessidades de seu cliente.

Se você foca em agradar um público muito geral, pode acabar não conquistando nenhuma audiência.

É muito importante conhecer de perto o público que você quer atingir, quais são suas prioridades, como eles respondem a determinados estímulos e o que procuram em seus produtos ou serviços.

Criar uma persona, ou seja, um perfil de um cliente ideal, assegura que a aplicação das ações vão dialogar diretamente com a segmentação desejada e representativa para sua empresa.

Suas características devem ser consideradas não só nesse método, mas ressaltadas em todas as ações ou decisões de seu negócio.

Esse é o ponto principal para dar seguimento aos outros passos.

2. Tenha uma proposta de valor bem definida

Conhecendo o mercado e seu público, você consegue atribuir os valores que sua empresa quer transmitir.

Essa é uma ótima maneira de construir seu diferencial, gerar identificação e ampliar seus negócios.

É também um dos segredos da estratégia go to market: a inversão entre o que é vendido e como é vendido.

Nem sempre o produto é inovador, mas as formas de oferecê-lo podem e devem ser.

Por exemplo:

Se uma pessoa cria um curso online que ensina os clientes a fazerem seus próprios móveis, ela não vende apenas o curso. O que ela vende é a felicidade deles realizarem seus próprios projetos.

E como ela vende isso? Através de seus cursos.

Agregar valores mostra que você entende as reais necessidades de seu cliente ideal, que serão alcançadas adquirindo seus produtos ou serviços. E é assim que seu negócio ganha mais notabilidade e se torna mais competitiva.

Atribuir as significações adequadas só tende a aumentar as possibilidades de sucesso inicial.

3. Defina seu objetivo

Como toda boa estratégia, o go to market precisa ter seu objetivo bem definido.

Qual é o ponto principal que você quer ter atingido depois dessa ação?

Um objetivo principal nem sempre é o mais óbvio.

Às vezes, um anúncio de um produto não quer simplesmente vendê-lo mais, mas também trazer um novo conceito a ser adotado pela empresa ou até mesmo promover mais interação com os clientes.

Uma pessoa que quer divulgar sua marca precisa focar no atendimento e relacionamento com os clientes antes de pensar em vendas, por exemplo.

A sugestão aqui é traçar um objetivo bem específico a partir de seu objetivo geral, algo que possa ser efetivo e medido ao término da campanha.

Lembre-se de ter tudo registrado para garantir que as etapas estejam sempre alinhadas aos propósitos.

Dessa maneira, é muito mais fácil a otimização do trabalho e a satisfação final com o resultado obtido.

4. Escolha seus canais de vendas

Nesta etapa, você deve elencar todos os possíveis canais de divulgação e venda de seus produtos.

As redes sociais são importante aliadas na conexão com o público, seja para promover interações e compras diretas até armazenamento e compartilhamento de conteúdos relevantes para levantar sua empresa.

Outros canais a serem considerados são blogs, sites, aplicativos de chat e plataformas de vendas.

Claro que os canais escolhidos devem sempre levar em conta suas intenções e o estudo do público-alvo.

Você pode realizar pesquisas e até mesmo medir as respostas de seus clientes em cada canal escolhido.

É importante também não deixar de lado suas análises e afinidades pessoais para que você explore ao máximos essas formas de interação ou vendas.

Só assim pode-se determinar os melhores meios e os mais utilizados por você e pela sua audiência.

5. Analise seus resultados

Go to market é uma estratégia para obter resultados de maneira rápida e objetiva, com um foco bem definido.

Portanto, uma análise final é mais do que indicada para confirmar a eficácia das ações e se as decisões tomadas seguem no caminho certo.

Um bom negócio digital necessita de constante avaliação de performance e resultados.

As métricas e avaliações são ferramentas importantes que te dão os retornos de suas ações.

Em estratégias pontuais como go to market, os pontos a serem avaliados devem estar de acordo com os objetivos, sendo os mais específicos possíveis.

São muitas as ferramentas que você pode utilizar para medir o desempenho nas campanhas escolhidas.

Você deve optar por aquelas que vão fornecer os dados mais precisos em relação aos pontos avaliados e ainda aquelas que você domina, para interpretar da maneira mais correta sua performance.

É importante manter a observação também em todas as etapas, para que você entenda exatamente quais pontos foram favoráveis e quais merecem aprimoramento para as próximas ações.

Basta colocar tudo em seus registros e você terá uma excelente visão da performance obtida com esse método.

Lembre-se de que empreender é um constante aprendizado

Traçar metas e definir estratégias é um excelente caminho para que você tenha sucesso em qualquer empreendimento.

Go to market é uma ação funcional. Tendo sua estrutura bem delineada, é capaz de garantir rápidos resultados.

Explorando o potencial desse método, você pode trabalhar de maneira otimizada e entusiasmada, focado em pequenos objetivos a serem atingidos e garantindo gradualmente a expansão de seu negócio.

Mas, também, por apresentar respostas de curto prazos, nem sempre os resultados corresponderão às expectativas. E isso gera indicativos para seu crescimento.

As ações servem como etapas de aprendizado, diferenciando aquilo que funciona e o que não funciona, sempre contribuindo para as tomadas de decisão.

Empreender envolve estar em constante aprendizado e é a partir dele que vem a evolução em longo prazo.

Pensando em resultados futuros, uma boa ideia é ter um plano de negócios bem definido, afinal, ele traz uma leitura abrangente de seu negócio.

Se você ainda não sabe como fazer isso, nós preparamos um guia para você criar um plano de negócios de maneira eficiente.

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação.