Como escrever um bom conteúdo para blog mesmo não sendo um redator?

Como escrever um bom conteúdo para blog mesmo não sendo um redator?

Confira exatamente o que faz com que um artigo tenha um bom desempenho na Internet e como você pode alcançar isso mesmo sem ser um grande redator.

Produzir conteúdo para blog pode ser difícil. Com tantas pessoas e empresas criando artigos incríveis, a gente fica com a impressão de que só dá para escrever na Internet se você for um ótimo redator ou ter uma equipe enorme de Marketing.

Mas não é bem assim que as coisas funcionam.

Você não precisa ser um Carlos Drummond de Andrade ou um Shakespeare para ser capaz de criar um conteúdo épico para a sua página na Internet.

Dá para escrever excelentes artigos para o seu blog mesmo sem ser um grande escritor ou redator. Para isso, basta conhecer os segredos que formam um conteúdo épico!

Neste post, vamos conferir exatamente o que faz com que um artigo tenha um bom desempenho na Internet e como você pode alcançar isso mesmo sem ser um grande redator.

Continue lendo para saber mais!

Forma e conteúdo – como um bom conteúdo para blog é feito?

Hoje em dia, cerca de 70% das empresas brasileiras atuam com estratégias de Marketing de Conteúdo. Além disso, existem centenas (até milhares!) de pessoas que possuem blogs bem-sucedidos e que alavancam suas carreiras com eles.

Algumas conseguem até viver de blog, exclusivamente!

O que todas essas pessoas e empresas têm em comum é o fato de reconhecer como um bom conteúdo para blog é produzido.

Nos próximos parágrafos, vamos analisar a fundo quais os elementos que fazem um excelente artigo e descobrir como qualquer um, mesmo quem não é um bom redator, pode construir um conteúdo épico com eles. Continue lendo!

Formato – como é o esqueleto de um bom artigo

Um conteúdo para blog de qualidade, como um artigo épico, por exemplo, é formado por 4 principais componentes. Seu esqueleto é dividido nesses pedaços:

O que é um bom título e como fazê-lo!

Você já ouviu falar que não se deve julgar um livro pela capa? Pois bem, na Internet, todos os leitores vão julgar o seu artigo pela capa – ou melhor, pelo título dele.

Um título matador é o principal fornecedor de tráfego para o seu artigo. É ele que vai fazer o leitor clicar para ler o que você escreveu.

Mas e aí, como fazer um título matador? Existem duas boas regrinhas para você utilizar que vão facilitar a sua vida:

Regra AIDA

Uma das fórmulas mais utilizadas na criação de bons títulos é a Regra AIDA, que significa Atenção, Interesse, Desejo e Ação.

Essa regra diz que o seu título deve, em primeiro lugar, capturar a atenção de quem bate o olho nele.

Depois, um título matador vai despertar o interesse da pessoa com uma oferta de valor interessante.

O terceiro passo é fazer com que o leitor passe a desejar essa oferta. Por fim, o título deve mostrar uma ação que a pessoa pode fazer depois de ler aquele conteúdo.

Quer um bom exemplo? Veja o título desse artigo que você lê nesse momento:

  • Como escrever um bom conteúdo para blog mesmo não sendo um redator?

Você consegue identificar a Regra AIDA nesse título? Aí vai a resposta:

Atenção: toda vez que um título promete ensinar algo, a atenção das pessoas é capturada. O ser humano é programado para sempre aprender coisas novas, então, nosso cérebro se desperta sempre que surge uma oportunidade desse tipo.

Interesse: o trecho do “um bom conteúdo para blog” desperta o interesse nas pessoas, já que se trata de uma oferta de valor alto;

Desejo: o truque desse título é que ele desperta o desejo de ler a matéria, já que ele promete que mesmo quem não for um bom redator poderá usufruir da oferta de valor dita antes;

Ação: por fim, o título todo promete que você saberá como escrever um bom conteúdo assim que terminar de ler. Duvida? Então chegue até o fim deste artigo!

Regra 10 para 1

Você sabia que nosso cérebro é “preguiçoso”? De certa forma, ele gosta de “poupar energia”, então usa padrões e repetições para resolver suas tarefas mais rapidamente.

O problema é que isso faz com que você fique sempre se repetindo e se acomode em soluções fáceis, que podem não ser as melhores.

Por isso, existe uma solução ótima para manter seus títulos sempre afiados: a Regra 10 para 1.

Essa regra diz que você deverá escrever 10 títulos para cada artigo que produzir e então escolher o melhor.

Assim, você estará sempre surgindo com títulos de qualidade e que saem da mesmice.

Como fazer uma boa introdução

Se o título é o que chama a atenção do leitor, a introdução é o anzol que vai fisgá-lo de vez no seu artigo.

A melhor maneira de fazer isso é com a Fórmula APP, criada por Brian Dean, da Backlinko, uma das maiores empresas de SEO do planeta.

A Fórmula APP funciona mais ou menos como a Regra AIDA. Nesse caso, os elementos são os seguintes:

  • Agree (Concordar);
  • Promise (Prometer);
  • Preview (Prévia).

Utilizar esses três elementos na introdução do seu artigo fará com que o leitor fique fisgado de vez e tenha o interesse em ler tudo até o final.

Como desenvolver seu artigo até o final

Agora que já falamos do título e da introdução, chegou o prato principal dessa refeição: o desenvolvimento.

Um bom desenvolvimento precisa dos seguintes pontos:

  • Resolver o problema que o leitor possui;
  • Entregar o que foi prometido no título e introdução;
  • Manter o leitor concentrado no conteúdo.

Escaneabilidade

Um dos aspectos mais importantes do desenvolvimento do seu artigo é a escaneabilidade dele.

Em poucas palavras, todo leitor vai primeiro dar uma “escaneada” no texto antes de decidir se vai ler ou não. Se ele encontrar vários blocos enormes de texto, provavelmente não vai continuar lendo.

Intertítulos

Outro bom ponto que auxilia no desenvolvimento do seu artigo e na escaneabilidade dele é o uso de intertítulos para organizar o conteúdo.

Dividir seu texto em vários intertítulos é útil para dar estrutura ao artigo, além de facilitar a organização lógica do seu conteúdo.

Afinal, fica fácil estruturar as ideias que serão escritas se tudo estiver bem organizado.

Linguagem

A linguagem ideal do seu artigo depende de quem vai ler. Se seu público é formado por eruditos e o assunto é extremamente técnico, então, o artigo deve manter esse nível.

Já se a ideia é se comunicar de maneira mais simples e leve, memes, gifs e piadinhas são aceitáveis. O ideal é se conectar com o leitor.

E por falar em conectar, lembre-se sempre de utilizar os conectores de linguagem no seu conteúdo. Eles ajudam a articular as ideias e a juntar os diferentes parágrafos do seu artigo.

Como concluir seu artigo com um bom CTA

A conclusão de um bom artigo deve fazer um resumo de tudo que foi dito anteriormente para poder fixar melhor o conhecimento compartilhado.

Porém, o mais importante ao chegar no fim de um conteúdo épico é caprichar no CTA.

Para quem não sabe, CTA significa Call-to-Action e é um chamado para que o leitor execute uma ação específica, como ler outro texto, baixar um ebook ou entrar em contato com você.

O importante é que o CTA seja útil para o leitor e possa direcioná-lo a um caminho que fornecerá mais informações e o deixará mais conectado com seu blog.

Finalização – o que considerar antes de publicar seu conteúdo

Como revisar um conteúdo para blog

Metade do trabalho de fazer um bom conteúdo é colocar as palavras no papel e a outra metade é editar essas palavras.

Assim, quando terminar de escrever seu conteúdo épico, dê uma pausa para descansar e depois comece a revisão. Existem dois tipos:

Revisão de conteúdo

Aqui, você deverá conferir se o seu texto está satisfatório. Ou seja: se ele ficou bom mesmo, em termos de qualidade.

Use o checklist abaixo para fazer essa revisão:

  • O artigo cumpre o que foi prometido no título e na introdução?
  • O artigo faz sentido na sua totalidade?
  • O conteúdo está bem construído logicamente?
  • Todos os conceitos estão bem explicados?
  • A estrutura está bem montada?

Revisão gramatical

O segundo tipo de revisão é conferir se as regras gramaticais estão sendo respeitadas no seu artigo. É a parte mais “complicada” para quem não é um bom redator naturalmente, por isso, use toda a ajuda que precisar.

Uma boa ideia é usar o Corretor Ortográfico da FLiP, já que esse software corrige o texto de acordo com o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa.

O Dicionário Priberam também é uma ótima ferramenta online, já que conta com lista de sinônimos e outros recursos interessantes.

Como editar o SEO de um artigo

SEO é um ramo muito amplo do mundo digital, envolvendo diversas seções de um site – inclusive o seu texto!

O principal aspecto de SEO de um artigo, textualmente falando, é o uso da sua palavra-chave.

Cada artigo deve ter uma keyword específica que o Google usará para identificá-lo com mais facilidade. Se um usuário digitar esse termo, logo, o buscador indicará o seu conteúdo.

Porém, existem algumas boas práticas ao trabalhar a palavra-chave do seu artigo. Confira:

  • Não encha o texto com a palavra-chave. Repita-a apenas algumas vezes durante o artigo;
  • Coloque a palavra-chave no título, um intertítulo, no primeiro e últimos parágrafos para melhor aceitação do Google;
  • Use variações da mesma palavra-chave para que o buscador aceite melhor o seu artigo;
  • Use a palavra-chave acompanhada de outros termos relacionados para melhor caracterização do texto.

Combinando todos os elementos que citamos aqui, desde a estruturação inicial do seu conteúdo, passando pelo título, introdução, desenvolvimento e CTA, cuidando para que tudo esteja bem apresentado e coerente, você também conseguirá produzir um artigo excelente mesmo sem ser um grande redator.

Saber como escrever um bom conteúdo para blog é apenas metade da batalha. Você agora precisa da segunda metade: descobrir como ser encontrado no Google. Para isso, dê uma lida no nosso artigo sobre SEO on page e aprenda como se destacar nos motores de busca!

Guest post produzido pela equipe Marketing de Conteúdo.