Fechar Notificações

Não perca mais nada!

Ative as notificações do blog para ser avisado sempre que tiver conteúdo novo!

Fechar Newsletter

JUNTE-SE A MILHARES DE EMPREENDEDORES DIGITAIS!

Receba os melhores conteúdos para crescer seu negócio online.

Fechar A Hotmart está concorrendo ao <b>Prêmio Época ReclameAQUI</b> na categoria Serviços Online!

A Hotmart está concorrendo ao Prêmio Época ReclameAQUI na categoria Serviços Online!

Clique aqui e vote na gente!

A importância do marketing verde para o seu negócio (e para o mundo!)

A importância do marketing verde para o seu negócio (e para o mundo!)

Veja por que é necessário mesclar sustentabilidade em suas estratégias.

A sustentabilidade ganhou lugar de destaque no mundo corporativo nas últimas duas décadas. E não é por acaso, tendo em vista a maior preocupação das pessoas com o meio ambiente.

Mais do que uma palavra da moda, esse conceito reforça o quanto as empresas estão engajadas em contribuir para a redução dos impactos negativos da ação humana. Nesse contexto, surgiu a ideia de marketing verde.

Cada vez mais, vemos nas embalagens dos produtos e nas propagandas expressões como: “100% natural”, “amigo do meio ambiente”, “produto verde” e tantas outras.

Sem entrar no mérito se essas informações são verdadeiras ou não, é fato que os negócios estão se aproveitando delas para destacar suas marcas e conquistar mais clientes.

De maneira bem simplista, esse tipo de prática pode ser caracterizado como marketing verde.

Seu negócio ainda não utiliza ou você não sabe bem o que esse conceito significa? Calma!

Neste post, vamos tirar todas as suas dúvidas sobre o assunto e mostrar como a sustentabilidade pode ajudar a elevar a sua marca e, claro, a melhorar a vida no planeta.

A preocupação com a sustentabilidade

A sustentabilidade é um conceito já bem mais difundido no mercado porém, muitas vezes, usado de maneira incorreta ou enganosa.

A palavra vem do verbo sustentar, que significa cuidar, conservar, manter alguma coisa. Ou seja, em relação ao meio ambiente, refere-se à capacidade de usar os recursos naturais gerando pouco ou nenhum impacto, contribuindo para a sua preservação.

Sendo assim, um negócio sustentável é aquele que se preocupa com as questões ambientais, buscando formas de exercer a sua atividade sem prejudicar o meio ao seu redor. Assim, utiliza fontes de energia limpa ou renováveis, trata e recicla seus resíduos e mantém uma relação de troca com as comunidades impactadas pela sua atividade.

A ideia de sustentabilidade começou a surgir na década de 1980, quando diversas organizações começaram a debater sobre o assunto.

Em 1987, o termo desenvolvimento sustentável foi usado pela primeira vez em uma conferência da Organização das Nações Unidas (ONU), pela então primeira-ministra da Noruega, Gro Harlem Brundtland.

A própria Brundtland, no livro Our Common Future (Nosso Futuro Comum), definiu:

Desenvolvimento sustentável significa suprir as necessidades do presente sem afetar a habilidade das gerações futuras de suprirem as próprias necessidades.

Desde então, governos, organizações e empresas têm procurado formas de reduzir e minimizar o impacto da ação humana no meio ambiente.

As pessoas começaram, cada vez mais, a tomar consciência dessa necessidade, algo que foi percebido e assimilado pelos negócios.

Por sinal, essa mudança tem acontecido aos poucos. O próprio entendimento do conceito de sustentabilidade tem se alterado.

Um exemplo disso é um produto antes considerado sustentável por ser biodegradável e agora não ser mais. Hoje, o mesmo produto teria mais aceitação se fosse orgânico e 100% natural.

O marketing verde: entenda o conceito

O marketing verde pode ser entendido como um conjunto de estratégias de marketing voltadas para ressaltar a adoção de uma postura mais sustentável por uma empresa.

Isso pode se manifestar desde o modo de produção e a aquisição dos insumos, até a forma como ela trata seus rejeitos e se relaciona com a comunidade, uma tendência de mercado em plena ascensão.

Também é chamado de marketing ambiental ou ecomarketing, ou seja, uma forma de fazer marketing com cunho ambiental — uma maneira de uma organização promover a sua imagem a partir de uma maior conscientização sobre a necessidade de preservar o ambiente.

Dessa forma, um negócio que realiza o marketing verde pode tanto divulgar suas ações ecologicamente corretas quanto mudar suas atitudes nesse sentido.

No entanto, não basta transmitir uma imagem sem realmente manter essa postura sustentável — prática conhecida como greenwashing (lavagem verde, em tradução literal). Isso acontece quando uma empresa tenta enganar o público por meio de informações falsas, usadas para mascarar uma realidade oposta.

9 formas de promover o marketing verde em seus negócios

Agora que você já sabe o que é marketing verde, deve estar pensando: quais ações eu posso adotar para ter um dia a dia mais sustentável em meu negócio?

A seguir, separamos maneiras fáceis de mudar pequenas atitudes para ter mais responsabilidade com o planeta. Confira!

1. Reciclagem

Marketing verde: símbolo da reciclagem

Talvez a forma mais simples e recorrente de uma empresa se tornar “mais verde” é fazendo a reciclagem internamente.

Colocar lixeiras que já separem os conteúdos descartados de acordo com o material de cada um deles já é um bom começo.

Além disso, a ideia pode ser expandida com o uso desses materiais para outros fins. Embalagens de plástico, por exemplo, podem servir para fazer pequenos objetos como um porta-lápis e o papel utilizado apenas de um lado e que seria descartado pode ser reutilizado como folha de rascunho.

Além disso, é possível ainda usar a matéria orgânica na obtenção de energia por meio do uso de biodigestores ou até mesmo para fazer adubo (o que é um bom incentivo para fazer uma pequena horta em sua empresa, não é mesmo?).

2. Energia renovável 

Marketing verde: painéis solares e pás de energia eólica

Outra maneira de ser mais sustentável é pela utilização de energia renovável, como a eólica e a solar, principalmente nos meios de produção.

É bom destacar que a atividade industrial e a agrícola consomem muita água potável e energia elétrica. Dessa forma, pode ser um grande diferencial investir em ações que reduzam esse consumo.

Só fique atento para ter certeza de que em sua cidade é possível utilizar esse tipo de energia. Caso não consiga, você pode pensar, então, em algumas trocas inteligentes, que mostraremos no tópico a seguir.

3. Trocas inteligentes

Marketing verde: uma lâmpada de led substituindo uma lâmpada amarela

Não basta apenas mudar as formas de consumir energia, é importante também se preocupar em reduzir a quantidade de energia que você gasta.

Assim, uma maneira de fazer isso é mediante as trocas inteligentes, por exemplo, utilizando a iluminação de LED — mais econômica e eficiente que a convencional.

Ou, ainda, preferir matérias-primas de origem vegetal em vez de animal. Inclusive, muitas empresas se destacam por não testarem seus produtos em animais.

4. Fornecedores

Marketing verde: caixas de papelão

O marketing verde não está apenas na produção, mas nas relações.

Por isso, de nada adianta investir nessa estratégia se seus fornecedores também não abraçarem a causa.

Assim, é fundamental escolher bem os seus parceiros comerciais, de modo que eles adotem valores semelhantes aos seus.

Um exemplo disso são as “empresas verdes” que compram insumos de produtores locais orgânicos.

5. Produtos orgânicos

Marketing verde: uma planta crescendo no solo

Muitos negócios já se destacam no mercado por oferecer apenas produtos orgânicos, ou seja, aqueles que não utilizam agrotóxicos ou outros insumos artificiais em sua produção.

Além de mais saudáveis, esses produtos são bastante valorizados no mercado por serem menos poluentes.

6. Redução de plástico

Marketing verde: um copo de plástico e um copo de papel

Alguns negócios estão reduzindo o consumo de materiais plásticos interna e externamente. É o caso de restaurantes que não usam canudos, os copos são de papel e as embalagens são recicláveis e reaproveitáveis.

7. Economia colaborativa

Marketing verde: um carro com o símbolo de "reciclável" em volta mostrando que o combustível emite poucos gases poluentes

A economia colaborativa consiste em um modelo de negócio em que os bens são compartilhados.

Muitas empresas, como Uber e Airbnb, se destacaram nos últimos tempos como exemplo desse conceito.

No entanto, pouco se discute o quanto esse modelo favorece a redução nos recursos naturais. Afinal, se muitas pessoas utilizam o mesmo serviço, o custo e o impacto no ambiente também podem ser menores.

Quer uma dica para aproveitar essa ideia?

Se você ainda tem uma equipe pequena ou trabalha sozinho, que tal utilizar espaços de coworking para trabalhar?

Assim, além de ter um lugar criativo para desenvolver suas ideias e conhecer pessoas novas, você ainda ajuda o meio ambiente, já que não precisa deixar a luz ligada em um ambiente apenas para você.

8. Inclusão

Marketing verde: um homem cego

A inclusão tem se tornado recentemente uma preocupação entre as empresas, inclusive, pela criação de leis que incentivam ou obrigam a prática.

Ela pode ser uma forma de marketing verde porque o desenvolvimento social também é uma forma de ser mais sustentável.

9. Diversidade

Marketing verde: a bandeira LGBTQI+

Da mesma maneira, a diversidade, tanto étnica quanto sexual e de gênero, ajuda a melhorar a forma como o público enxerga o seu negócio.

Não apenas mostre que sua marca é aberta a valores igualitários, como realmente seja assim!

Conheça os benefícios de atuar com políticas sustentáveis

Já é senso comum o fato de que os negócios atraem clientes com seus mesmos valores.

Desse modo, se sua marca tem uma preocupação com o meio ambiente, é natural atrair um público com essa mesma consciência.

Ao mesmo tempo, outros públicos podem ser atraídos por outros atributos, como o preço e a qualidade. Ou seja, seu negócio pode ter um alcance muito maior em relação a seus competidores que não adotarem o marketing verde.

A verdade é que a estratégia de ecomarketing foi criado por pressão dos próprios consumidores, que passaram a cobrar uma atitude mais sustentável das empresas. Então, mesmo se esse fator não for primordial, ele pode ser um critério de desempate diante dos concorrentes.

Inclusive, muitas pessoas preferem pagar mais caro por um produto que cause menos impactos ambientais, cujas empresas promovam a diversidade no ambiente de trabalho ou que não fazem testes em animais, entre outras boas práticas.

Portanto, podemos dizer que o marketing verde agrega valor aos seus produtos e serviços.

Além disso, ele melhora, significativamente, a percepção que as pessoas têm da sua marca, reforçando-a para o mercado.

Invista em marketing verde

Muitos negócios já entenderam os benefícios de adotar o marketing verde e perceberam, na prática, como atitudes mais sustentáveis podem valorizar a sua marca.

Mais do que isso, essa é uma forma de contribuir para que as próximas gerações continuem usufruindo do planeta como as atuais.

Felizmente, esse conceito está ganhando cada vez mais adeptos, ainda que algumas organizações relutem por acharem que se trata de um custo muito alto.

Pelo contrário, a sustentabilidade deve ser vista como um investimento de curto e longo prazos para aumentar a competitividade.

No entanto, adote estratégias que realmente sejam verdes. Afinal, de nada adianta tentar enganar os seus consumidores com práticas imorais e, muitas vezes, ilegais.

Em um processo de transformação, prefira investir aos poucos caso não seja possível aplicar uma atitude mais sustentável de uma vez só.

Depois de ler este post, esperamos que você realmente passe a investir em marketing verde e em estratégias que tragam retorno para o seu negócio e para o mundo como um todo. Certamente, seus clientes e as pessoas de modo geral vão te agradecer!

Gostou de saber o que é marketing verde? Quer mais dicas de como melhorar a gestão do seu negócio? Então, veja também o que é economia criativa, um novo modelo de pensar negócios!

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação.