Fechar Notificações

Não perca mais nada!

Ative as notificações do blog para ser avisado sempre que tiver conteúdo novo!

Fechar Newsletter

JUNTE-SE A MILHARES DE EMPREENDEDORES DIGITAIS!

Receba os melhores conteúdos para crescer seu negócio online.

Fechar Minicurso Hotmart

Você é professor?

Já tem conteúdo para ensinar?

Comece 2019 com o pé direito e sendo dono de seu próprio negócio.

Aprenda a criar seu curso online de forma gratuita.

QUERO ACESSAR O MINICURSO
Fechar Hotmart Start

¡Hotmart ha llegado a México y queremos encontrarnos contigo en un momento increíble!

México ¡Me interesa!

A inteligência artificial é o futuro do marketing?

A inteligência artificial é o futuro do marketing?

Entenda se a tecnologia influencia mesmo o mercado de trabalho.

Sem a internet, o que você faria?

As gerações mais antigas podem até lembrar sobre como eram as rotinas profissionais antes da world wide web, mas os avanços tecnológicos certamente contribuíram – e muito – para agilizar processos e aproximar pessoas.

Juntamente com o surgimento da rede, criou-se um mundo de possibilidades e, hoje, nos parece impossível e até mesmo impensável tentar imaginar a vida sem essas facilidades.

Essa transformação digital tem sido cada vez mais rápida, dinâmica e impressionante. Coisas que antes pareciam inimagináveis, agora são possíveis graças a técnicas e algoritmos focados no consumidor e em suas necessidades.

Um dos mercados que mais sofreram adaptações devido a um mundo que está totalmente conectado é o do marketing.

Ainda que o objetivo continue o mesmo – o de vender produtos ou serviços e fidelizar clientes -, a atuação na era digital é totalmente distinta e, para que os objetivos comerciais sejam atingidos, é preciso abraçar e entender essa transformação.

Uma das ramificações de todas essas mudanças é a inteligência artificial, e os impactos da IA no marketing e suas vertentes são amplamente diversificados.

Quer saber mais?

Marketing de conteúdo

Nos últimos anos, o mundo não apenas passou por uma transformação digital geral, mas também mudou a forma de enxergar as coisas.

Até pouco tempo atrás, os sites institucionais das empresas serviam apenas para informar dados básicos de contato e, quando muito, apresentar algum portfólio ou missão e valores da instituição. Eram uma maneira de firmar sua presença online e serem encontrados mais facilmente nos buscadores.

Acontece que, de repente, percebeu-se que manter uma página na web vai muito além de comprar o domínio e deixar seu endereço atualizado. A concorrência aumentou, todos têm mais espaço e oportunidades de atingir novos públicos.

Técnicas de SEO passaram a ser aplicadas aos conteúdos online como forma de obter melhor ranqueamento e relevância. Em outras palavras, o conteúdo digital passou a ser extremamente importante para vencer a concorrência e obter mais destaque.

Blogs, e-books, podcasts, webinars e outros materiais são produzidos para firmar a presença na web, com a disponibilização de conteúdo próprio de qualidade destinado aos consumidores finais.

A inteligência artificial, combinada com o marketing de conteúdo, parece a fórmula perfeita para engajar pessoas e, ao mesmo tempo, divulgar sua marca.

Pense, por exemplo, nas sugestões que aplicativos como Netflix ou Spotify oferecem aos assinantes. Por causa da IA, é possível personalizar o acesso de cada um desses consumidores, tornando a experiência mais pessoal e intimista.

Vamos um pouco além?

Pense nos assistentes pessoais digitais como Siri, Alexa e Cortana. Esta última, aliás, utiliza a inteligência artificial para interagir com o usuário. A partir do acesso de dados e da localização do GPS pelo smartphone, o bot da Microsoft atua como uma ajudante virtual que pode, inclusive, te lembrar de passar no supermercado para comprar pão antes de ir para casa.

Em janeiro de 2018, a Microsoft anunciou mais um projeto: um bot que é capaz de criar qualquer desenho que você quiser, com base nas coordenadas por texto.

A tecnologia utilizou técnicas de machine learning para que a máquina fosse capaz de desenhar, pixel por pixel, imagens reais ou frutos da imaginação do usuário. Basta que seja orientada por palavras-chave.

Este artigo sobre IA e marketing, publicado pela DigiTalks, reúne informações de alguns dos palestrantes do Digital Summit Brasil, evento nacional sobre temas que abrangem a transformação digital.

Caio Cunha, representante da WSI no país, por exemplo, diz que “hoje, 71% das pessoas tomam decisões de compras na internet e a inteligência artificial traz grandes mudanças na relação entre empresa e consumidor. Na área de marketing, a inteligência artificial é a bola da vez.

Um estudo da Gartner, aliás, prevê que, em apenas dois anos, aproximadamente 85% das interações humanas com prestadores de serviços e fornecedores de produtos serão feitas utilizando IA.  

Marketing personalizado

Pegando o gancho anterior, a inteligência artificial também mudou a maneira como o marketing enxerga as pessoas.

Conectados praticamente 24 horas por dia, todos nós buscamos alternativas que nos ofereçam algum diferencial. Afinal, não somos apenas mais um. Queremos experiências únicas e personalizadas!

Ferramentas que conseguem captar dados sobre o usuário e utilizá-los a favor da empresa são usadas para criar a aproximação necessária e oferecer sugestões com base nas preferências de cada um. Personalizar, no entanto, tornou-se essencial a todos os negócios que trabalham com produtos e serviços.

Quando o marketing personalizado funciona com eficácia, as recomendações são mais assertivas e, consequentemente, as vendas mais garantidas.

Segundo Bryan Yeagar, diretor de pesquisas da Gartner, “comerciantes que buscam engajamento sob medida e em tempo real precisam de dados fortes e flexíveis que continuamente envolvam aplicações transformadoras de inteligência artificial.”

Há diversas empresas brasileiras que já adotam algoritmos de machine learning que, combinados com técnicas de inteligência artificial, conseguem prever comportamentos e personalizar a oferta de produtos ou serviços a consumidores específicos.

A Sephora é uma delas. Ela utiliza uma ferramenta de IA para otimizar o atendimento do e-commerce e, segundo o site da desenvolvedora da solução, a taxa de conversão de busca no site da loja aumentou 62% após a implantação e 50% das vendas online são impactadas por essas mudanças.

Outras empresas nacionais que estão inseridas nesse contexto são: Hering, O Boticário, Brastemp, Natura, Marisa, Melissa, Saraiva, Netshoes e muitas outras.

Este artigo afirma que “estão surgindo soluções que se conectam desde seu site e ferramenta de automação de e-mail até seu CRM, para entender a jornada completa da transformação de seu lead em cliente e identificar os leads mais quentes de sua base.”

A IA está, portanto, invadindo o mercado do marketing e modificando comportamentos. Com foco cada vez mais forte nos clientes, como a inteligência artificial é capaz de conectar empresas e consumidores?

Experiências mais humanas e significativas

Já há muito sendo feito nesse sentido, e gigantes como Amazon, Microsoft e IBM não nos deixam mentir.

O segredo está em envolver toda a organização para que ela trabalhe em prol de um objetivo comum: o de fazer alguma diferença significativa no mundo ou na rotina do consumidor.

Isso significa que todos os colaboradores, de vendas a atendimento, de marketing a recursos humanos, devem estar engajados em deixar o público-alvo satisfeito.

Segundo um artigo da Marketing Insider Group, o CEO da Transavia, uma companhia aérea europeia, afirmou que as duas únicas coisas que importam para ele e sua equipe são a felicidade dos consumidores e o atendimento de qualidade dos colaboradores. Em outras palavras, o cliente está no centro de todas suas ações.

E, talvez por a tecnologia estar tão presente em nossa rotina, as experiências criadas por marcas para consumidores nunca precisou ser tão humana.

Assistentes virtuais

Alexa, Cortana, Bixby e Siri. Todas são bons exemplos de assistentes virtuais que trabalham com reconhecimento de voz para oferecer atendimento personalizado aos usuários.

Chatbots

A inteligência artificial também está fortemente presente nos chatbots, recursos de bate-papo disponíveis em diversos websites com o intuito de resolver o problema do cliente mais rapidamente com a inteligência artificial, sem que um contato humano via telefone ou e-mail seja necessário.

E-mail marketing

Com a captação de dados através de IA, o serviço de e-mail marketing ficou mais personalizado e objetivo.

Veja, por exemplo, as mensagens que você recebe da Amazon com indicações de lançamentos para o Kindle. Ou as sugestões de novos destinos no Airbnb baseados em seu histórico de viagens. São todos com base em suas preferências pessoais e nos estilos de leitura que mais têm a ver com o que você já leu ou pesquisou.

Os benefícios da implementação da inteligência artificial no marketing, portanto, são variados e bastante promissores.

Negócios que trabalham com foco no cliente e adotam técnicas de IA no processo de vendas oferecem resultados como:

  • Recomendações automatizadas em tempo real ao cliente;
  • Campanhas de marketing mais fortes e personalizadas;
  • Melhor retorno de investimento;
  • Consumidores mais independentes e fiéis à marca.

Uma vez que todas essas mudanças estão ocorrendo muito rapidamente, você já pensou o que pode vir por aí?

O que podemos esperar no futuro

O futuro da inteligência artificial no marketing é amplo e promissor. Certamente, trará inovações mais precisas e objetivas, automatizando processos e oferecendo experiências mais ricas aos consumidores.

Um artigo publicado na Innovation Enterprise afirma que o marketing será mais visual.

Tendo em vista especialmente o e-commerce, a IA será aplicada para permitir que o usuário tenha mais contato com o produto que busca podendo, por exemplo, fazer o upload de uma imagem para encontrar itens semelhantes àquele.

A startup Online Sales revela que “a inteligência artificial irá auxiliar os empreendimentos a construir uma cultura corporativa focada no cliente e, com isso, otimizar os objetivos de marketing tais como personalização, compreensão do comportamento do consumidor para melhorar o engajamento e o processo de oferta, análises preditivas mais objetivas e economia de tempo na conversão de leads.”

Os co-fundadores do Hubspot também afirmaram, na edição de 2016 de um dos maiores eventos de Inbound Marketing da atualidade, que os bots estarão cada vez mais presentes, tornando os websites mais poderosos e preparados para atender aos usuários. Eles também dizem que as conversações entre consumidor e organização serão substituídas por chats entre usuário e máquina.

Em suma, a combinação de dados e conteúdo será indispensável para o sucesso das campanhas de marketing em um futuro próximo. Essa transformação, aliás, já foi iniciada e, atualmente, caminha para versões mais avançadas.  

Guest post produzido pela equipe da Transformação Digital.

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação.