Facebook Pixel

Como montar um plano de métricas em 3 passos

Como montar um plano de métricas em 3 passos

Não há como negar a importância das métricas em uma boa estratégia de marketing. Ter uma boa análise de resultados é certamente um dos fatores de maior peso quando você quer levar seu negócio ao...

Não há como negar a importância das métricas em uma boa estratégia de marketing. Ter uma boa análise de resultados é certamente um dos fatores de maior peso quando você quer levar seu negócio ao próximo nível e continuar sempre crescendo. E se o seu negócio é digital, existem inúmeras possibilidades de testes, análises e ações orientadas a resultados, porque negócios online são uma fonte inesgotável de boas métricas.

E ao contrário do que se pensa, você não precisa ser um mestre em matemática ou estatística para entender seus resultados! Números são simples de se entender desde que você tenha um bom framework de análise.

Sabendo disso, fica a pergunta: você já montou seu planejamento de métricas?

Não? Então que tal aprender a montar um planejamento de métricas que vai te ajudar a evoluir seu negócio?

Passo 1: a base para qualquer análise de resultados

Antes de começar a se aprofundar no assunto, é fundamental entender que métricas podem se dividir em camadas, indicadores e formatos diferentes. Uma boa maneira de categorizar e dividir os níveis de métricas é pensar em três camadas básicas:

  • Métrica
  • Dimensão
  • KPI

Vamos começar pela mais simples, que é a métrica. Métrica é qualquer resultado básico mensurável. Por exemplo: moradores de uma cidade, visitantes de um site, vendas, assinantes, usuários ou até mesmo quanto tempo durou cada visita. Métrica é todo resultado que pode ser acumulado e agrupado. Quando nós trabalhamos com várias métricas de um mesmo tipo ou grupo, temos uma dimensão.

A dimensão é o conjunto daquelas métricas básicas, o agrupamento delas. Vamos supor que uma das métricas encontradas seja o número de moradores de uma cidade. A cidade é a dimensão aqui! É onde você agrupa todas as outras métricas. Alguns outros exemplos: browser, gênero, idade, acessos por modelo de celular, assinantes que utilizam determinado serviço de email, todos esses casos são dimensões. As métricas quando segmentadas em dimensões nos ajudam a ter mais clareza para a camada mais forte: o KPI.

KPI significa Key Performance Indicator. É aquele indicador que te traz na hora o que está acontecendo com o seu negócio. Cada KPI é um indicador chave, é onde você mede cada parâmetro que faz o seu negócio funcionar, crescer ou evoluir. Por exemplo: o PIB de um país é um KPI, assim como o IDH ou então a receita de uma empresa. Em negócios digitais, bons exemplos de KPI: conversão, retenção, visibilidade, percepção. Aqui na Hotmart, um dos nossos KPIs é o Love!

Agora que você já sabe as três camadas básicas para uma boa análise de métricas, lembre-se de sempre colocar suas métricas em dimensões e suas dimensões em KPIs.

Quer uma ajuda nisso?
Vamos então para a próxima parte!

Passo 2: montando o plano de métricas

Chegou a parte prática! Montar o plano de métricas é o processo que vai te trazer o que você vai medir, como vai medir, e onde vai medir. Aqui é onde você começa a ir além da coleta de resultados, é o ponto de partida para suas ações futuras! Vale lembrar que seu plano pode ser feito onde você preferir: Excel, Powerpoint, bloco de notas, até mesmo em um caderno. O que importa é documentar seu plano! A coleta também é flexível: pode pegar resultado de Google Analytics, Facebook, Youtube e, claro, relatórios da Hotmart.

Se você já tem seu negócio rodando ou pelo menos com a ideia bem estruturada, não será nem um pouco difícil trabalhar no plano de métricas. Você vai montar seu plano em 3 partes: Objetivo, KPI e Dimensão. Olha só:

Os objetivos – O que você quer medir? Por quê? A ideia da sua campanha é atingir mais pessoas? Ou então você quer saber como vai o índice de rejeição do seu produto atual? Marque sempre objetivos claros e que façam sentido para o seu negócio. Quanto mais claro for seu objetivo, mais fácil de pensar em soluções.

Os KPIs – Quais indicadores-chave se aplicam melhor ao seu objetivo? Vamos supor que seu objetivo seja medir a visibilidade e conversão de uma campanha. Pensando neste objetivo, vamos definir dois KPIs então: Conversão e Alcance. Uma vez que definimos os KPIs, chega a parte final da estrutura de plano!

Dimensões – Quais são as dimensões de métricas que devem corresponder ao seu objetivo e seus KPIs? Aqui é válido lembrar que você precisa usar dimensões e métricas relevantes. Qualidade da métrica é muito mais importante que quantidade de métricas! Aqui vai uma ideia básica de dimensões que podem ser mensuradas quando seus objetivos e indicadores são focados em conversão e alcance:

Dimensões de alcance:

  • Impressões
  • Cliques

Dimensão de conversão e métricas de conversão:

  • Leads convertidos
  • Vendas
  • Gênero dos compradores
  • Idade dos compradores
  • Região onde as compras foram feitas
  • Horário das vendas

Dimensão e métricas de rejeição das conversões:

  • Leads não convertidos
  • Gênero dos não compradores
  • Idade dos não compradores
  • Região onde houve a maior rejeição

Uma dica interessante é seguir uma estrutura similar a do Canvas:

interna_02

Neste exemplo foram inseridas várias métricas que podem identificar exatamente quem é seu público nos dois aspectos: compradores e não-compradores. Você tem informações demográficas, os horários das vendas, quando seu lead comprou ou quando seu lead clicou mas não comprou, pode saber a idade média do seu lead e utilizar isso a seu favor em uma nova linguagem ou abordagem! É claro que aqui são só exemplos, é comum ter muito mais métricas comportamentais e de alcance em todo plano de métricas e por isso temos agora as dicas finais para seu plano.

Aqui você já passou pela base da sua estratégia de métricas, pela criação do seu plano de métricas e chegou a parte final deste texto, que é o que vai definir os próximos passos do seu negócio! Pense bem nisso tudo se você quiser atingir o próximo nível!

Passo 3: analisando as métricas

Este é um processo que deve ser feito com calma, frieza e bom senso. É preciso lembrar que cada número ali exibido na sua coleta de resultados é mais que um número, é o resultado do comportamento de uma pessoa. É uma pessoa que decidiu comprar, ou decidiu abandonar sua página. Cada número representa exatamente qual o fluxo que o seu público está seguindo, então é bom olhar para estes resultados com a mente aberta e pronto para fazer várias perguntas.

Antes das perguntas, tente trabalhar em um modelo de relatório que faça um funil com os resultados coletados. Mais ou menos assim:

interna_01

Este passo é bem importante para pensar na distribuição das suas informações, em qual momento puxar cada análise e para a própria organização dos insights que os números vão te dar. E como foi dito, o foco aqui é pensar em perguntas que te ajudem a evoluir seu negócio.

Certa vez um estatístico chamado William Edwards Deming disse o seguinte:

“Se você não sabe fazer as perguntas certas, você não descobre nada”

Com base nisso, sempre inicie sua análise de métricas pensando muito mais nas perguntas do que nas respostas. Aqui há uma série de perguntas que devem ser feitas toda vez que você olhar para os seus resultados.

Existem 4 perguntas básicas que se aplicam a qualquer análise de métricas:

  • Quais foram as mudanças?
  • O que causou estas mudanças?
  • Quais os investimentos e experimentos necessários para melhorar ou reverter esse status?
  • Onde estão as melhores oportunidades?

Pensou bem nas respostas? Ótimo! Agora vamos nos aprofundar mais um pouco e procurar mais algumas. Você já conseguiu traçar 4 respostas iniciais para sua primeira análise matadora, então pense nos seguintes pontos:

  • Meu conteúdo rende bem?
  • A reação das pessoas é positiva ou negativa?
  • Meu conteúdo mais forte segue meu planejamento?
  • Meu conteúdo mais fraco também segue meu planejamento?
  • Meu público é quem eu imaginava que fosse?
  • Será que eu estou no rumo certo, estou seguindo meus objetivos?
  • O planejamento do meu negócio está sendo cumprido?
  • Devo repensar minha atuação?

Praticamente todas as respostas que você precisa sairão dessas perguntas! Não tem segredo, é só pensar bem, analisar com calma e seguir exatamente o que os números trouxerem como solução! Lembre-se que um dos principais motivos para você analisar suas métricas é a tomada de decisões, é fazer escolhas, e cada escolha é uma renúncia. Com o tempo, você vai perceber que os números te guiam para um caminho que é o melhor para o seu negócio, e não necessariamente este será um caminho onde você vai fazer o que acha melhor, mas sim o que é possivelmente o melhor.

Tem dúvidas sobre o processo? Comente ou acesse nossa Central de Ajuda 😉

Hotmart