Fechar Notificações

Não perca mais nada!

Ative as notificações do blog para ser avisado sempre que tiver conteúdo novo!

Fechar Newsletter

JUNTE-SE A MILHARES DE EMPREENDEDORES DIGITAIS!

Receba os melhores conteúdos para crescer seu negócio online.

Como usar números no copywriting para ser mais persuasivo

Como usar números no copywriting para ser mais persuasivo

11 dicas para arrasar em seus textos!

Números são poderosos. Eles são capazes de atrair atenção, despertar o desejo e levar consumidores às compras. Então, para aumentar suas vendas, você precisa saber como usar números no copywriting.

Dentre as técnicas de escrita persuasiva mais utilizadas por quem busca o sucesso nessa área, o emprego de números de forma estratégica está na lista das mais relevantes.

Que tal aprender a usar números no copywriting e ser mais persuasivo em seus conteúdos? Aproveite a leitura!

1. Comece frases com números por extenso

Já sentiu uma certa dificuldade em iniciar uma frase com um número? Por exemplo, “2345 pessoas estiveram presentes no evento”.

Essa dificuldade também afeta o leitor. Por esse motivo, sempre que for trabalhar um número em início de frase, prefira escrevê-lo por extenso.

Ao usar dois números próximos, como 5 pessoas acima de 45 anos, prefira sempre manter o primeiro numeral por extenso. Isso evita que, em uma leitura rápida, a pessoa leia 545 ou não consiga entender que são dois elementos distintos.

2. Prefira dados específicos a informações gerais

Sua escrita será mais persuasiva se você usar dados específicos em vez de informações generalizadas, como “mais de 2 mil pessoas responderam ao questionário”.

Prefira sempre números exatos, como “2.108 pessoas responderam à pesquisa”.

O motivo é simples: mais de 2 mil pessoas podem ser 3 mil, 5 mil, 20 mil. Isso pode deixar o leitor confuso. Já o dado exato não dá margem para dúvidas.

3. Fale de dinheiro em números, não em porcentagens

Quando for falar em descontos, valores promocionais ou afins, prefira sempre expressar em números concretos, não em porcentagens. 

Por exemplo, em vez de informar “Só hoje, com 20% de desconto”, diga “Só hoje, por R$ 29,90”.

O numeral é direto, poupa o trabalho do leitor de fazer as contas para saber quanto ele está economizando e deixa sua mensagem mais clara.

4. Reduza o impacto negativo

Será que existe uma forma de tornar um dado mais ou menos impactante para o leitor? A resposta é sim!

Em vez de usar “1 a cada 100 empresas fecha as portas nos primeiros cinco anos de funcionamento“, use “apenas 1% das empresas“.

Quando damos os números exatos (1 em 100), o leitor tem um parâmetro concreto para comparar. Ao falar em porcentagem, a referência é outra, menos prejudicial para a copy.

5. Aumente a percepção positiva

Muitas vezes, também queremos ressaltar a importância de um dado — e uma das formas de usar números no copywriting para ser mais persuasivo é dando maior ênfase a esse número.

Assim, prefira dizer “9 em 10 pessoas gostaram do produto X” em vez de “90% das pessoas“. Mais uma vez, a referência precisa dos números torna a compreensão mais fácil e também mais interessante para o leitor.

A diferença entre 9 e 10 é apenas 1. Enquanto isso, a diferença entre 90% e 100% é 10. Conseguiu entender a lógica?

6. Faça as contas pelo leitor

Quando a pessoa busca uma informação, ela a quer rápido, sem muito esforço. Se você ajudá-la nisso, terá mais chances de convencê-la a fazer o que você quer.

Então, quando sua copy tiver a necessidade de fazer uma conta rápida, faça-a para o leitor. 

Por exemplo: “Com o produto X, você economiza R$ 5 reais por dia, ou seja, R$ 1.800 por ano!”

Dar essa dimensão ao leitor de forma simples, sem exigir cálculos, o leva a prestar mais atenção naquilo que você tem a dizer.

7. Faça o investimento parecer pequeno

Tornar o investimento em um curso, produto ou serviço tão pequeno que pareça irrisório para o leitor é outra técnica de como usar números no copywriting para ser mais persuasivo.

Em vez de dizer que seu curso online custa R$ 60 por mês, você pode dizer que “com menos de 2 reais por dia”, o leitor terá uma formação completa e atraente para o mercado de trabalho.

Esse gatilho mental é bastante simples de ser entendido. O que se compra com R$ 2 por dia? Praticamente nada! E isso se torna um incentivo na mente dos seus potenciais clientes.

8. Faça comparações

Para que a sua copy seja ainda mais persuasiva, você pode comparar o investimento que será feito com algo do dia a dia da pessoa. 

Por exemplo: “Pelo preço de apenas um café por dia, você tem acesso aos melhores treinamentos e profissionais da área.”

Quanto custa um café por dia? Muito pouco, ainda mais para que você tenha acesso a treinos exclusivos e profissionais experientes, não é mesmo?

9. Mostre os benefícios

Conectar os benefícios que serão obtidos pelo seu público aos dados que você apresenta é outra maneira inteligente de usar números no copywriting.

Você pode dizer que, “ao usar o aplicativo X, o usuário ganha 3 horas do dia para fazer outras atividades.” Isso já é algo bom, mas pode se tornar melhor ainda se você disser que, “ao final de um mês, ele terá poupado 60 horas, o que corresponde a um fim de semana adicional na agenda dele.

Lançando a ideia de um final de semana extra, você faz com que o leitor comece a sonhar com o que ele vai fazer nesse tempo vago.

10. Dê preferência aos números ímpares

Números pares ou arredondados parecem menos interessantes aos olhos das pessoas. A percepção é de que o número foi definido aleatoriamente, sem nenhum cálculo em cima dele.

Os números ímpares, por sua vez, causam um certo desconforto no olhar, o que chama a atenção. É por esse motivo que vemos tantos produtos com preços que terminam em 99 centavos. 

Por exemplo: R$19,99, R$29,99, etc.

A diferença pode ser de apenas 1 centavo, mas no cérebro do consumidor, o que fica registrado é o número anterior. Portanto, o produto ou serviço não custa R$20, ele custa R$19, o que parece ser mais barato.

11. Use casas decimais para aumentar o impacto

Quando você quiser ressaltar o quanto de receita um leitor poderá ter depois de aplicar o que foi ensinado em um curso, por exemplo, prefira sempre escrever os valores com casas decimais. 

Por exemplo: R$ 2.500,00. A quantidade de números envolvidos na informação transmite a ideia de ganho. 

Por outro lado, se você quer reduzir o impacto de um número, retire as casas decimais. Prefira usar “apenas R$ 50 por mês”.

Como você deve ter percebido, a maneira como escrevemos numerais influencia a forma como as pessoas percebem a informação. É por esse motivo que aprender como usar números no copywriting pode ser o diferencial que você precisava para vender mais e melhor.

Curtiu o conteúdo e quer ir mais a fundo no copywriting? Baixe o e-book ABC do Copywriting e mergulhe nesta estratégia!

Guest post produzido pela equipe da Rock Content.

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação.