Sparkle app icon

Sparkle App
Participe da comunidade exclusiva do nosso blog!
Grátis -

VER

Marketing pessoal nas redes sociais: o que fazer e o que não fazer?

Marketing pessoal nas redes sociais: o que fazer e o que não fazer?

Saiba como manter uma boa imagem na internet e cativar sua audiência!

Com o mercado de trabalho cada vez mais competitivo, é preciso investir para se destacar profissionalmente. E é por isso que fazer marketing pessoal nas redes sociais é uma ótima estratégia para vender seu peixe!

Hoje em dia, já não basta mais ter um currículo cheio de boas referências. É fundamental saber promover a própria carreira como se fosse uma empresa. Isso inclui traçar ações de divulgação, produzir conteúdos relevantes e atuar nos meios e canais mais estratégicos.

Mas como fazer isso sem cair nas armadilhas do ego e da autopromoção? Quais as melhores ferramentas? E como se portar corretamente nesses ambientes?

É exatamente isso que vamos te contar neste post. Descubra como fazer marketing pessoal nas redes sociais da maneira certa!

Antes de tudo, o que é marketing pessoal?

Você já deve ter ouvido falar de marketing pessoal em algum momento da sua trajetória profissional.

Basicamente, o marketing pessoal consiste em um conjunto de estratégias usadas para dar mais destaque às suas características profissionais e pessoais. É um jeito de se destacar em meio a milhares de outros trabalhadores e evidenciar seus diferenciais em relação a eles.

E como você deve estar imaginando, o marketing pessoal nas redes sociais consiste em usar as mídias sociais, como Facebook, Instagram e LinkedIn, para se promover profissionalmente.

Isso é algo cada vez mais importante, principalmente com o avanço da internet e o aumento da nossa exposição na rede. Passamos cada vez mais tempo conectados e compartilhando grande parte de nossas vidas, inclusive questões profissionais.

Entretanto, fazer marketing pessoal não é o mesmo que criar um perfil falso de si mesmo, mas de dar mais destaque aos aspectos positivos e relevantes sobre você e sua atuação profissional.

Construir uma marca pessoal forte ajuda a abrir portas para muitas oportunidades profissionais, como vagas melhores e networking com outros profissionais.

Como fazer marketing pessoal nas redes sociais?

Trabalhar o seu marketing pessoal nas redes sociais não é tão simples quanto parece. Não adianta sair postando qualquer coisa e achar que o trabalho está pronto.

Pelo contrário! É preciso planejar suas ações com cuidado e prestar atenção aos detalhes. Afinal, qualquer deslize pode prejudicar a sua imagem pessoal e profissional.

A seguir, confira alguma dicas para trabalhar sua imagem profissional nas mídias sociais:

Defina quais são os seus objetivos

Como você se imagina em cinco ou dez anos? Onde você quer estar profissionalmente ao fim desse período?

É muito importante responder a essas perguntas para saber aonde você quer chegar. Ter metas e objetivos claros ajuda a saber exatamente quais os passos que você precisa dar para conquistar os seus sonhos.

Liste suas qualidades, defeitos, desejos e todas as suas principais conquistas. Essas informações vão ajudar você a definir quais os próximos objetivos que você quer conquistar e como chegar até lá..

Escolha as redes sociais certas

Para trabalhar o marketing pessoal nas redes sociais é só criar um perfil nas redes mais populares e sair postando, certo?

Errado!

Nem toda rede social é adequada para o seu perfil. Por exemplo, se você não gosta de tirar fotos ou gravar vídeos com frequência, o Instagram não é o melhor lugar para você.

Caso você goste de escrever sobre sua área de atuação, talvez seja uma boa ideia criar um blog ou se inscrever em plataformas voltadas para profissionais, como o LinkedIn.

Outro detalhe que você deve levar em consideração é o tipo de pessoa com quem você quer se comunicar. Suas ações de marketing pessoal vão ser direcionadas para profissionais da área? Ou para fornecedores e outras empresas?

Sabendo quem é o seu público-alvo, você consegue direcionar seus esforços para as plataformas e redes sociais em que essas pessoas mais atuam.

Planeje seus conteúdos

Planejamento e organização são fundamentais para construir uma boa presença online nas redes sociais. Nesse sentido, trabalhar com um calendário de conteúdos pode ajudar nessa tarefa, fazendo com que o trabalho fique mais fácil.

Selecione temas que estão dentro do território da sua marca e identifique como você pode abordar cada um deles.

Lembre-se de que isso precisa ser feito tendo em consideração os interesses de seu público, assim como os formatos disponibilizados pelo canal social escolhido.

Mantenha a marca pessoal e relevante

Outra estratégia para se manter relevante é monitorar pautas que estejam em alta e adaptá-las ao universo de seu negócio. O Google Trends e os Trending Topics do Twitter são ferramentas que podem ser úteis pra isso.

Como você pode entrar na conversa sobre o Oscar? Ou sobre o Carnaval?

Além de mostrar que você está atualizado com relação ao que acontece no mundo, trabalhar pautas mais quentes é uma forma de impulsionar seu conteúdo por meio do SEO.

Dê atenção ao design das publicações

De pouco adianta falar sobre os temas mais relevantes do momento se esse conteúdo não tiver uma boa apresentação. A atenção dos usuários está cada vez mais dispersa na internet e muitas vezes são as imagens as responsáveis por fisgar um cliente.

Utilização de cores chamativas, textos curtos, diretos e interessantes são os principais requisitos para sucesso nessa área. Também é preciso entender como as imagens são utilizadas pelos próprios usuários em cada rede.

Quer trabalhar com memes e montagens divertidas? O seu lugar é o Twitter! Tem imagens lindas e bem produzidas? Não deixe de postá-las no Instagram!

Realize um bom atendimento

Nunca é demais lembrar: cordialidade e simpatia fazem toda a diferença.

Use recursos como emojis e GIFs para que a comunicação fique mais próxima ao que o usuário está acostumado naquele canal.

Só tenha cuidado com os excessos para não parecer forçado demais e nem perder a autoridade.

Invista em parcerias com negócios afins

Quais marcas, negócios ou produtos elevariam a experiência do cliente com o seu produto se consumidos em conjunto? Pense assim: quem seria a Coca Cola do seu McDonald’s?

Parcerias são uma ótima estratégia não só para aumentar sua relevância no mercado, mas também para trazer mais visibilidade e alcance, já que você pode chegar a novos consumidores mais facilmente.

Além de marcas parceiras, considere influenciadores. Mesmo que pequenos e nichados, eles podem trazer bons retornos ao seu negócio.

O que você NÃO deve fazer nas redes sociais?

Você planejou, investiu e está cuidando direitinho do atendimento e do design das suas publicações.

Mas além disso, é preciso ficar atento para não cometer alguns deslizes e atitudes que podem colocar sua estratégia de marketing pessoal nas redes sociais por água abaixo.

Afinal, o que você NÃO deve fazer?

Deixar de responder aos usuários

Uma das principais coisas a serem evitadas nas redes sociais é a frustração dos seus clientes. De nada adianta criar uma @ no Twitter se você não está lá para responder a dúvida de alguém quando ela aparece.

Se o seu seguidor se deu ao trabalho de deixar um comentário em uma publicação em seu Instagram, gaste algum tempo para dar um retorno a ele.

Você pode, no mínimo, curtir o comentário e responder com um simples emoji.

Entretanto, lembre-se de que respostas mais bem elaboradas e que estimulem a continuação da conversa têm mais chances de serem bem-sucedidas, uma vez que aumentam o engajamento do post.

Postar conteúdos agressivos

Como explicamos ali em cima, é preciso conhecer a fundo seus principais territórios. Dessa forma, fica mais fácil filtrar o que pode ou não ser abordado em suas redes.

Evite a todo custo publicações que podem soar agressivas ou ofensivas a qualquer parcela do seu público —e aqui, reforçamos a importância de conhecê-lo bem.

Em época de extrema polarização política, também vale ter cuidado e avaliar minuciosamente se é o caso de se posicionar nesse sentido ou não.

Misturar vida pessoal e profissional

Ter uma marca que é literalmente sua cara traz diversas vantagens para oo seu negócio, como uma maior facilidade na definição da brand persona, por exemplo.

Porém, para ter sucesso fazendo marketing pessoal nas redes sociais, é preciso saber traçar a linha entre onde começa a vida pessoal e termina a empresarial.

Seu perfil deve sinalizar de forma muito clara que se trata de uma conta voltada a negócios.

Você precisa respeitar as recomendações de cada rede com relação a isso — criar uma página e não um perfil no Facebook, por exemplo — para garantir a profissionalização, mas também um melhor acompanhamento dos resultados.

Não equilibrar quantidade e qualidade

Lembra que a gente falou sobre criar um planejamento de conteúdo e identificar os temas mais relevantes ao seu universo de trabalho?

Essa organização vai permitir visualizar a relação que você estabeleceu entre quantidade e qualidade.

O Instagram recomenda publicações diárias, assim como o YouTube orienta que os produtores de conteúdo tenham uma grade fixa de publicações.

Porém, de nada adianta encher linguiça: se sua publicação não for relevante, o engajamento será prejudicado de forma igual ou pior do que seria se você não tivesse publicado nada naquele momento.

Não investir em anúncios segmentados

Por último, não deixe os anúncios segmentados de lado. Eles representam uma grande oportunidade de impactar um público muito maior do que é possível com conteúdos orgânicos.

Nos últimos anos, várias redes sociais, como Facebook e Instagram, começaram a reduzir o alcance orgânico das publicações. Isso significa que apenas uma pequena parcela dos seguidores recebem as publicações de uma página ou perfil.

A solução para isso é investir em anúncios nessas plataformas. E, ao contrário do que muita gente pensa, dá para anunciar sem gastar muito.

Praticamente todas as redes sociais permitem segmentar suas campanhas, escolhendo o perfil exato das pessoas que você quer alcançar com seu conteúdo. Dessa forma, seu investimento é melhor direcionado, evitando desperdícios.

Para se aprofundar mais no assunto, não deixe de conferir nossos posts sobre o Facebook Ads, a ferramenta de anúncios do Instagram e o LinkedIn Ads.

Pronto para começar?

A gente poderia ficar nesta lista ainda por muito tempo, afinal, o marketing pessoal nas redes sociais é um tema muito interessante e são diversos os cuidados necessários para garantir uma boa imagem junto aos seguidores.

Porém, seguindo essas principais dicas, você já está apto a desenvolver um bom trabalho. E se quiser saber mais sobre o tema, confira nosso conteúdo completo sobre gestão de redes sociais.

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação.