Descubra os 12 segredos de como aprender mais rápido e melhor

Descubra os 12 segredos de como aprender mais rápido e melhor

Quer descobrir como absorver mais conteúdo, com mais velocidade e mais qualidade? Para entender como aprender mais rápido, você precisa treinar o cérebro.

Quando você quer ter músculos mais fortes, vai para a academia e treina todos os dias, ou pelo menos a maioria deles. Mas o que muita gente falha é na hora de otimizar suas habilidades de aprendizado. No fundo, para entender como aprender mais rápido, você precisa treinar o cérebro.

Da mesma forma que não adianta treinar seu corpo durante uma semana e tentar levantar um carro, também não funciona estudar quantidades exaustivas para uma prova. Sua mente também precisa ir aos poucos para absorver tudo.

Esse treino leva ao aprendizado cada vez mais rápido, e não vale apenas para estudos. É interessante até mesmo para aprender o nome das pessoas – o que pode significar uma capacidade maior de networking.

Pensando nisso, preparamos essa lista com o que há de mais aplicável e útil para quem deseja saber como aprender mais rápido. Apostamos que alguma ou várias das dicas vão fazer você ter uma performance melhor quando desejar aprender algo novo.

Antes de começar, um resumo do que vem por aí:

Índice
Aprenda a mesma informação de formas diferentes Estude vários assuntos em um dia Revise as informações periodicamente Não faça várias tarefas ao mesmo tempo Aprenda a se concentrar Simplifique, resuma e comprima a informação Tome notas escrevendo à mão Teste-se com frequência Conecte aprendizados novos com o que já conhece Faça pausas regulares Se dê recompensas no final de cada lição Treine também seu corpo

Pronto para saber como aprender mais rápido? Vamos lá!

1. Aprenda a mesma informação de formas variadas

Aprender uma informação de formas diferentes estimula partes variadas do cérebro. Quanto mais áreas são ativadas, mais aumenta sua capacidade de entender e reter informações.

Podemos citar como formatos diferentes: ler um texto, ver um vídeo, pesquisar fontes diferentes, criar um mapa mental, ensinar algo para alguém e resolver problemas relacionados à informação.

Pode parecer muitas tarefas, mas ainda assim você garante que compreenderá tudo e não precisará voltar a um texto, por exemplo. Fixar de uma vez significa aprender mais rápido. Lembre-se ainda de que você não precisa fazer tudo em um só dia.

2. Estude vários assuntos em um dia, ao invés de focar em apenas um

É mais efetivo estudar vários temas diferentes do que focar em um ou dois. Se você for um estudante que precisa aprender diferentes disciplinas, por exemplo, estude um pouco de cada por dia.

Esse método te ajudará a aprender mais rápido, porque nosso cérebro tende a confundir informações parecidas, ou seja, sobre o mesmo tema, se tentamos abraçar tudo no mesmo dia.

Para estudar melhor, espalhe as informações de temas diferentes pela sua agenda diária.

3. Revise as informações periodicamente

Se o que você quer é parar de ter memória curta, precisa revisar o que aprende sempre que puder. É um sonho irreal ler tudo e achar que sua memória será capaz de guardar aquilo para sempre.

Uma dica prática é revisar no mesmo dia que aprendeu, após 3 dias, depois 7, 21, 30 e 45. Seu aprendizado será muito mais consolidado dessa forma.

4. Não faça várias tarefas ao mesmo tempo

Muitos estudos já mostram que “multitasking”, ou o hábito de realizar várias tarefas ao mesmo tempo, não funciona e nos torna mais distraídos e menos produtivos. Mesmo pessoas que garantem conseguir, não conseguem.

Pessoas que conseguem aprender efetivamente focam no que estão fazendo naquele momento. Não respondem nem mensagens de texto, nem e-mails.

Se você realmente quiser mergulhar no que estiver concentrado, desligue qualquer aparelho que possa tirar sua atenção, feche as abas que não estão relacionadas e limpe sua mesa de estudos e trabalho.

5. Aprenda a se concentrar

Ainda sobre focar em apenas uma tarefa, você pode procurar técnicas de Mindfulness. Essa é uma forma de meditação mais simples que ajuda a treinar sua mente a focar em apenas uma coisa – começando pela sua própria respiração.

Nossa mente tem tendência a pensar em várias coisas ao mesmo tempo, o que prejudica a qualidade das tarefas que estão sendo realizadas naquele momento. Para ser mais específico, veja este passo a passo definido no livro “Atenção Plena”, de Mark Williams:

  1. Sente-se em uma posição relaxada, sem conforto demais para não dormir.
  2. Feche seus olhos e se concentre nos lugares que seu corpo está tocando na cadeira.
  3. Faça isso por alguns minutos até que esteja consciente de seu corpo e de como ele se sente.
  4. Tente relaxar por completo.
  5. Enquanto faz isso, pense sobre como você se sente fisicamente, tornando-se consciente de qualquer sensação que chame sua atenção.

Essa é uma forma bem simples de começar a meditar. E você pode fazer isso até durante seu trabalho – vai aumentar muito sua produtividade, acredite.

6. Simplifique, resuma e comprima a informação

Como aprender mais rápido conceitos complicados?

Use dispositivos mnemônicos. Por exemplo, digamos que você quer memorizar o espectro eletromagnético de frequência crescente. Você pode utilizar uma frase que resuma a informação.

Raivosos Marcianos Invadiram Vênus Utilizando Raios-X Gananciosos

Em ordem de frequência crescente, o espectro eletromagnético é:

Rádio, Microondas, Infravermelho, Visíveis, Ultravioleta, Raios-X e Raios Gama

Quem nunca teve um professor de física ou química que ensinava esses tipos de macetes? Funciona sim e você pode aprender mais rápido utilizando essas frases. Aplique, por exemplo, em alguma palestra sua.

7. Tome notas escrevendo à mão

Nós sabemos, sua mão doeu só de imaginar. Mas a verdade é que, por mais que estejamos acostumados a escrever no computador ou tablet, estes gadgets oferecem muitas distrações.

Quem tem o costume de anotar o que aprende à mão acaba fixando as informações mais facilmente. Isso acontece porque nosso cérebro processa melhor o que aprendemos assim. Quando escrevemos no computador, tendemos a escrever o que foi ouvido palavra por palavra, sem realmente processar tudo.

Essa técnica também é abordada no livro “10 Dias para Ler mais Rápido”, de Abby Marks-Beale. A autora ainda chega a completar que “ler não é como ver TV, uma atividade passiva”. Seja nas margens do livro ou em um caderno, para fixar, você precisa escrever.

Treine o cérebro para aprender mais rápido enquanto treina sua mão para escrever mais rápido! Ela vai se acostumar.

8. Teste-se com frequência

Se testar é essencial para o processo de como aprender mais rápido. Um estudo da Universidade de Louisville comprovou a eficiência disso observando dois grupos distintos de estudantes, ambos aprendendo estatística.

No primeiro, os professores que conduziram a pesquisa pediram que os estudantes completassem um teste de 4 a 6 perguntas no final de cada lição, baseadas no conteúdo que havia sido passado.

Já o segundo teve as mesmas lições, mas sem as perguntas. No final, o estudo concluiu que o primeiro grupo aprendeu muito mais do que o segundo.

Ou seja, não basta apenas reler o que você aprendeu. Responda perguntas sobre aquilo e teste a si mesmo. Quanto mais você fizer isso, mais o conteúdo vai se fixar em sua mente.

9. Conecte aprendizados novos com o que você já conhece

Quanto mais você relacionar conceitos que já sabe com os que está aprendendo, mais rápido você aprende.

Por exemplo, se você quer aprender sobre eletricidade, pode relacioná-la com o fluxo da água. Voltagem tem a ver com pressão da água, corrente elétrica tem a ver com taxa de fluxo da água, uma bateria é parecida com uma bomba de água, e por aí vai.

Assim, fica bem mais fácil se lembrar dos conceitos novos.

10. Faça pausas regulares

Não tem como aprender mais rápido sem fazer pausas. Não adianta nada tentar ler durante seis horas na noite anterior a uma apresentação, por exemplo. Pode parecer que você alcançou muita coisa, mas a verdade é bem diferente.

Para sistematizar as pausas, utilize um timer que dê entre 5 e 10 minutos de descanso a cada 40 minutos realizando um estudo.

Durante os breaks, evite dar aquela espiada no celular. O objetivo aqui é relaxar de verdade e dar um tempo a seu cérebro.

11. Se dê recompensas ao final de cada lição

Antes de começar a estudar algo, leia um bom livro ou faça uma pesquisa; defina uma recompensa específica para cada parte finalizada. Assim, você promove a formação de sua memória e aprender se torna mais agradável. É como formar um bom hábito.

Pode ser qualquer coisa: sair para dar uma volta, tomar um lanche, escutar sua música favorita. Basta que seja algo que fará você se desligar um pouco.

Afinal, como aprender mais rápido sem receber o prêmio que você merece?

12. Treine também seu corpo

Lembra quando falamos no início deste texto que seu cérebro pode ser treinado assim como os músculos? É importante fazer isso para que um esteja em boa forma, não desequilibre o outro. Quando for aprender algo novo, especialmente durante períodos estendidos de tempo, mantenha seu corpo saudável.

Mesmo que sejam apenas exercícios rápidos de 20 minutos. Eles podem trazer mais oxigênio para o cérebro e aumentar a facilidade de fixar informações. Não há como aprender mais rápido sem isso.

Mas não pare nos exercícios físicos. Comer bem também faz parte. Procure alimentos que tragam energia – chocolate preto é um deles, por exemplo. Antes, garanta apenas que você esteja com os exames de rotina em dia.

Como aprender mais rápido e melhor

A verdade é que, para aprender mais rápido, não há um único segredo. São várias técnicas que nos ajudam a manter a mente equilibrada e alerta, a fim de fixar mais informações importantes. E tudo começa pela manhã!

Você também poderá gostar de aprender como fazer a leitura dinâmica, uma técnica para ler mais rápido, sem perder a qualidade.

E aí, o que achou? Você pode aprender várias coisas lendo ou ouvindo os resumos de livros de negócios e desenvolvimento pessoal na plataforma do 12 Minutos. Não deixe de conferir e contar o que achou!

Este artigo foi escrito pela equipe de conteúdo do 12Minutos, a plataforma que seleciona, lê e resume os mais importantes livros de não ficção, transformando-os em microbooks e audiobooks.