Facebook Pixel

15 ideias de trabalho para quem não tem curso superior

15 ideias de trabalho para quem não tem curso superior

A falta de diploma atrapalha sua vida profissional? Confira 15 ideias de trabalho para quem não tem curso superior

A ausência de boas oportunidades, somada ao avanço da internet, motivou uma revolução no mercado de trabalho na qual cada vez mais pessoas estão buscando profissões sem diploma, que sejam opções criativas para gerar renda, de preferência, sem sair de casa.

Com essa mudança, os profissionais passaram a ser muito mais valorizados pelas suas habilidades e competências do que pelas suas formações.  

É claro que ter um diploma superior ainda ajuda a abrir muitas portas, mas isso não quer dizer que a falta dele te faça menos capaz ou menos profissional.

No post de hoje, mostramos 15 ideias de profissões sem diploma e como você pode gerar renda a partir delas!  

1. Corte e costura

Apesar do crescimento das lojas de varejo, a profissão de costureira artesanal não desapareceu e, ainda hoje, existe uma demanda por peças personalizadas, que pode se tornar uma oportunidade de negócio. 

Dicas para gerar renda com costura

Defina o seu subnicho

Dentro da costura, você pode escolher vários subnichos para atuar, como reparos em peças prontas, confecção de uniformes, roupas próprias ou peças para enxoval.  

A opção mais viável financeiramente é trabalhar com reparos, pois não exige investimento em matérias-primas. Apenas uma máquina de costura servirá no início.

Se o seu objetivo é confeccionar peças próprias, será necessário:

  • definir que tipo de roupa você pretende costurar (masculina, feminina, infantil, etc.);
  • criar uma linha de produção com mais pessoas;
  • entrar em contato com fornecedores, etc.

Algo que pode ajudar é desenvolver um mínimo produto viável, ou seja, uma coleção com menos peças para testar a recepção das pessoas e saber se a sua ideia de negócio é sustentável a médio e longo prazo.

Divulgue seu serviço

Para construir uma clientela fixa, você precisa que as pessoas te conheçam. Utilize as redes sociais, como o Instagram, para informar que você está oferecendo serviços de costura e para divulgar sua marca.

No início, você pode fazer isso em seu próprio perfil, mas conforme o seu negócio for amadurecendo, é interessante que as técnicas de divulgação se tornem mais sofisiticadas.

Crie uma fanpage no Facebook, um perfil no Instagram e/ou Youtube, e utilize estas redes para divulgar seu trabalho.

Vale lembrar que, apesar da internet ser uma grande aliada, não é interessante abrir mão do marketing boca-a-boca. Por isso, preze pela qualidade do serviço que está oferecendo, que os seus próprios clientes se tornarão embaixadores do seu produto/serviço.

Faça parcerias

Parcerias de negócios não são exclusividade de grandes empreendedores. Você pode criar uma cooperativa com outras costureiras e dividir despesas como aluguel, impostos e conta de luz.

Outra exemplo de parceria que pode dar certo é entrar em contato com lojas de roupas e propor que elas vendam seu produto, em troca de uma comissão sobre o valor final.

2. Artesanato

Você gosta de artesanato? Já pensou em transformar o seu interesse em uma fonte de renda?

Muitas pessoas dispensam a ideia, pois acreditam que a arte é apenas um hobby, mas se você se organizar para montar um negócio, é possível viver, exclusivamente, dessa atividade.

Dicas para gerar renda com artesanato

Identifique uma demanda existente

Trabalhar com artesanato vai além de oferecer peças lindas e originais, também é preciso identificar oportunidades e oferecer soluções para demandas já existentes, caso contrário, ninguém terá interesse em comprar seu produto.

Por exemplo, se você vive em uma cidade turística, pode criar souvenirs, que são peças menores que podem ser transportadas na mala.  

Calcule a margem de lucro de cada peça

Estude o seu mercado para entender quais peças têm uma boa procura e podem render uma margem de lucro interessante. De nada adianta vender mil unidades de um produto por mês, se o valor obtido não cobrir as despesas que você teve durante a produção.  

Exponha seu produto em plataformas de artesanato

Inscreva-se em sites específicos para vendas de produtos artesanais, como Elo7, Rede Ateliê, entre outros.

Nesse modelo, você repassa uma comissão para a plataforma por cada venda realizada, mas, em compensação, as chances de vender são maiores, já que pessoas do Brasil todo estão vendo o seu produto.

Outra facilidade desse tipo de serviço é que você não precisa lidar diretamente com compradores.

3. Profissional de beleza

Hoje em dia, é comum encontrar profissionais de beleza que abandonaram a rotina do salão para oferecer serviços, como cabeleireiro, manicure, pedicure, massagem e maquiagem, na casa de suas clientes.

Se você sabe desempenhar bem alguma das atividades acima, essa pode ser a sua chance de criar um negócio próprio.  

Dicas para gerar renda com beleza

Tenha um portfólio online

Crie uma página no Facebook e um perfil no Instagram para compartilhar fotos do seu trabalho e reforçar a sua autoridade no assunto. Lembre-se de solicitar a autorização dos seus clientes antes de tirar as fotos e compartilhá-las.

Ofereça pacotes de serviços

Para aumentar sua renda, você pode oferecer pacotes diferenciados e combinar vários tipos de serviços, em um único atendimento, por um preço atrativo.

Esteja sempre atualizado

Para se diferenciar em um mercado tão concorrido, você precisa entregar mais do que o seu cliente espera.

Pesquise referências estéticas no dia a dia, na internet e na TV para oferecer um serviço mais personalizado para os seus clientes. Essa pesquisa faz toda a diferença na hora de recomendar um procedimento estético para as suas clientes, pois demonstra que você sabe do que está falando.

Também é importante fazer cursos para se manter atualizado e aprender procedimentos novos. Dessa forma, você terá mais serviços para oferecer ao seu comprador.

4. Produção de alimentos

Diferente dos nichos anteriores, o nicho de alimentação atende uma necessidade básica do ser humano, portanto, a demanda por esse tipo de serviço é perene.

As opções para atuar nesse segmento são muitas, você pode abrir um restaurante, trabalhar em casa, criar um buffet e até mesmo cozinhar em domicílio.

Dicas para gerar renda com produção de alimentos  

Peça opiniões  

Liste os pratos que você gosta de preparar. Aproveite para perguntar para as pessoas que te conhecem o que elas mais gostam que você cozinhe, e compare as respostas. O ideal é encontrar um prato que te dê prazer de cozinhar e que agrade o paladar de outras pessoas.

Aposte em ingredientes fáceis de encontrar

Não adianta nada criar um cardápio maravilhoso, se você depende de ingredientes “de época” ou difíceis de encontrar. Pense que a sua demanda será recorrente e aposte em pratos que podem ser elaborados com ingredientes disponíveis em qualquer mercado.

Defina seu nicho de mercado

Você quer atender os executivos que almoçam perto da sua casa ou fazer comida para casamentos? Delimitar o seu nicho te ajudará a ser mais assertivo na sua oferta.

Ainda não sabe o que vender? A seguir, listamos alguns produtos que podem ser feitos na sua casa e que requerem baixo investimento.

Salada de frutas

A salada de frutas é uma opção para pessoas que desejam ter uma alimentação saudável, mas não têm tempo para preparar refeições todos os dias. Venda para lanchonetes de academia ou ofereça para os amigos no trabalho, para complementar sua renda.

Doces

Brigadeiros, bombons, tortas e bolos no pote são algumas opções para quem quer trabalhar vendendo doces. Crie um perfil nas redes sociais para fotografar essas delícias e divulgar para os amigos. Se quiser montar um ponto de vendas físico, opte por locais com grande fluxo de pessoas.

Refeições prontas

Faça propaganda do seu serviço próximo de grandes centros comerciais para atrair novos clientes. Você também tem a opção de entregar a refeição a domicílio, caso tenha um meio de transporte próprio para isso. Apesar de ser um investimento a mais, o serviço delivery é um grande atrativo para os compradores.

5. Blog

Existem duas formas principais de ganhar dinheiro com um blog. A  primeira é por meio de publicidade paga, ou seja, você vende espaço na sua página para exibir banners de produtos de terceiros. Esses anúncios são viabilizados pelo Google Adsense, e para o seu blog exibi-los, é necessário se cadastrar no serviço.

Nesse modelo, você recebe um valor sempre que alguém clicar no banner no seu blog, mesmo que essa pessoa não faça a compra.

Parece simples, certo?

Mas para funcionar, você precisa que a sua página tenha muito tráfego, o que pode ser mais complicado para quem ainda está começando. Um blog repleto de anúncios também não é nada atrativo para os seus leitores.

A outra opção para gerar renda com blog é com algum produto, produzindo conteúdo de qualidade. E é nessa opção que daremos maior foco.

Dicas para gerar renda com blog

Construa um relacionamento antes de vender produtos

O maior erro de quem está começando a trabalhar com blog é tentar vender um produto, antes de conquistar a confiança do leitor.

Todo consumidor passa por três momentos diferentes antes de fazer a compra:

a fase de conhecimento (quando ele está pesquisando sobre um produto, mas ainda não identificou que aquilo resolve um problema);
a fase de consideração (quando ele já descobriu que tem um problema, mas ainda não decidiu se quer comprar de você);
e a fase de decisão, que é quando ele decide se vai comprar o produto ou serviço.

Se você aparenta estar “empurrando” um produto, a sua audiência perceberá e não confiará mais em você.

Mas se, ao invés disso, você entregar conteúdo de qualidade para o seu público, ajudá-lo a solucionar problemas e focar em estabelecer um relacionamento de longo prazo, você ganhará muito mais tempo para convencer aquela pessoa a comprar de você, no futuro.

Indique produtos

Uma vez que você produzir bons posts e investir em técnicas de marketing digital, você começará a atrair mais público para seu blog.

O trabalho do blogueiro consiste em indicar produtos e serviços para seus seguidores, em troca de um valor oferecido pelo contratante, que, normalmente, sai bem mais barato do que anunciar na televisão ou no rádio, por exemplo.

Você pode entrar em contato com marcas e empresas para oferecer espaço publicitário ou trabalhar como Afiliado, que é mais simples de começar.

Vamos falar mais sobre Afiliados ainda neste post, fique ligado!

Ofereça conteúdo exclusivo para membros

Se você for uma autoridade no assunto que aborda, as pessoas não se incomodarão de pagar um valor a mais para ter acesso à conteúdos exclusivos, e essa pode se tornar uma opção para gerar renda com seu blog.

Crie uma área de membros para o blog e ofereça um conteúdo diferenciado para seus assinantes.

Você tem um post sobre 10 maneiras de melhorar o sono? Que tal oferecer uma videoaula para os seus assinantes, aprofundando mais nesse assunto?

6. Youtuber

O YouTube é uma rede social na qual as pessoas postam vídeos das mais diversas categorias, mas nos últimos anos, deixou de ser apenas entretenimento para se tornar uma profissão.

Uma vez que você decide ser um YouTuber, é importante estabelecer uma frequência para as postagens para que sua audiência não se esqueça de você. Portanto, é um trabalho como qualquer outro.   

Dicas para gerar renda com YouTube

Veicule anúncios nos seus vídeos

Uma das formas de gerar receita no YouTube é permitindo que anúncios sejam veiculados antes ou durante seus vídeos.

Cada vez que o anúncio é clicado, o anunciante paga um determinado valor para a plataforma, e se o clique foi feito no seu canal, parte deste valor vai para você.

Ao optar por esse modelo de monetização, tenha cuidado, pois muitos anúncios geram uma má experiência para seu usuário.

Otimize seus conteúdos para as buscas

Para ganhar dinheiro com seus vídeos, você precisará atrair tráfego relevante para seu canal, e isso envolve um trabalho de otimização para mecanismos de buscas, conhecido como SEO.

Faz parte do trabalho de SEO ter títulos atrativos, escolher boas palavras-chave para os seus vídeos, criar thumbnails, entre outros detalhes que farão seu conteúdo se destacar de outros vídeos sobre o mesmo assunto.

Apesar dessas melhorias, a qualidade do conteúdo ainda é o fator principal para o rankeamento.  

Meça para melhorar

É impossível melhorar algo se você não souber o que está está fazendo de errado.

Por isso, acompanhe periodicamente o desempenho dos seus vídeos, pelo YouTube Analytics. Essa ferramenta pode te dar métricas importantes, como a taxa de retenção, número de likes e compartilhamentos, que são úteis para otimizar seu conteúdo e entregar vídeos que engajam mais.

7. DJ

Gostar de músicas e de festas é o principal requisito para seguir a carreira de DJ, pois a sua rotina se resumirá a isso. A grande vantagem da profissão é que você tem horários mais flexíveis e trabalha, em média, seis horas por dia, e menos dias por semana.

Dicas para gerar renda como DJ

Busque qualificação

Apesar de ser uma profissão bastante autodidata, existem vários cursos e tutoriais disponíveis para a qualificação de DJs. Procure aquele que mais se encaixe na sua disponibilidade de tempo e orçamento. Se você não quiser investir muito dinheiro no início, pode começar aprendendo em casa, e discotecar em festas de amigos, enquanto aprimora suas habilidades.

Faça pesquisas de preço  

Um equipamento completo de DJ pode custar bem caro, por isso, sugerimos comprar itens usados ou alugar equipamentos quando você for discotecar em algum evento. Conforme for aumentando a sua demanda, você avalia a necessidade de comprar equipamentos novos.

Promova festas privativas

A melhor maneira de se tornar conhecido nesse mercado é fazendo contatos. Faça permutas pelo seu serviço e promova festas privativas, até que as pessoas conheçam seu trabalho. Se você oferecer um serviço de qualidade, será indicado para outros eventos e, com o tempo, terá mais liberdade para negociar valores.

8. Afiliado

O Afiliado é o profissional que divulga um produto ou serviço em troca de comissões. Pode ser uma opção para quem deseja trabalhar com vendas, mas não quer ter o trabalho de criar um produto.

Apesar de ter ganhado notoriedade, recentemente, o modelo de Marketing de Afiliados já é amplamente usado por marcas como Avon e Natura, por exemplo. Na internet, uma das pioneiras foi a Amazon.

E como funciona esse trabalho?

  • Você se afilia a um produto;
  • divulga seu link de Afiliado no seu blog ou redes sociais;  
  • sempre que alguém fizer a compra a partir daquele link, você recebe uma remuneração em dinheiro.

Além de simples, o marketing de afiliados é um modelo escalável, ou seja, é possível fazer mais de uma venda, sem precisar aumentar os seus custos de operação.

Dicas para gerar renda com o Marketing de Afiliados

Escolha bons produtos

Quando você indica um produto ou serviço para alguém do seu círculo social, significa que teve uma boa experiência, certo? O link de afiliado na internet cumpre o mesmo papel. As pessoas compram porque valorizam a sua opinião.

Quando você anuncia um produto ruim, pode até fazer a venda, mas perde a confiança da sua base.  

Escreva textos persuasivos

O texto persuasivo é aquele que convence o leitor a realizar uma ação (seja assistir um vídeo, fazer um download ou comprar um produto) aguçando a curiosidade do leitor ou fazendo uma promessa.

Leia mais sobre o assunto.  

Atue em um nicho em sintonia com suas habilidades

Antes de começar a fazer Marketing de Afiliados, faça uma lista de temas que você aborda nos seus canais, e opte por produtos que tenham alguma relação com o tipo de conteúdo que você produz e que interessam sua audiência.

Resultado: as pessoas que clicam no link são muito mais qualificadas para comprar aquele tipo produto, o que aumenta suas chances de fazer a venda.

9. E-commerce

Vender produtos online é uma forma de alcançar mais pessoas, além de ser um modelo de negócios barato, pois você não gasta com aluguel, contratação de empregados e outras contas que são recorrentes para quem tem uma loja física.

Trata-se de um mercado em franca expansão, já que cada vez mais pessoas estão descobrindo as vantagens de comprar pela internet.

Dicas para gerar renda com e-commerce

Defina o tipo de produto que você quer vender

Você vai revender produtos ou criar itens próprios? Qual é o segmento da sua loja online?

Pense em um nome atrativo para sua loja virtual

Pode parecer bobagem, mas ter um nome interessante e de preferência fácil de escrever gera um impacto positivo para as suas vendas, pois as pessoas têm mais facilidade de encontrar sua página e de recomendá-la para outras pessoas.  

Crie perfis nas redes sociais

Além de servirem para divulgar seu produto, esses canais são importantes para manter contato constante com sua audiência, divulgar promoções e qualquer outra ação que possa gerar mais vendas.

Alguns empreendedores preferem vender apenas pelo Facebook ou Instagram. Esse foco possibilita um atendimento mais personalizado, porém, pode se tornar inviável quando as vendas aumentarem.

Estabeleça uma logística para seu negócio

Diferente da loja física, a compra no e-commerce leva alguns dias para ser concluída, pois a pessoa não recebe o produto instantaneamente, a não ser que você comercialize produtos digitais.

É na entrega que você conquista ou perde seu cliente. Portanto, seja pontual nos prazos, evite promessas que não pode cumprir e notifique o comprador sempre que houver algum imprevisto. Você também pode enviar brindes ou bilhetes junto com a compra para enriquecer a experiência.

10. Brechó

O conceito de um brechó é bem simples: é uma loja na qual se vendem roupas, acessórios e calçados usados, mas que estão em bom estado de conservação. Durante muitos anos, esse tipo de negócio estava associado à ideia de “coisas velhas”, mas com a popularização da cultura do “consumo sustentável”, comprar em brechó se transformou em algo cool.

Dicas para gerar renda com brechó

Escolha um local movimentado para montar sua loja

Acabamos de falar sobre loja online, mas há quem prefira ter uma loja física e acha que isso combina mais com a ideia do brechó. Se esse for seu caso, existem duas características que você deve considerar ao escolher o imóvel: tráfego de pessoas e acessibilidade.

Se você já mora em um lugar com essas características, use um dos cômodos da sua casa para montar a loja.

Tenha um estoque diverso

O sistema de consignação é uma boa estratégia para formar estoque, sem gastar dinheiro. Você pode pegar peças de terceiros e manter em exibição no brechó, em troca de uma comissão pela venda realizada. Depois que gerar um fluxo de caixa, adote o modelo de compra das peças, que possui uma margem de lucro mais interessante.

Comece vendendo para pessoas próximas

Se você não tem muitos recursos para criar seu brechó, mas tem interesse por esse segmento, pode começar vendendo peças próprias para conhecidos, familiares e colegas de trabalho. Assim, você tem tempo para estruturar um plano de negócios e começar com o pé direito.

11. Cuidador de pets

O serviço de cuidador de pets, também conhecido como pet sitter, é ideal para quem gosta de animais de pequeno porte, como cães e gatos. Seu trabalho será cuidar desses animais de estimação, enquanto os donos estiverem fora, provendo serviços básicos como banho, alimentação e levar para passear.

Dicas para gerar renda como cuidador de pets

Busque qualificação

É claro que gostar de animais é imprescindível para a profissão, mas você precisa ir além do que seu cliente espera, para se destacar no mercado. Existem vários cursos específicos para cuidados com pet, como adestramento, banho e tosa, e primeiros socorros veterinários, que agregam valor ao serviço.  

Use aplicativos para divulgar seu serviço

Cuidadores de animais podem divulgar seus serviços e encontrar clientes por meio de aplicativos como DoggyBnB e DogHero. Além da comodidade, essas plataformas facilitam a relação comercial, dando mais segurança para o cuidador e o contratante.

Monte uma estrutura básica na sua casa

É comum que pessoas que contratam o serviço de pet sitter levem consigo alguns acessórios do animal, como coleira, comedouros e brinquedos. Mas é interessante que você tenha esses equipamentos em casa, para evitar imprevistos que deixem o animal nervoso.  

12. Produtor digital (cursos online)

Cursos online nada mais são que conteúdos educativos, que podem ser distribuídos ou vendidos pela internet.

Mas não se preocupe, pois você não precisa ter ensino superior para ser um professor online. Qualquer conhecimento que você domine, e que ajude alguém a resolver um problema, pode ser transformado em um curso online, incluindo todas as profissões que citamos neste texto.

Dicas para gerar renda com cursos online

Resolva um problema

Ao contrário do que muita gente pensa, o problema nem sempre é algo ruim, mas apenas uma situação passível de solução. Quando um usuário faz uma busca genérica no Google, significa que ele quer resolver um problema simples, que é a falta de conhecimento. Se ele estiver apenas curioso sobre o assunto, uma página na wikipedia pode ajudá-lo.

O usuário que utiliza a palavra-chave específica “como investir dinheiro sem correr riscos”,  já reconheceu que tem um problema e está em busca de solução, neste caso, ele é o cliente perfeito para o economista que tem um curso online sobre finanças.

O primeiro passo para se tornar um Produtor digital é identificar uma demanda latente que pode ser solucionada com seu conhecimento. Utilize ferramentas como o Google Trends para descobrir os temas mais buscados; participe de fóruns de discussão para conhecer as dores negligenciadas pelo seu mercado; visite sites como o “Reclame Aqui”; e converse com os amigos.

O ideal é que, depois de toda essa pesquisa, você se posicione em um nicho que domina e que, ao mesmo tempo, tenha demanda suficiente para gerar renda.

Grave vídeos

Os vídeos são o melhor formato para transmitir um conteúdo educativo, pois permitem que você utilize recursos de edição, gestos e simulações para reforçar a explicação, principalmente quando o assunto é mais denso.

Além de potencializar a didática, o vídeo gera mais empatia, pois o aluno passa a te conhecer e, como consequência disso, aumentam as chances dele interagir com seu conteúdo.

Faça testes antes de lançar seu produto

Uma boa forma de testar a recepção da sua audiência é gravar uma videoaula e disponibilizá-la gratuitamente no YouTube.

Mas não pense que, por ser gratuito, o conteúdo deve ter menos qualidade. A ideia aqui é criar um produto bem próximo daquele que você pretende oferecer, e submetê-lo ao feedback de outras pessoas para identificar o que pode ser melhorado.

Entenda como funciona a Hotmart.

13. Fotógrafo

Atualmente, existem várias opções para quem deseja trabalhar com fotografia. Algumas delas vão exigir um nível de conhecimento maior, mas, na maioria dos casos, você pode aprender técnicas de maneira autodidata.

No Hotmart Tips, nós damos dicas das melhores câmeras para trabalhar. Aproveite para tirar suas dúvidas sobre os melhores equipamentos.

Dicas para gerar renda com fotografia

Inove em um nicho saturado

A demanda por fotógrafos de eventos é alta, mas existem outros subnichos para se especializar, como fotografia de bebês, ensaios de pets e fotos para e-commerce. Ao optar por nichos menos saturados, você tem maiores chances de inovar.

Crie um portfólio virtual

Sabe aquelas fotos que você tirou nas festas de família? E que tal aquelas imagens feitas na sua última viagem? Se o material for bom e as fotos estiverem em alta resolução, considere criar um portfólio online para divulgar seu trabalho. Com o tempo, você pode substituir essas fotos pelos trabalhos que for fazendo.

Tenha um domínio próprio na internet  

Criar um blog sobre fotografia é uma excelente maneira de reforçar sua autoridade no assunto e pavimentar o caminho para novas parcerias de negócios. Você também pode utilizar esse canal para fazer marketing de Afiliados e ganhar comissões divulgando produtos sobre fotografia.

14. Personal stylist

O personal stylist presta consultoria sobre moda e estilo, de acordo com as necessidades dos seus clientes. Faz parte do trabalho desse profissional indicar roupas, sapatos e acessórios que expressem a personalidade da pessoa que está usando as peças.

A consultoria pode ser pontual (ex: que tipo de roupa vestir para uma entrevista importante de emprego) ou envolver uma reformulação total do guarda-roupa do cliente.  

Dicas para gerar renda com personal stylist

Dê palestras e workshops

As consultorias não são a única opção para o profissional que deseja trabalhar como personal stylist. Você também pode oferecer palestras e workshops sobre moda e ensinar pessoas a se expressarem por meio do jeito de se vestir, como usar tendências no dia a dia, entre outros temas.

Trabalhe em editoriais de moda

O personal stylist também é o profissional indicado para trabalhar em revistas e blogs de moda, selecionando as roupas, sapatos e acessórios que as modelos usam nos ensaios fotográficos. Procure veículos nesse segmento e ofereça permuta pelos seus serviços. Isso ajudará a dar visibilidade para seu trabalho.

Diversifique seus serviços

Não é necessário formação superior para ser um personal stylist, mas as pessoas que desejam atuar nessa área precisam estar preparadas para trabalhar toda a imagem pessoal dos seus clientes, e não só as roupas. Por isso, sugerimos a realização de cursos complementares incluindo cabelo, maquiagem e, até mesmo, fotografia.

15. Hostel

O Hotel não é mais a primeira opção para quem deseja viajar. Pegando carona nessa tendência, criar um Hostel pode ser uma opção interessante para quem tem um imóvel amplo e com vários cômodos inutilizados.

Dicas para gerar renda com Hostel

Regularize sua empresa

Para cadastrar seu Hostel em sites de busca como o booking.com, sua empresa deve estar devidamente registrada no setor de hotéis. Entre em contato com os órgãos regulatórios da sua cidade e descubra quais documentos são necessários para essa finalidade e, se preciso, contrate um contador para ajudá-lo nesta tarefa.

Esse tipo de empreendimento também exige a vistoria do corpo de bombeiros para atestar que está em plenas condições de funcionamento.

Ofereça pacotes turísticos

Uma forma de atrair mais pessoas para se hospedarem no seu Hostel é oferecendo serviços personalizados, como passeios pelos principais pontos turísticos da cidade, promoções para casais de namorados, translado para o aeroporto, entre outros. Vale pesquisar blogs de viajantes na internet, para saber quais são as demandas mais recorrentes deste público.  

Tenha um site

Apesar das pessoas usarem muito as redes sociais, ter uma página sobre o seu Hostel ajuda a passar credibilidade para quem está pesquisando por estadia. O seu site deve conter, basicamente, fotos dos cômodos (em alta resolução), descrição dos serviços prestados, telefone e e-mail para contato. Também é importante utilizar técnicas de SEO, para sua página ganhar relevância nos rankings. Em breve, teremos um post completo sobre isso.  

Conclusão

Este texto não foi escrito com o objetivo de desvalorizar o ensino superior, mas sim para mostrar que existem várias opções para quem deseja gerar renda e construir um negócio de sucesso fora do mercado de trabalho convencional.

Esperamos que este conteúdo tenha sido útil para você. Aproveite para compartilhar com amigos que possam estar passando por uma situação parecida!

Hotmart