Fechar Notificações

Não perca mais nada!

Ative as notificações do blog para ser avisado sempre que tiver conteúdo novo!

Fechar Newsletter

JUNTE-SE A MILHARES DE EMPREENDEDORES DIGITAIS!

Receba os melhores conteúdos para crescer seu negócio online.

Marketing de rede: Como funciona? Vale a pena? Dá dinheiro? Confira!

Marketing de rede: Como funciona? Vale a pena? Dá dinheiro? Confira!

O marketing de rede, ou marketing multinível, não é uma estratégia nova. Descubra como colocá-la em prática em seu negócio.

Mary Kay, Jequiti, Herbalife, Avon e Tupperware. Com certeza, você já ouviu falar de pelo uma dessas empresas. Mas você sabe o que elas têm em comum? Todas elas utilizam o marketing de rede como modelo de vendas.

Nesse tipo de estratégia, também conhecida como marketing multinível (MMN), a marca divulga e comercializa produtos e serviços diretamente para o consumidor, por meio de uma rede de vendedores independentes.

O problema é que, no passado, algumas empresas usaram o marketing de rede e promessas milagrosas para enganar consumidores e revendedores. Entretanto, não há nada obscuro ou ilegal com o MMN. Trata-se de uma estratégia séria, capaz de ampliar parcerias e aumentar as vendas, caso seja feita com o devido planejamento.

Ficou curioso para descobrir o que é e como funciona o marketing de rede? Então, continue a leitura deste post e aprenda como aplicar essa estratégia em seu negócio.

O que é marketing de rede?

O marketing de rede, ou marketing multinível, é um modelo comercial que surgiu nos Estados Unidos. Ele se baseia na venda direta, ou seja, a negociação entre a empresa e o cliente final é feita sem a necessidade de intermediários, como distribuidores, lojas e mercados.

No marketing de rede, os vendedores oferecem os produtos diretamente aos consumidores. Eles fazem o pedido nas fábricas, entregam ao cliente e recebem uma comissão por cada negócio fechado.

A ideia é que o produtor crie uma rede de distribuidores, oferecendo suporte, treinamento e assessoria para que esses parceiros divulguem a marca e vendam seus produtos no método porta a porta. E a cada venda, esses parceiros recebem uma quantia pré-determinada.

Simples, não é?

Mas essa estratégia não é nova. Seu surgimento data de 1903, quando a Watkins, uma empresa do ramo de especiarias, começou a bonificar seus distribuidores para cada novo distribuidor que conseguissem recrutar.

Logo, diversas empresas aderiram a esse sistema, aprimorando-o ainda mais. O marketing de rede fez tanto sucesso que, hoje em dia, as vendas diretas movimentam mais de 183 bilhões de dólares anualmente, segundo informações da Direct Selling News.

Para quem ele é recomendado?

Com mais de um século de aprimoramento e experimentações, o MMN provou que é uma estratégia séria e capaz de trazer bons resultados, tanto para as empresas como para os revendedores.

Mas será que ela serve para qualquer um?

Infelizmente, não é bem assim… Nem todas as pessoas apresentam o perfil adequado para trabalhar com marketing de rede. 

Para ter sucesso com com essa estratégia, é muito importante ter algumas características pessoais, como:

  • insatisfação com o trabalho atual ou desejo de revolucionar a vida profissional;
  • ter tempo disponível para investir na construção de uma rede de clientes e na venda dos produtos;
  • disciplina e perseverança.

Vale lembrar que a construção de uma rede é algo lento. Muitas vezes, esse processo pode demorar até 5 anos. 

Por isso, o ideal é que, quem decide trabalhar nesse ramo, faça um planejamento financeiro cuidadoso e aguarde até que sua rede seja grande o suficiente.

Marketing de rede é esquema de pirâmide?

Um dos maiores receios de quem pretende investir no marketing de rede é cair em um esquema de pirâmide.

Esse medo é bastante compreensível, já que algumas empresas usaram essa estratégia para mascarar negócios ilegais, como pirâmide financeira.

Porém, é muito fácil diferenciar um negócio que se baseia no MMN de um esquema piramidal.

A principal (e às vezes a única) fonte de lucro de um esquema de pirâmide financeira é a adesão de novas pessoas ao negócio. Nesse caso, os integrantes só recebem comissão se atraírem mais revendedores para o esquema. E quanto mais participantes na pirâmide, maiores os ganhos prometidos.

Isso cria cadeias insustentáveis e dependentes da atração de novos vendedores. Então, a captação para o esquema fica insustentável e desmorona, lesando todos os envolvidos.

Já no marketing de rede, por outro lado, isso não acontece. O foco do negócio é a venda de produtos e serviços que possuem valor real. O revendedor é recompensado pelo que vende e também pelos novos revendedores que atrai para a estrutura de vendas diretas.

Assim, além do lucro daquilo que ele vende, ele recebe uma pequena participação das vendas dos revendedores que ele recrutou. Em alguns casos, é possível receber também uma parte das vendas dos vendedores recrutados por quem ele recrutou (em outros níveis).

Como deu para ver, está mais do que claro que o marketing de rede não é a mesma coisa que pirâmide financeira, sendo uma atividade legal e regulamentada.

Quais são as vantagens do marketing multinível?

Embora ainda seja mal visto por algumas pessoas, o marketing de rede é uma estratégia extremamente vantajosa para empresas e revendedores.

As empresas que resolvem abrir espaço para essa tática conseguem ampliar seu alcance e vender mais sem investir na abertura de filiais. E isso se traduz na redução de custos, queda de preços e processo de vendas agilizado, já que não há intermediários.

Por sua vez, quem resolve se afiliar a alguma marca e revender seus produtos também conta com muitos benefícios.

O principal deles, e que talvez atraia o maior número de pessoas, é a possibilidade de se tornar um empreendedor e ter uma rotina de trabalho mais flexível. 

No marketing de rede, os vendedores são livres para estabelecer o próprio horário de trabalho, não têm chefe e podem conciliar trabalho e vida pessoal com mais facilidade.

O MMN também é uma excelente alternativa para quem quer aumentar sua renda, mas não pode deixar o atual emprego. Além disso, essa estratégia valoriza a meritocracia, já que a renda está diretamente ligada ao esforço de cada revendedor.

Como fazer marketing de rede?

O MMN não exige grandes investimentos e é bastante fácil de aplicar. Mas, para dar certo, é preciso seguir alguns passos.

Confira abaixo tudo o que é necessário para começar a aplicar essa estratégia:

1. Tenha um planejamento estratégico

Toda estratégia de marketing exige uma boa dose de planejamento para que tudo dê certo. E com o marketing de rede não seria diferente.

Embora seja relativamente simples lançar um projeto de recrutamento ou representar uma marca, é importante analisar alguns pontos importantes.

Se você pretende atuar como um revendedor, comece analisando os produtos mais populares entre seu círculo social. Isso dá um bom indicativo do que o público gostaria de comprar.

Depois de elencar um produto com o qual você se identifica, é muito importante listar as empresas que atuam nesse nicho de mercado e quais os passos necessários para se tornar um representante.

O mesmo vale para quem já tem um produto e pensa em iniciar um programa de recrutamento. Analise o comportamento de seu público e verifique se as empresas de seu nicho já trabalham com marketing de rede e como elas aplicam essa estratégia.

Assim, seu planejamento precisa incluir:

  • Pesquisa de mercado
  • Plano de vendas
  • Planejamento de marketing
  • Definição de metas e objetivos a longo prazo

Por fim, lembre-se que esse planejamento pode e deve ser modificado ao longo do tempo, à medida que o mercado muda.

2. Escolha boas empresas

Caso você planeje representar alguma marca, procure por negócios sólidos e que já conquistaram credibilidade e autoridade junto ao público.

Fazendo isso, você evita diversos problemas, como atrasos na entrega dos produtos, mercadorias de má qualidade e mal atendimento.

Além disso, pesquise o máximo de informações sobre a empresa que você quer representar para ter certeza de que ela é confiável, como:

  • Quem são diretores e gerentes da companhia?
  • A empresa disponibiliza algum treinamento para novos revendedores?
  • A marca oferece um plano de ação ou alguma recomendação de boas práticas para colaboradores e representantes?
  • Qual é a reputação da empresa no mercado?

3. Faça boas parcerias

A grande chave para o sucesso do marketing de rede são as parcerias. Afinal, é a partir delas que você consegue escalar seu negócio, com mais vendedores, clientes e, claro, lucro!

Uma maneira de estabelecer parcerias é recrutando novos vendedores para sua rede. Nesse caso, eles receberão parte da comissão, mas ajudarão a multiplicar as vendas e os ganhos. 

Outra opção é entrar em contato com marcas que trabalham em nichos relacionados ao seu para que ajudem a divulgar seu contato.

O importante é procurar parceiros que estejam em sintonia com seu negócio e tenham objetivos similares. Assim, crescem as chances de seu faturamento aumentar.

4. Aposte em diversos canais de divulgação

Por fim, é importante que você não se esqueça de divulgar os produtos que resolveu representar. Afinal, “quem não é visto, não é lembrado”.

Você pode usar diversos canais, como redes sociais ou um blog, por exemplo. O importante é estar presente nos meios e mídias utilizados pelo seu público-alvo.

E na hora de produzir conteúdos para esses canais, procure se destacar dos concorrentes. Ofereça informações relevantes para a audiência e seja sempre transparente em relação aos produtos que você está vendendo.

E, acima de tudo, construa um relacionamento sólido e próximo com o público. Estimule o engajamento e não deixe de responder comentários, críticas e sugestões dos seguidores.

Como vimos, o marketing de rede é uma estratégia de divulgação e vendas baseada na meritocracia e na construção de uma sólida rede de relacionamentos.

Embora o MMN seja confundido com esquemas financeiros ilegais, é um modelo de negócios sólido, legal e sustentável. Mas, para ter sucesso com essa estratégia, é fundamental planejar bem cada ação.

Com as informações e dicas deste artigo, você será capaz de empreender nesse mercado e ampliar sua rede com mais facilidade. E agora que você já sabe o que é marketing de rede, que tal descobrir como criar um site de vendas para ajudar a divulgar seus produtos?

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação.