Fechar Notificações

Não perca mais nada!

Ative as notificações do blog para ser avisado sempre que tiver conteúdo novo!

Fechar Newsletter

JUNTE-SE A MILHARES DE EMPREENDEDORES DIGITAIS!

Receba os melhores conteúdos para crescer seu negócio online.

Fechar Black Week Hotmart

Quer fazer mais vendas? Participe da Black Week Hotmart. Nos últimos anos, os números foram impressionantes: aumento de 200% em vendas em um único dia!

Quero participar

O que o livro O Poder do Hábito pode ensinar para você e para empresas

O que o livro O Poder do Hábito pode ensinar para você e para empresas

Aprenda como os hábitos são formados e a forma como eles impactam pessoas e empresas!

Ao longo da nossa vida, todos nós construímos hábitos no dia a dia. Coisas como escovar os dentes, tomar banho, olhar as mensagens do celular ao acordar e ir para o trabalho, são hábitos que passam despercebidos e feitos de forma automática. 

Mas por que nós temos hábitos? É o que o livro O Poder do Hábito, escrito por Charles Duhigg, repórter investigativo do New York Times, procura responder.

Foram mais de duas décadas pesquisando e procurando entender como os hábitos funcionam e como eles moldam cada aspecto da nossa vida, seja pessoal ou profissional. E o mais importante: mostrar como os hábitos podem ser transformados.

Confira a resenha completa do livro O Poder do Hábito e descubra se vale a pena a leitura. Veja também as melhores dicas que o autor dá para começar a se exercitar, perder peso, aumentar a produtividade e ser um empreendedor de sucesso!

Os indivíduos e seus hábitos

A primeira parte do livro aborda o comportamento dos indivíduos, com base em experimentos científicos e estudos de casos, para entender o que é o hábito e como ele funciona. Duhigg intitula uma teoria como Loop do Hábito (Deixa + Rotina + Recompensa).

Tudo começa com a Deixa, que é o estímulo que faz o cérebro entrar em piloto automático, e indica o hábito que deve sempre ser usado (escovar os dentes, por exemplo). 

O que leva a Rotina, que é a forma como executamos a Deixa, de forma física, mental ou emocional.

Fazemos tudo isso em busca da Recompensa, que ajuda o cérebro a saber se vale a pena ou não guardar esse loop para o futuro. 

Sem os loops dos hábitos, nossos cérebros entrariam em pane, sobrecarregados com as minúcias da vida cotidiana.

Segundo o autor, esses hábitos surgem porque nosso cérebro procura o tempo todo maneiras de poupar esforços. Por isso, uma vez aprendidos, os hábitos nunca desaparecem de fato, mas podem ser ignorados, alterados ou substituídos.

Então, como criar novos hábitos?

O Poder do Hábito analisa comportamentos identificados em diversos estudos, principalmente de cérebros de pessoas alcoólatras, fumantes e com compulsão alimentar.

Hábitos fortes, como dar uma pequena checada nas redes sociais durante o trabalho, geram reações semelhantes às de vício, de modo que evolui para um “anseio compulsivo”. Algo que parece inocente pode ser um grande vilão na nossa rotina e acabar com a produtividade.

Esses anseios entram no piloto automático, mesmo diante de situações extremas que podem exigir uma mudanças, como a perda de reputação ou do emprego, por exemplo. Mas nem tudo está perdido: esses mesmos anseios não possuem plena autoridade sobre nós.

Então, como mudar hábitos nocivos e criar novos? 

O poder da força de vontade

Mudar um hábito também exige treinar sua força de vontade, que é a coisa mais importante para o sucesso do indivíduo. É como treinar os músculos dos seus braços e pernas, até que isso se torne um processo habitual da sua rotina, é preciso muita determinação e autoconhecimento.

O primeiro passo, de acordo com o livro, é reconhecer qual anseio está ativando o comportamento. E com isso, criar um novo hábito, que se tornará tão automático quanto o antigo. 

Sabemos que um hábito não pode ser erradicado – ele deve, em vez disso, ser substituído.

Mais do que isso, O Poder do Hábito ensina que a mudança vem através de diversos fatores, como a fé. E na maior parte dos casos, mudar um hábito e ter fé só surge com uma rotina alternativa e ajuda de um grupo (sim, pessoas com o mesmo desejo que você é o melhor apoio).

Ou seja, é preciso reconhecer a rotina, que é o hábito em si e identificar qual recompensa seu cérebro procura. Por exemplo, quem deseja praticar exercícios deve estabelecer uma Deixa (colocar o tênis e a roupa adequada). Assim, você perceberá que o cérebro anseia pelo senso de realização.

Logo, a deixa deflagará uma rotina e deixará você mais feliz pela recompensa. Com o tempo, isso se tornará um hábito.

Empresas e os hábitos bem-sucedidos

A segunda parte do livro aborda os hábitos de organizações bem-sucedidas. O maior caso de sucesso é a Starbucks, que conseguiu (e consegue) transformar seus colaboradores através de programas de treinamentos.

O grande exemplo de O Poder do Hábito é o Travis, de 25 anos, gerente de duas lojas da Starbucks, que geram mais de 2 milhões de dólares em receita. Mas antes, Travis era propenso a explosões emocionais e ficava pouco tempo em seus empregos.

O que mudou quando ele entrou na Starbucks? Sua rotina.

Quando Travis entrou na empresa, iniciou um programa educacional, que acompanha os funcionários desde o primeiro dia. 

Esse programa foi criado para treinar os funcionários a usarem sua força de vontade para lidarem com momentos difíceis, como atender um cliente estressado. Diversos cenários são colocados para os funcionários liderem automaticamente com qualquer incidente.

E deu certo! A Starbucks conseguiu diminuir a rotatividade dos funcionários, aumentar a satisfação dos seus clientes e crescer de forma exponencial.

Esse é talvez um dos melhores ensinamentos do livro: se a empresa se preocupa com seus funcionários, a produtividade da equipe aumentará.

O que acontece com organizações que se recusam a mudar

Olhando para o outro lado, O Poder do Hábito também mostra exemplo de uma organização que se recusou a mudar, mantendo comportamentos ruins e prejudiciais ao negócio. O resultado foi a perda de credibilidade no mercado.

O caso apresentado foi do Rhode Island Hospital, conhecida como uma das mais avançadas instituições médicas dos Estados Unidos e também era conhecida por suas inimizades entre médicos e enfermeiros.

Além disso, a instituição cometia erros graves com frequência, mantendo profissionais que não se preocupam em mudar ou reconhecer seus erros. Essa é só uma história dentre outras que mostram empresas que estavam praticamente no fundo do poço.

Essas empresas perceberam que só mudar o hábito de um indivíduo não era suficiente. Era preciso uma mudança de mentalidade em conjunto, que melhorasse os processos e trouxesse resultados maiores, assim como um ambiente de trabalho mais saudável.

Criar uma organização bem-sucedida não é apenas uma questão de equilibrar autoridade. Para que a organização funcione, os líderes precisam cultivar hábitos que criem uma paz real e equilibrada, quanto, paradoxalmente, deixem absolutamente claro quem está no comando.

Hábitos vs. Sociedade

A terceira parte do livro explora os hábitos das sociedades, mostrando como os hábitos do dia a dia interferem no nosso comportamento na sociedade.

Para exemplificar como hábitos são poderosos em sociedade, o livro apresenta a história de Rosa Parks, a mulher negra que é símbolo da luta contra a segregação racial nos Estados Unidos.

Um simples gesto (se recusar a ceder seu lugar no ônibus) culminou em uma onda de protestos e boicotes, até chegar na Lei dos Direitos Civis no país. 

Parks não foi a primeira pessoa a desafiar o sistema na época, mas O Poder do Hábito mostra que os comportamentos sem planejamento prévio, muitas vezes, se tornam o gatilho para grandes mudanças na sociedade.

Isso retoma a importância do Grupo. As pessoas queriam participar de um grupo que lutava por direitos civis, e a atividade de Parks gerou grande impacto para unir essas pessoas. 

O movimento começara entre os amigos próximos de Parks, mas ganhou força, como (Martin Luther) King e outros participantes disseram depois, devido a um senso de obrigação entre a comunidade – os hábitos sociais dos laços fracos.

Vale a pena ler O Poder do Hábito?

O Poder do Hábito explora diversos estudos para entender como a formação de hábitos funciona. Com certeza, é uma leitura que vale muito a pena, principalmente por explicar, com embasamento científico, como funciona a mudança de hábitos.

É um livro que impressiona por apresentar como funciona o cérebro humano e como ele está suscetível a qualquer coisa. Hábitos ruins não aparecem de um dia para o outro, mas sim como resultado de rotinas enraizadas na nossa vida.

Porém, além da explicação científica por trás da formação de hábitos, é uma leitura com parte prática, pois mostra o processo para mudar um hábito. Após O Poder do Hábito, mudar sua rotina será mais fácil!

Gostou das dicas do livro? Então aproveite e confira mais 20 livros que é leitura obrigatória para toda pessoa, principalmente para quem quer empreender e alcançar o sucesso!

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação.