Facebook Pixel

11 dicas para controlar o dinheiro de seu negócio

11 dicas para controlar o dinheiro de seu negócio

O assunto controle financeiro empresarial assusta você? Veja como você pode se controlar melhor financeiramente.

O assunto controle financeiro empresarial assusta você?

Pois não deveria.

Afinal, o dinheiro é o que mantém qualquer negócio de pé, e a falta de cuidado com ele pode abreviar seu sonho empreendedor.

Quem tem um negócio digital, sem demandar uma estrutura física tradicional, pode acreditar se ver livre de algumas obrigações. Entre elas, deixar em segundo plano os cuidados com o caixa.

Esse é um erro até certo ponto comum, mas nem por isso aceitável.

Se não houver um mínimo controle e organização, o dinheiro que entra vai escorrer por um ralo que você sequer saberá identificar a origem.

Mas como fazer o controle de finanças correto na sua empresa?

De que forma garantir que o dinheiro oriundo das vendas de seus infoprodutos reverta-se em lucros reais?

E se tudo isso fosse mais fácil do que você imagina?

Sim, ter o apoio de um gerenciador financeiro e um controle das contas a receber e das contas a pagar não precisa ser um problema.

Como veremos neste artigo, você pode começar com uma planilha de controle financeiro e evoluir para métodos mais modernos.

Que tal um controle financeiro online grátis e na palma de sua mão? Essa proposta combina mais com você?

Então, siga a leitura e descubra como o controle financeiro mensal vai ajudar seu negócio a decolar.

Dificuldade para controlar o dinheiro das suas vendas?

Vamos simular agora uma situação para sua reflexão.

Você é um infoprodutor e, em determinado mês, vendeu R$ 20 mil com seu negócio digital. Foi o recorde em vendas. Um bom motivo para comemorar? Talvez, mas não se apresse.

Esse aumento no faturamento não se deu por acaso. Para alcançá-lo, você investiu como nunca em impulsionamento no Facebook, em promoção de conteúdo no LinkedIn e em links patrocinados no Google Adwords.

Foi uma grana preta, como você nunca havia se disposto a fazer.

O curioso é que, no fim das contas, não parece ter valido muito a pena, financeiramente falando.

Por que esse sentimento estranho? Por que essa pulga atrás da orelha?

Sem controle financeiro empresarial, você não identificou que gastou tanto em publicidade, que seu lucro líquido ficou próximo de zero.

Sim, você faturou R$ 12 mil a mais que no mês passado, mas gastou R$ 13 mil a mais.

Seu lucro acabou sendo de R$ 4 mil, R$ 1 mil a menos que no mês anterior.

A comemoração acabou. Perdeu a graça.

Você precisa aprender a controlar melhor o dinheiro de seu negócio.

11 dicas para controlar o dinheiro de seu negócio

O que você verá a partir de agora são dicas básicas para iniciar o controle financeiro empresarial em seu negócio digital.

Não há segredos ou mesmo grandes esforços. Tudo depende basicamente de seu compromisso e disciplina.

Encara o desafio?

1. Desenvolva um planejamento financeiro

Não importa o porte do negócio, nada funciona se não for precedido de uma estratégia criteriosamente elaborada.

Com relação às finanças, o raciocínio é o mesmo. Você precisa saber gastar. Não importa o quanto gastará, desde que não gaste mal.

Saiba investir em seu negócio.

Faça despesas planejadas, que levem em conta sua capacidade financeira e o faturamento previsto e realizado.

2. Utilize planilhas

Há quem diga que as planilhas são modelos ultrapassados de controle financeiro empresarial. Novas e modernas, elas realmente não são, mas se configuram como um ponto de partida interessante.

Ou seja, para quem não pratica controle nenhum, são uma verdadeira mão na roda.

Em uma planilha de fluxo de caixa, por exemplo, você deve registrar todas as receitas e todas as despesas, por menores que sejam. Só assim chegará ao final do mês conhecendo sua real situação financeira.

Depois, vale adotar uma planilha de contas a pagar e a receber. Aos poucos, você assume as rédeas do negócio.

3. Mantenha um monitoramento de suas receitas

A projeção de seu fluxo de caixa depende em grande parte de como se comportam suas receitas.

Ou seja, se as suas vendas variam mês a mês, como um eletrocardiograma descontrolado, fica mais difícil definir como e no que investir.

Ao monitorar esse comportamento, torna-se mais fácil identificar as causas, eliminar o que está atrapalhando e focar no que está dando certo.

Como em qualquer atividade gerencial, o que não pode ser medido não pode ser ajustado.E isso vale também para suas vendas.

4. Finanças pessoais x finanças de seu negócio

Seja franco: você separa o dinheiro das vendas como sendo do negócio ou o utiliza para gastos pessoais?

Difícil resistir, não é mesmo?

Pois saiba que essa é uma atitude clássica de quem ainda não atingiu o grau de amadurecimento exigido para um empreendedor.

Por mais que sua estrutura seja enxuta, até mesmo se trabalhar sozinho é preciso estar consciente de que você tem uma empresa a gerir. E ela precisa ter seu caixa exclusivo, com suas despesas e receitas próprias.

Qualquer retirada não programada afeta seus resultados no fim do mês. E isso, sem dúvida alguma, prejudica seu planejamento e atrasa suas metas.

5. Utilize aplicativos para facilitar o controle

Se você é digital, seu controle financeiro empresarial também precisa ser. E não faltam boas opções de apps para lhe ajudar nessa tarefa.

O Qipu, por exemplo, inclui ferramentas de gestão financeira, como fluxo de caixa, conciliação bancária e análise de despesas e de controle de vendas.

Já o Meu Negócio em Dia funciona bem com sua análise de receitas e despesas por gráficos, além de possuir simulador de sonhos e calculadora comparadora.

Outro bom app é o do GuiaBolso, cujo foco está na organização das finanças. Ele realiza a sincronização gratuita da movimentação bancária e categoriza as despesas de forma automática.

Podemos falar ainda do Minhas Economias, que é um aplicativo de planejamento, trazendo saldos, relatórios, gráficos, cadastro de transações financeiras e organização de receitas e despesas.

Já a conta digital conta.MOBI tem em seu app saldo e extrato, gerenciamento de contas a pagar e a receber, além de fluxo de caixa.

6. Tenha o controle de seus hábitos de consumo

A forma como você lida com o dinheiro diz muito sobre os resultados obtidos pelo seu negócio.

Se você gasta muito ou gasta mal (ou ambos), precisa mudar as poucos.

Evite agir por impulso, controle melhor o limite do cartão de crédito, prefira pagar à vista e adote um estilo de vida compatível com seus ganhos.

7. Preze por manter pagamentos em dia

Sempre que você perde a data de vencimento de uma conta, precisa arcar com juros e multas. Não há como se livrar deles nessas situações.

Pode parecer um gasto inofensivo, mas como é fruto de seu descuido, é algo totalmente desnecessário.

Se esse for um erro que se repete, é cada vez mais dinheiro que você perde.

8. Evite empréstimos

Toda vez que você se torna vítima do descontrole financeiro, acaba faltando dinheiro para honrar seus compromissos. E aí, sendo um empreendedor com dívidas, tomar um empréstimo parece uma solução mágica.

Mas não existe almoço grátis. E o preço de buscar recursos junto a terceiros pode ser alto.

Fique de olho nos juros do empréstimo e em seu custo efetivo total. Esse crédito extra pode facilmente se transformar em uma bola de neve impagável.

9. Reserve o lucro para emergências

O melhor a fazer é, sempre que tiver um lucro, por menor que seja, deixá-lo no caixa da empresa. Só retire o que está previsto como seu pró-labore.

Esse valor será útil para formar sua reserva financeira. Com ela em mãos, cai por terra aquele risco de ser surpreendido por um imprevisto e aí ter que recorrer a empréstimos urgentes e caros.

10. Pagamentos antecipados com descontos

Se você não sabe por onde começar a economizar, é porque já está perdendo boas oportunidades.

Muitas de suas despesas fixas talvez possam pesar menos no orçamento se você realizar o pagamento antecipado delas. É isso mesmo!

Converse com seus credores e fornecedores. Veja se não há algo em contrato com essa previsão.

Além do desconto, você ainda alimenta a imagem de bom pagador, o que é ótimo para seu negócio.

11. Tenha uma conta digital

Você é um provedor de soluções no meio digital, pois sabe que é disso que seu público precisa.

Como empreendedor na internet, você tem uma visão diferenciada e entende que, na hora de cuidar do dinheiro, não tem tempo a perder.

Ir ao banco para solicitar um desbloqueio do internet banking? Isso não combina com você.

Enfrentar filas para pagar contas? É coisa do passado.

E ainda pagar altas taxas por isso? Só perdendo completamente a razão.

Hoje, é de uma conta digital que você precisa. E o melhor: já existe opção voltada a pessoas jurídicas, como você.

É possível ter uma conta digital sem pagar nada de mensalidade. Além de todos os serviços básicos, você ainda pode receber de seus clientes via boleto, cartão ou link de pagamento, por exemplo.

Tudo se resolve pelo computador, tablet ou smartphone. É o fim da burocracia.

Conclusão

Neste artigo, falamos das principais dicas para manter o controle financeiro empresarial de seu negócio.

Como vimos, não basta vender bem, pois todo seu esforço pode ir por água abaixo se você gastar mal seu dinheiro. Para mirar o sucesso, seja um empreendedor consciente.

É preciso assumir seu compromisso enquanto gestor e dar ao negócio o que ele precisa: mais controle e organização.

Se sente melhor preparado agora?

Então, coloque em prática o que aprendeu hoje e construa um futuro de maior tranquilidade financeira. Só depende de você!

Guest post produzido pela equipe conta.MOBI

Hotmart