Fechar Notificações

Não perca mais nada!

Ative as notificações do blog para ser avisado sempre que tiver conteúdo novo!

Fechar Newsletter

JUNTE-SE A MILHARES DE EMPREENDEDORES DIGITAIS!

Receba os melhores conteúdos para crescer seu negócio online.

12 métricas de produtividade para profissionais digitais

12 métricas de produtividade para profissionais digitais

Aprenda a medir seu desempenho para saber se você está sendo produtivo.

Profissionais digitais são multitarefas.

Se você trabalha com negócios na internet, tal qual marketing, e-commerce, mídias sociais, SEO etc., certamente, você possui metas a serem batidas constantemente.

Mesmo que suas metas não estejam documentadas, há objetivos diários, semanais e mensais a serem alcançados, não é verdade?

Por isso, é importante entender o quanto cada uma dessas tarefas é trabalhosa. Afinal, programar prazos e estimar resultados incorretamente pode dar muita dor de cabeça e até mesmo atrapalhar sua relação com os clientes.

Então, hoje, vamos passar por alguns conceitos importantes, aprender o verdadeiro significado de produtividade e como medi-la da forma correta.

Quer trabalhar melhor, produzir mais com menos esforço e tempo?

É simples! Nos acompanhe nesta leitura e descubra.

O que é produtividade?

Você pode ter muitas ideias, planos e estratégias, mas dá para concluir tudo em tempo hábil? A correria e as noites em claro estão incluídas nessa estimativa?

Produtividade é a medida do cumprimento de tarefas que precisamos ou desejamos concluir. Ser produtivo significa cumprir todas essas tarefas dentro do tempo e dos esforços que estimamos para um bom resultado.

Quer realizar a melhor entrega possível para o cliente? Calcule os recursos disponíveis em termos de materiais, tempo, know-how etc.

No entanto, para profissionais digitais, algumas das variáveis nessa equação podem ser subjetivas. Muitas vezes, realizar esse cálculo não é tão simples assim.

Se algum dia, a produtividade era uma equação entre o número de parafusos apertados e um intervalo de horas, isso não faz sentido para quem trabalha na internet.

Paralelamente, não existe uma equação geral para medir a produtividade. Isso pode ser feito de diferentes formas e depende da ótica que você deseja adotar.

Portanto, vamos analisar algumas dessas visões e encontrar o método certo para calcular sua produtividade no trabalho.

Métricas de produtividade

A produtividade é, por definição, uma comparação entre o desempenho de vários indivíduos ou grupos. Se você é considerado produtivo, é porque você possui um desempenho superior a outras pessoas que realizam um trabalho igual ou semelhante ao seu.

Mas como é possível analisar o desempenho de uma pessoa?

Essa equação depende de algumas variáveis. A primeira dela é o período que você usará para medir suas entregas. O segundo, a métrica (ou as métricas) que você acompanhará nesse período.

Então, aqui vão alguns indicadores comuns utilizados por profissionais digitais:

1. Pontos por semana

Muitos tipos de trabalho, como de desenvolvedores, designers e redatores, podem ser separados em filas. À medida que as demandas são registradas, novos jobs são inseridos na fila, para serem executados em sequência.

Assim, uma forma muito comum de definir o nível de complexidade e importância de cada tarefa é atribuir pontos a ela. Dessa forma, quanto maior e mais difícil de ser executada, mais pontos uma tarefa vale.

2. Unidades por hora

Ainda falando sobre tarefas em linha de produção, uma outra forma de medir o desempenho é em número de unidades produzidas por hora. Nesse caso, essa medida é melhor aplicada para tarefas rotineiras ou que não se diferenciem muito em relação ao tempo de execução.

Assim, fica mais fácil separar tarefas em unidades.

Alguns exemplos interessantes são: número de posts atualizados; número de imagens inseridas em um conteúdo; número de textos revisados; número de dúvidas respondidas.

3. Palavras por hora

Essa é a métrica de produtividade preferida dos produtores de conteúdo!

No Brasil, é muito comum que a produção seja monetizada em função do número de palavras. Por isso, contar a quantidade de palavras que você consegue escrever ou revisar em um período de tempo pode ser uma excelente forma de entender seu desempenho no trabalho.

4. Revisões por dia

Revisores de textos para web passam o dia corrigindo erros de português, de relevância de conteúdo e de SEO em textos. É verdade que algumas redações são mais fáceis de ser revisadas e, evidentemente, outras são mais difíceis.

Portanto, considerar essas diferenças pode ser um trabalho subjetivo demais. Assim, uma forma de simplificar essa medida é contar o número de revisões feitas em um mês ou semana, independentemente do grau de dificuldade. Em seguida, divida-as em dias e obtenha uma média de revisões realizadas por dia.

5. Linhas de código por dia

Se você é um desenvolvedor, essa métrica pode ser útil em alguns casos. Evidentemente, isso só vale em situações em que o código gerado é 100% autoral.

Quando um código é autogerado ou copiado de uma outra fonte, ela pode ser bastante inefetiva. Portanto, muitos programadores utilizam essa métrica apenas como uma medida pessoal e por longos períodos de tempo.

Por exemplo: em 2016, eu produzi 75 linhas de código por dia.

6. Receita por funcionário

Um dos números mais importantes para um time ou empresa é a receita gerada. Evidentemente, para você ter um negócio funcionando, é preciso gerar receita e estar sempre aumentando esse número.

Assim, quando uma empresa está contratando funcionários, é possível ter um panorama sobre a produtividade em relação à receita gerada.

Será que as contratações estão valendo a pena? Se fizer sentido, divida a receita gerada no período pelo número de funcionários.

7. Receita por vendedor

Um vendedor tem a missão de trazer novos clientes, engajar os clientes existentes e, em última instância, gerar receita para um negócio ou projeto. Sendo assim, a principal métrica de produtividade para vendedores é a quantidade de receita gerada.

Lembrando que vendedores de inbound e inside sales são profissionais essencialmente digitais, e deve haver registros do processo de vendas atribuídos a cada representante de vendas.

8. Negócios fechados por vendedor

Assim como a receita gerada por vendedor, é interessante verificar o número de vendas realizadas. É verdade que cada cliente possui um valor de ticket diferente, e alguns processos de venda podem demorar mais do que outros.

Por isso, é preciso encontrar uma proporção interessante entre o número de vendas realizadas e o número de receita gerada. Sendo assim, verificar o número de negócios que cada vendedor realizou é uma boa fonte de insights.

9. Atendimentos por dia

Qualquer que seja seu produto, sempre haverá clientes e potenciais clientes com dúvidas e problemas. Então, mesmo que você não tenha um time de customer success estruturado, até mesmo e-mails com usuários em busca de suporte podem ser considerados atendimentos.

Assim fica fácil. Se você quer usar sua efetividade em suporte ao cliente com uma das métricas de produtividade, basta contar o número de atendimentos realizados por dia.

10. Leads gerados por mês

Por fim, chegamos às métricas de produtividade em marketing. Sabemos que a geração de leads é essencial para gerar mais vendas e, consequentemente, mais receita.

Assim, para alcançar as metas de renda definidas para um negócio, é preciso, primeiro, incrementar o volume de novos leads gerados. Contudo, esses leads podem ser gerados por meio de diversos canais, tal qual blog, e-mail, notificações, boca a boca etc.

11. Taxa de conversão

A taxa de conversão serve para identificar em qual taxa os usuários de seu site se tornam clientes. O aumento de suas taxas de conversão significam que suas ações de marketing estão sendo efetivas.

Seja por meio da geração de tráfego para transformar em leads qualificados ou da transformação de leads existentes em clientes, se você está gerando mais vendas com os mesmos esforços de marketing, esse é um indicador de que sua produtividade está crescendo.

12. Produtividade do trabalho

Essa é uma métrica muito utilizada em análises econômicas. A produtividade do trabalho é medida em escala por meio do valor produzido (como o PIB de um país, por exemplo) ou receita gerada em função do número geral de horas trabalhadas.

Em resumo, você define um espaço de amostra, tal qual uma região (como um país, cidade ou estado) ou segmento comercial/indústria. Em seguida, você soma as horas trabalhadas de todos os funcionários e divide pela receita gerada. Quanto maior for a receita gerada por pessoa, melhor será a produtividade daquele país, cidade, indústria etc.

Conclusão

Agora que você já conhece diferentes métricas de produtividade, é hora de escolher as melhores e colocar sua análise em prática.

Portanto, para realizar esse passo, é preciso ter um objetivo em mente para ser alcançado.

Qual é o seu? Aumentar suas vendas? Incremento da geração de leads? Clientes mais satisfeitos?

Cada caso é específico e você deve determinar qual é essencial para seu negócio neste momento. Uma vez definido um objetivo maior, você pode quebrá-lo em vários pequenos objetivos. Completá-los servirá como um indicativo de que sua grande meta está no caminho certo para ser batida.

Portanto, se seu objetivo é ser mais produtivo, as métricas que você selecionou podem ser utilizadas como indicadores de performance. E, para colocar tudo isso em prática e verificar efetivamente se sua produtividade — ou de seu time — está crescendo, existem as metodologias corretas que você pode abordar.

A mais utilizada hoje, sobretudo em ambientes dinâmicos, como o dos negócios e produtos digitais, é a dos KPIs ou Key Performance Indicators. Que tal aprender mais sobre eles neste artigo incrível? Saiba mais agora e aumente sua produtividade definitivamente!

Guest post produzido pela equipe da Comunidade Rock Content.

 

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação.