Fechar Notificações

Não perca mais nada!

Ative as notificações do blog para ser avisado sempre que tiver conteúdo novo!

Fechar Newsletter

JUNTE-SE A MILHARES DE EMPREENDEDORES DIGITAIS!

Receba os melhores conteúdos para crescer seu negócio online.

Fechar Três dias imperdíveis para aprender tudo sobre o mercado digital!

Três dias imperdíveis para aprender tudo sobre o mercado digital!

Garanta seu ingresso

Como um organograma de agência de publicidade pode impactar seu negócio

Como um organograma de agência de publicidade pode impactar seu negócio

Descubra como você consegue conhecer e visualizar todos os departamentos do seu negócio.

Todo negócio deve ter uma hierarquia bem desenhada para garantir um bom funcionamento. Isso não seria diferente em uma empresa de comunicação. Entretanto, muitos profissionais têm dificuldades em criar e implementar um organograma de agência de publicidade, o que acaba gerando diferentes gargalos no processo de trabalho.

Antes de mais nada, é preciso ter certeza sobre o momento de escalar o negócio e conhecer a fundo os principais departamentos que precisam ser instituídos em uma agência, e é sobre isso que falamos no texto de hoje.

Continue com a gente e confira!

Como saber se é a hora de escalar um negócio?

Sempre chega o momento em que um negócio se vê obrigado a tomar a decisão sobre crescer ou frear a demanda de trabalhos. Idealmente, o escalonamento de uma empresa deve ser bem pensado e feito a partir de um extenso planejamento. Isso também ocorre em agências de publicidade.

A primeira questão que ajuda a identificar se está na hora do próximo passo é entender o volume de trabalhos.

Não basta ele estar intenso no momento, é preciso que exista uma previsão que indique sua constância no futuro próximo.

Depois de avaliar a demanda de trabalho, é hora de partir para a análise da equipe. Você já tem os profissionais necessários para crescer a empresa ou deve contratar? Quais os gargalos mais comuns no fluxo de trabalho desenvolvido?

Comumente, o crescimento de um negócio envolve o estabelecimento de uma hierarquia mais bem definida.

Em empresas pequenas ou familiares, é comum que todos se envolvam em diferentes aspectos do cotidiano do negócio. Mas, a partir de seu crescimento, é interessante diferenciar as áreas, como:

  • Estratégicas: time de decisão. Geralmente donos e sócios;
  • Gerenciais: responsáveis por supervisionar a operação e o repasse de informação aos líderes;
  • Operacionais: quem realmente coloca a mão na massa. Trabalho mais braçal e manual, mas com menores responsabilidades. Pode absorver colaboradores menos experientes.

Quais os principais cargos e setores de uma agência?

Idealmente, uma equipe enxuta e eficiente é o suficiente para escalonar uma agência de publicidade. Entretanto, são diversos os setores envolvidos nesse modelo de negócio e é preciso conhecer a fundo os mais comuns.

Dessa forma, é possível criar processos que facilitem o fluxo de trabalho e definir as responsabilidades de cada departamento.

Administrativo

Ainda que não esteja relacionado ao core business do negócio, toda agência de comunicação deve contar com uma área administrativa.

Geralmente, esse setor contempla também o financeiro e, juntos, os departamentos se responsabilizam por questões que vão desde a rotina da agência ao pagamento dos funcionários.

Atendimento

Esse time é o contato entre a agência e os clientes.

Muitas vezes, já exige profissionais em nível de gestão, uma vez que o relacionamento com o cliente tem peso fundamental no sucesso dos negócios da agência. Sua principal responsabilidade é comunicar os desejos do cliente aos times de planejamento e criação.

Planejamento

O setor de planejamento e pesquisa é responsável por levar insights que embasam o briefing passado pelo atendimento à criação.

Vamos exemplificar: um cliente de roupas deseja fazer uma campanha para o Dia das Mulheres. É de responsabilidade desse time identificar as principais tendências de comportamento e consumo com relação a esse público e essa data.

Criação

Em agências tradicionais, a criação envolve os profissionais de redação e design. Algumas agências digitais também incluem os social medias ou community managers nesse guarda-chuva.

A partir do desejo do cliente, do briefing do atendimento e dos insights do planejamento, chegou a hora de o time criativo brilhar. Muitos sócios e diretores costumam se envolver nos trabalhos dessa área, de forma a garantir que os projetos apresentados estejam de acordo com a qualidade desejada.

Mídia

Por fim, mas não menos importante, o time de mídia é o responsável por levar todo o trabalho construído até aqui às ruas.

Voltando ao nosso exemplo: se a campanha é voltada ao Dia das Mulheres e foi descoberta uma nova tendência de consumo, esse profissional precisa identificar os principais meios em que essa cliente se encontra e sugerir anúncios adequados a público e veículo.

Quais os principais modelos de estrutura organizacional de uma agência?

Um organograma é uma estrutura que explica a funcionalidade e a estrutura de uma organização. Por meio desse documento, é possível identificar os processos, os fluxos de trabalho e a hierarquia da agência.

Conheça, a seguir, quatro deles e veja qual o mais adequado a sua agência de publicidade.

Organograma simples

Talvez você já tenha usado esse modelo sem nem se dar conta. Trata-se do formato mais simples, comum em pequenos negócios, em que há apenas dois níveis hierárquicos compostos por donos e sócios e, abaixo, todos os demais colaboradores.

Organograma funcional

Como o nome diz, esse modelo foca na função das pessoas dentro do negócio. Ele deixa claro as funções de cada departamento, que conta com o próprio líder. Esse, por sua vez, é quem se comunica com os demais líderes (sócios e proprietários).

Organograma divisional

Esse modelo deve ser adotado por agências de publicidade que já se encontram com atuações mais amplas. Pode ser utilizado quando há diferentes times (para diferentes clientes) dentro de um mesmo departamento ou em casos de atuação em diferentes regiões (uma empresa com mais de uma sede, por exemplo).

Organograma matricial

Por fim, o organograma matricial pode ser utilizado quando há necessidade de representar uma hierarquia com diferentes equipes multifuncionais e que necessitem estabelecer diversos processos de comunicação entre si.

A hierarquia nesse modelo é bastante semelhante à dos demais. O que muda, em especial, é o fluxo de comunicação e a divisão do trabalho.

O que você aprendeu até aqui?

Viu só como um organograma de agência de publicidade pode fazer a diferença no seu negócio?

Mais do que conhecer as possibilidades hierárquicas, é fundamental ter responsabilidades e processos muito bem desenhados de forma a garantir um bom fluxo de trabalho.

Essas informações foram úteis a você? Esperamos que sim! Aproveite para espalhar esse conhecimento por aí e compartilhe este texto nas suas redes sociais.

 

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação.