FecharNotificações

Não perca mais nada!

Ative as notificações do blog para ser avisado sempre que tiver conteúdo novo!

FecharNewsletter

JUNTE-SE A MILHARES DE EMPREENDEDORES DIGITAIS!

Receba os melhores conteúdos para crescer seu negócio online.

4 ideias para dar o primeiro passo em pequenos negócios

BUSCA...

4 ideias para dar o primeiro passo em pequenos negócios

Entenda o que falta para transformar sua ideia em fonte de renda!

A falta de identificação com os empregos tradicionais somada à vontade de ser seu próprio chefe tem levado um número cada vez maior de pessoas a abrir pequenos negócios.

Esse risco tem valido a pena, principalmente, para quem aproveita as oportunidades que o mercado digital oferece.

Se sua vontade é transformar suas habilidades em uma fonte de renda, o texto de hoje é para você! Nele, vamos compartilhar informações importantes para você dar o primeiro passo e abrir seu pequeno negócio!  

Vantagens de ter um negócio próprio

Assim como em qualquer emprego, ter um negócio próprio tem vantagens e desvantagens.

Contudo, para quem busca liberdade e controle sobre a vida profissional, o ramo dos pequenos negócios pode ser o caminho mais promissor.

Conheça, agora, algumas das vantagens que estão atraindo tantas pessoas para o empreendedorismo.

1. Ter autonomia

Ao ser dono de seu próprio negócio, você tem autonomia para decidir o horário e local de trabalho, as estratégias, os objetivos e seu modo de trabalhar.

Claro que isso não quer dizer que você está totalmente livre de burocracias e afazeres desagradáveis, mas ter controle sobre sua vida profissional já é uma vantagem bem atrativa, não é mesmo?

2. Trabalhar com o que gosta

Para que seu negócio seja mais do que apenas uma forma de ganhar dinheiro, o ideal é trabalhar com algo que você goste.

Quando atuamos em uma área que temos afinidade, fica bem mais prazeroso dedicar tantas horas de nossos dias para aquilo.

Se você gosta de trabalhar com animais, por exemplo, pode explorar o mercado pet para conseguir fazer de sua paixão uma fonte de renda.

3. Ter mais tempo para a família

Por ser uma profissão que permite mais autonomia, você pode organizar seu período de trabalho para abrir espaço na agenda e encaixar outras atividades, como passar mais tempo com a família.

Em empregos tradicionais, com horários de trabalho rígidos e pré-definidos, muitas vezes, é difícil conciliar compromissos pessoais com a vida profissional.

Como empreendedor, você define quando e como vai trabalhar.

Se você deseja levar os filhos para a escola na parte da manhã ou almoçar com seus pais mais vezes durante a semana, basta organizar sua agenda de trabalho para isso.  

Nesse formato de trabalho, nada impede que, em plena segunda-feira, você tire algumas horas de seu dia para questões pessoais, desde que consiga se organizar para que as atividades profissionais não sejam prejudicadas por isso.

4. Poder trabalhar de onde quiser

A mobilidade é outra vantagem que se destaca, principalmente, para quem opta pelo empreendedorismo digital.

Se tudo o que você precisa para trabalhar é um computador e acesso à internet – e, no máximo, algum outro instrumento de fácil transporte, como câmera, microfone, celular etc. – seu trabalho pode ser feito independentemente de sua localização.

Essa flexibilidade dos pequenos negócios permite que você trabalhe em casa, enquanto está viajando, em espaços de coworking ou em qualquer outro lugar.

A importância de formalizar seu negócio

Para que você consiga aproveitar da melhor forma possível as vantagens do microempreendedorismo, é importante formalizar sua empresa.

Com a formalização, seu negócio passa a ter CNPJ, Alvará de Funcionamento, autorização para emitir nota fiscal e mais chances de conseguir limites maiores de crédito.

Além disso, você passa a ter direito a benefícios sociais, como salário-maternidade, aposentadoria por idade e por invalidez, auxílio-doença e pensão por morte.

Outro ponto positivo de formalizar pequenos negócios diz respeito aos impostos. O empreendedor fica isento de impostos federais e tem um custo mensal fixo e baixo com tributos como INSS, ICMS ou ISS.

Por fim, as pequenas empresas formais têm mais credibilidade no mercado, o que ajuda no desenvolvimento, reconhecimento e, claro, nas vendas.

Para se cadastrar como microempreendedor, basta acessar o Portal do Empreendedor e preencher as informações requisitadas.

Tipos de empresas

Você pode se tornar um microempreendedor individual (MEI) ou se declarar como microempresa (ME). Cada um desses formatos tem exigências e condições específicas.

Para ser MEI, o faturamento anual máximo é de R$ 60 mil e você pode ter apenas um funcionário, enquanto uma microempresa (ME) pode faturar até R$ 360 mil por ano e ter outros sócios.

Depende de você escolher o modelo que atende melhor suas necessidades.

Para entender melhor esse assunto, veja as dicas que a Tamiris, coordenadora de controladoria aqui na Hotmart, deu neste vídeo:

4 ideias de negócios para começar com pouco dinheiro

Se você gostou do que leu até aqui, deve ter percebido que os pequenos negócios são uma boa maneira de começar a empreender.

A seguir, veja alguns segmentos que estão em alta para começar um novo negócio.

1. Alimentação

Se você gosta e sabe cozinhar, pode usar suas habilidades para começar a trabalhar com esse nicho.

Você pode escolher um segmento, como alimentação vegana, low carb ou regional, por exemplo, e criar um livro – físico ou virtual – com receitas interessantes e atrativas para sua audiência.

Montar uma oficina ou curso de culinária também é uma boa opção!

Se você tem desenvoltura para transmitir informações, pode criar módulos com dicas e tutoriais de técnicas ou receitas.

Se a ideia é vender as comidas que você faz, que tal investir em um delivery?

Assim, você consegue cozinhar em sua própria casa, sem precisar gastar com a compra ou aluguel de um espaço, e vender por encomenda. Esse formato demanda baixo investimento inicial e pode ser a estratégia ideal para você lançar sua marca no mercado e ver como os consumidores respondem.

2. Beleza e estética

Habilidades nas áreas de manicure, corte de cabelo, penteado, depilação, barbearia e maquiagem também podem levar à criação de pequenos negócios de sucesso.

Você pode começar com atendimentos em domicílio e usar as redes sociais para fazer propagandas, divulgar seu trabalho e atrair novos clientes.

Aproveitar seu conhecimento para criar cursos de beleza e estética também pode render ótimos frutos. Nesse caso, você pode optar tanto por aulas online como presenciais.

As pessoas estão cada vez mais interessadas em consumir algo que facilite suas vidas e, aprender a fazer sua própria maquiagem, por exemplo, pode ser interessante.

Abrir um salão de beleza também é uma opção para atuar no mercado de beleza. A ideia demanda um investimento um pouco mais alto, no entanto, você pode começar em um espaço dentro de casa e, conforme o número de clientes for aumentando, investir em melhorias e ampliações.

3. Educação

Trabalhar com educação é uma possibilidade tanto para quem tem experiência como professor quanto para quem tem um conhecimento específico e deseja compartilhá-lo.

Caso você tenha experiência nas matérias escolares, como português e matemática, pode usar seu conhecimento para dar aulas particulares ou aulas online.

Se você não é professor, mas tem uma sabedoria vasta sobre suculentas, por exemplo, também pode investir nesse mercado e começar a dividir seu conhecimento com o público interessado.

Outra opção é a consultoria, por meio da qual você usa sua sabedoria em determinado assunto para auxiliar as pessoas em seu desenvolvimento pessoal ou profissional.

4. Negócios digitais

Todos os nichos que mencionamos até agora são excelentes opções para quem deseja criar pequenos negócios e começar a ganhar dinheiro por conta própria.

Entretanto, o mercado de negócios digitais é considerado ainda mais promissor. Produtos digitais, normalmente, têm um custo inicial baixo, são mais acessíveis devido ao alcance da internet e têm a capacidade de atingir um público enorme, rapidamente.

São várias as opções e você pode escolher a que mais se adapta a seu perfil e de seu negócio.

E-commerce

Você produz objetos artesanais, como cosméticos, produtos decorativos ou acessórios?

Ao criar um e-commerce, você amplia consideravelmente o alcance de seus produtos e pode conseguir clientes que nunca conheceriam seu trabalho se não fosse pela internet.

Outra maneira de trabalhar com loja virtual é com a revenda de produtos de outras marcas e lojas.

Se você não tem habilidades artesanais ou não tem a intenção de produzir algo para vender, esse formato pode ser o ideal, apesar de envolver questões como seleção de produtos e formação de estoque.   

Afiliado

O trabalho de Afiliado consiste em indicar produtos ou serviços para receber comissões sobre as vendas.

Esse é um trabalho que muitas pessoas fazem para ganhar dinheiro extra. No entanto, é totalmente possível trabalhar integralmente como Afiliado e fazer disso sua profissão.

Para criar uma conta gratuita e começar a trabalhar, basta ter mais de 18 anos, um documento de identidade, e-mail válido e conta no PayPal ou HotPay.

Se você tem um blog ou página, trabalhar como Afiliado é ainda melhor. Use sua autoridade nos assuntos que você compartilha para indicar produtos que se alinhem a seus valores e de sua empresa.

Influenciador digital

Influenciadores digitais são pessoas que produzem conteúdo para a internet e, por serem reconhecidas como autoridade em seu nicho de atuação, influenciam os comportamentos de seus seguidores.

Seja em um blog, canal no YouTube ou perfil no Instagram e demais redes sociais, eles são responsáveis por ditar regras no mercado em que atuam, já que são vistos como referência naquele assunto.

Para ganhar dinheiro nessa área é preciso, então, conquistar credibilidade e confiança dos usuários, para que eles percebam as vantagens de obter os produtos e serviços que você indica.

Uma das possibilidades de gerar renda como influenciador digital é o uso de ferramentas de anúncio como o Google Adsense. Você pode trabalhar também com um programa de afiliados, conforme mencionamos no item anterior.

(Para se aprofundar nesse assunto, confira, nesse post, mais dicas de negócios lucrativos que não precisam de investimento inicial.)

5 passos essenciais para abrir um negócio próprio

Você já conheceu as vantagens de investir em pequenos negócios, a importância de formalizar sua empresa e viu algumas maneiras de empreender, mesmo com pouco dinheiro.

Agora, vamos falar sobre 5 passos fundamentais que você deve seguir para abrir um negócio próprio de sucesso.

1. Planejamento financeiro

Por mais que seu negócio precise de pouco investimento inicial, planejar-se financeiramente é essencial para tudo dar certo e evitar dores de cabeça.

Coloque em uma planilha todos os gastos que você terá no início e tenha em mente que imprevistos podem acontecer.

Ter um dinheiro reservado pode te salvar com gastos inesperados ou caso os resultados demorem um pouco mais do que você imaginava.

Se você tem um emprego e pretende largá-lo para começar sua jornada no empreendedorismo, certifique-se de que o dinheiro que tem será suficiente para te sustentar nos próximos meses.

Empreender pode trazer muitos lucros, mas é um processo demorado, que demanda paciência e organização.

2. Estudo de mercado

Começar um negócio sem conhecer seu mercado é o caminho certo para o fracasso.

Antes de abrir sua empresa, defina bem o nicho no qual você atuará e estude tudo sobre seu mercado e público-alvo. Compreenda suas dores e necessidades para saber exatamente o que você pode fazer para solucioná-las.

Não deixe também de conhecer seus concorrentes. Pesquise tudo o que eles estão fazendo e observe o que está dando certo, o que não está agradando e quais são as brechas.

Seu negócio pode ser criado a partir de algo que o público precisa, mas não encontra na concorrência.

3. Criação do produto ou serviço

Criar ou escolher produtos e serviços bons é fundamental para ter um negócio de qualidade.

Por isso, invista em itens diferenciados e que realmente agreguem valor a seu público.

Caso sua ideia seja revender produtos, faça uma boa seleção e garanta um estoque inicial, para ter por onde começar e não correr o risco de não ter o que entregar para os clientes.

4. Divulgação

Não adianta se dedicar arduamente na produção e criação de seu negócio e pecar na divulgação. Sem apresentá-lo adequadamente para as pessoas, você corre o risco de jogar fora todo seu esforço.

Antes de começar, descubra os canais de comunicação nos quais sua audiência está mais presente e veja o tipo de abordagem que traz resultados melhores.

Lembre-se também de não fazer apenas ofertas diretas e agressivas de seu produto. Compartilhe conteúdos educativos e atrativos para que as pessoas reconheçam o valor de seu negócio e se interessem pelo que você tem a oferecer.

5. Vendas

Finalmente, chegou a hora de vender.

Quem abre um negócio próprio, na maioria das vezes, começa realizando todas as tarefas, principalmente por não ter condições financeiras de contratar funcionários.

Por isso, é importantíssimo se esforçar ao máximo para ser um bom vendedor, mesmo que você não tenha nenhuma experiência na área.

Saber negociar, se comunicar claramente, usar bem as ferramentas do meio digital e compreender as objeções e interesses de sua audiência te ajudará a fazer boas vendas e começar a gerar renda com seu negócio.

Ficou interessado em começar a ganhar dinheiro com a internet? Continue aprendendo sobre empreendedorismo digital com nosso passo a passo completo para criar um negócio online.