Fechar Notificações

Não perca mais nada!

Ative as notificações do blog para ser avisado sempre que tiver conteúdo novo!

Fechar Newsletter

JUNTE-SE A MILHARES DE EMPREENDEDORES DIGITAIS!

Receba os melhores conteúdos para crescer seu negócio online.

O que é uma startup: tudo que você precisa saber!

O que é uma startup: tudo que você precisa saber!

Conheça esse modelo de negócio e inspire-se com 10 startups brasileiras de sucesso.

A internet chegou para revolucionar tudo: a forma como nos comunicamos, o jeito de organizar nosso dia a dia, a maneira como consumimos e até mesmo a forma como fazemos negócios!

Antes, a ideia de empreender e ter um negócio ou empresa parecia possível apenas para aquelas grandes figuras com muito capital.

Porém, a invenção de novas tecnologias e modelos de negócio permitiu que qualquer pessoa tornasse seus sonhos realidade por meio de startups.

Na verdade, algumas grandes empresas, como a Amazon ou o Facebook, por exemplo, começaram como startups e, hoje em dia, se tornaram grandes referências do empreendedorismo em todo o mundo.

Quer entender o que é uma startup, como funcionam essas empresas? 

Leia este post até o final e ainda conheça 10 startups brasileiras de sucesso!

Afinal, o que é uma startup?

Startup é um termo em inglês usado para definir as empresas que ainda são jovens ou recém-criadas e apresentam grandes possibilidades de crescimento.

Uma startup é caracterizada por ser um negócio escalável e que cresce de uma forma muito mais rápida e eficiente em comparação a uma pequena ou média empresa tradicional (PME).

As PMEs entram no mercado depois de investir uma certa quantia de dinheiro e, geralmente, precisam esperar um pouco para começar a aproveitar os benefícios. 

Já as startups fazem o contrário: entram no mercado para buscar capital e utilizam tecnologias digitais para crescer e encontrar financiamento.

Em resumo, as startups são caracterizadas por serem:

Empresas jovens

Isso mesmo, muitas pessoas cometem o erro de classificar todas as pequenas empresas e rotulá-las como startups, mas esse não é o caso. 

As startups são caracterizadas por serem empresas jovens que têm duas opções: 

  1. Evoluir e se tornar empresas de sucesso;
  2. Fechar as portas.

Escaláveis

A escalabilidade é um dos principais atributos das startups. Ou seja, sua capacidade de crescer e gerar receita de forma muito mais rápida do que sua estrutura de custos.

Em outras palavras, um negócio escalável é aquele capaz de incrementar sua produção e vendas sem ter que aumentar suas despesas. Portanto, sua margem de contribuição ou benefício cresce exponencialmente.

Isso significa que as startups não necessariamente se limitam a lucros menores porque são pequenas, mas, ao contrário, são empresas capazes de gerar lucros muito elevados.

Tecnológicas

Uma startup é aquela nova empresa que tem um forte relacionamento com a tecnologia. 

Em geral, elas se caracterizam por ser um negócio com ideias muito inovadoras e grande disposição para inovar e satisfazer as necessidades do mercado.

Os novos empreendedores e criadores de startups dependem das tecnologias para crescer e, inclusive, encontrar financiamento por meio de plataformas da internet.

De fato, o relatório Startup Ecosystem Report, da empresa Telefônica, mostra que 80% das startups têm um engenheiro entre seus fundadores.

Econômicas

As startups são caracterizadas por terem custos bastante pequenos em comparação com os lucros que obtêm, e estes costumam crescer exponencialmente.

Por exemplo, empresas como Amazon, Apple, Google ou Microsoft começaram em casas ou até mesmo nas garagens de seus fundadores.

A principal premissa das startups é manter os custos baixos para obter benefícios de forma muito mais rápida.

Empresas bem-sucedidas que começaram como startups

Agora que você já sabe o que é uma startup, precisa de um pouco de inspiração para, quem sabe, até mesmo começar a sua? 

Não se preocupe, vamos te mostrar alguns exemplos de grandes empresas que começaram como startups e que, hoje, se tornaram uma verdadeira fonte de inspiração para muitos empreendedores

Uber

um celular com o aplicativo da uber aberto

A rede de transporte que conecta passageiros com motoristas através de um aplicativo móvel começou em 2008 com a ideia de que os usuários pudessem solicitar um carro com apenas um clique em seus smartphones.

A partir disso, a Uber começou a se popularizar em todos os continentes e, hoje, conta com 15.000 funcionários em todo o mundo e uma valorização de aproximadamente 50 bilhões de dólares.

Além disso, a Uber expandiu seu modelo de negócios com propostas como a UBEReats, um aplicativo para pedir e entregar alimentos entre usuários e estabelecimentos.

Airbnb

uma sala de uma casa

Essa empresa começou como uma startup que atendia as solicitações de um mercado para conectar proprietários de imóveis a viajantes. 

Atualmente, a Airbnb está presente em 192 países, 35 mil cidades ao redor do mundo e tem uma posição privilegiada no ranking das startups mais bem-sucedidas do momento.

Spotify

uma tela de celular com o spotify

Você é uma daquelas pessoas que liga seu computador e a primeira coisa que faz é abrir o Spotify para ouvir música? 

Temos boas notícias! O Spotify começou sendo uma startup de dois amigos apaixonados pela tecnologia.

Em 2008, Daniel Ek e Martin Lorentzon lançaram a primeira versão do Spotify com o objetivo de que as pessoas pudessem ouvir música como e onde quisessem, oferecendo acesso apenas por convite.

Atualmente, o Spotify possui um catálogo de mais de 30 milhões de músicas e mais de 140 milhões de usuários.

O que é necessário para começar uma startup?

Se você já tem inspiração suficiente, chegou a hora de colocar a mão na massa e começar seu próprio negócio. 

Reunimos aqui as principais dicas para te ajudar a criar sua própria startup. Vamos lá!

1. Pensar em problemas que as pessoas precisam solucionar

As startups procuram resolver problemas e oferecer serviços inovadores no mercado. 

Por exemplo:

A Uber começou porque seus proprietários se sentiam frustrados toda vez que precisavam pedir um táxi na cidade de São Francisco. Ou seja, eles viviam o mesmo problema que milhares de outras pessoas: a falta de mobilidade urbana.

Se você está pensando em criar uma startup, precisa pensar nas reais necessidades das pessoas.

Pesquise um pouco o mercado, seja observador e abra sua cabeça para entender quais problemas as pessoas precisam resolver. Certamente, você encontrará algumas ideias de negócios que valham a pena.

2. Buscar soluções criativas e práticas para esses problemas

As startups, além de se caracterizarem por serem negócios rentáveis, são conhecidas por oferecer soluções criativas e diferentes para esses problemas.

Não se trata de procurar soluções estranhas ou inimagináveis, mas sim pensar em estratégias simples que ninguém antes tenha colocado em prática (ou que ninguém tenha feito isso suficientemente bem).

Ainda utilizando o exemplo da Uber, pode ser que, no início, algumas pessoas achassem loucura oferecer um serviço de transporte particular. Afinal, o táxi é exatamente isso.

O grande diferencial da Uber foi exatamente conseguir inovar em um nicho saturado

A solução para a falta de mobilidade urbana já existia. O que eles fizeram foram pequenas mudanças simples que deixaram o serviço de transporte particular mais atraente para o consumidor.

3. Pensar em soluções que sejam escaláveis

Como empreendedor, você precisa optar por soluções que tenham um forte potencial de crescimento e que sejam capazes de aumentar os lucros e a renda sem a necessidade de reinvestir em infraestrutura.

Por exemplo:

Se você desenvolver um aplicativo para smartphones, terá o trabalho de criá-lo uma única vez e muitas pessoas podem comprá-lo sem que você tenha que investir mais dinheiro ou trabalho (a não ser para eventuais atualizações).

Além disso, é importante pensar também em escalabilidade mundial. Ou seja, pense em soluções que possam ser aplicadas em outros lugares do mundo e não apenas em sua cidade ou país.

4. Usar a tecnologia para oferecer o melhor serviço ou produto

A tecnologia chegou para facilitar nossa vida e isso é algo que você não pode deixar de aproveitar. Por isso, utilize os recursos tecnológicos disponíveis para oferecer um melhor serviço ou produto.

Quer uma dica?

Você já deve ter percebido que praticamente todo mundo anda com um celular nas mãos hoje em dia. Que tal então pensar em algum serviço que possa ser utilizado a partir de um smartphone?

Você não só usa a tecnologia para oferecer algo melhor, como também consegue escalar seu negócio, já que a probabilidade do público ter seu serviço ou produto em mãos e a todo tempo será muito maior.

5. Estabelecer quais são seus objetivos e prazos

Como todo negócio, uma startup deve ter seus objetivos muito bem definidos a curto, médio e longo prazo.

Se você tem parceiros ou se pretende começar sua startup por conta própria, dedique tempo para escrever os objetivos esperados com seus respectivos prazos. Isso é muito útil para manter a ordem e o foco no projeto.

E não se preocupe! Com o tempo, você pode mudar de objetivos e até mesmo prazos, o que é normal principalmente para quem está criando uma startup.

O importante é ter um objetivo e prazo inicial para que suas ideias não fiquem apenas no papel.

Quando estabelecemos metas e prazos, conseguimos nos planejar e focar mais nas entregas, o que é fundamental para quem quer começar um negócio.

6. Planejar-se economicamente

Esse é o momento no qual você deve colocar os pés no chão e ser honesto consigo mesmo ou com seus colegas. 

É importante definir quanto orçamento você precisa para começar sua startup e com quanto dinheiro cada um contribuirá, se você estiver abrindo um negócio com outras pessoas.

É claro que devemos correr alguns risco, mas quando o assunto é finanças, esses riscos devem ser bem calculados para que você não fique endividado ou passe algum sufoco.

Mas se você definitivamente ainda não tem recursos para iniciar sua startup, continue lendo este post que falaremos sobre isso a seguir.

7. Buscar crowdfunding

Nem todos os empreendedores nascem milionários, isso está mais do que comprovado. 

Então, se você não tem orçamento suficiente para desenvolver sua ideia de negócio, pode buscar financiamento por crowdfunding.

Isso significa que você basicamente publica sua ideia de negócio em uma plataforma de crowdfunding, como Kickstarter, Indiegogo ou Catarse, para encontrar pessoas que apoiem sua iniciativa e contribuam com o dinheiro necessário para iniciá-la.

8. Reunir uma equipe

A maioria dos empresários não enriqueceu trabalhando sozinho, eles tinham o apoio de outras pessoas que os ajudaram a moldar suas ideias.

Certifique-se de ter uma equipe pronta para criar sua startup. Não precisa ser um grande grupo, o ideal é que cada membro contribua com algo significativo para o projeto.

Lembre-se de que, para atingir seus objetivos, você precisa ser constante e manter seus objetivos firmes. Travis Kalanick fracassou duas vezes antes de chegar a ser dono da Uber!

Você precisa de um pouco mais de motivação?

Ok, vamos deixar o próprio Kalanick dar o tapinha que você precisa em suas costas. Preste atenção para as 11 regras de ouro para desenvolver uma startup bem-sucedida de acordo com a Uber:

11 regras de ouro para criar uma startup bem-sucedida

  1. Solucionar problemas;
  2. Ser criativo;
  3. Colocar a necessidade das pessoas em primeiro lugar;
  4. Não desanimar se as coisas não forem bem no início;
  5. Concentrar-se em grandes problemas;
  6. Demorar, mas nunca parar;
  7. Começar com o que você tem;
  8. Ser surpreendente;
  9. Contar boas histórias;
  10. Ter vontade de enfrentar desafios;
  11. Ter compromisso com o crescimento.

5 coisas que você não pode deixar de lado

Por ser uma empresa emergente com um modelo de negócios novo e escalável, ao criar uma startup, você precisa pensar atenção em algumas elementos que separamos a seguir. 

Confira:

Controle financeiro 

As empresas iniciantes devem dar muita atenção às finanças, porque existem muitas oportunidades, mas como geralmente começam com pouco investimento, é necessário usar o dinheiro de maneira muito inteligente.

Conhecimento de vendas

Ter conhecimento em vendas significa entender toda a jornada que um cliente percorre até chegar à decisão de compras e, mais do que isso, até se tornar um grande fã de sua marca. 

Há muitos conhecimentos que você pode encontrar na internet, mas somente a experiência junto com seu esforço para aprender e uma boa consultoria fornecerão a capacidade de entender toda a jornada do comprador.

Estrutura de marketing 

A estrutura, estratégias e ações de marketing devem ser bem definidas desde o início. 

Quando a Hotmart começou, por exemplo, seus fundadores tinham algo claro: eles podiam contratar outras empresas para prestar alguns serviços, porém, o marketing continuaria sendo de responsabilidade da empresa e dos poucos funcionários da época.

E por que eles fizeram isso?

Porque você precisa ser responsável pela imagem que passa para seus clientes em potencial. Deixar isso para terceiros é muito arriscado.

Ter um produto realmente transformador

A oferta da startup deve ser rica e, para saber se seu produto ou serviço oferece riqueza, você deve se perguntar se realmente resolve um problema.

Ou seja, tenha certeza de que as pessoas se sentem realmente melhores ao usar seu produto.

Ambiente atraente

Como as startups começam com poucas pessoas e em contextos bastante simples e restritos, deve haver uma cultura forte, que gere identidade entre os funcionários e os mantenha na empresa. 

Caso contrário, a saída constante de funcionários custará o futuro para a startup.

10 startups brasileiras de sucesso

Já falamos aqui sobre 3 grandes empresas do mercado que começaram como startups. 

Mas para te ajudar a se inspirar ainda mais, separamos 10 startups brasileiras de sucesso para você conhecer.

1. Hotmart

Não poderíamos começar esta lista sem falar de nós mesmos, afinal, a Hotmart começou bem pequena, lá em 2010, e hoje já é líder em seu segmento na América Latina.

A ideia de João Pedro Resende era vender um ebook pela internet. Porém, ele percebeu as dificuldades em fazer isso e pensou que outras pessoas, assim como ele, também tinham esses mesmos desafios.

Percebendo essa oportunidade de facilitar a vida de quem queria vender produtos digitais, JP conversou com Mateus Bicalho e juntos eles iniciaram a criação da Hotmart.

2. Yellow

Também com o intuito de melhorar o problema de mobilidade urbana, a Yellow foi fundada em 2017.

Seu objetivo é oferecer a locação de bicicletas e patinetes elétricos, que são deixados em estações fixas, e que ajudam as pessoas a se locomoverem pela cidade por um preço acessível.

Além do valor, a ideia de usar um meio de transporte que colabora com o estilo de vida mais saudável na cidade grande também é um atrativo para os clientes da Yellow.

3. Quinto Andar

Já viu como é difícil alugar um imóvel no Brasil, principalmente por causa do fiador?

Para facilitar esse processo, a Quinto Andar surge, em 2012, e seu maior diferencial é simplificar a locação de imóveis.

Sem fiador, com assinatura de contrato digital e anúncios gratuitos, essa startup ajuda tanto quem quer alugar quanto o proprietário.

4. Guia Bolso

O Guia Bolso é um aplicativo de controle financeiro que está ao alcance das mãos.

Nada melhor do que poder controlar seus gastos e ainda receber dicas do que você pode fazer financeiramente.

Com uma usabilidade simples, o Guia Bolso já está nos smartphones de milhares de brasileiros.

5. Buser

A Buser é um aplicativo de compra de passagens de ônibus com preços mais acessíveis para viagens intermunicipais.

Sua história, assim como a de várias outras startups, começa em 2016, quando Marcelo Abritta, um de seus fundadores, precisava organizar uma viagem para 30 familiares e percebeu o valor alto de fretar um ônibus.

Em 2017, Abritta conta sua ideia para Marcelo Vasconcellos e, juntos, eles tiram a ideia do papel.

Em menos de 30 dias do início do projeto, a Buser já conseguiu fazer sua primeira viagem com acentos esgotados 12 horas depois da abertura das reservas.

6. Nubank

Cartão de crédito sem taxas e burocracias bancárias parecia um sonho distante, mas o Nubank surgiu e mostrou que isso pode ser uma realidade.

A startup brasileira revolucionou o modo como as pessoas utilizam cartão de crédito e também a forma como uma empresa do setor financeiro se comunica com seu público, principalmente nas redes sociais.

7. CargoX

A ideia da CargoX é bem parecida com a Uber, mas com uma grande diferença: é um serviço de transporte de cargas feito por caminhões.

Seu pilar principal é a tecnologia e um de seus grandes diferenciais é ter como missão a sustentabilidade.

8. iFood

O iFood é um aplicativo que une restaurantes e consumidores sem que estes precisem sair de casa.

Com milhares de entregadores parceiros no Brasil, essa startup conseguiu solucionar um problema para os fabricantes de comida, que era o alto valor das taxas de entrega, e criou uma nova solução para os clientes, que podem pedir seus pratos preferidos no conforto do lar.

9. Easy Taxi

Com a revolução dos aplicativos de mobilidade, como Uber, era necessário que os táxi também atualizassem seus serviços.

Pensando nisso, Tallis Gomes lançou no mercado a Easy Taxi, em 2012.

O objetivo da startup é também estar nas mãos dos brasileiros, que podem solicitar corridas de táxi através de seus celulares e por valores mais acessíveis.

10. Loggi

Apesar de não ser um serviço de transporte de pessoas, a Loggi ainda assim é uma solução para problemas de mobilidade urbana, principalmente em grandes cidades com trânsito intenso.

A startup oferece o serviço de entregas de produtos para e-commerce, comidas para restaurantes e documentos para empresas, que é seu grande diferencial.

Basicamente, é um serviço de motoboy online.

Outras ideias para quem deseja empreender

Depois de entender o que é uma startup e se inspirar com algumas empresas brasileiras que mostramos aqui, pode ser que você já esteja pensando em abrir seu próprio negócio.

Porém, saiba que criar uma startup não é sua única opção para começar a empreender. Existem muitas oportunidades de negócios para quem deseja empreender, especialmente na internet

A seguir, selecionamos algumas das ideias de negócios lucrativos que você pode criar e alguns deles não requerem nenhum investimento inicial.

Ter um e-commerce

Vender pela internet e ter um site de comércio eletrônico bem gerenciado pode trazer excelentes retornos com investimentos muito baixos.

O melhor de ter uma loja virtual é que não é preciso gastar tanto como em uma loja física. A maioria das plataformas oferece funcionalidades básicas para começar e, além disso, oferecem diferentes opções de personalização.

Se você ficou curioso, veja tudo o que precisa saber para dar início a sua própria loja virtual.

Aproveite também para entender se ainda vale a pena abrir uma loja online em mais um vídeo de nossa série do Hotmart Tips:

Ter um blog

Ser um blogueiro é uma ótima maneira de ganhar dinheiro online, e o melhor é que suas chances de crescimento e expansão são altas. 

Você pode começar a aumentar seus lucros  sem ter que aumentar suas despesas. Afinal, para começar, tudo o que você precisa é de seu computador, de uma conexão com a internet e um tema para abordar.

Vender cursos online ou ebooks

Oferecer produtos digitais como cursos online ou ebooks é um dos negócios mais lucrativos em relação ao custo-benefício. 

Com pouco ou nenhum investimento, é possível obter lucros altos, já que também se trata de um negócio escalável.

Para ser bem-sucedido nesse tipo de trabalho, você precisa ter paixão ou conhecimento sobre algo que possa interessar a outras pessoas, criatividade, organização e, também, habilidades básicas de informática. 

Vender produtos digitais é uma ótima maneira de transformar seu conhecimento em seu benefício!

Quer dar o primeiro passo de verdade?

Ficou mais fácil entender o que é uma startup, não é mesmo? Você está pronto para se tornar um empreendedor de sucesso

Esperamos que este post tenha servido para impulsionar sua motivação e te ajudar a descobrir todas as possibilidades que existem para realizar seus sonhos.

Agora que você sabe o que é uma startup e tem algumas ideias de negócios com as quais pode começar, é hora de colocar a mão na massa. Pode ser que você sinta um pouco de medo no começo, mas não desanime! 

Para te ajudar a dar o primeiro passo, preparamos um ebook gratuito com os 15 melhores segmentos para trabalhar na internet. Não deixe de conferir!

* Este post foi publicado em março de 2018 e atualizado para conter informações mais completas e precisas.

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação.