Como criar um blog em 2017: o passo a passo completo para iniciantes

Como criar um blog em 2017: o passo a passo completo para iniciantes

Aprenda o passo a passo detalhado para criar sua página, com imagens!

Ter um blog ainda é a forma mais simples e prática de compartilhar seu conhecimento com outras pessoas. Prova disso é que existem blogs sobre todo e qualquer tipo de assunto, desde notícias sobre celebridades até engenharia avançada.   

A boa notícia é que qualquer um pode ter seu próprio blog, mesmo sem entender de programação ou design. Na verdade, se você seguir o passo a passo que preparamos, conseguirá construir seu blog do zero, mais rápido do que imagina.

A ideia é que façamos o blog juntos, enquanto você lê este post. Quando terminarmos, você terá uma página pronta e estará preparado para ser um blogueiro profissional!

E no final do texto, ainda verá dicas de como ganhar dinheiro com seu blog.

Vamos começar?

Índice
Escolha o assunto Escolha o nome Compre o domínio Escolha entre serviço gratuito ou servidor de hospedagem Entenda porque o WordPress é a melhor opção Instale o WordPress Customize o blog Conheça os itens principais do menu do WordPress Faça o primeiro post Comece a ganhar dinheiro com blog

Escolha o assunto

Se você já escolheu o assunto sobre o qual falará, sinta-se à vontade para pular essa etapa. Caso ainda esteja em dúvida, temos algumas dicas que podem ajudar.

Fale sobre assuntos que você gosta

Para ser um blogueiro, você não precisa ter um curso superior sobre o assunto, basta que tenha alguma experiência na área. Um site sobre culinária não precisa ser feito por um chef, por exemplo.Qualquer pessoa que tenha habilidades na cozinha pode postar suas receitas.

Fale sobre assuntos relacionados a seu produto

Se seu objetivo é gerar renda a partir do blog, é interessante que seus posts sejam usados para educar sua audiência sobre o produto que você vende.

Fale sobre assuntos pelos quais as pessoas têm interesse

Antes de começar um blog, é importante saber se as pessoas têm interesse pelo assunto sobre o qual você escreverá. Faça uma pesquisa nas redes sociais, veja comentários em outros blogs e use ferramentas como o Google Trends para descobrir o que os usuários estão buscando no momento.

Escolha o nome

Um bom nome é aquele que as pessoas batem o olho e conseguem fazer uma associação imediata com o assunto sobre o qual você está falando. Ele também deve ser simples e fácil de escrever, para que os usuários tenham facilidade tanto para encontrar seu blog, como para indicá-lo para os amigos.

Outra dica que ajuda muito é evitar nomes genéricos, como www.carros.com.br. Além da alta concorrência por esse termo, ele não diz muito sobre o que você aborda no blog (consertos de carros, marcas, esportes com carros?).

O ideal é encontrar o equilíbrio entre um nome simples e que, ao mesmo tempo, deixe claro sobre o que é o seu conteúdo, como www.apaixonadoporcarrosantigos.com.br.  

Depois de escolher o nome, pesquise no site Registro.br para saber se esse domínio já está sendo utilizado. A consulta é gratuita e não leva mais do que alguns segundos.

Site Registro.br

Vale lembrar que essa ferramenta só serve para domínios .com.br. Caso você tenha interesse em um domínio com final .com ou .net, existem outras opções de consulta que podem ser utilizadas.

Se já existir algum domínio registrado com o nome que você deseja, há algumas alterações que você pode fazer para manter sua ideia original, como inserir um artigo antes do nome, por exemplo, www.ocarrodofuturo.com.br, ou usar traços para separar as palavras, como www.guia-auto.com.br.

Compre o domínio

Alguns empreendedores já possuem um domínio próprio, neste caso, basta acrescentar a página do blog, exemplo: www.seuproduto.com.br/blog.

Se esse não é seu caso, você precisará registrar seu domínio para garantir que outras pessoas não possam utilizá-lo.

A nossa sugestão é privilegiar domínios com final .com.br, já que este formato é mais intuitivo para usuários brasileiros, mas você também pode optar pelo .com, caso tenha planos de expandir seu blog a nível global. Outras opções são domínios com final .net, .org e .art.  

Usuários que criarem blogs a partir de agora, também poderão acrescentar a seu domínio o prefixo da cidade de origem, como bhz, que é a abreviação de Belo Horizonte. Nesse caso, ficaria assim: www.carrosantigos.bhz.br .

Essa nova funcionalidade só faz sentido se seu blog for muito específico, como um guia de restaurantes para pessoas que moram em Belo Horizonte, por exemplo.  

Procedimento de registro com final .br

1º Acesse o site: registro.br
2º Na página principal, selecione a opção Registrar
3º Pesquise pelo nome do domínio desejado para verificar a disponibilidade dele
4º Preencha seu CPF ou CNPJ

Domínio fictício

5º Em seguida, preencha os dados do administrador do domínio. Muita atenção nessa etapa, pois os dados fornecidos serão solicitados para recuperação de conta.

Simulação de registro

6º Concorde com os termos de uso
7º Você receberá um e-mail para confirmar e prosseguir com seu cadastro
8º Escolha seu plano e insira os dados de pagamento.

Escolha entre serviço gratuito ou servidor de hospedagem

O servidor de hospedagem é, basicamente, a empresa que colocará seu blog no ar, com todas as páginas e funcionalidades que ele precisa.

Para essa finalidade, indicamos o HostGator ou o King Host, mas fique à vontade para escolher qualquer serviço compatível com o WordPress, que seja seguro e fácil de gerenciar.

Vale ressaltar que servidores brasileiros representam um investimento maior, mas em compensação, são mais velozes, já que a conexão entre o usuário e o site sofre menos interferências do que sites hospedados em servidores estrangeiros ( seu usuário agradece!).

Eu não tenho dinheiro para investir, e agora?

Também é possível criar um blog sem contratar um servidor, usando as funcionalidades gratuitas de plataformas como o WordPress, blogger ou tumblr, mas é importante saber que essa escolha pode trazer algumas desvantagens, como:

1) Você não poderá escolher o nome de seu domínio

Em um blog gratuito, sua URL contém, obrigatoriamente, o nome da plataforma na qual ele está hospedado, exemplo: www.pratoseplanelas.WordPress.com.

2) Você não pode se cadastrar no Google Adsense

Essa opção não permite veicular anúncios do Google Adwords, que é uma das principais formas de gerar receita como blogueiro.

3) Você não é dono de seu blog

É isso mesmo que você leu! Como seu blog está hospedado no servidor de alguém, é possível que você acorde um dia e sua página tenha sido deletada sem aviso prévio.

4) Você passa uma imagem pouco profissional  

Ter um blog gratuito dá a impressão de que você não valoriza o conteúdo que está postado ali. E se você não valoriza, por que outras pessoas o fariam?    

Entenda porque o WordPress é a melhor opção

Se você entendeu que a melhor opção para seu blog é o servidor de hospedagem, chegou a hora de escolher o software que o fará funcionar, também conhecido como CMS (Content System Management ou Sistema de Gerenciamento de Conteúdo).

É esse programa que permitirá modificar a aparência de seu blog, criar páginas, links e inserir imagens, para tornar aquele conteúdo mais atrativo e amigável para seus leitores.

A maioria dos tutoriais online indica o WordPress para CMS e, em nosso caso, não será diferente, afinal, 28% de todos os sites da internet utilizam esse serviço. Inclusive este aqui!   

Além de ser simples e fácil de navegar, o WordPress oferece incontáveis opções de temas e plugins, que fazem dele a melhor opção para qualquer tipo de blog.

Instale o WordPress

A instalação do WordPress é bem simples, você precisa apenas de um servidor web com suporte à linguagem PHP e um banco de dados MySQL.

“Mas eu não faço a menor ideia do que seja isso! E agora?”

Não se preocupe, pois a gente explica!

Em termos simples, o servidor nada mais é do que um “super computador” que fará todo seu blog funcionar. Nele também estarão salvas todas as imagens que você utilizará nos posts, em uma pasta bem parecida com aquelas que você tem em seu computador.

E o banco de dados? Imagine que o banco de dados é uma caixa. Dentro dessa caixa, você colocará todas as informações e configurações de seu blog. Todos os posts também estarão dentro dela.

Tudo tranquilo até aqui?

E, por último, como eu instalo o WordPress no servidor?

A maioria dos servidores já possuem a opção de “one click install” do WordPress, mas se o procedimento não der certo, você também pode instalar o CMS manualmente.

Como sugerimos duas opções de hospedagem, anteriormente, separamos o tutorial de instalação do WordPress tanto no HostGator como no KingHost.

Se você optou por outro serviço de hospedagem, não tem problema! Basta baixar os arquivos do WordPress neste link. Tudo o que você precisará fazer é colocar esses arquivos em seu servidor usando um cliente FTP (você pode utilizar o FileZilla) e depois configurar o banco de dados com o phpMyAdmin (consulte seu provedor de hospedagem caso não saiba como acessar este recurso). A seguir, mostramos o passo a passo.

Plugins que podem ser úteis para você no início

Com a ajuda de plugins, você pode fazer seu blog ficar mais amigável, rápido e seguro para o usuário. A melhor parte é que a maioria deles são gratuitos e simples de instalar!

A seguir, indicamos algumas opções de plugins para quem está começando a blogar agora!

Monster Insights

Este plugin permite conectar seu blog com o Google Analytics e extrair dados como quantidade de visitantes por mês, posts mais visitados, tempo de permanência dos leitores em cada post, entre outras informações que servirão para otimizar seu conteúdo e continuar atraindo mais visitantes todos os meses.

Yoast SEO

Como o próprio nome já diz, o Yoast SEO é focado na otimização de seu conteúdo para que ele obtenha rankings melhores. O plugin sugere que você escolha uma palavra-chave para o seu conteúdo, faça uma breve descrição, além de te mostrar uma prévia de como o post aparecerá nas ferramentas de busca.

Ele também faz uma análise de seu post para encontrar oportunidades de melhoria.  

Autoptimize

O Autoptimize vai eliminar do código de seu site, tudo o que não é necessário para o seu funcionamento. Em resumo, seu blog rodará mais rápido, sem que você precise da ajuda de um desenvolvedor.

Floating Social Bar

Quanto mais pessoas compartilharem seus textos, maior será o tráfego do blog, sua exposição e, consequentemente, seu lucro. Para te ajudar a potencializar esse número, existe o plugin Floating Social Bar, que permite o compartilhamento dos seus posts nas principais redes sociais, como Facebook, Twitter, Pinterest, Linkedin e Google+.

Ewww Image Optimizer

Esse plugin vai compactar as imagens de seu blog tornado-as mais leves, o que fará com que seu blog seja mais rápido, o que, por sua vez, favorece o seu posicionamento nos rankings de busca.

Quanto custa para manter um blog

Muitas pessoas acabam desistindo de montar um blog profissional, por causa do investimento, porém, os únicos gastos que você precisará fazer são com a compra de domínio e serviço de hospedagem. Ambos possuem opções de planos para todos os bolsos: mensal, trimestral, anual, etc.

Nossa sugestão é trabalhar com o plano anual, pois o investimento é menor, proporcionalmente, e você consegue obter um bom custo benefício, já que terá o serviço por mais tempo.

Além do preço, é importante considerar o tempo de duração do contrato. Um mês é muito pouco, enquanto um ano é um período suficiente para saber se seu blog têm potencial ou não para se tornar uma fonte de renda.

Customize o blog

A partir do momento que você acessa a área de administrador de seu blog, é possível fazer qualquer mudança para deixá-lo sua cara.

O WordPress tem um repositório de temas gratuitos, e qualquer um deles pode ser instalado com apenas alguns cliques.

Diretório de temas do WordPress

O tema compreende tudo que diz respeito à aparência de sua página, incluindo as cores, a disposição do menu, a fonte utilizada nos títulos, etc.

Para mudar o tema do blog, basta clicar no botão “aparência”, no menu à esquerda de sua página.

A menos que você tenha um design muito específico em mente, qualquer uma das opções oferecidas gratuitamente te atenderá muito bem. Só fique atento para escolher um tema alinhado com o assunto que você pretende abordar.

Um blog sobre minimalismo, por exemplo, pede um layout mais sóbrio, com cores como preto, branco, e menu mais simples.

Se você não gostar de nenhuma das opções oferecidas pelo WordPress, pode instalar seu próprio tema. Basta clicar no botão “aparência” e, em seguida, “adicionar novo”.

Um bom tema deve ser:

Simples

Se seu blog for muito confuso, você terá mais dificuldades de atrair leitores e de reter aqueles que já tem, o que impactará nas suas taxas de conversão.

Responsivo

A maioria dos brasileiros já acessa a internet pelo celular. Por isso o tema escolhido para seu blog deve se ajustar com facilidade aos diferentes tamanhos de tela e dispositivos móveis.

Rápido

Embora a maioria dos temas não diminua a velocidade de seu blog, ainda é bom fazer alguns testes, afinal de contas, ninguém gosta de sites que demoram carregar, certo?

Insira a URL de seu blog em ferramentas como o Page Speed do Google e Gtmetrix, para descobrir o tempo de carregamento de sua página. O ideal é que esse tempo não ultrapasse três segundos.

Conheça os itens principais do menu do WordPress

Depois que você criou o blog, está na hora de conhecer cada uma das opções disponíveis no menu.

Dashboard

Essa é a página que você acessa após fazer o login no administrador. Lá estão listados os posts mais recentes do blog, entre outras informações. Ele tem a seguinte aparência:

Painel do WordPress

Posts

Nesse botão, você pode adicionar novos posts, ver e editar posts antigos.

Mídia

Essa é a biblioteca de imagens, vídeos e arquivos em PDF que você já subiu no blog.

Páginas

Nesse menu, você pode adicionar páginas, ver ou editar páginas já existentes. Pode ser usado para criar uma página com suas informações de contato, fotos, entre outros conteúdos que forem pertinentes para seus leitores.

Comentários

Acione essa opção para gerenciar seus comentários, aprová-los ou respondê-los.

Aparência

Serve para modificar a aparência do blog. Neste menu você pode trocar o tema, o título e personalizar os menus.  

Plugins

Nessa opção você verá todos os plugins que têm instalados no seu  blog, também poderá adicionar novos plugins ou removê-los.  

Usuários

Se você quiser adicionar outras pessoas para criarem postagens para seu blog, esse é o menu que deve ser selecionado. Lá, você também atribui as funções para cada usuário, como “Administrador”.  

Dica de segurança: Um usuário que somente irá escrever posts deverá ter a permissão “Colaborador”. Assim o post só será publicado com sua aprovação.

Configurações  

Aqui você encontrará todas as configurações de funcionamento do WordPress como idioma, quantidade máxima de posts que serão exibidos por página e como o comentários funcionarão.  

Faça o primeiro post

Seguindo nosso tutorial, a próxima etapa é criar seu primeiro post.

Neste tópico, vamos explicar o que é cada ferramenta e como você pode utilizá-las para melhorar a experiência dos leitores. Mas, se quiser dicas para criar posts atraentes, sugerimos que leia esse post aqui.

  1. No menu Posts, selecione  “adicionar novo”. Você será direcionado para a seguinte tela.

Adicionar post

Título:

Nessa área, você coloca o título de seu post. Sempre que for escrever seus conteúdos, reserve um tempo para pensar com carinho na melhor opção, pois a maioria dos usuários tendem a fazer uma leitura com padrão em F, ou seja, depois de ler o título, eles só passam os olhos pelo texto para ver se aquele conteúdo é interessante para eles.

Se a chamada não instigar a curiosidade do visitante, ele não continuará lendo.

Não existe uma fórmula única para títulos de blogposts, mas tome cuidado para não escolher um texto longo demais, pois isso atrapalha a visualização em dispositivos móveis.

Outra dica importante: evite jogos de palavras que exijam um conhecimento específico para entender o que está escrito. Seu título deve ser claro sobre o conteúdo que será abordado no texto.

Área de conteúdo

O box maior é onde você construirá seu texto. Você pode escrever diretamente nessa área, ou  usar um arquivo de word, e depois copiar e colar o conteúdo. Apenas fique atento para colar sem formatação.

Quando estiver escrevendo, evite blocos de texto muito longos. O ideal é que cada parágrafo tenha de 4 a 6 linhas, no máximo, para o leitor ter um tempo de respiro entre um trecho e outro.

Barra de ferramentas: o que é cada ícone  

Barra de ferramentas

Adicionar mídia

Usado para adicionar fotos, gráficos ou vídeos a seu texto.

Selecione o botão “add media”, em seguida, você terá que escolher uma imagem de seu banco ou fazer um upload direto do computador.

Como esse é seu primeiro post, é provável que você você fique com a segunda opção.

Ao escolher as imagens, selecione aquelas com boa resolução, bem recortadas, que sejam produzidas por você ou estejam em domínio público, para evitar problemas com direitos autorais.

Caso tenha feito um print ou esteja utilizando uma imagem de outro site, lembre-se de colocar a origem na legenda.

Parágrafo

Nessa caixa, você seleciona a formatação do texto, se é parágrafo, Cabeçalho 1, que é o título principal (utilize apenas um desses em cada post), e Cabeçalho 2, 3, 4, 5 que são intertítulos. O uso dos cabeçalhos ajuda a melhorar a escaneabilidade do texto e construir uma hierarquia de informação dentro do post.

B (negrito)

É uma função idêntica ao word, que serve para destacar frases no texto.  

I (itálico)

Também usada para ressaltar estrangeirismos, uma palavra usada fora do contexto natural dela, ou para aspas.  

Lista com marcadores

Muito útil para criar listas dentro do texto, conforme a imagem a seguir.  

Lista com marcadores

Lista numerada

Utilize quando estiver escrevendo um tutorial ou qualquer formato de texto que tenha uma ordem cronológica. Assim como no exemplo abaixo.

Lista numerada

Bloco de citação

Use quando quiser incluir uma citação de outra pessoa no post.  

Bloco de citação

Alinhamento do texto

Outra funcionalidade idêntica ao Word, que só deve ser usada caso você queira dar uma formatação diferente ao texto. Nossa dica é manter o texto alinhado da forma que a maioria das pessoas leem (da esquerda para a direita), mas outros idiomas pedem um alinhamento diferente, que é o caso do Mandarim e do Árabe, por exemplo.

Links

Aquele ícone que representa um elo de corrente serve para fazer links no texto, direcionando seu leitor para outros conteúdos dentro ou fora do blog.

Para criar um link, selecione a palavra-chave relacionada à página que você quer linkar, aperte o botão de inserir link, cole a URL de destino e clique em aplicar.

Sempre que fizer um link no texto, fique atento para selecionar a opção “abrir em outra aba”, para que o usuário fique em seu post pelo maior tempo possível.

Como adicionar vídeos em seu post

Adicionar vídeos hospedados no YouTube ou no Vimeo pode complementar seu conteúdo e deixá-lo ainda mais completo.

Para fazer isso, escolha o vídeo que você quer compartilhar.

Share

Na opção Share, selecione embed.

Adicionar vídeos do YouTube

Copie o código gerado pelo YouTube (Ctrl+C).

Retorne ao WordPress. No botão “Text”, escolha o trecho do texto no qual você quer inserir o vídeo e cole o código lá (Ctrl+V). Vá para a versão “Visual”, confira o posicionamento e pronto!

No Vimeo, escolha o vídeo e clique em compartilhar, copie o link de incorporação e repita o restante do procedimento.

Cuidados de SEO

Para seu blog ter visibilidade, ele precisa estar nos primeiros lugares da busca. E mesmo que você esteja começando agora, coloque isso como meta!  

Se você instalou o plugin de Yoast SEO, será mais fácil otimizar seu texto e garantir que seu conteúdo tenha o destaque que merece.

Yoast SEO

Aqui, você pode selecionar uma palavra-chave para seu conteúdo, editar a forma como ele aparece nos motores de busca, escrever uma metadescription, entre outras otimizações.

Análise de SEO

O próprio plugin faz uma análise de seu texto para saber se ele está de acordo com as melhores práticas de SEO.

Meta-descrição

Esse é o texto que aparece abaixo de seu título nos motores de busca. Essa descrição deve ter, no máximo, 156 caracteres.

Palavra-chave

Pense nas pesquisas que as pessoas fazem no Google quando estão buscando as informações que você aborda em seu texto. Essa é a dica para escolher sua palavra-chave.  

Slug

O slug é o endereço do post, separado por hífen. No post https://blog.hotmart.com/pt-br/guias-e-tutoriais/como-se-tornar-um-digital-influencer/, o slug é como-se-tornar-um-digital-influencer.

O slug é gerado, automaticamente, a partir do título de seu post, mas você pode editá-lo, para que não fique muito longo. Certifique-se de que ele contenha a palavra-chave do texto.

Imagem destacada

A imagem destacada ficará em destaque no texto, portanto, escolha algo que seja coerente com o assunto abordado e que passe uma imagem profissional.

É interessante que essa imagem seja renomeada com a palavra-chave, para melhorar sua pontuação de SEO.

Tags

Apesar de você estar começando agora, considere utilizar tags para identificar seu conteúdo. Assim, quando um leitor fizer uma pesquisa no blog, ele conseguirá localizar seu conteúdo com mais facilidade.

Isso será muito útil, principalmente no futuro, quando você tiver vários posts em seu blog.

Publicar

Depois de seguir todas as dicas acima, só resta apertar o botão “publicar” e, parabéns: você acabou de fazer seu primeiro post!

Caso ainda esteja inseguro sobre a aparência dele, salve o texto em rascunho primeiro, veja a versão prévia na opção “preview changes” e confira se o post está estruturado, conforme você queria.

Promova seu blog

Criar um blog é apenas o primeiro passo.

Sua missão, a partir de agora, é atrair leitores para sua página e, para isso, você terá que fazer um trabalho de divulgação multicanal, principalmente nas redes sociais.

Compartilhe o link para suas postagens no seu perfil do Facebook, Linkedin, Twitter e onde mais estiver seu público-alvo.

Faça parcerias com outros blogs para trocar guest posts e envie seus textos para pessoas que você acha que possam ter interesse pelo assunto.

Essas medidas exigirão um pouco mais de trabalho no início, mas podem trazer um retorno expressivo em visibilidade e, consequentemente, na captação de visitas.

Além de atrair novos leitores, você precisa se certificar de que as pessoas retornem ao blog.

Para isso, foque na qualidade de seu conteúdo e ajude pessoas a solucionarem seus problemas. Quando seus leitores perceberem o valor que você entrega em cada post, se tornarão visitantes regulares e, com o tempo, podem se tornar clientes.

Comece a ganhar dinheiro com blog

A melhor parte da profissão de blogueiro é a possibilidade de gerar renda passiva, ou seja, você gasta algumas horas escrevendo seus conteúdos, mas depois tem a possibilidade de ganhar dinheiro enquanto eles estiverem no ar.

Mas criar conteúdos não é a única maneira de ganhar dinheiro com seu blog.

Pode parecer distante da realidade de quem está começando, mas se você seguir as dicas que vamos compartilhar a seguir, estará apto para gerar renda de maneira recorrente, trabalhando em casa.

Publicidade paga

Crescer seu blog organicamente requer muito esforço e paciência, portanto, os anúncios são uma alternativa para acelerar o crescimento de seu negócio. Para veicular anúncios em seu blog, você precisa estar cadastrado no Google Adsense, que é um programa de publicidade do Google.  

Feito isso, você receberá uma comissão cada vez que seus leitores clicarem no banner publicitário em exibição em sua página. É importante ter cuidado para não exibir anúncios demais e atrapalhar a experiência de seu usuário.

Posts patrocinados

O post patrocinado é um texto encomendado por uma empresa, para que você indique o produto ou serviço que eles oferecem.

Funcionam de forma semelhante ao marketing de Afiliados, com a diferença de que você só recebe pelo post patrocinado quando faz a postagem.  

Apesar de ser um tipo de publicidade, é importante que seus posts patrocinados sigam a mesma linha editorial do restante dos textos de seu blog, para que sua audiência perceba aquele conteúdo como algo genuíno.

Tome cuidado ao recomendar produtos, e escolha apenas aqueles que você conhece e confia, para não perder a credibilidade com seu leitor.

Marketing de Afiliados

O Marketing de Afiliados funciona da seguinte maneira: o afiliado divulga o produto de um empreendedor/empresa, em troca de uma comissão por cada venda realizada. Mas para esse modelo funcionar, você precisa selecionar produtos que tenham relação com o assunto abordado em seu blog e que estejam alinhados com os interesses de sua persona.

Escolha um bom programa de afiliados

Existem diversas empresas que oferecem Programas de Afiliados, sejam de produtos físicos ou digitais. Você deve pesquisar bastante antes de escolher a sua, para garantir que seu trabalho será bem recompensado. Os valores das comissões oscilam entre 4 a 8% do total da venda, mas na Hotmart, plataforma especializada em produtos digitais, essa comissão pode chegar a até 80%.

Tipos de divulgação

Além da venda de produtos, existem diversos formatos de programa de afiliados. O afiliado pode negociar o custo por clique e ganhar dinheiro cada vez que alguém clicar em um banner publicitário. Outra opção é negociar o custo por mil impressões, que é um valor pago pelo anunciante cada vez que o anúncio alcança mil visualizações.

>> Para saber mais sobre marketing de afiliados, leia este post.

Criar um curso online

Se você ainda não trabalha como produtor digital, essa é uma excelente oportunidade para começar, uma vez que você já tem o conhecimento aprofundado no assunto e uma audiência interessada pelos conteúdos que compartilha.

O curso online é um modelo de negócio atraente, pois não exige muito investimento no início e é escalável. Uma vez que seu produto está no ar, você tem a possibilidade de gerar renda com ele, sem aumentar seus custos de operação.  

Aqui no blog, nós temos um tutorial completo para criar seu curso online em vídeo, aproveite para dar uma olhada nesse conteúdo depois que acabar aqui.

Conclusão

Se você chegou até aqui, já conseguiu criar seu blog e está pronto para começar!

Lembre-se que o primeiro passo você já deu. A partir de agora, depende de você criar um conteúdo de alta qualidade que continue trazendo as pessoas para sua página.

Se você estiver interessado em se transformar em um blogueiro profissional, leia também o post sobre como ganhar dinheiro com blog