Fechar Notificações

Não perca mais nada!

Ative as notificações do blog para ser avisado sempre que tiver conteúdo novo!

Fechar Newsletter

JUNTE-SE A MILHARES DE EMPREENDEDORES DIGITAIS!

Receba os melhores conteúdos para crescer seu negócio online.

Fechar Black Week Hotmart

Quer fazer mais vendas? Participe da Black Week Hotmart. Nos últimos anos, os números foram impressionantes: aumento de 200% em vendas em um único dia!

Quero participar

Call to action: o que é CTA e como definir o seu - com exemplos!

Call to action: o que é CTA e como definir o seu - com exemplos!

Você sabe o que é call to action? Conheça essa estratégia não intrusiva de fazer com que as pessoas deem o próximo passo em sua página.

Se você está entrando no mercado digital, sabe que há alguns termos específicos desse nicho que precisa conhecer bem. Um deles é o call to action, ou, em português, chamada para ação.

Também muito conhecido como CTA, o call to action é um item indispensável para quem pensa em estratégias de marketing.

Hoje, não é mais interessante fazer propagandas excessivas dos seus produtos. Em vez disso, maioria das pessoas quer ter acesso a conteúdos interessantes. Então, você pode capacitar seus clientes em potencial para que eles tomem decisões inteligentes baseadas nas soluções de suas dores.

Porém, apenas compartilhar conteúdo útil não fará com que o usuário torne-se seu cliente.  É necessário que você mostre o que ele precisa fazer ao longo de sua jornada até virar um comprador de seus produtos ou serviços.

E é nesse momento que entra o call to action. Essa é uma maneira não intrusiva de fazer com que as pessoas deem o próximo passo dentro de sua estratégia de marketing. Tudo isso de maneira natural, sem forçar a barra.

E você sabe o que é CTA e como definir o seu?

O que é um CTA (call to action)?

O CTA (do inglês Call to Action) é um link ou outro tipo de função em uma página na web que levará os usuários a fazerem alguma ação.

Você lembra da uma propaganda do chocolate Baton bastante famosa nos anos 1990?

Nela, havia uma criança que balançava o chocolate e repetia diversas vezes: “Compre baton, compre baton.”

Se você não se lembra ou ainda não havia nascido na época, confira a propaganda:

Acredite ou não, isso já era um call to action!

Perceba que o intuito da propaganda era fazer com que os clientes realizassem a ação de comprar o  produto. E isso era expresso por meio de um verbo no imperativo: compre. Então, o objetivo da marca era efetuar vendas. Eles circularam a propaganda e colocaram um call to action bem explícito no comercial.

E qual foi o resultado disso? Os chocolates foram vendidos.

Porém, a propaganda foi considerada invasiva por repetir várias vezes uma mesma ação e tentar induzir de maneira excessiva os telespectadores. Por isso, ela foi banida e não pode mais ser reproduzida.

O CTA deve ser um chamado e não uma imposição. Práticas de persuasão como essa da propaganda são consideradas SPAMs e devem ser evitadas sempre.

Mas como ilustração, podemos usar a propaganda para entender o que é um call to action.

Ter um CTA significa chamar as pessoas que têm acesso a seu conteúdo para tomarem um próximo passo específico. E em cada um deles você mostrará o que precisa ser feito para atingir os objetivos que você tem para suas personas.

Como é um CTA?

Okay, você entendeu o que é um call to action, mas como ele é na prática? Bem, CTAs aparecem de formas variadas!

Alguns podem ser botões de compra, como “adicionar ao carrinho”. Outros, links para formulários de inscrição ou recebimento de newsletter. Temos também as enquetes; botões para indicar algum produto; postar o conteúdo nas redes sociais, e por aí vai.

Mas uma coisa os CTAs têm em comum. Eles são botões personalizados, que chamam a atenção do usuário. Ou seja, eles precisam ser visualmente atrativos.

E para conseguir fazer isso, é necessário que essas chamadas sejam atraentes. Além disso, elas também precisam ser eficientes e realmente levar a uma outra ação.

Isso pode ajudar a melhorar a conversão de seu site ou blog. E também faz com que o usuário tome uma decisão específica.

Tenha sempre em mente que um call to action precisa facilitar a navegação do usuário. Por isso, é muito importante que ele seja um botão de fácil assimilação.

De maneira geral, um call to action pode aparecer de diversas maneiras e assumir vários formatos. Os três mais comuns são:

1. Banners

Esse talvez seja o formato de call to action mais utilizado atualmente em blogs, redes sociais e anúncios em redes de display.

Um banner consiste em uma imagem que apresenta um contexto maior sobre a oferta que um simples botão. Esse tipo de CTA não possui uma posição ou formato fixos, podendo estar na área lateral de um site ou inserido no meio de um blogpost, por exemplo.

Um exemplo são os CTAs fixos que utilizados na lateral dos artigos aqui de nosso blog:

BLOG_call to action_banner

Enquanto você lê o texto, ele permanece visível, oferecendo alguma oferta ou conteúdo relevante relacionado ao tema que você está lendo.

A imagem que ilustra as postagens que usamos para divulgar nossos conteúdos também é um bom exemplo de CTA:

BLOG_call to action_banner2

2. Botões

Outro formato de CTA bastante comum em páginas de sites, formulários de campanhas de e-mail, páginas de venda, e-commerce, dentre outros, são os botões.

Geralmente, esse tipo de call to action ajuda o usuário a iniciar ou concluir uma determinada ação. Ao decidir por adquirir um produto em uma loja online, a página pode apresentar um botão para completar essa ação, com o texto “Concluir compra”.

Um exemplo é a home do Gmail, serviço de e-mail do Google. Ela apresenta um botão que leva o usuário para a página de criação de conta:

BLOG_call to action_botão

3. Links em texto

Por último, um call to action pode ser usado em forma de links em texto. Esse formato é bastante utilizado para a linkagem interna em blogposts e páginas de um site, levando o usuário para outro artigo ou página com conteúdo relacionado.

Mas ele não se limita a isso. Também dá para usar CTAs em forma de link em outros canais, como e-mail marketing e até ebooks!

No exemplo abaixo, da newsletter aqui da Hotmart, os CTAs em forma de texto garantem que os links serão exibidos mesmo se as imagens da mensagem não fossem carregadas corretamente.

BLOG_call to action_texto

Para que serve um call to action?

A principal função do call to action é levar o cliente até a próxima etapa do funil de vendas. Mas como estratégia de negócio, ele pode ter um objetivo mais específico.

Veja alguns dos objetivos mais utilizados no mercado digital!

1. Ler outro post do blog

Quando você quer gerar tráfego para outro texto de seu blog, o call to action pode ser bem útil.

Você pode sugerir ao usuário que ele leia outro post com assunto relacionado. Assim, além de dar mais informações educativas, você ainda consegue fazer as pessoas ficarem mais tempo em seu blog.

Exemplo:

“Leia também nosso post completo sobre como vender no Instagram e aumente seu lucro!”

2. Assinar a newsletter

Sugerir que o usuário assine sua newsletter faz com que ele passe para outro estágio do funil de vendas.

Quando uma pessoa assina a newsletter, ela mostra que está realmente interessada no conteúdo que você tem a oferecer. Assim, você consegue trabalhar seus textos com mais profundidade no assunto.

Exemplo:

“Assine nossa Newsletter e fique por dentro de todas as novidades em primeira mão!”

3. Seguir nas redes sociais

Um CTA pode ser um convite para que os leitores de seus textos sigam sua marca em outras redes sociais. Com isso, as pessoas podem conhecer melhor sua marca.

Além disso, você consegue ter mais contato pessoal com o usuário. Afinal, ter acesso às redes sociais das pessoas possibilita um outro canal de comunicação entre vocês.

Exemplo:

“Se você gostou deste post, siga-nos no Facebook e Instagram, onde postamos outros conteúdos interessantes.”

4. Assistir a um vídeo

Se você já tem vídeos postados, mas eles ainda não têm muitas visualizações, o call to action pode ser ótimo para gerar mais tráfego para  seu canal.

Sugerir um vídeo que tem conteúdo semelhante a seu texto é também muito bom para os usuários. Vídeos são ótimas formas de consumo de conteúdo educacional.

Exemplo:

“Assista ao vídeo em seguida, que complementa as informações que você acabou de ler.”

5. Fazer um download

Sabe aqueles materiais ricos que você produziu? Oferecê-los no call to action é uma estratégia bem interessante.

Assim, é possível mostrar aos usuários que você é uma autoridade naquele assunto. Além disso, você pode oferecer uma prévia de outros materiais que podem ser vendidos posteriormente.

Exemplo:

“Baixe nossa planilha gratuitamente e utilize para controlar suas estratégias de marketing!”

6. Compartilhar nas redes sociais

Quando seu conteúdo é compartilhado por outras pessoas, ele tem grande chance de alcançar outras pessoas que se interessem pela sua marca.

Isso faz com que mais usuários conheçam sua marca. Assim, você consegue que pessoas diferentes entrem em contato com seus produtos e serviços.

Exemplo:

“Se você achou nosso conteúdo útil, compartilhe em suas redes sociais e faça com que ele chegue a outras pessoas.”

7. Participar de um evento

Se você pretende fazer algum evento, o CTA é o lugar certo para promovê-lo.

Você consegue fazer com que todos saibam que sua empresa está empenhada em fazer ações fora da internet também.

Mas lembre-se de que esse tipo de call to action é sazonal. Isso significa que ele só poderá ficar em sua página até a data de realização do evento.

“Falaremos mais sobre esse assunto em nosso webinar que acontecerá no dia 20 de outubro. Inscreva-se neste link.”

8. Responder a uma pesquisa

Calls to action são ótimos para fazer pesquisas.

Pedir para que os usuários respondam um questionário faz com que você conheça mais a respeito de seu público, o que te ajudará a pensar em estratégias específicas para seu negócio.

Exemplo:

“Estamos desenvolvendo uma pesquisa para analisar as tendências do mercado. Clique aqui e participe.”

Onde você pode usar um call to action?

Como deu para perceber, os CTAs são bastante versáteis e podem assumir diferentes formas. Mas para não errar na hora de traçar sua estratégia, é importante saber onde usar um call to action e quais tipos melhor se encaixam nesses canais..

Confira abaixo os principais canais onde você pode inserir um CTA:

Home e páginas do site

Todo usuário que chega até seu site tem um objetivo em mente, seja saber mais sobre a marca ou adquirir o que você vende.

Portanto, nada mais natural do que inserir CTAs na home ou em páginas específicas de seu site para sugerir ao visitante alguma ação.

Pegue o site da Hotmart como um exemplo.

Uma pessoa pode acessar nosso portal por dois motivos: começar um negócio digital ou aprender mais sobre produtos digitais. Por causa disso, resolvemos inserir dois CTAs em formato de botão: um para quem quer cadastrar seu negócio em nossa plataforma e outro para quem quer aprender.

BLOG_call to action_home do site

Da mesma forma, outras páginas de seu website podem conter um ou mais CTAs, de acordo com as ações que você espera que os usuários tomem.

Na página sobre Produtores, o usuário encontra um CTA em formato de texto que o leva até outra página, com nossas soluções.

BLOG_call to action_página do site

Blogposts

Cada artigo publicado em seu blog tem um objetivo diferente, como atrair o maior número de visitantes para uma determinada página ou estimular a venda de um produto ou serviço.

E é aqui que entram os CTAs, apontando para os usuários qual o próximo passo a ser dado. Por isso, é importante alinhar as chamadas para ação com o objetivo de cada blogpost.

Você pode usar um call to action em formato de texto, levando o leitor para outros artigos ou páginas de seu site, ou inserir banners ao longo do conteúdo para oferecer materiais complementares.

O exemplo abaixo é de um artigo do blog do Hootsuite, uma das maiores ferramentas de redes sociais. 

BLOG_call to action_blogpost

No meio de um artigo sobre live no Instagram, a marca inseriu um banner que convida o leitor a baixar um checklist com o que é necessário para conquistar mais seguidores na rede social.

Redes sociais

Não dá para falar em inbound marketing sem citar as redes sociais. Empresas de todos os segmentos e portes estão investindo nesses canais para estabelecerem uma relação mais próxima com o público.

E como o relacionamento é um aspecto fundamental desses canais, não se esqueça de usar um call to action para deixar bem claro qual o passo que você espera que o público tome.

Tome como exemplo o post abaixo, tirado de nosso Facebook, para divulgar um webinário com dicas de estratégia de conteúdo para conquistar uma audiência maior. 

BLOG_call to action_redes sociais

Como o objetivo era trazer mais inscritos para a transmissão, nada mais natural que incluir um CTA estimulando os fãs a se inscreverem no evento.

E-mail marketing

Praticamente todas as mensagens de e-mail marketing são acompanhadas de CTAs, orientando o destinatário ao próximo passo do funil de vendas.

Dentro de uma estratégia de qualificação e nutrição de leads, por exemplo, o call to action pode servir para identificar o nível de interesse do prospect e classificá-lo.

Nesse caso, os CTAs costumam aparecer como botões que levam o usuário para conteúdos relacionados ou para páginas externas onde ele pode baixar um material rico.

Como no exemplo abaixo, do Wyzowl, site especializado em vídeo marketing, e que apresenta uma chamada convidando o remetente a baixar um report com dados completos sobre o vídeo marketing.

BLOG_call to action_email marketing

Anúncios

O objetivo de qualquer campanha de anúncios, seja por meio de links patrocinados ou ads nas redes sociais, é levar o usuário a completar uma ação, como se inscrever em um serviço ou adquirir um produto.

Nesse sentido, um CTA bem pensado pode fazer toda a diferença na taxa de conversão do anúncio. Textos curtos e com palavras chamativas são os mais indicados para conquistar os resultados esperados.

No post abaixo, por exemplo, nosso objetivo era atrair mais inscritos para o Hotmart Camp São Paulo. E, para isso, utilizamos uma copy simples para o CTA, porém efetiva: “Inscreva-se agora no Hotmart Camp”.

BLOG_call to action_anúncio

Vídeos

Quem disse que vídeos não podem ter um call to action? Pois é, eles podem e devem contar com uma chamada de ação!

Embora nem sempre seja possível criar botões de ação nos vídeos (o YouTube até permite ao usuário inserir cards clicáveis), você sempre pode estimular o usuário a completar uma ação por meio de um pedido falado ou escrito na descrição do vídeo.

É o clássico exemplo dos youtubers que, ao fim do conteúdo, dizem “se gostou do conteúdo, clique em curtir e se inscreva no canal”.

Materiais ricos

Também é possível inserir CTAs em materiais educativos, como ebooks. Nesse caso, a chamada para ação pode ajudar em sua estratégia, levando o usuário para o próximo estágio do funil.

Em um de nossos ebooks com informações sobre Afiliados, por exemplo, incluímos um botão que direciona o leitor para a home de nosso site.

BLOG_call to action_material educativo

Como escolher um CTA?

Você já entendeu que os CTAs podem ajudar a convencer seus usuários a tomarem uma ação relacionada a seu produto ou serviço.

Mas qual é o call to action indicado para que as pessoas tomem o próximo passo?

Saber o estágio do funil de vendas que o usuário está é fundamental. Assim, você oferecerá conteúdos qualificados para cada visitante.

Alguém que está no topo do funil, momento de atração, não está preparado para receber os mesmo conteúdos de uma pessoa que já está no fundo do funil. Por isso, você precisa entender quais são as necessidades reais de cada usuário.

No topo do funil, evite conteúdos publicitários. Pense em materiais educativos. Uma opção é fazer um call to action para outro post de seu blog ou oferecer infográficos.

Alguém que está no meio de funil já sabe que tem um problema e quer resolvê-lo. Então, o foco seria ajudar na resolução desses problemas. Oferecer materiais mais ricos e com conteúdos mais aprofundados chama muita atenção desse público.

Já para o fundo do funil, casos de sucesso e depoimentos que informem tudo sobre seu produto são ótimos. E assim que a pessoa já estiver convencida a contratar seus serviços, o call to action para efetuar a compra é fundamental.

7 dicas para fazer CTAs que convertem

Muitas vezes, o call to action acaba se perdendo em meio a todo o conteúdo da página, o que acaba prejudicando os resultados. Por isso, é importante fazer sua oferta se destacar, atraindo a atenção do público.

Confira, a seguir, 7 dicas para fazer seu CTA saltar aos olhos do visitante e ter mais chances de conversão:

1. Aposte no contraste de cores

Se você quer que seu CTA chame a atenção do usuário, precisa fazer com que a chamada esteja bastante visível e destacada do restante do conteúdo.

Uma forma de conseguir isso é usando uma cor que contraste com os outros elementos da página. E isso vale para banners, botões e links em texto.

2. Escolha a posição certa

Além do contraste de cores, outra forma de fazer seu call to action ser visto é posicionando-o em um lugar com boa visualização.

O ideal é que o usuário não tenha que rolar a barra até o fim da página para encontrar a chamada.

Além disso, a posição também precisa estar adequada ao contexto da oferta. Por exemplo. se você quer que o usuário download de um material rico, seria interessante posicionar o CTA próximo de um trecho do texto que aborda um tema similar ao do material rico..

3. Insira imagens

Quando estamos correndo os olhos por um conteúdo, imagens chamam muito mais a atenção que apenas palavras. Portanto, se você quer que seu CTA seja percebido com mais facilidade, procure inserir uma imagem na chamada.

Porém, é importante que essa imagem esteja de acordo com a oferta. Em uma chamada para o download de um ebook, por exemplo, pode ser interessante usar uma imagem com a capa do material.

4. Crie urgência

Você já deve ter ouvido falar dos gatilhos mentais, certo? Eles ajudam a acelerar a tomada de decisão por parte do público.

Procure criar um senso de urgência, mostrando como a ação a ser tomada é fácil e, seus resultados, imediatos. Frases como “compre agora”, “receba hoje seu material” ou “inscreva-se já” alcançam ótimos resultados.

5. Use números

É importante deixar claro para o usuário o que ele está fazendo ao clicar em seu call to action. Nesse sentido, uma maneira de deixar bem evidente os benefícios dessa ação é usar números.

Em um CTA direcionado para a compra de um produto ou serviço, por exemplo, é uma boa ideia explicitar o valor da oferta ou do desconto. Bons exemplos são chamadas como “clique aqui e ganhe 25% de desconto” ou “compre agora por apenas R$ 19,90”. 

6. Seja específico em sua oferta

Como vimos, o objetivo de um call to action é fazer o usuário a completar uma ação determinada. Então, procure indicar da maneira mais clara e objetiva possível o que ele deve fazer e como.

Por exemplo, em vez de usar clichês como “clique aqui’ ou “inscreva-se”, prefira CTAs mais explicativos, como “baixe aqui seu ebook” ou “converse agora com um consultor”.

7. Ofereça algo que valha a pena ser clicado

Por fim, uma dica bastante óbvia, mas que muita gente acaba esquecendo: oferecer um conteúdo útil e relevante para o público.

Afinal, ninguém vai clicar em seu CTA só porque você pediu. O usuário precisa ter a certeza de que receberá algo valioso em troca.

Por causa disso, certifique-se de que a oferta da chamada tenha valor para sua persona.

Agora você já sabe o que é um call to action e porque ele é importante em uma estratégia de marketing digital. Então não perca tempo e coloque em prática todas as dicas deste artigo.

E não se esqueça de pesquisar e planejar sempre para criar chamadas atrativas e que convertem de verdade.

Quer aprender mais sobre as melhores estratégias de marketing online? Então continue nos acompanhando e inscreva-se em nosso canal no Youtube!

Este post foi originalmente publicado em abril de 2017 e atualizado para conter informações mais completas com a ajuda do redator Marcos Pereira.

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação.