FecharNotificações

Não perca mais nada!

Ative as notificações do blog para ser avisado sempre que tiver conteúdo novo!

FecharNewsletter

JUNTE-SE A MILHARES DE EMPREENDEDORES DIGITAIS!

Receba os melhores conteúdos para crescer seu negócio online.

FecharFire 2018

Hoje é o último dia para comprar o ingresso do FIRE com o preço atual.

Não perca mais tempo e garanta sua presença nessa experiência única!

Quero garantir meu ingresso

Qual é o perfil do profissional freelancer?

Qual é o perfil do profissional freelancer?

Veja se você tem o que precisa para trabalhar como freelancer.

Quando começamos a trabalhar como freelancers, um de nossos principais desafios é entender o mercado no qual estamos inseridos. É muito difícil encontrar dados que mostrem como é o perfil do profissional freelancer. E ainda que muitos tenham obtido sucesso ao dar um tiro no escuro, é muito mais simples chegar lá se você souber o que lhe espera.

Qual é o perfil do profissional freelancer brasileiro?

Qual deve ser seu nível de escolaridade, especialização, objetivos profissionais e nichos de atuação?

Todas essas perguntas foram respondidas, recentemente, em uma pesquisa realizada pela Rock Content, 99jobs e WeDoLogos.

Foram entrevistados milhares de profissionais freelancers e o resultado foi a maior pesquisa do setor no Brasil.

Curioso para saber quais foram as principais descobertas?

Continue a leitura!

Como foi feita a pesquisa?

Para reunir os dados que ajudaram a compor o perfil do profissional freelancer, foi criado um questionário online. O motivo disso é muito simples: a maioria desses profissionais tem como principal instrumento de trabalho a internet e essa seria a forma mais rápida de chegar até eles.

As perguntas foram enviadas para mais de 50.000 pessoas cadastradas nas plataformas freelancer citadas na introdução deste texto. Profissionais que já atuaram como freelancer foram indagados quanto a seus hábitos, objetivos profissionais e perfil.

Todos os dados foram coletados anonimamente, agrupados e interpretados para chegar a um arquétipo do freelancer brasileiro. Logo de cara, o que descobrimos com a pesquisa foi que 94,6% desses profissionais possuem ensino superior.

Considerando nichos de atuação como produção de conteúdo, design e marketing, isso não é exatamente uma surpresa. Mas algo que se destaca na amostragem é a proporção de millenials que optaram pelo trabalho freelancer.

Cerca de 79,3% dos respondentes nasceram depois de 1990. A maioria dos participantes (77,27%) já fizeram freelas e os demais (22,73%) demonstraram interesse em ingressar nessa modalidade de trabalho.

Qual o perfil do freelancer brasileiro?

Sem mais delongas, vamos entrar no mérito do perfil do profissional freelancer brasileiro.

A pesquisa revelou que pelo menos 73% deles são formados em disciplinas das Ciências Humanas. Em seguida, vemos os profissionais de exatas (16,74%) e de biológicas (2,40%).

Mas esse conhecimento por si só não nos revela muito bem quem é o profissional freelancer brasileiro.

Por isso, a pesquisa também averiguou quais são os cursos em que há maior proporção deles:

  1. Comunicação Social: 44,23%
  2. Design: 8,30%
  3. Administração: 6,98%
  4. Letras: 6,30%
  5. Marketing: 4,82%

O que mais chama atenção no perfil do profissional freelancer brasileiro é que mais de 60% deles não trabalham na área em que se formaram, mostrando que esses profissionais de Comunicação Social, Design, Administração, Letras e Marketing (além dos formados em Exatas e Biológicas que responderam a pesquisa) fazem algo muito diferente do que estudaram na faculdade.

Entretanto, isso não é de se espantar. Capacitar-se como profissional freelancer e aprender uma nova profissão online é algo que faz parte da filosofia de vida dos millenials. Afinal, essa geração é reconhecida por insistir em trabalhar naquilo que gosta e por buscar no trabalho a realização pessoal.

Embora 30,8% desses profissionais tenham começado a atuar como freelancers há apenas um ano, uma parcela significativa deles (26,2%) consegue obter rendimentos entre mil e cinco mil reais.

Esse é um dos aspectos que chama a atenção de quem está pensando em iniciar uma carreira como freelancer. A possibilidade de trabalhar nas horas vagas e fazer um dinheirinho extra com as próprias habilidades é um dos motivos que fazem as pessoas ingressarem nessa modalidade de trabalho.

Outro grande incentivo é a crise econômica: com a diminuição dos postos de trabalho nas empresas, o profissional que tem conhecimentos o suficiente para trabalhar de forma autônoma busca novas oportunidades.

Qual é a área de atuação do freelancer brasileiro?

Outra curiosidade revelada pela pesquisa é a área de atuação que mais atrai o freelancer brasileiro.

Você consegue imaginar qual é?

Acertou quem disse Marketing Digital. 28,3% dos respondentes apontam esse nicho como sua fonte de renda. Outros grandes destaques são Design (27,82%), Mídias Sociais (24,77%) e Audiovisual (9,39%).

Freelancers não estão limitados a atuar em apenas uma área, o que significa que alguns dos participantes podem ter mais de uma área de atuação. A versatilidade dos profissionais freelancers brasileiros foi uma das perguntas incluídas no questionário e, ainda que 53,17% ofereçam apenas um tipo de serviço, há impressionantes 29,17% que se desdobram em duas tarefas.

Foi observado que o freelancer brasileiro tende a se especializar. Por isso, 55,17% dos entrevistados disseram que são experts em sua área de atuação.

Como os freelancers brasileiros trabalham?

Hoje, a maior complicação na vida de um freelancer é encontrar clientes. Foi isso que 59,52% dos respondentes informaram na pesquisa. Em segundo e terceiro lugar ficaram definir o preço apropriado para seu trabalho (49,47%) e conquistar espaço no mercado (40,23%).

A maioria desses problemas pode ser solucionado ao ingressar em uma plataforma de trabalhos freelancer. Entrando, em uma plataforma, você é recomendado para trabalhos dentro de sua área de expertise, enquanto uma empresa se responsabiliza pela gestão, pagamentos e por conectar profissional e cliente.

Essa pode ser a melhor alternativa para se firmar profissionalmente, um desafio que os freelancers elencam como protagonista. A tão sonhada estabilidade financeira é motivo de preocupação para 64,74% dos entrevistados.

Como começar uma carreira de freelancer?

Conhecer melhor o mercado funcionou para lhe inspirar a ingressar na carreira de freelancer?

Então, observe as dicas que selecionamos para ajudá-lo a se dar bem nessa modalidade de trabalho:

1. Trabalhe para se diferenciar

O primeiro passo que qualquer pessoa deve seguir ao tomar a decisão de iniciar uma carreira como freelancer é esse: investir em sua marca pessoal.

Mas o que isso quer dizer exatamente?

Uma marca pessoal não é um logo ou um site bacana. É como você se diferencia dos demais profissionais do mercado.

O que faz a sua prestação de serviços ser especial e por que alguém deveria contratá-lo?

Não importa se você escolhe trabalhar com programas de Afiliados ou webdesign. Desenvolver uma marca pessoal é a única forma de evidenciar para o cliente, antes mesmo que ele tenha contato com seu trabalho, as vantagens de contratá-lo.

Então, como é que se constrói essa tal marca pessoal?

Você pode começar atualizando seu LinkedIn ou criando um perfil na plataforma para freelancers, caso ainda não tenha feito isso.

Quanto mais detalhes a respeito de sua experiência profissional der para agregar a seu perfil, melhor. Assim, quem quiser contratá-lo saberá exatamente que tipo de expertise você tem ou não.

Para obter resultados ainda mais incríveis, faça o mesmo com seu perfil no Facebook e aproveite para se juntar a grupos relevantes em seu campo de trabalho.

É importante fazer isso porque o networking online é muito mais ágil do que aquele que fazemos pessoalmente. O que não significa que o último não seja importante. Todavia, enquanto você consegue conhecer 5 pessoas em um evento, online é possível entrar em contato com 50 ou mais.

Criar um portfólio é, naturalmente, sua próxima tarefa. Mostrar o quão bom você é naquilo que faz é a melhor maneira de convencer as pessoas disso.

2. Conheça a competição

Você começou com o pé direito lendo este relatório sobre o perfil do profissional freelancer no Brasil. Mas agora é hora de entender quem é seu competidor direto.

Faça uma pesquisa no Google pelos serviços que você oferece e entenda quem sai na frente por estar melhor posicionado no buscador.

Essa informação vai lhe ajudar a definir o perfil de seu consumidor e a entender que tipo de soluções ele encontra no mercado. Isso será crucial para diferenciar os seus serviços.

Tente fazer de sua busca o mais local possível, começando pela sua cidade. Ou, se você morar em uma grande metrópole, até mesmo seu bairro. Depois, trabalhe para melhorar sua visibilidade no mercado, seja nos resultados do Google ou por meio de contato direto com as empresas da região.

3. Entre para uma plataforma de jobs

Está difícil encontrar seu primeiro trabalho como freelancer?

Ingresse em uma plataforma que intermedeia esse tipo de trabalho. Você pode encontrar sites em que empresas anunciam suas necessidades e começar a competir por oportunidades de trabalho.

4. Aprenda a cobrar por seu trabalho

Uma das dificuldades elencadas pelos freelancers ao longo da pesquisa referida aqui foi como cobrar pelo trabalho. Para obter sucesso, essa é uma das coisas que você precisará aprender.

Felizmente, há um monte de material que pode ensiná-lo a fazer isso. Você pode começar lendo este post.

5. Busque especialização

O mercado freelancer é altamente especializado e, se você quiser se diferenciar, terá que ser especialista também. Online é possível encontrar cursos, certificações e oportunidades de aprendizado em vários sites dedicados a freelancers. A Universidade Rock Content é um bom lugar para dar início a sua jornada pelo Marketing Digital, por exemplo.

Mas em qualquer área de atuação, não será difícil encontrar vídeos no YouTube, ebooks e blog posts cheios de dicas valiosas. Um freelancer de sucesso nunca se cansa de aprender e você deve abraçar essa característica da profissão o quanto antes.

Gostou de conhecer melhor o perfil do profissional freelancer? Todas as informações utilizadas ao longo do texto saíram de uma pesquisa muito legal feita com mais de 9500 freelancers no Brasil. Se quiser entender melhor esse mercado, baixe o relatório completo!

Guest post produzido pela equipe Comunidade Rock Content.

 

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação.