Sparkle app icon

Sparkle App
Participe da comunidade exclusiva do nosso blog!
Grátis -

VER

Mercado Digital: o que é, áreas para começar e tendências

Mercado Digital: o que é, áreas para começar e tendências

Aprenda tudo sobre o mercado digital, veja dicas para começar a empreender online e as principais tendências para ficar de olho.

Durante a sua semana, quantos vídeos na internet você assiste? Quantos e-mails lê? Você acompanha alguma figura pública em suas redes sociais?

Deixou de assistir TV tradicional para acompanhar suas séries preferidas por streaming, a qualquer hora que quiser? Acha mais prático comprar online aquele tênis novo em liquidação? Você gosta da praticidade de poder aprender sobre qualquer assunto na palma de sua mão?

Todas essas ações são possíveis graças ao mercado digital, que é a realidade em que vivemos atualmente. Esse modelo de mercado está quase que totalmente disseminado pelo mundo e nos proporciona formas mais eficientes e ágeis de comunicação, comércio, produção e consumo de conteúdo.

A crise gerada pela pandemia da Covid-19 tem impulsionado ainda mais o desenvolvimento do mercado digital, por ter provocado grandes transformações no mundo. Muitas empresas que não ofereciam soluções digitais, tiveram que se adaptar à nova realidade.

As que já ofereciam, juntamente com as que nasceram nesse meio, viram seu volume de dados aumentar.

Esse evento de grandes transformações também pode ser chamado de revolução digital e, dentro dele, surgem novas oportunidades e tendências, como o empreendedorismo digital e as profissões do futuro.

Se você chegou aqui para entender mais sobre essa tendência que está mudando o mundo, para descobrir como integrar o seu trabalho a esse novo mercado ou porque simplesmente se cansou de estar desatualizado, esse post foi feito para você! Vamos lá?

Índice
O que é o mercado digital? As 9 principais áreas do mercado digital Quais são as melhores estratégias para turbinar seus resultados? Erros que você não pode cometer ao começar no mercado digital Tendências no mercado digital Conclusão

Afinal, o que é o mercado digital?

A internet virou parte de nosso dia a dia, criou uma nova cultura e revirou o mundo. Segundo a ONU, mais da metade da população mundial já está conectada, e a maior parte desse acesso é feito por aparelhos móveis – uma comodidade na palma da mão.

Assim como toda grande mudança, a era da informação trouxe consigo diversas oportunidades não só de interagir com o digital, mas também de trabalhar com ele, adaptando o físico para o virtual de forma eficiente e lucrativa.

Serviços como aluguel de filmes e corridas de táxi foram substituídos por grandes empresas digitais.

A venda de diversos produtos começou a ser feita digitalmente, cursos online se tornaram uma alternativa segura de estudar em seu próprio ritmo e as redes sociais se tornaram os pilares do entretenimento.

Esse é o mercado digital. Um grande ecossistema de pessoas entregando soluções à um clique de distância.

E o melhor é que nesse espaço todos têm uma chance de se destacar. Apenas uma coisa separa os que vão dos que não vão se dar bem: disposição para aprender e começar.

Como funciona na prática?

Como podemos ver no tópico anterior, o mercado digital mudou o comportamento dos consumidores. Com isso, diversas áreas surgiram (e ainda surgem) para entregar mais soluções completas para os usuários.

Áreas como lojas virtuais, produtos digitais, afiliados, redatores freelancers, otimização de SEO e outros, representam novas oportunidades para todos: usuários e prestadores de serviços.

São mercados que cada vez mais atraem interessados, pois permite solucionar problemas reais e tem tendo um retorno rentável por isso.

E por isso são inúmeras áreas a serem exploradas, que iremos explicar melhor mais a frente, permitindo ganhar um alcance enorme, que muitas vezes nem é previsto.

As 9 principais áreas do mercado digital

O mercado digital está em constante crescimento, assim como a procura por profissionais qualificados aumenta a cada dia. 

Se você não tem experiência em negócios digitais, não se preocupe! Basta aproveitar sua disposição para aprender e absorver o máximo de informações que conseguir.

Caso você esteja iniciando agora, confira as principais áreas no mercado digital. Quem sabe você não encontrará uma oportunidade para ter ótimos resultados?

1. E-commerce

O setor de e-commerce é uma das áreas mais promissoras do mercado digital. Afinal, é praticamente impossível encontrar alguém que não tenha feito alguma compra online alguma vez.

Em 2018, os e-commercers apresentaram um crescimento de 12% em relação ao ano anterior, com faturamento de R$ 53,2 bilhões. E as expectativas para 2019 são ainda maiores, com crescimento estimado em 15%.

Todos estes dados mostram o quanto e-commerce é um mercado que não para de crescer, representando uma oportunidade para trabalhar.

Pense em você mesmo enquanto consumidor: não é melhor e mais prático comparar preços, ir de loja em loja e conferir todas as vantagens do produto em um único local, mas com infinitas opções para pesquisar?

É muito mais fácil, tanto para o consumidor, quanto para quem está vendendo. Existem diversas opções e ferramentas para criar sua loja online, e com preços acessíveis.

Para começar, é essencial conhecer bem o setor e estudar estratégias para se posicionar no mercado. Assim, o alcance da sua loja será definido por você mesmo, sem se preocupar em ter que atrair clientes somente uma região ou cidade, como em lojas físicas.

2. Economia compartilhada

A economia compartilhada é considerada o futuro no mundo do mercado digital. É uma forma de dividir bens, serviços e experiências, graças ao crescimento dos aplicativos e das redes sociais, que trazem maior interação entre as pessoas.

Como o caso da Uber, que revolucionou a forma como pegamos transporte particular e trouxe uma nova dinâmica de mobilidade urbana.

Outro exemplo são os patinetes elétricos da Yellow, onde basta ter um celular para desbloquear seu uso. Foi visto como algo realmente revolucionário (e polêmico), ganhando força nas principais capitais do país.

O principal objetivo dos negócios de economia compartilhada, além de diminuir o custo de alguns serviços, é promover o aumento do uso consciente e gerar oportunidades de acesso à bens e produtos.

Assim, economia compartilhada pode ser definida como algo que desafia modelos tradicionais de negócio, trazendo mais concorrência, preços competitivos e qualidade no serviço.

3. Programação e Desenvolvimento

As áreas de tecnologia, como programação e desenvolvimento web e de softwares, desde o início do mercado digital, estão em alta e devem continuar com a mesma importância ou até maior daqui pra frente.

São esses profissionais que criam novos sistemas digitais e viabilizam o funcionamento de diversas soluções que o mercado precisa para evoluir, como plataformas online, sites, aplicativos, sistemas de pagamento, processos automatizados e muito mais.

4. Marketing digital

O marketing digital surgiu com o mercado digital e é uma maneira mais eficiente de divulgar produtos e serviços no mundo online.

Todo negócio e empreendedor que quer apostar nesse mercado precisa ter noções de marketing digital e/ou contar com profissionais dessa área para levar sua marca a mais gente e vender suas soluções.

Apesar de já ser um segmento dentro do marketing, o marketing digital ainda é uma área muito abrangente e, dentro dela, existem diversas possibilidades de atuação, como por exemplo: SEO, mídia paga, email marketing e tantas outras.

5. Segurança da informação

Segurança da informação é uma área cada vez mais necessária no mercado digital, haja vista o crescimento de informação movimentada digitalmente e o surgimento de crimes informacionais.

Os profissionais desse ramo cuidam dos dados e da segurança do negócio e se dedicam a buscar soluções para o aprimorar o armazenamento das informações.

5. Criação de conteúdo

Criadores de conteúdo ou influenciadores digitais são peças-chave no mercado atual, pois eles representam um novo formato de consumo e mídia no mundo.

Pode ser que, no início, produzir conteúdo para blog, YouTube e redes sociais, representava só lazer e entretenimento.

Mas, com o tempo, os produtores de conteúdo que possuíam audiência numerosa e engajada começaram a influenciar no consumo e tornaram-se um ótimo meio de marketing para empresas.

Por esse motivo, hoje, quem atua nessa área é um profissional no mercado digital e pode faturar fornecendo o serviço de marketing de influência.

O marketing de influência é a estratégia que as marcas usam para atingir um público específico por meio da parceria com um influenciador digital, que irá produzir conteúdo recomendando a marca em seus canais de comunicação.

6. Produtores digitais

Os produtos digitais, também conhecidos como infoprodutos, são materiais produzidos em formato digital, podendo ser feito através de e-books, vídeos, aplicativos e sites de membros.

Assim como os conteúdos para web, têm como objetivo educar e oferecer algo de valor aos usuários. Os mais famosos e procuradores são os cursos online, que se tornaram muito populares no mercado digital.

O responsável pelo infoproduto é o Produtor Digital, que pega o seu conhecimento e o compartilha com outros internautas.

Por exemplo: se você é apaixonado por culinária e ótimo em fazer bolos caseiros, pode criar seu próprio curso, explicando o passo a passo de diversas receitas e ajudar outros apaixonados por bolos, mas que não possuem muita experiência na cozinha.

Além de produzir vídeo aulas, você pode explorar outros formatos, como e-books que servirão como materiais complementares. Basta explorar seus conhecimentos e ter mais apetite por aprendizado para começar seu produto digital!

7. Afiliados

O Programa de Afiliados é um sistema que tem como objetivo ajudar os Produtores digitais a conquistarem mais vendas, remunerando os afiliados por este trabalho. Ou seja, é a chance para quem deseja conhecer e mostrar novas soluções e empreender no mercado digital.

Ao contrário do que muitos pensam, se tornar um afiliado é muito mais fácil do que parece. A única grande exigência é ter mais de 18 anos.

É uma alternativa muito segura, principalmente para quem deseja empreender, mas não tem capital para investir. Você pode se cadastrar gratuitamente e escolher os produtos para se afiliar de acordo com seu conhecimento e vontade.

Mas, é preciso ficar de olho em alguns detalhes. Escolha uma plataforma online segura, que entregue às comissões de forma correta e que tenha funcionalidades diversas, que ajudará tanto o Afiliado quanto o produtor a venderem mais.

8. Trabalhos freelance

A procura por profissionais qualificados de diversas áreas é algo que todas as empresas precisam. Muitas vezes não é possível (e nem preciso) contratar alguém fixo para seu negócio.

Graças ao mercado digital, é possível contratar freelancers por somente um período de tempo ou conforme uma necessidade. Há várias plataformas especializadas em intermediar o contato entre o contratante e o freelancer, como o Workana ou Freelancer.

Para quem deseja ingressar no mercado digital e não têm experiência na área, é uma ótima opção para ganhar dinheiro e trabalhar em casa.

Os freelancers atuam em diversas áreas, como na produção de conteúdo para web e até mesmo em desenvolvimento de aplicativos. Ou seja, seja qual for a demanda, com certeza terá um freela pronto para atendê-la!

9. Análise de dados

Se tem algo que é essencial no mercado digital, é acompanhar dados para orientar melhor seu negócio e conquistar resultados assertivos. Para atender essa demanda, veio a área de Web Analytics, que visa extrair dados e utilizá-los de forma prática.

Estes dados são fornecidos diretamente por sites e redes sociais, como Google Analytics e Facebook Analytics, ajudando o profissional a tomar decisões a partir da experiência do público.

A análise de dados é feita através da definição de métricas e de indicadores de performance (KPIS). Com isso, é mensurado o perfil do usuário e como ele se comporta dentro do site, o que ele acessou, seu tempo de permanência em determinada página e outros dados.

Quem deseja trabalhar com análise de dados, precisa saber filtrar e ter objetivos claros para aproveitar ao máximo o que é obtido. Por isso, é importante priorizar a plataforma utilizada na campanha e que trará resultados práticos.

Quais são as melhores estratégias para turbinar seus resultados?

Como podemos ver, o mercado digital possui muitas áreas a serem exploradas, sendo algo muito presente na nossa rotina. Já conhecendo as principais áreas, com certeza você estará mais preparado para enfrentar as novas tendências do futuro.

Mas, com o crescimento do mercado digital, há muito mais concorrência e é preciso se preparar para enfrentar e colocar em prática estratégias para se posicionar no mercado em uma posição favorável.

Algumas ações que você pode começar agora e crescer seus resultados são:

Esteja preparado para entrar com tudo no mercado digital

Além de conhecer as áreas, é essencial se preparar para entrar no mercado digital. Isso significa estar disposto a viver no meio, sempre buscar por informações para se atualizar e entender tudo o que compõe uma boa experiência para o usuário online.

Se você se encaixa em todos estes critérios, já está pronto para embarcar no mundo digital e começar a ter seu próprio negócio!

Para dar o pontapé inicial, esteja atento nos seguintes itens:

  • Ao escolher determinada área para trabalhar, estude bastante também sobre as outras. Elas irão ajudar a completar sua estratégia;
  • Com a internet, você pode atingir diferentes pessoas de perfis variados. Mas, mantenha o foco em um nicho e procure resolver problemas específicos do seu público-alvo;
  • Não tenha medo da concorrência. Procure se adaptar ao mercado e ficar atento à necessidade dos seus potenciais clientes.

Tenha um objetivo claro

Pode soar clichê, mas muitas pessoas se aventuram no mercado digital sem ter um objetivo de negócio claro. Pense: você quer expandir a atuação do seu negócio online? Ou está apaixonado pelas áreas e quer se tornar um empreendedor digital?

Todos os objetivos são extremamente válidos, mas eles precisam estar lá e serem bem claros. 

Para te ajudar a traçar seu objetivo e guiar suas ações para conquistá-lo, você pode montar seu plano de negócios. O documento ajudará a estabelecer metas e definir as outras estratégias necessárias para divulgar seu negócio.

Crie o seu funil de vendas

Outra estratégia essencial para atuar no mercado digital é o funil de vendas. O funil irá conter todas as etapas que os usuários passam, desde o conhecimento da sua marca ou negócio, até comprarem efetivamente.

Para que isso aconteça, é preciso também criar estratégias específicas do funil e utilizar os dados para mensurar os resultados. Sim, as áreas do mercado digital estão totalmente entrelaçadas!

ilustração de um funil de vendas

Basicamente, o funil pode ser dividido nas seguintes etapas:

  • Atração: Nessa etapa, as estratégias são voltadas para os usuários reconheçam que possuem um problema. Por isso, os materiais oferecidos devem ser ricos em informações;
  • Conversão: Neste ponto, o usuário começa a se aproximar do negócio. Ele se torna um lead, ou seja, um cliente em potencial;
  • Venda: Após a conversão, é hora de partir para um contato mais direto com o lead. Contato que pode ser feito através de e-mail marketing, por exemplo, com envio de conteúdos mais frequentes;
  • Encantamento: Fechada a venda, também é preciso se dedicar para fidelizar o cliente. Desta forma, ele poderá voltar a comprar com você e indicá-lo para outras pessoas.

Todo negócio digital precisa ter um funil de de vendas, ajudando a garantir uma boa experiência de compra para o usuário e trazer melhores resultados para os empreendedores.

Erros que você não pode cometer ao começar no mercado digital

Além de colocar em prática estratégias para turbinar suas vendas, também é preciso saber quais erros não cometer ao começar no mercado digital.

Confira então os erros mais comuns no mundo digital que podem lhe impedir de chegar no pote de ouro no final do arco-irís.

Achar que conteúdo é desnecessário

Algo que muitas pessoas pensam ao começar no mercado digital, é achar que o conteúdo não irá trazer resultados. Um argumento bastante utilizado é que a internet já tem conteúdos de mais, de todos os tipos.

Mas, conteúdos só não trazem resultados para quem produz de forma superficial, sendo só mais um em meio a milhares.

Por isso, não poupe esforços para ser especialista no nicho escolhido, pensando sempre no cliente e como o seu negócio será realmente útil. Entendendo isso, você saberá como produzir conteúdos de qualidade, com embasamento.

E o melhor de tudo: conteúdos de qualidade e otimizados trazem ótimos resultados orgânicos, gerando interações e fidelizando clientes.

Achar que precisa estar presente em TODOS os canais digitais

Ter presença online é muito importante, mas isso não significa que seu negócio precisa estar presente em todas as redes sociais e canais possíveis.

Por exemplo, se o seu público utiliza bastante o YouTube e não está tão presente no LinkedIn, é importante dar maior atenção ao primeiro.

Ao escolher em quais plataformas trabalhar, analise quais canais seu público utiliza mais, e quais táticas podem ser mais efetivas para atraí-los, sempre pensando no objetivo a ser conquistado.

Fazer mídia paga sem entender as ferramentas

Um dos erros mais cometidos no mundo digital é a utilização de ferramentas para compra de tráfego sem conhecer a operação e objetivo delas. Exemplos de ferramentas como estas são o Google Ads e o Facebook Buseness.

Ambas podem trazer ótimos resultados para geração de leads e aumentar sua presença online. Mas colocar dinheiro nessas ferramentas, sem entender como elas funcionam, é um tiro no pé.

Se você deseja investir em publicidade paga sem perder dinheiro, procure entender ao máximo seu funcionamento, a busca por palavras-chaves, definição do público-alvo, formato do post, o que patrocinar, etc. Não faça apenas por fazer!

Tendências no mercado digital

Realidade aumentada

A realidade aumentada é uma tecnologia que permite integrar a virtualidade ao mundo real. Alguns exemplos disso são os filtros e efeitos do Instagram e as etiquetas de QR code.

Essa tendência já tem gerado muitos resultados positivos a empresas, principalmente no uso para marketing e experiência do usuário.

É por esse motivo que a tendência é de que, usando essa estratégia de forma inovadora, os negócios irão conseguir muito sucesso no mercado digital daqui pra frente.

Inteligência artificial

Inteligência artificial (IA) é considerada a habilidade de máquinas aprenderem, a partir de seus dados armazenados e experiências, a criar novas soluções, assim como nós seres humanos fazemos.

Parece algo de outro mundo, mas, na verdade, essa tecnologia já está presente em nossas vidas. Usa-se IA em programas de automação, em mecanismos de busca da internet e nos algoritmos de redes sociais, por exemplo.

O que se espera daqui para frente é que essa tecnologia seja usada cada vez mais para melhorar os processos das empresas, como no armazenamento e tratamento de dados para ajudar na tomada de decisões, no marketing para analisar o comportamento de clientes e ajudar a aprimorar as estratégias e muito mais.

Portanto, acompanhar o desenvolvimento da inteligência artificial e aplicar no seu negócio já é necessário e logo logo será indispensável para o sucesso no mercado digital.

SEO através de Rich Questions

A otimização de SEO já é uma área no mercado digital bastante conhecida, mas é algo que todos os dias surgem novidades. Afinal, os buscadores se preocupam em entregar o máximo de informação acertada para os usuários.

Por isso surgiu a necessidade da otimização de SEO através de Rich Questions (Perguntas Ricas), que procura responder exatamente aquilo que o usuário pergunta.

Pense em você pesquisando algo. Com certeza você procura por perguntas, que começam com “como fazer?” ou “o que é?”. A resposta estará logo no topo da página, com respostas fornecidas diretamente pelo Google ou por snippets em destaque.

Quem deseja explorar essa tendência, tem que ficar de olho em perguntas relevantes para o nicho e criar conteúdos a partir disso.

Marketing mobile

Só no Brasil, são mais de 72 milhões de usuários que usam seus smartphones diariamente.

Por isso, pensar no mercado digital sem pensar nos usuários mobile é uma tarefa impossível.

Diversos negócios buscam maneiras para aproveitar as características e funcionalidades dos smartphones para se aproximar dos consumidores e fechar mais vendas.

E é isso que o marketing mobile visa: alcançar o público através de e-mails, mensagens de texto, redes sociais e aplicativos, otimizados para dispositivos móveis. Não só é uma ótima área para aumento de vendas, mas também para realizar campanhas e promoções voltadas para o público desejado.

Essa área é muito importante no mercado digital, englobando várias estratégias para serem trabalhadas. Por exemplo, criar um site responsivo e fazer campanhas segmentadas para usuários mobile podem ser os primeiros passos para atuar no setor e otimizar outras estratégias digitais.

Personalização

Se antigamente o que mais funcionava era falar com o máximo de pessoas possíveis e da mesma forma, no mercado digital é o contrário. Personalização é o futuro.

Quanto mais específica, segmentada e personalizada é a comunicação com o cliente, maiores são as chances de sucesso.

Isso porque, na internet, as pessoas já estão acostumadas a se relacionar dentro de uma bolha e já esperam ser abordadas de forma personalizada e passar por experiências únicas.

Portanto, se você não conhecer bem seu possível cliente, se não souber os canais que ele utiliza e se não souber se comunicar de forma certa com ele, você acaba perdendo sua chance de fazer venda e até desperdiçando dinheiro com outras estratégias ineficazes.

Personalizar é conhecer o cliente a fundo e manter uma relação próxima com ele em cada estágio, desde o descobrimento da dor até o pós-venda.

Conclusão

O mercado digital trouxe mais do que simples mudanças tecnológicas, mudou completamente a forma como os consumidores consomem. Tudo se baseia em criar conexão e solucionar problemas específicos.

Se você deseja explorar este mercado, faça com um propósito, sempre pensando no impacto que isto irá trazer para os usuários. Vá além da simples venda: informe, eduque e principalmente, conecte com seus espectadores!

Aproveite também para conferir os cursos mais procurados e aprenda como fazer o seu!


Este post foi originalmente escrito em julho de 2019 e atualizado para conter informações mais completas e precisas, com ajuda de Nayara Souza.

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação.