Fechar Notificações

Não perca mais nada!

Ative as notificações do blog para ser avisado sempre que tiver conteúdo novo!

Fechar Newsletter

JUNTE-SE A MILHARES DE EMPREENDEDORES DIGITAIS!

Receba os melhores conteúdos para crescer seu negócio online.

Um guia completo sobre o Google Tag Manager

Um guia completo sobre o Google Tag Manager

Entenda o que é GTM e saiba como usá-lo.

Se você tem negócio, é bem provável que tenha também um website para divulgá-lo. 

Porém, depois de criar o site, como avaliar se ele está cumprindo o seu propósito? 

É claro que se o site está vendendo (no caso de sites de vendas), ele está cumprindo o propósito. 

Mas tudo que é bom pode ser melhorado, concordam? E é isso que nós vamos te ensinar hoje!

Para realizar otimizações em seu site, é preciso entender o comportamento dos usuários enquanto navegam nele e, para isso, nós utilizamos o Google Tag Manager. 

Não sabe do que estamos falando? Continue a leitura e aprenda tudo sobre o GTM.

O que é o Google Tag Manager?

O Google Tag Manager ou GTM é uma ferramenta gratuita que oferece ao usuário maior independência na implementação e manutenção de tags (códigos de programação, rastreamento) no site.

Com o GTM, você consegue inserir apenas um código em seu site e, a partir disto, é possível instalar e remover tags sem a necessidade de acionar um programador.

Quais são as vantagens do Google Tag Manager?

A principal vantagem do GTM é a liberdade de manipular os códigos (tags) de forma rápida e prática, sem precisar solicitar o auxílio de um programador toda vez que você precisar inserir uma tag nova. 

Dentre outras vantagens, o GTM oferece um histórico de alterações, que mostra a data e a hora exatas em que alguém realizou uma alteração. 

Com esse histórico gravado, é possível identificar quando alguma tag foi configurada errada (quando os dados não aparecerem no Google Analytics ou aparecerem alterados) e voltar à versão anterior.

Vamos falar de KPIs

Antes de mais nada, se você não sabe o que são KPIs, acesse este post em nosso blog

E por que os KPIs são importantes? Pois são eles que vão te auxiliar na hora de definir as tags que serão instaladas no seu site para mensurar as métricas que você deseja acompanhar. 

Exemplos de KPIs: 

  • Sessões
  • Tempo no site
  • Visualizações de página
  • Visualizações de vídeo
  • Cadastros
  • Downloads
  • Cliques

Estrutura do GTM

O Google Tag Manager é dividido em dois níveis: conta e container. Vamos explicar melhor como isso funciona:

1. Conta

O nível da conta é o nível de permissão mais alto do GTM. Nele, você pode alterar o nome da conta e/ou excluir a sua conta. 

Nesse nível, você também consegue gerenciar as permissões de acesso das pessoas aos containers (os privilégios são atribuídos a cada container). 

O GTM oferece as seguintes permissões:

  • Sem acesso: o usuário não vê o container listado;
  • Leitura: o usuário vê o container listado e pode navegar nas configurações, mas não pode alterá-las;
  • Edição: o usuário tem permissão para fazer edições, mas não para publicá-las;
  • Publicação: o usuário tem permissão para fazer qualquer tipo de alteração dentro do container;
  • Administrador: o usuário tem permissão para tudo, inclusive excluir o container e/ou a conta (não recomendado).

2. Container

O container é o segundo nível do GTM. É nele que você vai gerenciar as tags do seu site. 

Como funciona o GTM?

O Google Tag Manager funciona em quatro níveis:

  1. Tags;
  2. Acionadores;
  3. Variáveis;
  4. Camada de dados.

As TAGS são ativadas pelos ACIONADORES que, por sua vez, são configurados com base nas VARIÁVEIS, que obtêm informações das CAMADAS DE DADOS. 

Calma, calma! Vamos explicar o que são cada um desses níveis também. Vamos lá?

Tags

As tags são códigos executados em uma página. 

É através delas que o GTM insere os scripts de acompanhamento configurados nele em seu site. 

Após instaladas, as tags vão enviar as informações das ações que os usuários tomam no seu site a um terceiro, como o GA (Google Analytics) ou ao Facebook, por exemplo. 

Acionadores ou Triggers

Os acionadores indicam qual ação deve ser tomada pelo usuário no seu site para que a tag seja disparada. 

Os acionadores podem ser configurados para ativar as tags por meio de um carregamento de página, cliques em botões, visualizações de vídeos, etc.

Variáveis ou Variables

Variáveis são um conjunto de nomes de valor preenchido durante a execução da ação do usuário em seu site. Ou seja, são informações adicionais que o Google Tag Manager pode precisar para ativar a tag e os gatilhos. 

São as variáveis que informam aos acionadores qual o valor da ação tomada. 

Camada de Dados ou Data Layer

A camada de dados é um código em JavaScript que contém dados (informações) de eventos personalizados ou variáveis transmitidas no seu site. 

É ela que dá valor às ações tomadas em seu site, que são transformados em variáveis, para ativar um acionador e disparar uma tag. 

Como criar uma conta no GTM

Para criar uma conta no Google Tag Manager, acesse: https://www.google.com.br/tagmanager/ e clique em “Inscreva-se agora”, conforme a imagem abaixo:

Google Tag Manager: Como criar uma conta no GTM

Use uma conta de e-mail Google para se cadastrar (preferencialmente, o mesmo e-mail que você opera o Google Analytics). 

Clique em “Criar conta” e, em seguida, dê nome a sua conta e crie um novo container preenchendo os locais informados:

Google Tag Manager: criando uma conta no GTM

Google Tag Manager: criando um container no GTM

Aceite os termos de uso:

Google Tag Manager: aceitando os termos de uso no GTM

Depois disso, você terá um código.

Copie esse código JavaScript e cole-o o mais próximo possível da abertura do seu site <head>.

Copie, então, o segundo trecho e cole-o imediatamente após a abertura do <body>: 

Google Tag Manager: copiando o código JavaScript do GTM

Em alguns sites, você poderá utilizar apenas o ID: GTM-XXXXX, como é o caso do WordPress, por exemplo, após instalação do plug-in de gerenciador de tags do Google para WordPress .

Adicionando tags

Após instalado o código do GTM, você precisará criar as tags que vão te ajudar a acompanhar o desempenho do seu site e mostrar como os usuários interagem com seu conteúdo. 

Lembra dos KPIs que nós falamos acima? 

Com base neles, você vai escolher as tags que fazem sentido acompanhar para o seu negócio. 

Se você tem um blog, por exemplo, faz sentido instalar uma tag de visualizações de página (ou Page View) e de Tempo (ou Timer). Essas tags vão indicar quais páginas os usuários visitaram e qual o tempo médio que eles ficaram em cada página. 

Assim você mede, dentre outras coisas, o interesse do usuário no conteúdo publicado assumindo que, quanto mais tempo ele fica na página, mais conteúdo está sendo consumido (claro que essa métrica tem que ser avaliada junto à outras para entender se é realmente este o comportamento do usuário). 

Após selecionados os KPIs que você vai precisar acompanhar vamos, enfim, instalar as tags. 

Para implementar uma nova tag no seu site, basta seguir o passo a passo abaixo:

  1. Clique em “Adicionar uma tag”;
  2. Dê um nome à tag e clique para configurá-la;
  3. Selecione a tag que você deseja configurar;
  4. Selecione o acionador (ou crie um novo);
  5. Salve a tag
  6. Publique a tag clicando em “Enviar”. É preciso dar um nome À versão e uma breve descrição do que você está criando/alterando. 

São muitas as possibilidades de tags que podem ser instaladas no seu site. 

Hoje, vamos ver como instalar a tag do Google Analytics Universal e o Pixel do Facebook via Tag Manager. Estas duas tags vão enviar dados de acesso ao seu site para a sua conta do GA e de anúncios do Facebook respectivamente.

Tag do Google Analytics

Para instalar a tag do GA é necessário localizar o ID de Acompanhamento, que está em: Propriedade > Informações de Acompanhamento > Código de acompanhamento.

Depois, volte ao Google Tag Manager e siga o passo a passo que mostramos acima (vamos mostrá-lo agora, mas com imagens para ficar mais claro).

1. Clique em “Adicionar uma tag”;

2. Dê um nome à tag e clique para configurá-la;

3. Selecione a opção “Universal Analytics”:

Google Tag Manager: selecionando a a opção “Universal Analytics” no GTM4. Em seguida, dê um nome a sua tag e selecione o tipo de acompanhamento de “Visualização de página”.

Clique em “Selecionar variável de configuração” e, depois, em “Nova variável”:

Google Tag Manager: clicando em em “Selecionar variável de configuração” e, depois, em “Nova variável”5. Ao abrir uma nova janela, dê um nome à sua variável. Insira o ID de acompanhamento da sua conta do GA e salve a sua variável:

Google Tag Manager: inserindo o o ID de acompanhamento da sua conta do GA no GTM6. Selecione o acionador (ou crie um novo). Escolha o acionador “Todas as páginas” ou “All Pages”:

Google Tag Manager: adicionando o acionador no GTM

7. Salve a tag:

Google Tag Manager: salvando a tag no GTM8. Publique a tag clicando em “Enviar” . É preciso dar um nome à versão e uma breve descrição do que você está criando/alterando:

Google Tag Manager: publicando a tag do GTM

Google Tag Manager: tag publicada no GTM

Pronto! Sua tag foi publicada! 

Tag do Pixel do Facebook 

Antes de começar a explicar como configurar o Pixel do Facebook via Google Tag Manager, é preciso que você tenha uma conta de anúncios configurada na sua página do Facebook. 

Se você ainda não tem uma conta de anúncios, acesse este post e saiba como criar a sua! 

Pronto, com a conta do Facebook configurada, vamos agora instalar o Pixel do Facebook no seu site. Para isso, siga os seguintes passos:

1. No Facebook, no Gerenciador de anúncios, clique em “Pixel”:

Google Tag Manager: clicando em pixel no gerenciador do facebook

2. Em seguida, clique em “Configurar Pixel”:

Google Tag Manager: configurando o pixel no gerenciador do facebook3. Selecione a opção de “Instale você mesmo o código do pixel manualmente”:

Google Tag Manager: selecionando a opção de “Instale você mesmo o código do pixel manualmente”

4. Copie o código do pixel da sua conta do Facebook:

Google Tag Manager: copiando o código do pixel da sua conta do Facebook

5. Volte ao GTM e clique em “Adicionar uma tag”;

6. Dê um nome à tag e clique para configurá-la;

7. Selecione “HTML Personalizado” e cole o código que você havia copiado do Facebook:

Google Tag Manager: selecionando “HTML Personalizado”

Google Tag Manager: colando o código no gerenciador do facebook

8. Selecione o acionador “All Pages”: 

Google Tag Manager: selecionando o acionador “All Pages”

Google Tag Manager: selecionando "all pages"

9. Salve a tag:

Google Tag Manager: salvando a tag

10. Publique a tag clicando em “Enviar”. Lembre-se que é preciso dar um nome à versão e uma breve descrição do que você está criando/alterando. 

Google Tag Manager: publicando a tag do GTM

Google Tag Manager: tag publicada

Voila! Sua tag foi publicada! 

Verificando suas tags

O modo “Visualização” do Google Tag Manager permite navegar em um site no qual o código do seu container esteja implementado, como se o rascunho do container atual estivesse implementado. 

Após publicar sua tag, o GTM permite verificar se a mesma foi configurada corretamente através da navegação em seu site, no qual o código do seu container esteja implementado.

A cada ação tomada, ele mostra as tags que foram acionadas em um painel depurador que aparecerá abaixo do conteúdo do seu site.  

Abaixo, nós ensinaremos o passo a passo de como verificar se a tag está funcionando:

1. Na tela principal, clique em “Visualizar”:

2. Acesse ou atualize a página do seu site e veja o painel que aparece logo abaixo:

Google Tag Manager: painel do GTM

Viu como a tag que a gente configurou do Google Analytics apareceu? 

Nesse modo de visualização, você consegue verificar todas as configurações que foram adicionadas no Google Tag Manager, como tags disparadas ou não disparadas para cada evento, variáveis relacionadas a cada evento, motivo de não disparo da tag, etc.

Para sair do modo de visualização, volte ao GTM e clique em “Sair do modo de visualização”, conforme abaixo:

Google Tag Manager: saindo do modo de visualização do GTM

Outros Scripts no GTM

Como vocês já sabem, são inúmeras as possibilidades de tags, acionadores e variáveis dentro do Google Tag Manager. 

Para facilitar, montamos uma lista dos eventos (acionadores) mais comuns que podem ser acompanhados no seu website:

  • Evento clique: indica cliques em botões, bannres, etc;
  • Evento envio de formulário: indica quando o usuário preenche um formulário na sua página;
  • Evento vídeo do YouTube: indica quando o usuário assistiu a um vídeo do Youtube incorporado no seu site;
  • Evento profundidade de rolagem: indica a porcentagem de conteúdo consumido pelo usuário. Ou seja, a porcentagem da página que o usuário realmente visualizou, rolando a página para baixo; 
  • Evento timer: indica o tempo que o usuário ficou em cada página do seu website.

Pronto! Agora que você já sabe como configurar suas tags via Google Tag Manager, é hora de colocar a mão na massa. 

Com isso, você conseguirá acompanhar melhor se os objetivos que traçou para seu negócio estão realmente sendo alcançados.

Ainda não sabe como definir onde você quer chegar?

Confira nosso post com dicas para te ajudar a estipular metas para seu negócio!

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação.